PlanetGeek

Gravadora laser Swiitol C18 Pro 18W a €344

27-02-2024 | 16:30 | Aberto até de Madrugada

De forma complementar às impressoras 3D, quem desejar fazer gravações e corte a laser em diversos tipos de materiais pode agora fazê-lo a preço bastante aceitáveis, graças o produtos como esta Swiitol C18 Pro.

As gravadoras laser têm também registado uma queda nos preços ao longo dos últimos anos, fazendo com que actualmente fiquem dentro do orçamento dos entusiastas e todos aqueles que levem o seu hobby de bricolage um pouco mais a sério - para não falar daqueles que já fazem algumas peças e procuram uma forma de as individualizar. A Swiitol é uma empresa que se tem destacado neste sector, e que nos apresenta modelos bastante interessantes e competitivos.


Esta gravadora laser Swiitol C18 Pro 18W está disponível por 344.09 euros, com envio gratuito da Europa.

Tem uma área de gravação / corte de 400 x 400 mm, e pode faz gravações em madeira, papel, couro, borracha, plástico, bambu, metal, vidro, pedra, acrílico, PVC e placas de circuito impresso (PCB) - e corte de espessuras até 12 mm em madeira.

Embora não conte com um invólucro (o que facilita a sua portabilidade), pode ser combinada com uma série de acessórios para expandir as suas capacidades. Como alerta final, tendo em conta o laser de alta potência, é sempre indispensável utilizar óculos de protecção adequados e assegurar que fica longe de olhares curiosos enquanto está em funcionamento.


Acompanha as melhores promoções diárias no nosso grupo AadM Promos.

Vidros do Cybertruck resistem a ladrão

27-02-2024 | 15:30 | Aberto até de Madrugada

A resistência dos vidros do Cybertruck impediu um ladrão de aceder ao seu interior.

Não demorou muito para que a resistência do Cybertruck fosse posta à prova em infelizes circunstâncias reais. Depois dos seus vidros terem dado que falar ao se partirem durante a apresentação inicial, agora temos um teste do mundo real registado pelo modo Sentry (que em breve deverá ficar mais poupado em termos de bateria).

Na Califórnia, um Cybertruck tornou-se no alvo de ladrões, que se aproximaram de um Cybertruck estacionado e tentaram partir o vidro para acederem ao seu interior. Só que o habitual processo de "estilhaçar" a janela de forma imediata não resultou, e por muitas tentativas que o ladrão fizesse, em vários vidros e até tendo tentado partir o vidro do tecto, não conseguiu aceder ao interior do Cybertruck.
Os vidros ficaram partidos - o que já deverá representar uma séria despesa para o dono do Cybertruck ou para a respectiva companhia de seguros - e fica no ar a pergunta sobre quanto tempo demorará a Tesla a reparar estes danos.

Cybertruck is California-proof. Armored glass beats criminals trying their best to break in – even when jumping on the roof. @Tesla @cybertruck @elonmusk @teslaownersSV @oaklandpoliceca

Don’t mess with Cybertruck. 📐 pic.twitter.com/S8Wt1tCcNC

— Arash Malek (@MinimalDuck) February 26, 2024
Fica também a dúvida sobre se este tipo de episódios irá desincentivar os ladrões de atacarem Cybertrucks ou se, por outro lado, apenas os levará a recorrer a tácticas ainda mais violentas que provoquem ainda mais danos nos veículos.

How Can Your Website or Application Have More Sucess Deliverying Email Messages to Gmail, Yahoo and Other Email Providers

27-02-2024 | 14:10 | Manuel Lemos

By Manuel Lemos
Many applications must send users emails to transmit private messages or even newsletters of helpful content.

Due to abuses of spammers, email account providers like Gmail, Yahoo, and others have gathered to define new standards to prevent those abuses that started being enforced on February 1, 2024.

Suppose you are a developer of a legitimate site or application that sends private emails or newsletters to registered users who can send them email messages. In that case, you should be aware of these new email standards.

Please read this short article to learn about these new standards to ensure your sites or applications send emails in a way that complies with new standards and ensures your messages are delivered successfully.

Xiaomi mostra SU7 no MWC 2024

27-02-2024 | 14:00 | Aberto até de Madrugada

A Xiaomi não se limitou a trazer smartphones ao MWC 2024 em Barcelona, exibindo também o seu primeiro automóvel SU7 com grande destaque.

Existe enorme curiosidade em torno do primeiro carro da Xiaomi, o SU7 e SU7 Max, e marca chinesa não perdeu a oportunidade para cativar o olhar dos visitantes do Mobile World Congress 2024 em Barcelona. Não deixará de ser curiosa a opção da Xiaomi, de apresentar o carro na Europa no MWC, um evento tecnológico, em vez do Geneva Motor Show, evento dedicado aos automóveis, que também decorre nesta altura - mas facilmente se percebe que a Xiaomi se sinta melhor relacionada com os fãs da tecnologia do que como "estreante" no meio dos fabricantes automóveis.
Infelizmente, a exibição do SU7 no MWC limita-se a ser isso mesmo: exibição. Os visitantes nem sequer se podem aproximar demasiado, ou sentar no interior do veículo.

Além do que já tinha sido anunciado por altura da sua apresentação oficial - sabendo-se que tem potência total de 495 kW, bateria de 100 kWh com arquitectura de 800 V, autonomia até 800 km e aceleração dos 0-100 km/h em 2.8s - não foram dados mais detalhes. E embora o seu lançamento (na China) deva acontecer em breve, ainda nem sequer se conhecem os preços finais, com os rumores a oscilarem entre valores "acima do que se possa esperar" e "abaixo do que se possa esperar"; ou seja, poderá andar em qualquer ordem de grandeza que se queira imaginar.

A essa incerteza soma-se também a quase assegurada garantia de que o SU7 não deverá chegar em breve à Europa, sendo esperado que o mercado chinês absorva toda a capacidade de produção durante os primeiros anos.


Câmaras Wyze mostraram lares das pessoas erradas - novamente

27-02-2024 | 13:37 | A Minha Alegre Casinha

Os utilizadores das câmaras de vigilância Wyze foram surpreendidos com imagens de outras câmaras que não as suas - outra vez.

A Wyze veio revelar que um problema técnico permitiu que 13 mil pessoas tivessem visto momentaneamente as câmaras de outras pessoas. Mas a pior parte é que não é a primeira vez que isto acontece, tendo algo idêntico acontecido há poucos meses.

Desta vez a Wyze atira a culpa para todos os lados menos para si própria, dizendo que o problema teve origem no serviço AWS da Amazon, que impediu o acesso às câmaras durante várias horas, e com a apresentação das câmaras erradas a acontecer durante o processo de recuperação do sistema, com um sistema de cache "de terceiros" que recentemente integrou no seu sistema, a ter sido o culpado pela apresentação das imagens indevidas aos utilizadores errados.

Devido a isto vários milhares de clientes puderem ver thumbnails de câmaras de outras pessoas, com algumas delas a dizerem que clicando neles tinham acesso a vídeos dessas mesmas pessoas.

Começam a ser demasiados casos, a acontecerem num curto espaço de tempo, que levantam sérias dúvidas sobre se a Wyze terá competências técnicas para fazer o serviço que vende aos seus clientes. Atirar as culpas para a AWS ou um serviço de cache - que integrou - não serve de grande conforto para quem tenha uma das suas câmaras e tenha que viver com o receio permanente de ter um estranho a ver os vídeos das suas câmaras.

Android ganha 9 funcionalidades em Fevereiro

27-02-2024 | 12:00 | Aberto até de Madrugada

A Google lançou a actualização de Fevereiro do Android, com nove novas funcionalidades.

Como destaque para as novidades Android na actualização de Fevereiro 2024, a Google indica:
  1. Funcionalidades AI no Android Auto - para mensagens ou conversas longas, e sugerindo respostas e acções adequadas num só toque.
  2. Ouvir descrições geradas por AI para imagens.
  3.  Informações mais acessíveis nos locais - bastando apontar o smartphone para ober informação audível sobre horários, avaliações, etc. de estabelecimentos comerciais.
  4.  Anotações escritas no Docs
  5.  Ouvir música ininterrupta no Spotify ao mudar entre dispositivos
  6. Centralização dos dados de saúde na Fitbit app através do Health Connect
  7. Google Wallet nos smartwatches Wear OS com acesso a bilhetes, passes, cartões de fidelização, etc.
  8. Direcções de transportes públicos no Google Maps em Wear OS
  9. Acesso ao Gemini AI no Messages
De notar que algumas das funcionalidades só ficam disponíveis em inglês e/ou nos EUA.



Infinix E-Color Shift muda cor e padrões nos smartphones

27-02-2024 | 11:00 | Aberto até de Madrugada

A Infinix foi ao MWC 2024 mostrar os seus mais recentes smartphones com capacidade de mudar de cor com o sistema E-Color Shift.

A Infinix continua a apostar na tecnologia de mudança de cor, baseada numa película electrocrómica E Ink Prism 3 com funcionamento idêntico ao dos ecrãs E-Ink. Agora, o sistema é capaz de produzir maior variedade de cores, com a Infinix a mostrar dois protótipos com padrões diferentes.

Um deles apresenta um padrão em grelha em que cada quadrado pode ter uma cor diferente mas deixando uma parte desocupada na traseira do smartphone, o outro usa a totalidade da traseira com um padrão mais "desportivo" se assim se pode dizer.



Além de poderem criar padrões diferenciados ao gosto do utilizador, é também possível seleccionar animações pré-definidas, tirando partido do baixo consumo desta tecnologia (se o padrão se mantiver fixo, não existe consumo de energia).

Por agora estes modelos continuam a ser apenas protótipos, com a marca a dizer que a tecnologia poderá ser aplicada em modelos comerciais dentro dos próximos anos.

Ganha uma coluna Anker Soundcore Mini

27-02-2024 | 10:00 | Aberto até de Madrugada

Todas as semanas temos gadgets para vos oferecer, e desta vez é uma coluna Anker Soundcore Mini.

Para garantir que a música que têm no smartphone pode ser ouvida em alto e bom som, temos uma excelente coluna BT Soundcore Mini da Anker para vos oferecer. Esta coluna pode reproduzir música enviada via Bluetooth, mas também pode tocá-la a partir de um cartão microSD, ou usando um cabo áudio com ficha de 3.5mm, e tem uma autonomia de 15 horas.

Já sabem como funcionam os nossos passatempos semanais: ao longo dos próximos dias iremos colocando diferentes perguntas no formulário que se segue, e no final o mesmo será oferecido aleatoriamente entre os participantes que tiverem acertado correctamente pelo menos numa delas (sendo que mais respostas certas melhorarão as vossas probabilidades de ganharem - mas atenção, pois apenas conta a primeira resposta que derem a cada pergunta.)

Loading…

Passatempo aberto a todos os participantes com morada em Portugal.

Novo Tesla Model 3 Performance apanhado em filmagens em Espanha

27-02-2024 | 09:00 | Aberto até de Madrugada

A Tesla parece estar prestes a anunciar a versão Performance do novo Model 3 "Highland".

A remodelação do Model 3 "Highland" foi bem recebida, marcando um salto considerável na qualidade do modelo, mas até ao momento havia uma variante que estava em falta. A Tesla lançou o Model 3 Highland na versão na versão Single Motor, e Long Range Dual Motor, mas ficou a faltar a versão Performance. Algo que pode estar prestes a ficar resolvido.

Um fã apanhou o que parece ser um dos novos Model 3 Performance "Highland" em Espanha, com direito a um autocolante "Ludricrous" na traseira para mais fácil identificação.

New model 3 Plaid being Filmed in Valencia Spain @garyblack00 @WholeMarsBlog @Teslaconomics @teslaownersirl pic.twitter.com/N1du5ERjoy

— Desmond Wisley (@dessiewisley) February 25, 2024
Podem ver-se detalhes como travões melhorados (esperemos que não sejam apenas pintados de vermelho), mas a grande incógnita é saber que potência a Tesla irá desbloquear neste modelo, sabendo-se que tanto o Model 3 LR já é ridiculamente rápido (4.4s dos 0-100 km/h) e que certamente não irá ficar atrás do anterior Model 3 Performance (3.3s dos 0-100 km/h).

Poderia pensar-se que fosse uma simples brincadeira, mas o facto do veículo ser acompanhado por uma equipa de filmagens (que não apreciou ter alguém a gravá-los com o smartphone) dá credibilidade a que seja mesmo a sério. E se assim for, significa que em breve deveremos ter direito a um vídeo promocional da Tesla a revelar o novo Model 3 Performance.

Micron lança chip UFS 4.0 ultra-compacto para smartphones

27-02-2024 | 08:00 | Aberto até de Madrugada

A Micron tem um novo chip UFS 4.0 com capacidade até 1 TB e tamanho reduzido para os smartphones.

Sabendo-se que todas as décimas de milímetro são preciosas quando se trata de conceber um smartphone, a Micron apresentou o seu mais pequeno chip de memória UFS 4.0 até à data. Com uma dimensão de apenas 9 x 13 mm, disponibiliza capacidades de até 1 TB, com o desempenho de alto nível que se esperaria: velocidades de até 4.3 GB/s em leitura e 4.0 GB/s em escrita. Basicamente, é o equivalente a ter um SSD num tamanho inferior ao de um selo dos correios (para quem ainda se lembrar do que isso é).

Este novo chip representa uma redução de 20% face à geração anterior (com 11 x 13 mm), sendo ainda mais eficiente em termos de consumo de energia. Conta ainda com o sistema HPM (High-Performance Mode) da Micron que pode melhorar o desempenho em 25% durante operações de leitura e escrita intensivas; OBR (One Button Refresh) que faz a gestão e optimização dos dados para manter o máximo desempenho; e ZUFS (Zoned UFS) que permite seleccionar diferentes zonas para certos tipos de dados, para prolongar a longevidade do chip (as memórias Flash continuam a estar sujeitas a um número limite de escritas).
Este chip UFS 4.0 é produzido usando um processo de 232 camadas 3D NAND, e destina-se ao segmento dos smartphones topo de gama, onde a área disponível para qualquer componente é de importância crítica. Numa fase inicial estará disponível com capacidades de 256 GB, 512 GB e 1 TB. Sendo a Micron um dos fornecedores da Apple, podemos sempre esperar que se venha a ver estes chips na próxima geração de iPhones 16 Pro.

PayPal quer identificar cookies roubados

26-02-2024 | 21:00 | Aberto até de Madrugada

O PayPal diz ter criado um método que permite detectar cookies roubados que dispensam a necessidade de passwords e autenticação 2FA.

Os cookies de autenticação são aquilo que permite que um utilizador consiga aceder a um site sem estar continuamente a ser bombardeado com pedidos de autenticação, e são também um dos alvos preferenciais de hackers. Se um hacker se conseguir infiltrar num computador e roubar estes cookies, pode fazer-se passar pela vítima sem necessidade de saber a sua password ou de ter que enfrentar os sistemas de autenticação 2FA. Daí que haja grande interesse em qualquer sistema que permita identificar se se está a lidar com o utilizador legítimo ou com um atacante que está a usar cookies roubados.

É precisamente isso que o PayPal diz conseguir fazer, através de uma análise dos cookies nos diversos locais em que deveriam estar, e que permitem calcular um grau de risco para uma tentativa de acesso estar a ser feita usando cookies roubados.
Sendo um serviço que envolve dinheiro, facilmente se entende o desejo do PayPal em reforçar a segurança dos acessos. Tendo em conta o grau de risco, o serviço pode limitar certas operações ou exigir formas de autenticação adicionais.

De referir que o PayPal também já suporta Passkeys, que dispensam a necessidade do login tradicional via username e password e que se torna bastante mais seguro contra todos os tipos de ataque tradicionais. Ao longo deste ano é de esperar que o uso das passkeys se vá popularizando, e contribuindo para o fim das preocupações com o roubo de passwords.

Tesla prepara Sentry Mode 40% mais eficiente no consumo

26-02-2024 | 18:30 | Aberto até de Madrugada

O Sentry Mode da Tesla, que permite efectuar gravação em vídeo quando é detectado movimento em redor do veículo, vai ficar mais poupado.

O Sentry Mode da Tesla é uma funcionalidade muito apreciada pelos donos dos veículos da marca de Elon Musk, permitindo fazer gravações quando é detectada qualquer coisa em redor do veículo, ou até ver o que se passa em redor do carro em tempo real quando se está longe dele. É o tipo de funcionalidade que deveria ser disponibilizada de origem em todos os automóveis (tendo em conta que praticamente todos eles usam câmaras).

Infelizmente, quando se activa o Sentry Mode, também se fica sujeito a um impacto considerável na bateria do carro, com alguns condutores a dizerem que pode atingir consumos de 7.2 kWh por dia - cerca de 10% da bateria de um Model 3 ou Model Y. Quer isto dizer que, ao fim de uma semana com o carro estacionado, se ficaria com a bateria num nível extremamente reduzido. É um consumo que parece ser excessivo, e que a própria Tesla reconhece que terá que ser melhorado, com um dos seus executivos a dizer que está a ser preparada uma actualização que reduzirá o consumo do Sentry Mode em cerca de 40%.

Agreed, sentry mode power consumption needs improvement, the team is working to reduce by ~40% in a Q2 software update.

— Drew Baglino (@baglino) February 22, 2024
Será algo extremamente bem vindo - se efectivamente for cumprido (ao estilo da melhoria da detecção de chuva, até agora uma promessa não cumprida) - não só a nível de cada utilizador individual mas também a nível de consumos globais. Se se assumir um milhão de Teslas a usar o Sentry Mode, estamos a falar de um consumo de 7 GWh por semana, se com uma simples actualização a Tesla reduzir esse consumo em 40%, são 2.8 GWh de poupança imediata.

Notícias do dia

26-02-2024 | 17:30 | Aberto até de Madrugada

UE investiga remoção das PWAs pela Apple; Samsung apresenta anel Galaxy Ring; Renault 5 E-Tech vai começar nos €25 mil mas só chega em 2025; Tesla FSD V12 melhora umas coisas - mas piora noutras; Sora consegue criar jogos de vídeo como o Minecraft; NASA procura voluntários para missão simulada de 1 ano em Marte; Elon Musk queixa-se da exigência de criação de conta Microsoft para usar Windows; Meta lucra com pedófilos que seguem crianças no Facebook e Instagram.

Antes de passarmos às notícias, não deixes de participar no nosso habitual passatempo semanal, que desta vez te pode valer uma fita LED para TV.

Gemini AI não sabe se Elon Musk é melhor ou pior que Hitler

Depois da polémica do Gemini AI na criação de imagens, e cuja regas de inclusão e diversidade faziam com que gerasse imagens "históricas" com reis europeus nativos americanos, ou até de nazis de raça negra, agora passam-se para as polémicas nas respostas em texto.

A aparente tentativa da Google de assegurar que o Gemini AI dá respostas politicamente correctas está a fazer com que o assistente tente justificar coisas absurdas quando se pergunta algo como: quem teve maior impacto negativo na sociedade, os tweets de Elon Musk ou Hitler? E onde o assistente tenta ao máximo esquivar-se que um seja pior que o outro. Algo que, a não ser que a Google saiba algo sobre os futuros tweets de Musk, deveria ser de fácil resposta imediata.


Qualcomm revela Snapdragon X80 5G, FastConnect 7900, e AI Hub

A Qualcomm também quer estar presente na linha da frente da revolução AI, e para tal apresenta o AI Hub, que disponibiliza dezenas de modelos AI - muitos deles podendo correr localmente em smartphones, tablets e computadores com os mais recentes chips da marca.

Além disso, temos também o mais recente e avançado modem Snapdragon X80 5G com suporte para comunicações via satélite, e o FastConnect 7900 com WiFi 7, Bluetooth e UWB, e com assistência AI para melhorar as comunicações wireless e reduzir os consumos. Certamente começaremos a vê-los em smartphones que chegarão ao mercado nos próximos meses.


Campanha de spam usa domínios legítimos

Foi revelada uma campanha de spam fraudulento designada por "SubdoMailing", que abusa de mais de 8 mil domínios legítimos e 13 mil subdomínios, para enviar cerca de 5 milhões de emails de spam por dia.

Os responsáveis por esta campanha registaram domínios expirados que ainda se encontram associados a domínios legítimos, e dessa forma conseguem tirar partido do envio de emails como se fossem de domínios de confiança, facilitando-lhes a tarefa de ultrapassar os filtros anti-spam.

Curtas do dia


Resumo da madrugada






Curiosidade do dia: O primeiro dispositivo a trocar os cartões SIM pelo eSIM foi o smartwatch Samsung Gear S2 Classic 3G em 2016. O Motorola Razr dobrável de 2020 foi o primeiro smartphone a vir apenas com eSIM.

Carregador INIU Qi wireless 15W (2 unid) por €25

26-02-2024 | 16:30 | Aberto até de Madrugada

Os carregadores wireless permitem evitar o incómodo do meter-tirar cabos na rotina diária de recarregamento dos smartphones, e não é preciso fazer um grande investimento para tirar partido deles.

Ao longo da última década (ou até mais) lá nos resignamos a que os nossos smartphones não tenham a autonomia que se desejava que tivessem, e com isso ganhamos o hábito de os recarregar diariamente. Implicitamente, aceitamos também que fosse "normal" meter e tirar a ficha do cabo de carregamento, uma ou mais vezes por dia, dia após dia, semana após semana.

Se assumirmos que recarregam o smartphone em casa à noite, durante o dia no emprego, e também o ligam ao carregador enquanto conduzem, estamos a falar de meter e tirar fichas pelo menos quatro vezes por dia - num total de quase 1500 vezes por ano!
Este carregador INIU Qi 15W está disponível por 25 euros na Amazon Espanha - e não esquecer que se tratam de dois carregadores e não de um só.

Embora no início preferisse as bases de carregamento horizontais, posteriormente converti-me a estas inclinadas, que permitem que o smartphone fique numa posição mais útil, quer seja numa mesa de cabeceira ou em cima de uma secretária, e também minimizam o risco do smartphone deslizar para fora do sítio caso recebam alguma chamada ou notificação e ele comece a vibrar.

Para além de suportar carregamento rápido (Fast Charge) de 15 W esta base conta com bobinas duplas, pelo que podem recarregar um smartphone compatível Qi tanto em orientação vertical como na horizontal.


Acompanha as melhores promoções diárias no nosso grupo AadM Promos.

Elon Musk queixa-se da exigência de criação de conta Microsoft para usar Windows

26-02-2024 | 15:30 | Aberto até de Madrugada

Elon Musk queixou-se no X que considerava inaceitável que para utilizar o Windows fosse obrigado a criar uma conta Microsoft.

Aparentemente Musk terá comprado um computador novo e, segundo as suas próprias palavras, foi surpreendido pela obrigatoriedade de criar uma conta Microsoft para poder usar o computador com Windows e que, segundo ele, significa que a AI da Microsoft também terá acesso ao seu computador.
Efectivamente, em tempos a MS dava uma forma fácil de ultrapassar o processo de criação de conta Microsoft, mas isso foi ficando cada vez mais escondido - agora obrigando a recorrer a técnicas como desactivar a ligação à internet, para que seja dada a opção de criação de conta local. Mas curiosamente, Musk não gosta de ser corrigido ou esclarecido, dizendo que as "community notes" (as clarificações adicionadas pela comunidade, que ele tanto apregoa) falharam no seu caso quando disseram isso - dando direito a uma nova community note que novamente repete que é possível usar o Windows sem conta Microsoft, mas tendo que se recorrer às tais tácticas.

Como seria de esperar, ou não se estivesse a falar da internet, não demoraram a surgir exemplos que demonstram os diferentes pesos e medidas que é habitual existirem. Por um lado, um utilizador rapidamente referir ser também inaceitável que, para poder conduzir um Tesla, se tenha que criar uma conta Tesla, permitindo que a AI da Tesla se treine com dados da sua condução.

Just bought a new Tesla and it won’t let me use it unless I create a Tesla account, which also means giving their AI access to my car! This is messed up…. https://t.co/h90g9884ul

— Jensen Harris (@jensenharris) February 25, 2024
E, se alguns podem usar a desculpa de que o "carro" é algo demasiado crítico e que justifica a criação de conta, que dizer do facto de nem ser possível ver as publicações de um utilizador no X, que são criadas de forma pública para que todos possam ver, a não ser que se crie e faça login com uma conta do X?

OnePlus Watch 2 estreia notificações Wear OS mais poupadas

26-02-2024 | 14:00 | Aberto até de Madrugada

O OnePlus Watch 2 vai tirar partido do co-processador de baixo consumo para lidar com as notificações Wear OS.

O OnePlus Watch 2 vem com dois chipsets e dois sistemas, um para tratar do Wear OS, outro para lidar com as funções de tracking em modo de baixo consumo. O Wear OS já suporta essa separação de funções há algum tempo, mas agora adicionou-lhe uma capacidade adicional referente às notificações.

Até agora, a gestão das notificações estava a cargo do processador mais gastador, que suporta o sistema Wear OS. Mas, a partir de agora (e a começar pelo OnePlus Watch 2), as notificações passam a poder ser geridas pelo co-processador de baixo consumo, incluindo a capacidade de fazer respostas rápidas às mesmas. Desse modo, todo o processo torna-se mais poupado em termos de bateria, pois dispensa a activação do processador principal e a activação do Wear OS.

Talvez por isso a OnePlus anuncie uma autonomia de 100 horas em modo normal para uso comum. Mas mesmo que essas "100 horas" acabem por se transformar em 50 ou 60 horas em uso real, já será um valor extremamente bom para um smartwatch Wear OS.

UE investiga remoção das PWAs pela Apple

26-02-2024 | 12:00 | Aberto até de Madrugada

A remoção do supoorte para web apps na Europa no mais recente iOS já foi notada pelos reguladores europeus.

A Apple está prestes a lançar o iOS 17.4 para cumprir com as exigências do DMA Europeu, incluindo a possibilidade de usar app stores alternativas (mas sobre as quais a Apple quer continuar a ter controlo e poder de veto nas apps, e fazendo com que apps gratuitas possam ter que pagar milhões de euros por ano à Apple), e uma das alterações inesperadas foi a remoção do suporte das web apps (PWAs). Uma remoção que a Apple tenta justificar dizendo que, uma vez que também terá que permitir browsers de terceiros (outra das exigências da UE que vem quebrar a pseudo liberdade de escolha que se tinha na plataforma, já que todos os browsers em iOS estavam obrigados a usar o WebKit do sistema) se tornaria num enorme risco de segurança.

É mais uma vez a habitual prática da Apple, de "cumprir" com as exigências da pior forma possível - como fez quando aceitou métodos de pagamento externos, mas continuando a aplicar-lhe comissões - mas que parece ter atraído as atenções da UE, que já estará a investigar esta remoção.

Imagine being in the EU now with a similar app that will compete with Apple’s and no way to publish it as a web app if the store rejects it, as it happened before. https://t.co/wdPmo9Jl20

— Maximiliano Firtman (@firt) February 21, 2024

A justificação da Apple, ao estilo das que faz para tentar impedir as app stores alternativas ou instalação directa de apps no iOS, é desde logo desmascarada pelo simples facto de tudo isso ser possível no macOS e não se ver a Apple a desaconselhar o uso dos seus próprios computadores por causa de riscos de segurança. Na verdade, a explicação mais plausível, é que, se a Apple deixasse o suporte para as web apps, os browsers alternativos passariam a ter a capacidade de adicionar as ditas web apps ao home screen dos iPhones (tal como o Safari) e, para todos os efeitos, poderiam tornar-se em "app stores" alternativas sobre as quais a Apple não teria qualquer controlo. Ou seja, é apenas mais uma técnica para tentar manter o máximo controlo sobro o iOS, apesar das exigências de abertura que a UE está a exigir.

Veremos no que resulta esta investigação, mas esperemos que termine com a reposição do suporte para web apps, ou - no mínimo - que se a Apple não as quiser suportar, não possa impedir que os browsers alternativos o possam fazer, adicionando atalhos de web apps ao home screen. E, com sorte, pode ser que também fique esclarecido que a existência de app stores alternativas não poderá estar sujeita ao controlo da Apple.

Renault 5 E-Tech vai começar nos €25 mil

26-02-2024 | 11:00 | Aberto até de Madrugada

A Renault recuperou um dos seus modelos mais icónicos, o Renaul 5, que agora renasce em versão eléctrica E-Tech.

O Renault 5 foi um carro que encantou gerações, com o Renault 5 Turbo a ser um carro que muito bem podia competir nos posters dos quartos das crianças com modelos hiper-desportivos de marcas exóticas. O Renault 5 E-Tech faz todos os possíveis por manter as linhas inspiradas no modelo original - mas, obviamente, em versão modernizada - sendo que facilmente se pode imaginar que ficaria ainda melhor se também contasse com uma versão "Turbo" (se a Porsche pode vender eléctricos Turbo, porque não o poderia fazer a Renault?) com as cavas das rodas traseiras ainda mais alargadas.

Este modelo assenta numa nova plataforma AmpR Small desenvolvida pela Ampere, empresa do grupo Renaul dedicada aos veículos eléctricos, que será partilhada por modelos futuros do segmento B. Vai ser disponibilizado em três variantes, com motores de 110 kW (150 cv) e bateria de 52 kWh, 70 kW (95 cv) e 90 kW (120 cv) ambas com bateria de 40 kW. A Renault apostou na redução de peso, com o Renault 5 E-Tech mais potente a ficar-se no 1449 kg e os outros nos 1372 kg - para comparação, o pequeno Zoe com bateria de 22 kW pesa quase 100 kg mais que os R5 mais leves.
A inspiração nostálgica também se faz sentir no interior, com elementos retro modernizados, agora com direito a um painel de instrumentos com ecrã de 10" e ecrã central para o infotainment. A Renault continua a apostar no OpenR Link com integração Google, e um assistente por voz "Reno". Temos ainda acesso a funções tradicionalmente reservadas a modelos mais aros, como Cruise Control adaptativo e Active Driver Assist.
A autonomia anunciada é de 400 km nas versões com maior bateria, e de 300 km nas restantes. A velocidade de carregamento é de 100 kW DC na bateria de maior capacidade e de 80 kW DC nas mais pequenas, com o carregamento doméstico a poder ser feito até 11 kW. O R5 também suporta V2L e V2G, podendo ser usado como bateria para a casa ou para a rede eléctrica.

Embora tenicamente vá ser lançado em Setembro de 2024, a sua produção só se iniciará em meados de 2025, com um preço indicativo a começar nos 25 mil euros.

Hub USB-C Baseus 9-em-1 com 2 HDMI a €50

26-02-2024 | 10:00 | Aberto até de Madrugada

O processo de transição para as portas USB-C faz inevitavelmente com que seja necessário usar um hub para manter as ligações tradicionais, e é precisamente isso que faz este hub Baseus 9-em-1 com 2 portas HDMI.

O objectivo das fichas USB-C era passarem a ser a ligação universal para tudo, mas esse é um processo que não pode ser feito de um dia para o outro. A maioria dos utilizadores continuará a ter inúmeros produtos que contam com outras fichas, e o recurso a adaptadores, ou um hub, acaba por ser indispensável.

No caso deste hub USB-C Baseus, uma única porta USB-C pode multiplicar-se em: 2x portas USB 3.0, 1 porta USB-C com PD 100W, 1x porta USB 2.0 de 480 Mbps, leitor de cartões SD, leitor de cartões microSD (que podem ser usados em simultâneo), 1x porta Ethernet Gigabit, e 2x portas HDMI com suporte para resoluções 4K.
Este hub USB-C Baseus 9-em-1 está disponível por 50.98 euros na Amazon Espanha - activar desconto de 10 euros.

Este hub suporta também carregamento rápido via USB-PD até um máximo de 100 W; pelo que será mais que suficiente para recarregar portáteis usando um único cabo, enquanto simultaneamente dá acesso a todas as demais portas que disponibiliza; mas o elemento que será mais diferenciador será o de permitir a utilização de dois monitores externos, usando as 2 portas HDMI.

Também está disponível uma versão que permite ligar até quatro monitores.


Acompanha as melhores promoções diárias no nosso grupo AadM Promos.

OnePlus Watch 2 vem com dois sistemas e chipsets

26-02-2024 | 09:00 | Aberto até de Madrugada

A OnePlus apostou numa estratégia curiosa para o OnePlus Watch 2, que ganha Wear OS mas mantém um sistema secundário próprio.

O OnePlus Watch 2 vem com um "Dual Engine Architecture", combinando um Snapdragon W5 a correr Wear OS com um chip BES2700 a correr um RTOS de baixo consumo. No modo normal, temos acesso a todas as funcionalides do Wear OS e todas as apps que se possa desejar, como Google Maps, Assistant, Wallet, Calendar, Keep, Gmail, etc. e tendo um autonomia de até 100 horas em uso normal (48 horas em "uso intensivo"). Quando se muda para o modo de poupança de energia, a autonomia prolonga-se até aos 12 dias, perdendo acesso ao Wear OS mas mantendo as capacidades de tracking de actividade, frequência cardíaca, ou até efectuar chamadas telefónicas. Ou seja, é um smartwatch que combina as funcionalidades de um smartwatch Wear OS com as de um smartwatch ou smart bracelet sem Wear OS.
Para esta geração, a OnePlus optou por um corpo em aço inoxidável (47.0 x 46.6 x 12.1 mm e 49g), com o ecrã AMOLED de 1.43" (466 x 466px, 1000 nits) a ser protegido por vidro safira 2.5D. Tem resistência à água até 5 ATM, e certificação MIL-STD-810H.

A OnePlus não poupou nas capacidades, temos GPS com suporte para as principais constelações de satélites (GPS, Beidou, Galileo, GLONASS, QZSS), bússola digital, barómetro, acelerómetros, giroscópio, sensor de luminosidade, oxímetro, etc. No caso da monitorização de corrida, inclui dados sobre o tempo de contacto com o solo, amplitude vertical, equilíbrio, consumo de oxgénio e passada; havendo também métricas dedicadas para outras actividades como o ténis, esqui, etc.

O OnePlus Watch 2 vai ter um preço de 330 euros, mas durante a fase de lançamento poderá ser obtido por €299 com oferta de uns OnePlus Buds 3. Posteriormente, poderá ser obtido até 30 de Março ainda com desconto de 30 euros mas com oferta de uns Nord Buds2 mais baratos.