PlanetGeek

Huawei Watch GT 3 promete autonomia para 14 dias

25-10-2021 | 10:00 | Aberto até de Madrugada

Depois do Huawei Watch 3 e 3 Pro, a Huawei apresenta o Watch GT 3 que chega com promessa de autonomia até 14 dias.

A Huawei tem sofrido nos últimos anos com o corte do acesso à tecnologia dos EUA, que impede que utilize o Android oficial com os serviços da Google. Mas, ainda assim, vai tentando criar os seus produtos e plataforma alternativa com o HarmonyOS. Por isso, não é surpresa que este Huawei Watch GT 3 não venha com o Wear OS (o Huawei Watch original foi um dos modelos de referência dos smartwatches Wear OS). Mas isso pode acabar por resultar em seu benefício, já que lhe permite aumentar a autonomia para níveis das "smart bracelets": 14 dias.


Enquanto os Watch 3 normais vêm com autonomia para 3 dias e só chegam aos 14 dias no modo "ultra power saving" que desactiva praticamente todas as funcionalidades, no caso do Watch GT 3 esses 14 dias podem ser atingidos com o relógio em modo normal - embora para os utilizadores mais intensivos a autonomia real possa traduzir-se sem 8 dias efectivos para o modelo de 46 mm, e de 4 dias para o de 42 mm.

Tal como os smartphones, o GT 3 usa HarmonyOS, e vem com sensor de frequência cardíaca a tempo inteiro, SpO2, e modos para tracking de diversas actividades desportivas e de assistência a treinos.

O Huawei Watch GT fica disponível no nosso país a 22 de Novembro, com oferta dos Huawei Freebuds 4i durante o período de pré-compra, e com os seguintes preços:

Huawei Watch GT 3 46mm
  • Active: € 269,90
  • Clássico: € 289,90
  • Elite: € 349,90

Huawei Watch GT 3 42mm
  • Active: €249,90
  • Clássico: € 269,90
  • Elegante: € 319,90

Disco externo 18TB WD Elements a €404

25-10-2021 | 09:00 | Aberto até de Madrugada

Com os ataques de ransomware em alta, é imprescindível garantir que os nossos dados estão a salvo. Mesmo que se trate de informação em quantidade considerável, continua a ser possível manter backups de muitos terabytes a preço interessante.

Um disco externo USB 3.0 como este WD Elements Desktop de 18 TB permitirá guardar os dados críticos da maioria dos utilizadores, incluindo toda a sua colecção de fotos digitais e vídeos (até para quem mantenha uma colecção de gravações Ultra HD 4K), sem necessidade de depender a 100% nos backups na cloud.
Este disco externo WD Elements Desktop de 18 TB está actualmente disponível por 404.99 euros na Amazon Espanha. Têm ainda a versão portátil WD Elements 4TB a 99 euros se o objectivo for andar com ele para todo o lado.


É o tipo de valor que se torna ridiculamente aceitável assim que se passar pela desagradável experiência de ver os nossos preciosos dados desaparecerem por culpa de uma avaria num disco ou SSD, ou pela famigerada acção dos ransomwares que exigem centenas ou milhares de euros pelo resgate.

Depois bastará usar um programa de backup, como o Macrium Reflect Free, e ficar descansado sabendo que se tem uma dose extra de protecção em caso de qualquer imprevisto. Esta é daquelas coisas onde definitivamente convém prevenir em vez de remediar... já que nestas coisas quase nunca se tem direito a aviso prévio de que vai acontecer qualquer coisa, e nessa altura não nos importaríamos de pagar fosse o que fosse para recuperar coisas como fotos que desapareceram para sempre.


Acompanha as melhores promoções diárias no nosso grupo AadM Promos.

Sony Alpha 7 IV reforça aposta no vídeo

25-10-2021 | 08:00 | Aberto até de Madrugada

A Sony já revelou a Alpha 7 IV, sucessora da A7 III, e que reforça as capacidades de vídeo para acompanhar as necessidades actuais.

A Alpha 7 IV vem com um novo sensor Exmor R CMOS full-frame de 33 MP, com sensibilidade expandida de 50-204800 e gama dinâmica de 15 f-stops, e estabilização de imagem óptica de 5 eixos. Ligado ao mais recente processador Bionz XR, consegue tirar fotos em modo contínuo a 10 fps com AF/AE tracking, com focagem Eye AF para pessoas, pássaros e outros animais, tanto em modo de fotos como em vídeo. E falando de vídeo, é onde a Sony apresenta algumas das principais melhorias.

A A7 IV pode gravar vídeo 4K usando a totalidade do sensor, passando de imagens 7K para 4K. Apenas se se quiser gravar 4K a 60 fps é que se fica limitado a um modo "Super 35mm" que utiliza apenas a secção central do sensor. O vídeo pode agora ser gravado com cor 10-bit, modo 4:2:2, e perfil S-Cinetone. Até inclui um modo de compensação "focus breathing" para eliminar as pequenas oscilações no campo de visão de algumas objectivas, quando se passa de um extremo da focagem para o outro. A Sony diz que o calor não é problema, podendo gravar 4K 60p 4:2:2 de 10 bits continuamente durante mais de uma hora.
O design mantém as linhas gerais do modelo anterior, mas passa a contar com novo botão rotativo para acesso rápido aos modos de funcionamento, enquanto que o ecrã touch traseiro passa a ter melhor resolução e a ser completamente articulado para maior versatilidade. No interior encontramos slots duplos para cartões de memória, com um a suportar cartões SD e o outro a suportar SD e CFexpress Type A. Também temos uma porta HDMI de tamanho normal, para facilitar a monitorização ou gravação externa.

A nova ALPHA 7 IV estará disponível em Dezembro, com um preço de venda estimado de €2800 para o corpo e €3000 para o kit de com objectiva.

Mi Band 6 NFC chega à Europa

25-10-2021 | 07:00 | Aberto até de Madrugada

A Mi Smart Band 6 na versão com NFC já está disponível na Europa, ficando disponível desde já em Itália, antes de se expandir a mais países.

Há muito que a Xiaomi disponibiliza as suas smart bracelets na Europa, no entanto as versões com NFC costumam ficar ausentes, destinadas apenas ao mercado chinês. Felizmente com a Mi Band 6 a Xiaomi reconsiderou, e teremos a versão com NFC por cá - o que já está a acontecer agora mesmo, começando por Itália.

A Mi Smart Band 6 NFC já está disponível nas lojas Xiaomi italianas e na Amazon Itália com um preço de 54.99 euros.
Esta versão tem, como o nome indica, NFC que lhe permite fazer pagamentos (de momento apenas é dada uma lista bancos compatíveis italianos, o que pode ajudar a perceber porque motivo o lançamento não foi feito a nível global para toda a Europa). Mas, há também outra funcionalidade que poderá interessar a alguns, mesmo que não possam usar os pagamentos por agora: o microfone. A Mi Band 6 tem suporte para a Alexa, permitindo fazer comandos de voz a falar para o pulso.

How to Create a PHP Project Structure Very Quickly For Applications Using the YII Framework

25-10-2021 | 05:11 | Manuel Lemos

By Manuel Lemos
YII2 is a framework used by many PHP developers to create applications using a base of components included with the framework.

You can create applications following a pattern to start quickly.

You can use this package to create projects based on the YII2 framework that uses a template to follow the application pattern.

This way, you can start a YII2 application project very quickly.

Facebook processa "scraper" que recolheu informação de milhões de utilizadores

24-10-2021 | 20:00 | Aberto até de Madrugada

O Facebook está a processar um hacker por ter copiado informação referente a 178 milhões de utilizadores do Facebook, via "scraping".

Enquanto alguns serviços se gabam de terem 10 mil milhões de fotos tiradas da internet e associadas a perfis de utilizadores, há também alguns indivíduos que tiveram ideias idênticas. Alexander Solonchenko é um ucrâniano que o Facebook está a processar por alegadamente ter feito scraping de dados relativos a 178 milhões de utilizadores, em 2018 e 2019.

O "scraping" é a técnica que consiste em recolher os dados de páginas web visíveis publicamente. Por exemplo, uma loja pode recorrer a ferramentas de scraping para percorrer os sites de lojas concorrentes e verificar que preços estão a praticar; ou, neste caso, pode percorrer páginas das redes sociais para recolher informação publicamente exibida sobre os seus utilizadores. Mas Solonchenko terá ido mais longe, abusando da funcionalidade de importação de contactos no Messenger, para associar esta informação a números de telefone. O sistema simulava ter como contactos números de telefone falsificados, e depois esperava que o Facebook revelasse os dados sobre os respectivos utilizadores, quando acertava num número de telefone válido. A técnica rendeu-lhe informação sobre 178 milhões de utilizadores, que depois vendia em fóruns dedicados a actividades ilegais (spam, phishing, etc.)

Este não foi o único caso que tirou partido desta técnica. Também o caso dos dados expostos de 533 milhões de utilizadores usou exactamente a mesma táctica, e acabou por forçar o Facebook a desactivar a dita funcionalidade, para evitar ainda mais casos no futuro.

Element e Matrix promovem serviço de mensagens aberto e descentralizado

24-10-2021 | 17:30 | Aberto até de Madrugada

Fartos de verem os gigantes tecnológicos a fecharem cada vez mais os seus serviços? Há quem continue a apostar num sistema de mensagens aberto e descentralizado - o Matrix - usado por apps como o Element.

Alguns utilizadores ainda se recordarão dos tempos iniciais do GTalk e outros serviços de mensagens usando o Jabber/XMPP que faziam algo que actualmente, apesar das décadas de evolução, parece inacreditável: permitiam que um utilizador num serviço de mensagens pudesse falar com outras pessoas noutros serviços de mensagens - o equivalente actual a ter alguém no WhatsApp a poder falar com alguém no Discord. Mas enquanto as grandes empresas se fecham cada vez mais em si mesmas e dificultam a interacção com serviços concorrentes, continuam a existir projectos que apostam nessa mesma abertura e universalidade.

É isso que faz o Matrix (não confundir com o filme), um standard open-souce, descentralizado, para comunicações. O que significa que não há nenhum único serviço central que seja essencial para o seu funcionamento, e que qualquer pessoa está livre para criar a sua app ou servidores, que automaticamente ficarão contactáveis a todos os outros utilizadores.

Na prática, e de forma mais imediata para quem não se quiser preocupar com nada, isto traduz-se em utilizar a app Element, acessível directamente através da web, mas contando também com apps Android e iOS.

Todas as mensagens são encriptadas e, mais importante, não ficam dependentes de uma qualquer empresa tecnológica, que amanhã pode decidir alterar as condições ou encerrar o serviço. Também nada impede os utilizadores ou developers de criarem postos de transferência para fazerem com que estas mensagens cheguem a outros serviços e vice-versa.

Se estiverem naquela fase da "gota de água" em que já não estão dispostos a utilizar determinados serviços por uma questão de princípios (ou desejo de recuperar parte da sua privacidade), então vale a pena considerarem esta opção descentralizada.

Zion Go - auriculares bluetooth low cost

24-10-2021 | 16:57 | Apps do Android


Disponíveis no mercado por apenas 20€. 


SPC, empresa tecnológica especializada no desenvolvimento de produtos eletrónicos de consumo, acrescenta uma nova referência à família dos auriculares True Wireless ZION: ZION GO, os auriculares mais leves da marca, concebidos para aqueles utilizadores que procuram o maior conforto e liberdade na hora de ouvir música. Com um peso por auricular de apenas 2 gramas (ambos os auriculares pesam um total de 4 gramas), estes foram criados para serem usados em todos os momentos e, o melhor de tudo, para esquecer que os está a usar.
 
Para uma total liberdade de utilização, os ZION GO possuem controlo táctil e assistente de voz, que é ativado com um único toque. Através dele, o utilizador executa automaticamente ações no smartphone, dizendo-as simplesmente. Também incluem o sistema de mãos livres que pode ser utilizado para ligar ou desligar os auriculares, controlar a reprodução, o volume e atender chamadas.
 
Os ZION GO dispõem de tecnologia Bluetooth 5.0 e função de emparelhamento automático: são capazes de sincronizar com o smartphone assim que são retirados da caixa de carregamento, para que o utilizador só tenha de se preocupar em colocá-los e apreciar a sua música. E para garantir a sua utilização em todas as circunstâncias, vêm também com a certificação IPX4: resistem ao suor e aos salpicos.
 
Oferecem 3 horas de utilização ininterrupta por carga e um total de 13 horas de reprodução. Graças à sua caixa de transporte com bateria integrada, estão sempre prontos a usar. E com apenas 15 minutos de armazenamento na caixa, oferecem até 50 minutos de reprodução de áudio. Não esquecemos o indicador de bateria fraca tanto na caixa como nos auscultadores, para facilitar ao utilizador saber quando precisa de os recarregar.
 
Preço e disponibilidade
 
Os ZION GO estão disponíveis nas cores Intense Black e Arctic White por 19,90 euros.
  

Jetson ONE é um "drone" para um passageiro

24-10-2021 | 15:30 | Aberto até de Madrugada

Depois de podermos ver o mundo pelos olhos de um drone com os sistemas FPV, podemos agora voar a bordo de um. O Jetson ONE já está disponível e promete ser o equivalente a um "kart voador" que muitos gostariam de poder ter.

Depois do protótipo revelado há alguns anos, a Jetson anuncia que o seu Jetson ONE está finalizado e pronto para passar à fase de comercialização, embora a produção inicial de 12 unidades planeada para 2022 já esteja toda vendida.

O Jetson ONE tem oito motores individuais para redundância e tem um peso de apenas 86 kg. Pode também recolher os braços para ficar apenas com 90 cm de largura quando não está a ser usado, para fácil transporte e arrumação. Também conta com sensores LIDAR para assistência à pilotagem, permitindo atingir uma velocidade máxima de 102 km/h (limitada electronicamente) e autonomia de voo de 20 minutos.


Como salvaguarda adicional, que é sempre recomendável em veículos voadores, tem ainda um para-quedas de emergência - embora, curiosamente, não refira a que altitude é que seria necessário estar para lhe dar uso, nem sequer refere a altitude máxima que pode atingir. Quanto ao preço, é um brinquedo para custar cerca de 79 mil euros, e obrigando a montagem parcial.

HTC Vive Flow quer levar o VR até aos smartphones

24-10-2021 | 15:21 | Apps do Android

A HTC continua a apostar em força na realidade virtual, e os seus novos óculos HTC Vive Flow foram criados de raiz para funcionarem com smartphones.

Nos últimos anos têm sido muitos os relatos de que empresas como a Apple (e outras) estão a trabalhar em óculos VR e de realidade aumentada, e a HTC não quer ser apanhada desprevenida. Os seus mais recentes óculos VR HTC Vive Flow chegam com um peso de 189 gramas e destinam-se a ser usados em conjunto com smartphones, sendo que até o seu controlo é feito exclusivamente através do smartphone como "controlador" - embora a HTC refira que, futuramente, poderá implementar reconhecimento de gestos.

Os óculos em si contam com dois ecrãs de 1600x1600 pixeis a 75 Hz, que criam um campo visual de 100º. A ideia é que sejam alimentados por um powerbank, mas contam com uma pequena bateria interna que permite que funcionem autonomamente durante alguns minutos enquanto se troca a fonte de alimentação. Outro pormenor interessante é que inclui o ajuste de dioptrias para poderem ser usado directamente por mais pessoas sem necessidade de lentes correctivas. Inclui também câmaras que permitem que o utilizador possa ver o mundo exterior enquanto está com os óculos colocados.

Infelizmente, parece-me que o preço de $499 continua a ser demasiado elevado para que estes óculos VR se tornem nos óculos que venham a transformar a forma como interagimos com o mundo digital.



Astrónomos querem ajuda do público para detectar exoplanetas

24-10-2021 | 13:30 | Aberto até de Madrugada

A equipa responsável pelo parque de telescópios NGTS (Next-Generation Transit Survey) quer a ajuda de todos para identificar potenciais exoplanetas.

O NGTS consiste em mais de uma dezena de telescópios robotizados que vigiam atentamente o céu nocturno em busca de planetas em sistemas solares distantes. Como esses planetas são demasiado pequenos para serem observados directamente, a técnica utilizada tem sido a de observação indirecta, procurando pela "sombra" que provocam ao passar à frente da estrela do seu sistema. Apesar de ténue, é uma diferença que os nossos telescópios e sensores conseguem medir com precisão, e é graças a esse sistema que temos conseguido detectar dezenas de exoplanetas.
O problema é que os dados nem sempre (quase nunca) são tão explícitos quanto se desejaria, e daí esta campanha de Procura de Planetas em que é pedida a ajuda do público.

Depois de uma curta introdução a explicar o que é pretendido, os participantes poderão ver gráficos de luminosidade para tentarem separar aqueles que poderão ser potenciais exoplanetas e aqueles que serão provocados por outros fenómenos. E não precisam ter muito medo de errar, pois os resultados são validados por várias pessoas antes de obterem uma classificação final. Aliás, o mais importante nesta campanha será descartar aqueles que não poderão ser exoplanetas, para reduzir a quantidade daqueles que terão que ser verificados mais em detalhe.

É um trabalho inglório e repetitivo... mas é essa a vida de um astrónomo, e que faz com que tenha um sabor especial quando realmente se faz uma descoberta especial.

Sonoff lança interruptor de parede com ecrã touch NSPanel

24-10-2021 | 12:13 | A Minha Alegre Casinha

Dando resposta a quem procura um ecrã multifuncional para substituir um interruptor de parede, a Sonoff apresenta o NSPanel com ecrã touch.

Com as infinitas possibilidades que a automação doméstica e os smart devices trazem, ter apenas um intrruptor de parede (ou um par deles) torna-se bastante limitativo. Por outro lado, ter que andar sempre a pegar no smartphone para activar um cena pré-programada, ou para ver informação do estado da casa, também não é nada prático - e por isso, há muito que se pede algo como o que a Sonoff acabou por fazer: o NSPanel, um interruptor de parede que combina dois botões físicos com um pequeno touchscreen que dá acesso a uma série de funções.

Através do ecrã temos acesso à activação de cenas, ajuste de temperatura, selecção de cor em lâmpadas ou fitas RGB, controlo de grupos, e muito mais. Podemos também ter widgets que nos mostram coisas com a temperatura ou previsão do estado do tempo.

Para evitar as críticas de que os botões "touch" nem sempre são práticos de usar (por exemplo, para usar sem olhar), o NSPanel tem também dois botões físicos na parte inferior, que resolvem essa questão.

O NSPanel está a ser lançado através do Kickstarter, com um preço Early Bird de cerca de 46 euros, que me parece bastante aceitável. A entrega é prometida para Dezembro.


Teslas com Autopilot 2.0 precisam trocar câmaras para terem modo FSD

24-10-2021 | 11:00 | Aberto até de Madrugada

Depois da troca do computador do Autopilot, há também que trocar as câmaras nos Tesla mais antigos antes de poderem aceder à versão beta do muito aguardado modo FSD.

A Tesla tem vendido o modo FSD há anos, sem nunca o ter disponibilizado. Em 2016 a empresa tinha tanta certeza de estar perto disso que assegurou aos clientes que o hardware e câmaras no conjunto "Autopilot 2.0" era suficiente para possibilitar o acesso a esse modo - algo que depois veio a dizer que, afinal não, implicando a troca do computador. E agora, parece que as trocas não se ficarão pelo computador.

O novo modo FSD beta tem sido disponibilizado de forma faseada com prioridade a quem tem melhor classificação de condução (com algumas excepções), mas agora que tem começado a chegar a alguns condutores com Teslas dessa geração Autopilot 2.0, chega também um aviso de que será necessário trocar as câmaras antes de poderem ter o modo FSD.

Yeah, although early production cars will need camera upgrades, as well as FSD computer (all included in the price)

— Elon Musk (@elonmusk) October 22, 2021

Ao menos desta vez a Tesla parece ter aprendido a lição e diz que a troca das câmaras está incluída no preço - em vez de tentar cobrar mais por isso, como tentou fazer na troca dos computadores. Mas de qualquer forma, significa que os donos dos Tesla mais antigos não poderão ter o modo FSD apenas via download, sendo necessário agendar a troca das câmaras.

Vamos ver se é a última vez... ou se entretanto passam mais alguns anos e depois volta a ser necessário trocar mais algumas coisas novamente.

Uma canção fora da caixa (e do armário)

24-10-2021 | 10:58 | Gonçalo Sá

Shamir.jpg

Depois da edição do álbum homónimo no ano passado, SHAMIR tem revelado temas novos e algumas versões - de Sharon Van Etten ("DSharpG") e Billie Eilish ("Ocean Eyes"). O inédito mais recente, "GAY AGENDA", volta a apostar na pop directa e electrónica que vincou um dos singles do último disco, "On My Own" (das melhores canções inspiradas pelo confinamento), e chega com algumas das palavras mais combativas e engajadas do norte-americano.

Descrito com um tema "sobre aceitação radical interna e externa", deixa um testemunho contra a homofobia ("You're just stuck in the box that was made for me/ And you're mad I got out and I'm living free") em modo confiante e empoderador ("Don't underestimate the power I keep") disparado por uma voz maleável, sintetizadores da escola industrial e arranjos de cordas.

Produzido por Hollow Comet (dos Strange Ranger), é um dos que deverão fazer parte dos próximos concertos, alguns a abrir actuações de Courtney Barnett e Lucy Dacus. O videoclip, realizado por Jenny He, revela mais uma metamorfose visual:

BMW inicia produção do i4

24-10-2021 | 10:00 | Aberto até de Madrugada

A BMW anunciou que já deu início à produção do novo modelo i4 eléctrico na sua fábrica de Munique.

O BMW i4 segue-se ao i3 e iX enquanto modelo 100% eléctrico (o i8 continuava a vir equipado com motor a combustão), e tem como objectivo conquistar a maior fatia do segmento. A marca refere ter conseguido iniciar a produção do i4 sem que fosse necessário suspender a linha de produção existe, com muitos dos processos a serem completamente compatíveis com o que já estava implementado.
O i4 chegará em diferentes versões, com um ou dois motores, e baterias de 83.8 kWh com carregamento rápido de 205 kW. Promete uma autonomia de até 560 km, potências de até 400 kW (no modelo dual motor), e aceleração dos 0 aos 100 Km/h em cerca de 4 segundos.
Em Portugal a BMW apresenta as versões i4 eDrive40 base com preço a começar nos 64 mil euros; e o i4 M50 a começar nos 75 mil euros.

Como é habitual na marca, optar por packs mais equipados ou extras adicionais, facilmente acrescenta mais 10 mil euros ao preço base.

Bike Buddy acompanha ciclistas nas cidades

24-10-2021 | 09:00 | Aberto até de Madrugada

Circular de bicicleta numa cidade pode ser uma proposta assustador para quem apenas costuma fazê-lo em estradas pouco movimentadas, mas o Bike Buddy pretende dar uma ajuda.

Com o objectivo de promover a utilização da bicicleta nas cidades, a MUBi – Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta, disponibiliza o Bike Buddy, uma iniciativa que pretende ajudar quem quer começar a andar de bicicleta na cidade mas não sabe como o fazer. O Bike Buddy é um serviço gratuito que disponibiliza a ajuda de ciclistas com experiência em contexto urbano, com o objectivo de promover a utilização da bicicleta como meio de transporte utilitário, educar e incentivar novos utilizadores a adoptarem a bicicleta nas suas deslocações de forma segura e conveniente.

O Bike Buddy é um projecto de mentorado da utilização da bicicleta em contexto urbano, através do aconselhamento e acompanhamento de novos utilizadores, nas suas primeiras deslocações. Um tutor temporário acompanha o utilizador inexperiente nos trajectos diários, com o objectivo de o familiarizar com o uso da bicicleta como meio de transporte em contexto urbano. Os Bike Buddies são associados da MUBi que, de forma voluntária, acompanham novos utilizadores nas suas primeiras pedaladas de bicicleta pela cidade, partilhando a sua experiência, aconselhando novos utilizadores de bicicleta quanto a rotas, equipamento, segurança, legislação, atalhos e truques que permitam facilitar a deslocação de bicicleta pela cidade.

Entretanto, o Bike Buddy da MUBi associou-se ao seu congénere brasileiro Bike Anjo que investiu numa plataforma digital onde se agrega os pedidos de pessoas que desejam começar a pedalar na cidade ou que precisam de aconselhamento de rotas. Esta plataforma põe em contacto os que precisam de ajuda e aqueles que estão disponíveis para ajudar (Bike Buddies), consoante as zonas onde pedalam ou querem começar a pedalar. Este cruzamento facilita muito a gestão de todos os pedidos. Se precisas de ajuda para te iniciares a pedalar, só tens de efectuar o registo na plataforma Bike Anjo e solicitar um pedido de ajuda. Caso haja um Bike Buddy disponível na tua zona, o contacto será feito automaticamente e poderemos iniciar o processo.

Se estás no Porto e precisas de ajuda, poderás solicitar o apoio de um Bike Buddy preenchendo este formulário. Serás contactado logo que haja disponibilidade para satisfazer o teu pedido.




[Publicado originalmente no Pela Estrada Fora]

Facebook já promovia teorias da conspiração em 2019 - e sabia disso

23-10-2021 | 20:00 | Aberto até de Madrugada

As acusações da denunciante do Facebook Frances Haugen continuam a revelar informações internas da empresa, como a de que o próprio Facebook já tinha comprovado a promoção de teorias de conspiração a novos utilizadores em 2019.

Em 2019 o Facebook criou uma série de utilizadores falsos para testes, para analisar os conteúdos que lhes eram sugeridos. Uma dessas contas falsas era referente a uma Carol Smith, que se apresentava como uma mãe conservadora, interessada em parentalidade, política e cristianismo, e que seguira a conta de Donald Trump e da Fox News. Em poucos dias o Facebook estava a recomendar-lhe a adesão a grupos QAnon dedicados às mais alucinadas teorias da conspiração, apesar de nada no seu perfil indicar directamente que ela estaria interessada nesses conteúdos.

Mesmo não tendo aderido a esses grupos "recomendados", o Facebook continuou a inundá-la com sugestões de grupos e páginas dedicados a esses mesmos conteúdos, incluindo grupos e páginas que violavam as próprias regras do Facebook contra discurso de ódio e desinformação.

Portanto, não importa quantas desculpas o Facebook dê, isto era um problema que o próprio Facebook já conhecia pelo menos desde então. E a questão é que, mesmo pessoas que se possam considerar moderadas e ponderadas, facilmente podem ser arrastadas para esses cultos de conspirações se começarem a ser expostos continuamente aos mesmos - e seguramente o Facebook muita responsabilidade tem na disseminação e expansão dos mesmos - tudo porque deu prioridade ao tempo que os utilizadores passam na sua plataforma, em vez de se preocupar em combater os conteúdos que não deveriam ter qualquer tipo de recomendação automática.

Sonoff lança ecrã touch NSPanel

23-10-2021 | 17:30 | Aberto até de Madrugada

Dando resposta a quem procura um ecrã multifuncional para substituir um interruptor de parede, a Sonoff apresenta o NSPanel com ecrã touch.

Com as infinitas possibilidades que a automação doméstica e os smart devices trazem, ter apenas um intrruptor de parede (ou um par deles) torna-se bastante limitativo. Por outro lado, ter que andar sempre a pegar no smartphone para activar um cena pré-programada, ou para ver informação do estado da casa, também não é nada prático - e por isso, há muito que se pede algo como o que a Sonoff acabou por fazer: o NSPanel, um interruptor de parede que combina dois botões físicos com um pequeno touchscreen que dá acesso a uma série de funções.

Através do ecrã temos acesso à activação de cenas, ajuste de temperatura, selecção de cor em lâmpadas ou fitas RGB, controlo de grupos, e muito mais. Podemos também ter widgets que nos mostram coisas com a temperatura ou previsão do estado do tempo.

Para evitar as críticas de que os botões "touch" nem sempre são práticos de usar (por exemplo, para usar sem olhar), o NSPanel tem também dois botões físicos na parte inferior, que resolvem essa questão.

O NSPanel está a ser lançado através do Kickstarter, com um preço Early Bird de cerca de 46 euros, que me parece bastante aceitável. A entrega é prometida para Dezembro.


LEGO imortaliza casa do "Sozinho em Casa"

23-10-2021 | 15:30 | Aberto até de Madrugada

Um dos clássicos de Natal pode agora ser recriado em casa, repleto de detalhes da casa dos McCallisters do filme Sozinho em Casa / Home Alone.

O Sozinho em Casa tornou-se num dos clássicos de Natal sem o qual já não é possível passar, e agora passa a ter um set LEGO feito à medida para os fãs através da plataforma LEGO Ideas, sendo também o maior conjunto do LEGO Ideas até à data com quase 4 mil peças.

Agora pode construir a casa dos McCallisters e fazer a vida negra aos "Ladrões Molhados", como sempre sonhou, com o novo set LEGO Ideas Home Alone. O set incrivelmente detalhado é baseado na casa original do filme Sozinho em Casa e foi desenhado pelo fã LEGO Alex Storozhuk, da Ucrânia, através da Plataforma LEGO Ideas. Para além da casa, o set inclui uma minifigura LEGO com a versão do ícone do Sozinho em Casa, Kevin McCallister mais outras quatro minifiguras de personagens do filme.
O set LEGO Ideas Home Alone é uma réplica da casa mais famosa onde o Kevin foi deixado sozinho para se defender dos desajeitados ladrões Harry e Marv. O set inclui diversos quartos distintos sobre o rés do chão, primeiro andar, sótão, cozinha e cave. Outras características, incluem a carrinhas dos ladrões e casa da árvore com a tirolesa. O set está cheio de Easter Eggs do filme, com 5 minifiguras chave de personagens incluindo o Kevin, Harry, Marv, o velho Marley e Kate, mão do Kevin. Com um número impressionante de 3957 peças, é o também o maior set da LEGO Ideas.


O set LEGO Ideas Home Alone está disponível em LEGO.com/HomeAlone e nas lojas LEGO a partir de 1 de Novembro, 2021 com o preço recomendado de 249,99 €.

Informações adicionais:
  • Largura: 34 cm
  • Profundidade: 34 cm
  • Altura:27 cm
  • 3.957 peças
  • Completo com cinco minifiguras chaves do filme incluindo o Kevin, Harry, Marv, Kate e o velho Marley.
As paredes dividem-se ao meio para abrir lateralmente e revelar totalmente o interior, e o teto abre para cima. Cada piso é modular e removível para permitir um fácil acesso ao interior. O set traz também uma casa da árvore e o carrinha Oh-Kay dos Bandidos Molhados.

Oppo revela plano de updates

23-10-2021 | 15:21 | Apps do Android

Oppo revela também o seu plano de actualizações para os diversos modelos.

A Oppo vai apresentar o ColorOS 12 a 11 de Outubro, que será o seu primeiro sistema da era que marca a unificação com a OnePlus e também um dos primeiros a sistemas a usar como base o novo Android 12 da Google. Este sistema tem sido testado em versão beta no Find X3 Pro 5G na Indonésia e na Malásia, antes da seu lançamento global, mas o objectivo da marca é fazê-lo chegar a mais de 100 modelos e 150 milhões de utilizadores, tornando-o o ColorOS 12 numa referência a nível da rapidez e abrangência das actualizações.

Falando das actualizações, a Oppo anunciou também os seus planos para as diferentes gamas. Para os equipamentos OPPO lançados a partir de 2019, a empresa irá garantir três actualizações do sistema Android para os modelos topo de gama da série Find X, duas actualizações de sistema para as séries Reno/F/K, e uma actualização do Android para alguns modelos da série A. A nível das actualizações de segurança, poderemos contar com quatro anos de atualizações para as séries Find X / Reno/ F / K, e três anos para a série A.