PlanetGeek

Bootkit MoonBounce infecta UEFI

24-01-2022 | 21:00 | Aberto até de Madrugada

Investigadores descobriram um novo malware com capacidade de infectar o firmware UEFI das motherboards, resistindo a reinstalações do sistema.

Desde que as motherboards começaram a utilizar BIOS e UEFI com capacidade de regravação que se sabia que seria uma questão de tempo até que algum malware arranjasse forma de utilizar isso em seu benefício. É precisamente isso que faz este MoonBounce, que assim se junta ao grupo dos bootkits com capacidade para resistir à reinstalação do sistema ou substituição dos discos ou SSDs.

Tradicionalmente os malwares, até mesmo os rootkits, ficam instaladas no disco ou SSD. Isto não diminui a sua perigosidade mas faz com uma reformatação do disco e reinstalação do sistema sejam suficientes para o erradicar. Por seu lado, um malware que se consegue infiltrar na UEFI, fica permanentemente agarrado à motherboard, mantendo a máquina infectada mesmo depois de se reinstalar um sistema de raiz - e a única forma de o remover seria através de uma reinstalação completa do firmware.

Este é apenas mais um dos bootkits que têm sido descobertos nos últimos meses, com capacidade de infectar a memória SPI das motherboards (LoJax e MosaicRegressor) e que se juntam a outros malwares UEFI (ESPectre, FinSpy). Fica demonstrado que a "garantia" dada pelos proponentes da UEFI de que nunca seria possível que fosse infectada por malware, vale tanto como todas as garantias dadas pelos vendedores de DRM ou sistemas anti-pirataria.

Development with LAMP Stack Illustrated by an Address Book Project

24-01-2022 | 19:41 | Manuel Lemos

By Benedict Daniel Masimbani
The LAMP stack address book project is a sample software development project which is to showcase how to develop a Web application utilizing Linux, Apache, MySQL and PHP that is known as the LAMP stack for beginner and intermediate PHP developers.

Holanda avança com multa contra Apple por causa dos pagamentos na App Store

24-01-2022 | 18:30 | Aberto até de Madrugada

A entidade reguladora não ficou convencida pelas alterações feitas pela Apple nos pagamentos nas apps, e avança com uma multa de €5M por semana.

Os tribunais holandeses exigiram recentemente que a Apple abrisse mão do sistema de pagamentos nas apps na App Store - estranhamente, aplicando-se por agora apenas às apps de encontros - de forma a permitir que os developers usassem formas de pagamento alternativos sem pagarem comissão à Apple. A Apple acatou a decisão, apesar de continuar a lutar contra ela, mas de forma que não convence as autoridades competentes.

Em causa não está (por agora) a polémica intenção da Apple querer continuar a cobrar comissão sobre pagamentos feitos em serviços de pagamento externos, mas sim a "má vontade" da Apple, que faz obrigar os developers a terem que optar entre escolher um método de pagamento externo ou o pagamento da Apple, mas sem possibilidade de oferecerem ambos em simultâneo.

Por agora é uma decisão que parece demonstrar que as autoridades holandesas não estão para aturar "brincadeiras semânticas" da Apple, e abre boas perspectivas para que o mesmo venha a ocorrer relativamente às intenções de cobrar comissão sobre formas de pagamento alternativas - até lá, a Apple terá que ir pagando 5 milhões de euros por semana, podendo esse valor ser aumentado até aos 50 milhões de euros por semana, até que a Apple rectifique a situação.

Notícias do dia

24-01-2022 | 17:30 | Aberto até de Madrugada

Vodafone com dados ilimitados por €9.99 - na Roménia; EUA recomendam telemóveis descartáveis para Jogos Olímpico de Pequim; iPhone com bug de ecrã "roxo"; Blogger suspende site de livros por queixas falsas de pirataria; obesidade e cor da pele afectam leituras dos smartwatches; Radian Aerospace prepara avião orbital; Google penaliza projectos "livres" na Play Store por usarem palavra "free"; Apple criticada por bloquear cloud gaming nos iPhones e iPads; UE prepara fim da publicidade individualizada.

Antes de passarmos às notícias do dia, não deixes de participar no nosso passatempo semanal que desta vez te pode valer um cubo de tomadas múltiplas com USB.

Criptomoedas caem para 50% do seu valor máximo

Depois dos meses de subidas, chega o momento inverso. As criptomoedas tiveram grande queda nos últimos dias, passando a valer cerca de metade do valor máximo que tinham atingido. AS Bitcoin chegaram aos 33 mil dólares, e o Ethereum chegou aos 2.2 mil dólares; com o efeito a ser transversal à maioria das criptomoedas mais populares.

Estas quedas de "ano novo" já começam a ser comuns, mas desta vez vez demoraram um pouco mais a fazer-se sentir. Veremos se o resto da tradição se volta a fazer sentir, impulsionando-as para novos máximos nos próximos meses.


Google processada por tracking da localização

A Google vai efrentar mais um processo. O procurador gerado do Estado de Washington DC acusa a Google de violar as leis de privacidade por seguir a localização dos utilizadores mesmo que estes digam que não querem ser seguidos.

O caso pode estar relacionado com processos anteriores, em que era bastante confuso para os utilizadores desactivarem este tracking - que podia estar presente em diferentes locais: no sistema, no Google Maps, etc. - e parece ser essa a linha de defesa da Google, que diz que as acusações são manifestamente falsas. O que é certo é que a Google não facilitava o processo de desactivar o tracking, apesar de agora já pré-seleccionar a opção de eliminação de dados ao fim de algum tempo. Veremos no que este caso resulta.


Panasonic prepara baterias 4680 para 2023

A Panasonic pode começar a produzir as novas baterias 4680 em volume já no próximo ano. Estas baterias fazem parte do plano evolutivo da Tesla, podendo ser utilizadas como parte integrante do chassis, e oferecendo 5x mais capacidade energética no dobro do espaço das baterias anteriores. Tem também a imensa vantagem de ter sido concebida para ser produzia num sistema de linha de montagem contínuo, acelerando a sua produção e reduzindo significativamente os custos.

A simples troca dos packs de bateria antigos para estas baterias deverá fazer com com que um Tesla Model S passe dos 650 km de autonomia para os 750 km. Além destas melhorias, será também uma peça fundamental para que a Tesla possa lançar o seu prometido carro eléctrico de 25 mil dólares.


Tesla Cybertruck apanhado em vídeo


A Tesla tem estado silenciosa quanto ao Cybertruck - que foi atrasado para o final do ano - mas temos um vídeo que mostra um protótipo mais recente, que parece ter dimensões mais compactas e os elementos de ordem prática que estavam em falta no original, incluindo uma gigantesca escova para limpara o pára-brisas, e uns inestéticos espelhos retrovisores laterais (que, esperemos que na Europa possam ser substituídos pelo sistema de câmaras que Elon Musk queria utilizar).



Curtas do dia


Resumo da madrugada






Curiosidade do dia: O título de primeiro software livre e open-source é atribuído ao A-2 da Univac (Remington Rand), que em 1953 era fornecido aos clientes juntamente com o seu código fonte.


Monitor ASUS ROG PG259QN 360Hz a €546

24-01-2022 | 16:30 | Aberto até de Madrugada

Ideal para quem procura um monitor que permita entrar na área do gaming de alta velocidade, este ASUS ROG PG259QN de 25" permite atingir os 360 Hz.

O ASUS ROG PG259QN é um monitor Full HD (1920 x 1080 pixeis) de 24.5", cuja dimensão relativamente reduzida é compensada amplamente pela sua capacidade de exibir até 360 frames por segundo, mais do dobro do que os monitores de 144 Hz que já são considerados rápidos. Isto significa que temos uma imagem a ser apresentada a cada 2.7 ms em vez dos 6.9 ms dos 144 Hz, e fazendo com que os 16.6 ms entre frames dos 60 Hz pareçam uma eternidade - enquanto um jogador vê apenas um frame num monitor de 60 Hz, este monitor pode mostrar 6 frames com movimento actualizado.
Este monitor ASUS ROG PG259QN está disponível por 546 euros na Amazon Espanha.

Ainda por cima estamos a falar de um monitor com painel IPS, que garante a reprodução de todas as tonalidades de cor com exactidão, combinando essa qualidade com a fluidez que é possível obter com os 360 Hz. Mas claro que, para isso, será também conveniente assegurar que se tem um computador e placa gráfica capazes de aguentar com os jogos a essas frequências. A nível das entradas temos 1x HDMI 2.0 e 1x DisplayPort 1.4, permitindo a fácil ligação de múltiplos dispositivos,e  ainda um hub USB.


Acompanha as melhores promoções diárias no nosso grupo AadM Promos.

UAE proíbe drones após ataque a refinaria e aeroporto

24-01-2022 | 15:30 | Aberto até de Madrugada

Captar imagens aéreas nos Emirados Árabes Unidos vai ser mais difícil com a proibição de utilização de drones.

Na sequência de um ataque usando drones transportando explosivos, os Emirados Árabes Unidos avançaram com a proibição total de voo de todos os drones - a não ser em casos previamente comunicados e autorizados.

É uma medida que muitos entusiastas consideram excessiva, especialmente tendo em conta que o seu efeito prático será nulo. A demonstrá-lo está o facto de já anteriormente ser proibido voar perto de aeroportos e instalações industriais, e isso não ter impedido os ataques.

Mas uma coisa é certa, enquanto antigamente poucos teriam capacidade de fazer chegar uma carga explosiva a determinado local, a não ser que usassem bombas ou mísseis custando fortunas; a tecnologia moderna faz com que hoje em dia seja tecnicamente possível fazer isso por uma fracção do valor usando produtos comerciais. Dá que pensar se não seria melhor atribuir alguns dos biliões de dólares gastos em armamento na resolução pacífica dos conflitos existentes.

Apple criticada por bloquear cloud gaming nos iPhones e iPads

24-01-2022 | 14:00 | Aberto até de Madrugada

A entidade da concorrência britânica criticou a Apple por bloquear o acesso aos streaming de jogos nos iPhones e iPads.

Além dos problemas que a Apple tem enfrentando a nível das exigências de vários países de que permita serviços de pagamento externos nas apps - que tem tentado subverter dizendo que irá continuar a cobrar comissões mesmo sobre esses serviços - a Apple terá que se preparar para uma guerra em múltiplas frentes contra as restrições que aplica no acesso à App Store e aos seus dispositivos.

Agora, é a autoridade da concorrência britânica que vem analisar a forma como a Apple decide aquilo que deixa entrar na App Store ou não, com destaque para os serviços de streaming de jogos, que a Apple tem proibido usando desculpas sem sentido. Desculpas que não convenceram a entidade britânica, que considera que a Apple abusou da sua posição dominante para bloquear os serviços de streaming de jogos na sua plataforma.

U.K.’s Competition and Markets Authority: “Apple has blocked the emergence of cloud gaming on iOS”https://t.co/4iinLtvgWR

— Kosta Eleftheriou (@keleftheriou) January 24, 2022

Serviços como xCloud da Microsoft já contornaram essa limitação recorrendo a web apps, mas isso não serve de desculpa para que a Apple não permita apps de streaming de jogos - e dando o exemplo de como elas existem em Android sem qualquer preocupação de segurança (uma das desculpas usadas pela Apple).

Veremos quanto mais tempo irão durar as muralhas em torno do iOS e da App Store...

Candeeiro de mesa LED com fibra óptica

24-01-2022 | 13:29 | A Minha Alegre Casinha

Este candeeiro de mesa recorre a fibra óptica para criar um efeito luminoso original a partir de fitas de LED.

Ideal para quem procura um candeeiro original capaz de recriar inúmeros modos de iluminação, e também como potencial forma para entrar no mundo dos Arduino e dos LEDs, este projecto de um candeeiro de fibra óptica acaba por ser bastante simples - com a parte mais complicada a ser a sua montagem física.

Electronicamente não há segredos, com a utilização de um Arduino Mini e fita LED; deixando a maior parte do trabalho para a criação da moldura que aloja os LEDs e a colocação das fibras.

Depois de pronto, a gama de efeitos que podem ser criados é impressionante, e dependendo do posicionamento das fibras, pode até criar a ilusão de movimento - como se pode ver no vídeo que se segue.


Google prepara Self Share para partilhas entre dispositivos

24-01-2022 | 12:00 | Aberto até de Madrugada

A Google vai utilizar o Nearby Share para facilitar transferências entre dispositivos do mesmo utilizador.

Depois de várias tentativas e melhorias, a Google lá acertou as coisas com o Nearby Share, que facilita o processo de transferir dados entre dispositivos próximos. O único problema é que isso apenas funcionava entre equipamentos de diferentes utilizadores, coisa que agora se prepara para ser resolvida.

Com o Nearby Self Share vai ser possível utilizar o sistema Nearby Share para transferir facilmente coisas entre um Chromebook e um smartphone do mesmo utilizador, e vice-versa, acabando com a necessidade de usar outros programas para envio de dados, ou o velho método de ter que recorrer ao email para o fazer.

Ainda não há data oficial para que esta funcionalidade fique disponível, mas esperemos que sirva de inspiração a todos os serviços que ainda assumem que os utilizadores apenas usam um dispositivo. É inacreditável que ainda haja serviços (como alguns bancos) que apenas permitem o acesso usando um único equipamento, impedindo que se possa utilizar - por exemplo - um smartphone e um tablet.

Google Chat com formatação de texto na web

24-01-2022 | 11:00 | Aberto até de Madrugada

O Google Chat ganhou a capacidade de formatação de texto na web.

Falar de serviços de mensagens da Google é um tópico que daria para uma trilogia expandida que superaria o Senhor do Anéis, mas só assim se explica o facto de em pleno século XXI, enquanto uns trabalham em foguetes com a promessa de colonizar Marte, a Google anuncie como grande avanço a capacidade de formatar texto no Google Chat na web.
Não digo que não seja útil, mas recordo com saudade os tempos em que no velhinho Hangouts não só podíamos fazer isso, como até enviar mensagens ou desenhos rabiscados à mão... e já lá vão muitos, muitos anos. Para não falar de que também permitia chamadas de voz, e de vídeo, e partilha do ecrã, e sem necessidade de impingir o Google Meet e Google Chat integrados na app do Gmail, quer se queira quer não.

Muito obrigado por todas as melhorias no Google Chat, pena é que por esta altura já não tenha ninguém com quem falar por lá, pois fugiram todos para outros serviços. ;P

Portátil Chuwi HeroBook Pro a €299

24-01-2022 | 10:00 | Aberto até de Madrugada

Procuram um portátil de 14" barato, ideal para servir como primeiro computador de uma criança, ou para usar em tarefas sem grandes exigências técnicas? Então espreitem este HeroBook da Chuwi.

O Chuwi HeroBook Pro é um portátil de 14.1" (Full HD) equipado com um CPU Intel Cerelon N4020 (até 2.8 GHz) com Intel UHD Graphics 600, 8 GB de RAM, SSD M.2 256 GB, microSD até 512 GB, webcam, bateria de 38 Wh com autonomia até 9 horas, touchpad multitouch de grandes dimensões, duas portas USB, mini HDMI, leitor de microSD, e vem com Windows 10 em inglês.
Este portátil Chuwi HeroBook Pro com 8 GB + 256 GB está disponível por 299 euros na Amazon Espanha (escolher desconto de €40).

Uma particularidade interessante deste portátil é que disponibiliza um slot M.2 que poderá ser utilizado para expandir a sua reduzida capacidade se for necessário. Graças a isso, podemos facilmente adicionar-lhe um SSD M.2 de 500 GB, ou até de 1 TB se precisarem de mais espaço.


Acompanha as melhores promoções diárias no nosso grupo AadM Promos.

Já pensou em utilizar um termóstato inteligente?

24-01-2022 | 09:32 | Apps do Android


A SPC apresenta 5 vantagens que este sistema pode oferecer. 


Com a descida de temperatura prevista para os próximos dias, nada soa melhor! E com um termóstato inteligente é possível isso e muito mais. A SPC, empresa tecnológica especializada no desenvolvimento de produtos eletrónicos de consumo, traz-lhe 5 vantagens que o vão certamente convencer.
 
1. Pode ajustar tudo à distância
 
Com um termóstato inteligente, como o SPC HESTIA, pode controlar a temperatura da sua casa à distância de um click com o seu smartphone. Com a aplicação, pode ajustar a temperatura da sua casa remotamente e controlá-la enquanto está fora, tendo a possibilidade de aumentar ou baixar a temperatura antes de chegar a casa e preparar o ambiente para o receber.
 
2. Permite poupar energia
 
Com um termóstato inteligente, a utilização da caldeira adapta-se não só à temperatura, mas também reconhece se existem janelas abertas para regular a temperatura automaticamente. Tem também uma função anticongelamento para assegurar a durabilidade da caldeira e a poupança de energia. Isto dá-lhe sempre uma segurança extra.
 
3. Pode criar as suas automações
 
Graças a termóstatos inteligentes, é possível criar uma automatização em que o aquecimento é ajustado a uma determinada temperatura quando está a chegar a casa, sendo o raio de ação configurável. Desta forma, graças à função de geolocalização, o termóstato inteligente ligará o aquecimento mesmo antes de regressar a casa, para que quando entrar pela porta já sinta o calor, sem que tenha de fazer qualquer ação.
 
4. Um ajuste à sua rotina é garantido
 
Os programas disponíveis são totalmente personalizáveis, para que o utilizador possa experimentar diferentes configurações até encontrar a que melhor se adapta às suas necessidades e lhe permita otimizar as suas poupanças. Pode optar por planear a climatização da sua casa de acordo com os seus horários e programar para que a sua casa esteja a 21ºC até às 19h de segunda-feira ou às 23h de sexta-feira, dependendo da sua rotina.
 
5. Existe um ajuste automático da temperatura
 
Se na sua casa, devido à orientação ou ao isolamento da mesma, a temperatura não é estável e varia, com um termóstato inteligente com uma função de histerese, é possível ligar e desligar a caldeira conforme necessidade de forma automática, poupando dinheiro e tomando conta da instalação de aquecimento da sua casa. Assim, pode definir a difer 

Chrome chega ao 100 na versão Canary

24-01-2022 | 09:00 | Aberto até de Madrugada

Já está disponível o Chrome 100 na versão de desenvolvimento Canary.

O tempo passa para todos, e isso não se aplica apenas às pessoas mais também aos produtos de software. Quase 14 anos após o seu lançamento, o Chrome aproxima-se da sua versão 100, ficando por agora disponível para os interessados através da versão Canary - a versão "mais fresca" possível, sujeita a mais bugs, e que precede a versão beta e a versão pública.

Esta versão 100 torna-se marcante não só por atingir o marco significativo dos "100" mas, principalmente, por ser acompanhada do receio de poder fazer com que alguns sites deixem de funcionar por não estarem preparados para lidar com uma versão de três algarismos.

Ao longo destes anos o Chrome já deixou de ser o browser hiper-eficiente que lhe garantiu a popularidade nos primeiros anos, conseguindo pôr fim ao reinado do Internet Explorer, mas continua a ser o browser mais utilizado - apesar das polémicas parecerem estar a aumentar nos últimos anos, como quando fez alterações que dificultam a vida aos ad-blockers.

iPhone com bug de ecrã "roxo"

24-01-2022 | 08:00 | Aberto até de Madrugada

O Windows tem o seu famoso "ecrã azul da morte" (BSOD), e agora parece que o iPhone tem um ecrã roxo equivalente.

Alguns utilizadores têm reportado que os seus iPhones ficam com o ecrã cor-de-rosa / roxo / púrpura (pelas fotos, parece ser mais púrpura do que cor-de-rosa, mas nem sempre as fotos captam bem estas tonalidades), e isto parece ser resultado de um bug de software.

Quase sempre este sintoma é precedido por erros no GPS, com o iPhone a indicar a posição desfasada do local actual, depois ficando o ecrã com esta tonalidade, e depois reiniciando-se sozinho. Mas o mais estranho é que alguns utilizadores dizem que a Apple substituiu os iPhones depois de contactarem a assistência, enquanto outros dizem que a Apple recusou substitui-los dizendo que era um problema de software.

Com o iOS 15.3 prestes a chegar, esperemos que este bug esteja na lista de problemas que já ficou resolvido.

Poder(zinho) absoluto

23-01-2022 | 23:21 | Gonçalo Sá

Javier Bardem é imperial em "O BOM PATRÃO", comédia negra que junta um estudo de personagem ambíguo a um olhar aguçado sobre o mercado de trabalho. Grande regresso do espanhol Fernando León de Aranoa, merecidamente aplaudido.

O Bom Patrão.jpeg

Com 20 (!) nomeações aos Goya e na corrida à lista de finalistas do Óscar de Melhor Filme Internacional, a nova obra de Fernando León de Aranoa é uma das sensações do cinema espanhol da temporada e não lhe faltam motivos para isso.

Terceira colaboração entre o realizador madrileno e Javier Bardem - depois de "Às Segundas ao Sol" (2002) e "Amar Pablo, Odiar Escobar" (2017) -, destaca-se como um óptimo exemplo de um cinema virado para o grande público (foi um sucesso de bilheteira durante meses no país vizinho) sem com isso se limitar a apostar no maior denominador comum, seja a comédia óbvia e estereotipada ou um argumento que se adivinha à distância.

Pelo contrário, "O BOM PATRÃO" mostra como se faz a inúmeros subprodutos (sejam séries ou filmes) de "nuestros hermanos" que têm tido maior expressão por cá graças ao streaming (e em particular à Netflix), sabendo como apresentar um retrato acessível mas lúcido e exigente.

O Bom Patrão 2.jpg

Começa logo bem, claro, ao entregar o papel principal a Javier Bardem, que tem aqui dos seus melhores desempenhos dos últimos anos numa personagem que, ao contrário das de demasiados filmes rodados do outro lado do Atlântico (como os frustrantes "Dune" ou "Being the Ricardos"), lhe permite alcançar voos muito mais altos. Blanco, o popular, carismático e poderoso proprietário de uma fábrica de balanças industriais de uma pequena localidade espanhola, é um daqueles papelões que merecia agarrar mais vezes, e por si só capaz de conferir ao filme um magnetismo que o realizador sabe aproveitar.

Ao acompanhar o protagonista ao longo de uma semana, "O BOM PATRÃO" propõe uma viagem a um microcosmos comunitário e laboral ancorada no quotidiano de um homem ambíguo, a tentar equilibrar o aparente altruísmo e o mais profundo egoísmo, a sedução e a corrupção, amizades de décadas e compadrio vicioso, e com as metas de produtividade e "prestígio" a conduzirem a uma desumanização e precariedade que ninguém questiona. Ou não questionava, até ao dia em que um trabalhador "dispensado" insiste em fazer-se ouvir, doa a quem doer. E se inicialmente esse grito é quase inaudível para o seu ex-patrão (talvez não tão bom como pensa), o passar dos dias torna-o num ruído difícil de calar.

O Bom Patrão 3.jpg

Os conflitos de classes e as desigualdades no mercado de trabalho são um tema caro a Aranoa pelo menos desde "Às Segundas ao Sol", estreia que o revelou enquanto adepto de um realismo social desencantado. "O BOM PATRÃO", no entanto, opta pela comédia negra, às vezes em tom de farsa, para uma sátira astuta à máquina capitalista, aos abusos de poder sistemáticos e a uma visão do mundo nascida do privilégio - e por isso alheia à misoginia, ao assédio sexual e ao racismo, situações que o olhar do realizador também toca, embora sem grandes sublinhados.

Filme de actor? Bardem é claramente o dono disto tudo, à medida da sua personagem, o que não retira mérito ao excelente elenco secundário, fulcral para elevar uma comédia que se vai afastando das caricaturas sugeridas ao início. E na brilhante recta final, já guiada pelo suspense e a caminho do thriller, "O BOM PATRÃO" deixa mais provas de um argumento bem carpinteirado, com direito a uma das últimas cenas mais fortes em muito tempo - um portento de humor negríssimo, tensão psicológica e direcção de actores.

São essas qualidades interpretativas e de escrita, aliás, que elevam um filme que teria ainda mais força com outro fulgor estético. Aranoa vale-se de uma solidez industrial que faz falta a muito cinema (desde logo ao português), mas nem sempre é um realizador visualmente estimulante (caso de algumas cenas de diálogos feitas quase só de campos/contracampos), mesmo que saiba desenhar uma realidade tão particular como palpável. Por outro lado, era bom se fossem essas as principais limitações da maioria das comédias, sobretudo as que têm o grande público em vista... e esta fica já com lugar guardado entre as melhores do ano, venha o que vier.

4/5

UE prepara fim da publicidade individualizada

23-01-2022 | 21:00 | Aberto até de Madrugada

O Parlamento Europeu aprovou a proposta para o Digital Services Act, que proibirá o tracking sem consentimento e apresentação de publicidade direccionada a indivíduos.

Embora ainda existam etapas a superar, a proposta inicial do Digital Services Act foi aprovada por vasta maioria (530 votos a favor, 78 contra, e 80 abstenções).

Embora na Europa já muitas alterações tenham sido exigidas por conta do GDPR / RGPD, as coisas irão complicar-se ainda mais para os gigantes tecnológicos habituados a recolher toda a informação dos utilizadores e a darem-lhe uso sem qualquer controlo ou supervisão. Com esta vaga de actualizações, as empresas ficam proibidas de utilizar coisas como raça, religião, orientações sexuais e religião para efeitos de apresentação de publicidade direccionada, assim como disponibilizar formas fáceis dos utilizadores recusarem o tracking. Também fica proibida a utilização dos dark patterns frequentemente utilizados para manipular pessoas, e todo o tipo de publicidade direccionada para menores de idade.

Yes! with a huge majority, the European Parliament adopted the Digital Services Act. A big win, with support from left to right 💪!
Special thanks to all the colleagues that worked so hard to achieve this result. (cc @SchaldemoseMEP) #DSA #DigitalServicesAct pic.twitter.com/1wiVfCqlw2

— Paul Tang (@paultang) January 20, 2022
A publicidade direccionada foi uma verdadeira caixa de Pandora. Apresentada como sendo de grande benefício para os consumidores, para lhes "apresentar só aquilo em que tinham interesse", infelizmente tornou-se também na arma perfeita para toda uma nova geração de propaganda. Com esta tecnologia, que sabe sobre os utilizadores até coisas que eles podem nem saber sobre si mesmos, resultando na capacidade quase sobrenatural de parecer adivinhar aquilo em que estão a pensar; torna-se muito mais simples levar a cabo campanhas eficientes de manipulação. Em vez da habitual demagogia genérica para "todos", um candidato político pode criar múltiplas campanhas em que apresenta um "rosto diferente" para cada segmento da população, com demagogia direccionada bastante mais eficiente do que a "genérica".

Ainda estamos longe do fim desse tipo de manobras; e haverá empresas que apesar destas exigências continuarão a recolher o máximo de informação e a dar-lhe o uso que bem entenderem - como a ClearView AI fez ao recolher todos os rostos que conseguiu encontrar na Internet. Mas pelo menos, será um passo na responsabilização dos casos abusivos que forem apanhados.

Caixas impressas em 3D para câmaras "All Sky"

23-01-2022 | 18:30 | Aberto até de Madrugada

Quem estiver com dificuldade em arranjar uma caixa para finalizar a sua sky-cam com um Raspberry Pi, poderá querer espreitar estes exemplos.

Se fizerem parte do grupo de pessoas que gosta de manter um registo visual do que se passa no céu sobre si, eis um projecto mesmo à medida. As câmaras All Sky designam câmaras que são concebidas para gravar o céu a tempo inteiro. Normalmente são instaladas em áreas desobustruídas e com lentes grande angular, para captar todo o hemisfério visual - embora nada nos impeça de as utilizarmos onde quisermos e como pudermos.

Neste caso o projecto dedica-se à parte da finalização de uma câmara All Sky, focando-se na parte da criação das caixas adequadas para se poder manter estas câmaras no exterior, em versões diferenciadas para câmaras portáteis e câmaras para instalação permanente.
É o tipo de projecto que me parece que seria mais adequado à utilização de um ESP32 - como vimos no projecto da câmara de vigilância com baterias - mas tendo em conta que se pode arranjar um Raspberry Pi Zero 2 a baixo custo, e que assim se pode usar directamente o software All Sky criado especificamente para esta função, será mais fácil manter o Raspberry Pi.

Depois, é só apontar para o céu e ver o que por lá passou enquanto se esteve a dormir ou a trabalhar.





Radian Aerospace prepara avião orbital

23-01-2022 | 16:30 | Aberto até de Madrugada

Chegar a qualquer parte do mundo em menos de uma hora, é algo que se poderá tornar possível no futuro se estes aviões orbitais se tornarem realidade.

Enquanto algumas empresas trabalham na criação de aviões hipersónicos eficientes e silenciosos, que permitam reduzir as horas de voo entre continentes, outras empresas esperam passar literalmente por cima do obstáculo que é a atmosfera.

A Radian Aerospace está a trabalhar num avião orbital, capaz de facilitar as viagens até ao espaço e até qualquer ponto do planeta, em tempo reduzido. Na prática, mais se pode equiparar a uma nave espacial reutilizável, quase equiparável ao que um Space Shuttle podia fazer, mas com a grande diferença de poder ser lançado como um avião, na horizontal, em vez de necessitar de foguetes de apoio. Em vez disso, utilizará um trenó de lançamento que o ajudará a acelerar nos momentos iniciais - ou, pelo menos, será essa a ideia.
A empresa promete ser capaz de transportar uma carga de 2.2 toneladas para qualquer parte do mundo em menos de uma hora, mas também poderá permanecer no espaço até 5 dias para realização de experiências. E o objectivo é que esteja pronto para ser lançado novamente em menos de 48 horas.

Mas, ainda há um longo caminho pela frente, sendo que de momento ainda nem sequer estão finalizadas as suas dimensões ou número de passageiros que poderá transportar.

Vodafone com dados ilimitados por €9.99 - na Roménia

23-01-2022 | 14:30 | Aberto até de Madrugada

A Vodafone demonstra ter excelentes tarifários com dados ilimitados; pena não os trazer para Portugal.

Da próxima vez que os operadores nacionais nos quiserem tentar demonstrar como estamos "bem servidos", bastará apontá-los para as ofertas que eles próprios disponibilizam noutros países. Enquanto por cá os operadores esperam aproveitar a transição para o 5G para aplicar uma taxa de mais €5 euros mensais, na Roménia a Vodafone tem tarifários que também fariam grande sucesso em Portugal.

O seu tarifário Flex tem mensalidade a começar nos €4.99 por mês com 40 GB de dados 5G e chamadas e SMS ilimitados; passa para os 100 GB por €6.99; e disponibiliza dados ilimitados por €9.99!
Mesmo nos seus planos RED também temos boas condições, com os dados ilimitados 5G a surgirem a partir de €11 por mês.

Para comparação, por cá os tarifários RED custam €19.90 por 10 GB de dados; com os ilimitados a começarem nos €24.90 mas com velocidades limitadas a 10 Mbps (uma maravilha na era 5G!); e os ilimitados sem velocidade restringida a irem para os €34.90 por mês.

Voltem lá a convencer-nos como estamos bem servidos, senhores operadores...

EUA recomendam telemóveis descartáveis para Jogos Olímpico de Pequim

23-01-2022 | 12:00 | Aberto até de Madrugada

Os EUA e vários outros países estão a recomendar, e até a fornecer, telemóveis e portáteis "descartáveis" para os atletas que vão aos Jogos Olímpicos de Inverno em Pequim.

Os smartphones e portáteis costumavam ser vistos como uma mais valia para quem se deslocava a outro país, podendo facilitar as traduções, navegação, exploração, etc. Infelizmente, agora torna-se num receio de outro tipo de exploração.

Os EUA, Canadá, Suiça, Holanda e Suécia estão no grupo de países que está a aconselhar os seus atletas a não levarem os seus smartphones e portáteis para a China, em vez disso recomendando que utilizem dispositivos descartáveis, por receio de que os mesmos possam ser infectados com spyware que permaneça após o seu regresso. A China exige que todos os atletas instalem uma app oficial dos jogos olímpicos, que já revelou ter várias vulnerabilidades conhecidas, e isto sem se ter em conta outros meios de infecção - ao estilo do que acontecia com o spyware Pegasus do NSO Group.

O receio é de tal ordem que estes equipamentos irão ser destruídos após a sua utilização nos Jogos Olímpicos, o que não deixa de ser caricato para um mundo que, por outro lado, diz estar tão preocupado com as questões ambientais.


P.S. - Infelizmente, também podemos adicionar os EUA como destino para o qual será recomendável levar um smartphone descartável, já que não faltam casos em que os visitantes são obrigados a ceder os seus smartphones desbloqueados à entrada do país.