PlanetGeek

Apple adia Apple Intelligence e iPhone Mirroring na UE por causa do DMA

21-06-2024 | 20:00 | Aberto até de Madrugada

Algumas das novidades mais aguardadas do iOS 18, como o Apple Intelligence e iPhone Mirroring, não vão chegar à Europa - com a Apple a dizer que é por culpa do DMA.

A Apple muito tem sofrido com o DMA (Digital Markets Act) que, entre outras coisas, exigiu que a Apple permitisse a existência de app stores alternativas, e que tem sido ponto recorrente de conflitos entre a empresa da maçã e as entidades europeias devido à forma "habilidosa" como a Apple interpreta essas exigências. Interpretações que resultam em situações ridículas, como a Apple continuar a cobrar comissões mesmo sobre apps gratuitas distribuídas por lojas alternativas, e que têm merecido investigações adicionais e ameaça de multas "bilionárias" por parte da UE.

Por isso, não é surpresa que a Apple continue a fazer todas as manobras possíveis para demonstrar o seu descontentamento e tentar direccionar a opinião pública a seu favor, agora dizendo que não poderá lançar o Apple Intelligence, iPhone Mirroring, e SharePlay Screen Sharing, na Europa, por recear que sejam incompatíveis com os requisitos do DMA.

Se assumirmos uma posição de boa-fé por parte da Apple, são preocupações que até poderiam ser legítimas, mas que não fazem esquecer que se trata de uma das mais poderosas e ricas empresas tecnológicas do mundo, onde não faltariam os recursos, a todos os níveis, para encontrar solução para isto. Por outro lado, o historial até agora tem sido precisamente o oposto, de tentar contornar as exigências do DMA de todas as formas possíveis; pelo que não seria desadequado que a UE voltasse a insistir que este tipo de atitudes e tácticas possa resultar na aplicação das multas previstas, que podem ser mesmo a doer, com percentagem sobre as suas receitas diárias a nível mundial.

Apple lança Final Cut Pro para iPad e Final Cut Camera para iPhone

21-06-2024 | 17:30 | Aberto até de Madrugada

A Apple cumpriu a promessa, e lançou o novo Final Cut Pro para Mac e iPad, acompanhado pelo Final Cut Camera para iPhones.

A Apple tinha prometido lançar este novo Final Cut Pro, com suporte multicam, "mais tarde esta Primavera", e cumpriu o prometido - a poucas horas do início do Verão.

A versão para iPad passa a ser designada por Final Cut Pro for iPad 2, tirando partido do mais recente chip M4, suportando 4x mais streams ProRes RAW que um iPad Pro M1, e com rendering 2x mais rápido. Mas a maior novidade é suporte Live Multicam, que permite usar até quatro câmaras externos simultaneamente (iPads ou iPhones) com a a app Final Cut Camera, com visualização em tempo real e controlo remoto - embora também permita o controlo manual e uso individual dos dispositivos como câmaras, sem ligação ao Final Cut Pro (2) no iPad.

Esta actualização também adiciona outra funcionalidade muito pedida, o suporte para drives externos, e também suporta o novo Apple Pencil Pro, incluindo o gesto de rotação para controlo com maior precisão das ferramentas e o gesto de apertar para ter acesso a definições.

Notícias do dia

21-06-2024 | 16:30 | Aberto até de Madrugada

YouTube cancela contas Premium obtidas via VPN para ficarem mais baratas; relatório da Tesla valida longevidade das baterias após 300 mil km; análise aos Huawei FreeBuds 6i; SpaceX lança Starlink Mini mais compacto; Tesla Model 3 LR chega aos 786 km e prepara aumento de preço em Julho; e "investigadores" roubam $3M da Kraken aproveitando vulnerabilidade.

Antes de passarmos às notícias, não deixes de participar no nosso habitual passatempo semanal, que desta vez te pode valer uma pen USB SanDisk Ultra Fit.

MS piora experiência Copilot

A Microsoft parece ter completa marcha-atrás no Copilot. Depois do fiasco do Recall a MS está agora a lançar os primeiros PCs Copilot+, com tecla dedicada Copilot, com um produto que parece inacabado. A nova tecla apenas lança um Copilot em versão PWA (Web App), que nem possibilita a integração directa com o sistema (para fazer pedidos de alteração de definições do Windows).

E no processo, a MS também desactivou o Copilot via teclas Win+C, aparentemente para que o destaque vá inteiramente para a tecla Copilot. Talvez não tivesse sido pior se, primeiro, se focasse em disponibilizar um Copilot à altura das expectativas, e só depois se preocupasse com a remoção de atalhos de teclado que continuariam a ser úteis em cenários de utilização de um teclado comum - como o que se poderá usar quando se tiver um portátil Copilot+ usado numa docking station, com monitor, rato e teclado externos.


CarPlay e Android Auto é decisivo para um terço condutores

Demonstrando o valor que é dado à integração com os seus smartphones nos automóveis, a existência de CarPlay e/ou Android Auto é cada vez mais considerada como um factor decisivo no momento de escolher um novo automóvel. Um inquérito revela que 30% dos compradores de carros eléctricos, e 35% dos compradores de um carro a combustão, dizem que não escolheriam um carro sem CarPlay ou Android Auto.

Veremos se isto ajuda os fabricantes mais reticentes a mudarem de ideias - incluindo a Tesla, que também tem ignorado por completo os pedidos dos clientes e se mantém sem esta integração.


Pixels preparam alerta de temperatura elevada

A Google está a preparar um sistema mais informativo para lidar com o sobreaquecimento dos Pixel. Em vez de se limitar a apresentar um alerta de temperatura excessiva que impede o uso do smartphone, o novo sistema dará um pré-aviso de temperatura elevada, em que aplicará diversas medidas para tentar evitar mais aquecimento (como reduzir o desempenho do CPU, limitar luminosidade do ecrã, desligar 5G, etc.)

São coisas que alguns fabricantes já fazem de forma automática, mas que será sempre melhor serem feitas com conhecimento dos utilizadores, para que não tenham que lidar com a incógnita de não perceberem porque é que o seu smartphone "está lento" (como a Apple fazia secretamente nos iPhones com baterias envelhecidas).


Curtas do dia


Resumo da madrugada



Curiosidade do dia: O monitor Sony PVM-4300 usava o maior ecrã CRT já produzido. Tinha uma diagonal de 43" e pesava 200 kg. Pensem nisso da próxima vez que pegarem num LCD ou OLED de 65".

Análise aos Huawei FreeBuds 6i

21-06-2024 | 15:30 | Aberto até de Madrugada

A Huawei lançou os FreeBuds 6i, earphones Bluetooth 5.3 com cancelamento de ruído, que chegam com preço abaixo dos 100 euros.

Os Huawei FreeBuds 6i

Os Huawei FreeBuds 6i são a evolução dos FreeBuds 5i, prometendo maior autonomia, melhor sistema de cancelamento de som com o Intelligent Dynamic ANC 3.0, e 11 mm quad-magnet dynamic drivers 50% mais poderosos e com certificação Hi-Res.

Na caixa, além dos FreeBuds na sua caixa de carregamento em formato oval, temos também um cabo USB-A - USB-C, e adaptadores para o ouvido de tamanho pequeno e grande, com os de tamanho médio a estarem pré-instalados nos auriculares.

Em utilização

Os FreeBuds 6i têm bons acabamentos e apresentam uma qualidade de construção adequada para o seu patamar de preço. Apesar de não ser particularmente fã de auriculares, achei-os bastante confortáveis de usar, sendo facilmente posicionados nos ouvidos sem as "batalhas" de encontrar a posição certa. E depois de colocados, mantêm-se na posição, dando confiança de que não irão cair mesmo em caso de movimentos mais violentos, como durante uma corrida ou sessão de treino de actividade intensa (têm protecção IP54).

O processo de emparelhamento inicial é fácil, bastando pressionar durante dois segundos o pequeno botão dissimulado na parte lateral, e podendo rapidamente ser associado a qualquer smartphone. Se algum dia for necessário fazer reset total, bastará manter o botão pressionado por 10 segundos.

A Huawei inclui um pequeno guia rápido, mas que apenas dá acesso a um QR Code para descarregar o verdadeiro manual, e que recomenda a instalação da app Huawei AI Life, que não é obrigatória mas se torna necessária para fazer ajustes mais avançados nos earphones ou para ver o estado da bateria da caixa e dos auriculares (uma app de 600 MB) e que tem uma avaliação bastante baixa, além de pedir acesso a toda uma quantidade de dados que se torna excessiva para quem desejar apenas fazer o controlo básico dos seus auriculares. Pelo lado positivo, quem tiver um smartphone Huawei poderá usufruir do sistema de emparelhamento rápido, bastando aproximar a caixa do smartphone.

Para quem optar por dispensar a app, ou mesmo que a use, as funções principais estão acessíveis directamente através dos próprios auriculares:
  • Gesto de deslizar para cima/baixo - aumentar / reduzir volume
  • Duplo toque - iniciar / pausar reprodução de música; atender ou desligar chamada telefónica
  • Triplo toque - passar para a música seguinte
  • Tocar e manter o toque - alternar entre modo de cancelamento de ruído, awareness, desligado; rejeitar chamada

Apreciação final

Os Huawei FreeBuds 6i revelaram-se bastante interessantes. Contrariamente ao que é habitual, encaixaram-se perfeitamente e confortavelmente nos meus ouvidos, e oferecem um bom cancelamento de ruído - que, como é habitual, só se aprecia verdadeiramente quando os removemos e notamos todo o ruído exterior que temos em redor. Para as alturas em que é necessário ouvir, temos o modo awareness, que assegura que ouvimos tudo. Nos jogos, não notei qualquer lag excessivo, e quanto à qualidade sonora, embora não esteja ao nível de modelos mais dispendiosos, considero-a adequada para a gama em que se enquadra.

Apesar da Huawei prometer autonomia melhorada nestes FreeBuds 6i, na verdade os aurculares mantêm a mesma bateria de 55 mAh usada nos FreeBuds 5i, e só a caixa de transporte é que viu aumentada a bateria em 25%. Por isso, não temos sessões de maior duração, temos é mais tempo entre recargas da própria caixa (a Huawei promete até 8 horas de uso sem cancelamento de ruído, até 5 horas com cancelamento activo, para um total de 35 horas de uso usando a caixa, mas são valores bastante optimistas, sendo normal só se chegar a 4 horas por sessão com cancelamento de ruído). A caixa em si demora 110 minutos a ser recarregada, os earphones necessitam de 1 hora para irem de 0 a 100%.

Apesar do preço recomendado de 99 euros, podemos apanhar o Huawei FreeBuds 6i a 90 euros na Amazon.


Huawei FreeBuds 6i
Quente
Prós
  • Qualidade de construção
  • Conforto de utilização
  • Cancelamento de ruído activo

Contras
  • Qualidade da app Huawei AI Life
  • Autonomia dos auriculares

Huawei FreeBuds 6i

Quente (4/5)

Saldos CdkeySales de Junho com Windows 11 Pro a €18

21-06-2024 | 14:30 | Aberto até de Madrugada

Temos nova promoção na cdkeysales.com com diversas versões do Windows e Office a preço reduzido, perfeita para quem prepara a actualização para o Windows 11 ou procura um Windows a baixo preço.

Desde o lançamento do Windows 11 pela Microsoft, são muitos os utilizadores que querem fazer a transição para este novo Windows. É uma actualização gratuita para quem tiver um Windows 10 activado, mas também é possível fazer uma instalação de raiz usando uma das novas licenças do Windows 11.

Código de desconto 35%: AB35

Windows

Lifetime MS Windows 11 Pro OEM KEY GLOBAL €18,67 (35% off code AB35)
Lifetime MS Windows 10 Pro OEM KEY GLOBAL €14,01 (35% off code AB35)
Lifetime MS Windows 10 Home OEM KEY GLOBAL €11,58 (35% off code AB35)
Lifetime MS Windows 11 Home OEM KEY GLOBAL €17,95 (35% off code AB35)

Office

Lifetime MS Office 2019 Professional Plus Key GLOBAL €38,53 (35% off code AB35)
Lifetime MS Office 2016 Professional Plus Key GLOBAL €23,17 (35% off code AB35)
Microsoft Office 365 One Year Account for One Device €17,09 (35% off code AB35)

Combos Windows+Office

Lifetime Windows 10 Pro + Office 2016 Pro Plus Keys Pack €34,68 (35% off code AB35)
Lifetime Windows 10 Pro + Office 2019 Pro Plus Keys Pack €48,35 (35% off code AB35)
O processo de compra é bastante simples, bastando ir adicionando os produtos pretendidos ao carrinho de compras, e inserir o código de desconto no campo respectivo antes de prosseguir para o checkout.
Como activar o código de desconto AB35
Depois de adicionado ao carrinho (botão Comprar Agora), antes de confirmar a encomenda, deverá inserir o código AB35 na caixa "Código de promoção" e clicar em "Aplicar".

É possível fazer o pagamento via PayPal - o que é sempre recomendado como medida de protecção adicional em todas as compras online - e temos à disposição o serviço de suporte via live chat no site ou através do email [email protected].


Como activar a licença do Windows 10 / 11
Para activar a licença do Windows 10 ou Windows 11, basta aceder às configurações do Windows e, na secção "Ativação" clicar no botão "Alterar chave do produto". Surgirá uma janela onde se pode inserir o código de activação do Windows que acabou de adquirir.
Ao concluir, será apresentada uma mensagem informando que a licença está activa e validada.
É possível fazer o pagamento via PayPal - o que é sempre recomendado como medida de protecção adicional.

Não se esqueçam que no caso dos Windows e Office, o download continuará a ser feito do site da Microsoft, com a compra a disponibilizar apenas as chaves para activar os produtos:

[Artigo patrocinado por Mediamz]

YouTube cancela contas Premium obtidas via VPN

21-06-2024 | 13:00 | Aberto até de Madrugada

O YouTube está a cancelar as contas Premium de utilizadores que usaram VPNs para as conseguir a preço mais barato noutros países.

Depois da perseguição aos adblocers e injecção de publicidade mais difícil de bloquear, o YouTube volta-se agora para os utilizadores que recorreram a VPNs para subscreverem o serviço Premium em países onde isso é mais barato.

Por exemplo, o preço do YouTube Premium em Portugal é de €8.49 por mês, mas na Índia é de apenas €1.56, e na Argentina fica por €0.90 por mês. Um diferencial que leva algumas pessoas a usarem VPNs para simularem que estão nesses países, para subscreverem o serviço a esses preços.

Esta táctica parece ter atingido um volume que levou o YouTube a implementar medidas, estando agora a cancelar as contas Premium de utilizadores e a pedir que actualizem os dados de pagamento (e valor) para os seus verdadeiros países.

Por agora parece não haver muito a fazer, sendo que até nos casos em que se usa exclusivamente um smartphone Android com VPN, continuam a existir comunicações do sistema com os serviços Google, por fora da VPN, que denunciam a sua localização real.

Célula solar bate recorde com 34.6% de eficiência

21-06-2024 | 12:14 | A Minha Alegre Casinha

A Longi demonstrou a sua mais recente célula solar perovskite-silicon, que atinge uma eficiência de 34.6% na conversão de energia.

As células solares de perovskite têm sido vistas, há muito, como sendo capazes de desbloquear o acesso a painéis solares mais eficientes, e isso tem estado a ser conseguido.

A Longi, um dos maiores fabricantes de painéis solares, tinha atingido um recorde de conversão neste tipo de células de 33.9% em Novembro, mas agora apresentou a sua mais recente geração que consegue atingir novo recorde, com um valor de 34.6% - valor certificado pela ESTI (European Solar Test Installation).

Tão impressionante como o valor atingido é o ritmo a que estes recordes têm sido quebrados. Em Junho do ano passado a Longi tinha anunciado um recorde de 33.5% para estas células, face aos 31.8% anteriores, que aumentaram para os 33.9% menos de seis meses mais tarde, e que agora chegam aos 34.6%. Desde 2021, a Longi já bateu recordes de eficiência solar 16 vezes, abrangendo diferentes tipos de células.

Relatório da Tesla valida longevidade das baterias

21-06-2024 | 11:00 | Aberto até de Madrugada

Confirmando os estudos independentes, a Tesla publicou dados que indicam que os seus automóveis mantêm 85% da capacidade original da bateria mesmo após 320 mil quilómetros.

Depois de recentemente termos falado de um estudo que indica que os carregamentos rápidos parecem não ter um impacto significativo na vida das baterias, temos agora um relatório oficial da própria Tesla quanto à degradação da capacidade das baterias ao longo do tempo. O Relatório de Impacto de 2023 da Tesla mostra que, após percorrer 320.000 km, os Model 3 e Model Y mantêm, em média, 85% da capacidade original da bateria.

Curiosamente, o relatório destaca que 68% da frota da Tesla mantém mais de 80% da capacidade da bateria mesmo após uso intensivo. Os modelos de topo da Tesla, Model S e Model X, mostram um desempenho ainda melhor, mantendo uma média de 88% da capacidade após a mesma distância.
Os dados da Tesla focam-se nas versões Long-Range dos Model 3 e Y equipadas com células de bateria cilíndricas do tipo 2170. Teria sido interessante se a Tesla também incluísse dados sobre os modelos Standard Range e modelos com células 4680. De qualquer forma, são boas notícias e que podem contribuir para dar mais alguma tranquilidade a quem está a pensar manter o seu Tesla durante muitos anos (e km) ou a considerar a compra de um Tesla usado.

SpaceX Starlink Mini mais compacto

21-06-2024 | 10:00 | Aberto até de Madrugada

A SpaceX apresentou o Starlink Mini, uma versão compacta da sua antena satélite, suficiente pequena para caber numa mochila e com WiFi integrado.

Com o Starlink Mini a SpaceX dá mais um passo no sentido de levar as comunicações satélite Starlink a todo o lado (e fazendo antever que num futuro não muito distante seja integrado nos automóveis da Tesla). Mas por agora, este Starlink Mini só está disponível para clientes que já tenham serviço Starlink, e em determinadas regiões.

Os clientes foram contactados com a proposta de comprar um kit Starlink Mini por $599. Podem adicionar o serviço Mini Roam ao seu plano existente por mais $30 por mês, permitindo que usem o Mini em qualquer lugar, mas com um limite de 50 GB de dados por mês. A SpaceX diz que no futuro espera reduzir o preço do Starlink Mini, mas por agora não faz promessas de quando isso poderá acontecer, nem tão pouco de quando poderá disponibilizar o Starlink Mini de forma avulsa a novos clientes.

A antena Starlink Mini mede apenas 28.9 x 24.8 cm e pesa 1.13 kg, aproximadamente 60% do peso de uma antena padrão, e oferece velocidades de download superiores a 100 Mbps. Tem também WiFi integrado, pelo que basta ligar e usar directamente, sem necessidade de equipamentos extra.

O serviço Starlink conta actualmente com cerca de 6.000 satélites, e já tem mais de 3 milhões de clientes em 100 países. Em Portugal está disponível a preço bastante interessante, com antena por €249 e mensalidade de €40, com tráfego ilimitado.

Pen USB-C 3.1 Samsung 256GB a €34

21-06-2024 | 09:00 | Aberto até de Madrugada

Quem precisar de uma pen USB-C que não faça desesperar nas transferências, pode optar por esta Samsung USB 3.1 que permite transferências de até 400 MB/s.

Pens USB há muitas, e quase todas elas fazem questão de ostentar a compatibilidade com USB 3.0 e USB 3.1. No entanto, quando chega a altura de as por à prova, quase sempre descobrimos que na prática as suas velocidades de transferência continuam a ser as mesmas que as das pens USB de gerações mais antigas, ficando-se pelas poucas dezenas de megabytes por segundo. Mas há excepções, como é o caso desta pen USB-C Samsung.

Esta pen USB-C 3.1 Samsung de 256 GB (MUF-256DA/APC) está disponível por 34.23 euros.

Ao contrário das pens lentas, esta pen pode atingir transferências de 400 MB/s em leitura para os modelos de 128 GB e 256 GB, e de 300 MB/s para o modelo de 64 GB, fazendo com que transferir ficheiros de grandes dimensões possa ser feito numa questão de segundos. E, adicionalmente, graças ao uso da ficha USB-C, tem um tamanho bastante diminuto que não irá desperdiçar espaço. Só é pena que use uma tampa amovível em vez de um sistema de deslizar, o que faz antever que seja apenas uma questão de tempo até que se perca a tampa.


Acompanha as melhores promoções diárias no nosso grupo AadM Promos.

Produtos da Semana

21-06-2024 | 08:00 | Aberto até de Madrugada

A nossa rubrica de Produtos da Semana agrupa uma lista de produtos e notícias que vamos compilando ao longo da semana e que achamos que será do interesse geral.

OPPO Reno12 e Reno12 Pro

A OPPO anunciou o lançamento europeu de dois novos telemóveis com IA - o Reno12 e o Reno12 Pro - que apresentam um conjunto de funcionalidades de IA generativa líderes da indústria, destinadas a desbloquear novos domínios de produtividade e criatividade.

O Reno12 e o Reno12 Pro apresentam um conjunto de funcionalidades de IA generativa inovadoras que abrangem um leque de utilizações quotidianas. Com a recém-atualizada AI Eraser, é possível aos utilizadores remover com um simples toque estranhos que circulam e são captados nas fotografias, graças à funcionalidade que permite a identificação automática de pessoas e objetos indesejados. Ambos os telemóveis vêm também com duas funcionalidades de IA especificamente concebidas para melhorar as fotografias de grupo. A AI Clear Face proporciona a todos os elementos de uma fotografia de grupo o mesmo tipo de destaque, efetuando um restauro de alta-definição de detalhes como o contorno facial, o cabelo e as sobrancelhas para garantir que mesmo aqueles que estão mais afastados da câmara são captados com uma nitidez excecional. Por seu lado, a AI Best Face consegue identificar automaticamente pessoas em fotografias com os olhos fechados e utilizar a tecnologia de IA generativa para reabrir esses olhos, para que nenhuma fotografia de grupo seja desperdiçada. Para possibilidades ainda mais imaginativas, a AI Studio pode criar avatares digitais ou estilos de retrato artísticos a partir de uma única fotografia de utilizador. Os utilizadores podem reimaginar-se como cowboys, estrelas de manga cyberpunk ou muitos outros estilos, tirando partido das novas capacidades de IA generativa.

Para além das melhorias a nível fotográfico, o Reno12 e o Reno12 Pro também tiram proveito da IA para proporcionar maior eficiência e criatividade. Criada com base no modelo de linguagem de grande dimensão (LLM) Google Gemini 1.0, a AI Toolbox é uma nova adição à barra lateral inteligente com funcionalidades como AI Write, AI Speak e AI Summary para tirar partido de poderosas capacidades de reconhecimento para compreender o conteúdo apresentado no ecrã e recomendar funcionalidades de IA em conformidade, tais como a geração rápida de conteúdo para redes sociais ou resumos de conteúdo para artigos longos. Na aplicação de gravação, os utilizadores podem agora também utilizar a nova ferramenta AI Recording Summary para obter de forma inteligente resumos de texto de uma gravação de voz e organizá-los em notas, com informações como listas de tarefas, horas, localizações e outros detalhes destacados e formatados para uma melhor legibilidade.

Levando a série Reno firmemente para o futuro, o Reno12 e o Reno12 Pro apresentam um design arrojado e virado para o futuro, centrado num exterior prateado da era espacial. O painel de vidro traseiro dos dois modelos foi concebido com a textura Fluid Ripple da OPPO, criando uma sensação 3D semelhante à ondulação da água numa cascata. A utilização inovadora do efeito de paralaxe garante que esta sensação visual é conseguida, preservando, em simultâneo a mesma textura e sensação de suavidade que se tornou uma imagem de marca da série Reno. Tanto o Reno12 como o Reno12 Pro incluem um ecrã OLED de 6,7 polegadas e 120 Hz capaz de apresentar até 1,07 mil milhões de cores, e oferecem proteção ocular contra a luz azul reduzida em termos de hardware. A isto junta-se a tecnologia Splash Touch da OPPO, uma solução da marca que permite que o ecrã funcione corretamente mesmo quando o ecrã ou as mãos do utilizador estão molhados. O Corning Gorilla Glass 7i, com a sua excecional proteção contra quedas, mantém protegido o ecrã do Reno12. O Reno12 Pro inclui ainda o Gorilla Glass Victus 2 da Corning, o vidro de proteção mais resistente de sempre num telemóvel da série Reno, conferindo-lhe uma resistência topo de gama contra impactos, quedas, dobras e riscos. Com uma classificação IP65, ambos os modelos oferecem igualmente uma resistência excecional à poeira e à água, tendo os componentes críticos do telemóvel, incluindo as aberturas, os altifalantes, a porta USB-C e o tabuleiro de cartão SIM, sido reforçados para torná-los ainda mais resistentes à água.

O Reno12 Pro eleva a experiência de retrato profissional a outro patamar, graças a uma câmara de retrato com lente teleobjetiva de 50MP que oferece um zoom ótico até 2x e uma nova câmara frontal de 50MP com focagem automática e novos efeitos de Retoque do retrato por IA que permitem ajustes em tempo real às características faciais, como o formato do rosto, a linha do cabelo, as maçãs do rosto e muito mais, ao tirar selfies tipo retrato. Ambos os telemóveis incluem um Flash Snapshot melhorado, que ajusta o processo de exposição da câmara de forma mais ágil, permitindo que as fotografias captem efeitos de luz mais realistas e tons de pele naturais. O vídeo 4K a 30fps também está disponível nas câmaras traseira e frontal para um vídeo de alta-definição impressionante com quatro vezes a resolução do vídeo 1080p. O Reno12 e o Reno12 Pro são os primeiros telemóveis com o novíssimo processador MediaTek Dimensity 7300 Energy de 4nm. Concebido pela MediaTek e pela OPPO para oferecer uma eficiência energética excecional, o novo processador octa-core é composto por quatro núcleos de desempenho A78 e quatro núcleos de eficiência A55. A colaboração aprofundada entre a OPPO e a MediaTek no Dimensity 7300 Energy também proporcionou avanços no desempenho do SoC, da memória e do armazenamento através do mais recente ColorOS Trinity Engine. O motor RAM-Vita melhora a utilização da RAM para acelerar a velocidade de arranque das aplicações e das comutações. Consegue manter as aplicações ativas em segundo plano a funcionar durante umas incríveis 72 horas, sem pausas. Para além disso, a expansão de RAM da OPPO pode ser utilizada para converter 12 GB de armazenamento em RAM temporária, proporcionando um impulso extra de suavidade sempre que necessário. Por último, o motor RAM-Vita atualizado efetua agora uma compressão sem perdas em aplicações pouco utilizadas e gere ficheiros duplicados para reduzir a utilização desnecessária do armazenamento, o que resulta num maior espaço de armazenamento para os ficheiros do utilizador e em velocidades de leitura/escrita da memória mais rápidas.

O OPPO Reno12 Pro já está disponível com um preço de venda recomendado de 649,99 euros nos canais de venda habituais.


Tablet Huawei MatePad SE 11"

A Huawei apresentou o MatePad SE 11", um tablet com tecnologia de ponta ao alcance de todas as famílias. Características como o ecrã Full HD+, o sistema de som melhorado e o ecossistema de aplicações abrangente fazem deste novo dispositivo a ferramenta ideal para tarefas escolares, de escritório e até lazer.

O HUAWEI MatePad SE 11" foi pensado para utilizadores de todas as idades. Assim, foi produzido num corpo metálico único com cinco séries de ligas de alumínio, que lhe confere maior durabilidade. Para comprovar, passou em mais de 60 testes de resistência e é 45,2% mais robusto do que a geração anterior. Ainda assim, pesa apenas 475g e mede 6,9mm de espessura. A antena Cavity Slot Magnetic 2.0 (CSM) traduz-se num desempenho do sinal WI-FI melhorado, ao mesmo tempo que preserva uma superfície lisa, para um design moderno e sofisticado. Está disponível em duas cores inspiradas no Espaço – azul cristal e cinza nébula –, com um toque cintilante. Através do ecrã Full HD+ de 11 polegadas, com um rácio ecrã-corpo de 85% e o rácio de aspeto de 16:10, o HUAWEI MatePad SE 11" proporciona uma maior área de visualização. Por sua vez, a resolução de 1920 × 1200, os 400 nits de brilho e os 207 PPI permitem uma visualização mais nítida.

Os utilizadores podem ainda usufruir do tablet durante horas a fio, sem que os olhos se sintam cansados, uma vez que o dispositivo conta com as certificações TÜV Rheinland Low Blue Light (Hardware Solution) e Flicker-Free. Disponibiliza suporte para ajuste automático de brilho de 4.096 níveis, que cria transições suaves de acordo com as condições de luz ambiente. Está equipado com quatro altifalantes, que geram até 80 dB de som, e com o sistema Histen 9.0, que otimiza e adapta os efeitos sonoros a diferentes aplicações e cenários de utilização. Durante a reprodução de um filme ou vídeo, as vozes humanas são cristalinas e o som ambiente é imersivo. No que diz respeito a videoconferências, distingue as vozes humanas e suprime o ruído de fundo para melhorar a experiência do utilizador. O HUAWEI MatePad SE 11" conta com uma bateria de 7.700 mAh e garante até 21 dias de autonomia em modo standby. Suporta ainda o carregamento rápido de 22,5W, o que permite carregar o tablet na totalidade em apenas 140 minutos.

O HUAWEI MatePad SE 11" está disponível nas cores azul e cinzento, por um preço de venda de 219 euros.


TP-Link Archer Air R5 e E5

A TP-Link anunciou o lançamento das suas mais recentes soluções inovadoras de conectividade: o Archer Air R5 e o Archer Air E5. Estas novas adições à série Archer Air foram desenvolvidas para elevar a conectividade doméstica, integrando a tecnologia Wi-Fi 6 de última geração para oferecer velocidades superiores, segurança aprimorada e uma perfeita integração com interiores modernos.

O Archer Air R5 estabelece um novo padrão para routers domésticos, combinando um design ultrafino e minimalista com características de desempenho poderosas. Com velocidades de até 2402 Mbps na banda de 5 GHz e 574 Mbps na banda de 2,4 GHz, o Archer Air R5 garante streaming mais fluido e transferências de ficheiros mais rápidas. As suas antenas inteligentes utilizam algoritmos avançados para detetar automaticamente a localização dos dispositivos e ajustar a direção das antenas, assegurando sinais estáveis em toda a casa, mesmo em residências duplex. Além disso, a latência ultrabaixa proporciona uma experiência mais rápida e responsiva para jogos e chamadas de vídeo. A segurança é uma prioridade com o TP-Link HomeShield, que oferece proteção avançada contra as ameaças cibernéticas mais recentes. A compatibilidade com EasyMesh permite que o Archer Air R5 funcione com outros routers compatíveis para criar uma rede mesh sem falhas em toda a casa. A instalação é flexível e conveniente, com opções de montagem na parede utilizando adesivos 3M incluídos e um suporte de plástico, economizando espaço e permitindo um posicionamento versátil. O design elegante do Archer Air R5, com dimensões compactas de 210×148×10,8 mm, apresenta uma concha branca pura, linhas minimalistas e cantos arredondados, integrando-se harmoniosamente nos interiores modernos das casas. O botão LED e WPS 2 em 1 na parte frontal e a porta de alimentação Tipo C na parte inferior simplificam ainda mais a aparência do dispositivo.

Complementando o Archer Air R5, o Archer Air E5 expande a cobertura Wi-Fi com os mesmos padrões de alto desempenho e design sofisticado. Com velocidades de até 3.0 Gbps (2402 Mbps + 574 Mbps), o Archer Air E5 proporciona uma navegação, streaming e downloads mais rápidos de forma simultânea. As suas antenas inteligentes garantem sinais estáveis em todas as direções, utilizando algoritmos avançados e múltiplos conjuntos de antenas. O Archer Air E5 também se destaca pelo seu design ultra-fino e minimalista, medindo apenas 210×148×8 mm, integrando-se perfeitamente nos interiores modernos. Vem equipado com acessórios de instalação para montagem na parede, eliminando a necessidade de suportes adicionais. A funcionalidade Smart Roaming permite criar facilmente uma rede mesh EasyMesh para uma cobertura WiFi abrangente em toda a casa. A configuração e gestão são simplificadas através da aplicação TP-Link Tether, que permite configurar e gerir a rede Wi-Fi a partir de qualquer smartphone.

O Archer Air R5 já está disponível por um preço de venda aproximado de 149,99 euros. A disponibilidade do Archer Air E5 será anunciada atempadamente e o preço de venda aproximado será de 139,99 euros.


AOC apresenta monitores U27B3A e U27B3AF de 27"

A AOC apresentou dois novos monitores de ultra alta definição (UHD) projetados para utilizadores domésticos e profissionais: os AOC U27B3A e U27B3AF de 27 polegadas (68,6 cm). Estes monitores oferecem clareza excecional e cores vivas, tornando-os perfeitos para uma ampla variedade de tarefas diárias, desde folhas de cálculo e navegação na web, até edição leve de fotos e consumo de media de qualquer tipo. Com uma impressionante densidade de píxeis de 163 pixels por polegada (PPI), o U27B3A e o U27B3AF oferecem visuais incrivelmente nítidos e detalhados, elevando a experiência do utilizador a novos patamares.

Com uma resolução de 3840x2160 num ecrã de 27 polegadas, o U27B3A e o U27B3AF oferecem uma incrível densidade de pixels de 163 PPI, garantindo que cada imagem e texto pareçam nítidos e altamente detalhados. Esse nível de clareza é particularmente benéfico para tarefas que exigem precisão, como edição de fotos, design gráfico e até mesmo leitura de pequenos textos em documentos ou livros de dados. O seu tamanho de 27 polegadas permite que seja integrado numa variedade de configurações. A tecnologia de ecrã IPS oferece ângulos de visão amplos e reprodução precisa de cores, tornando estes monitores adequados para trabalho colaborativo e partilha de conteúdo com outras pessoas. Para utilizadores que privilegiam a ergonomia, o U27B3AF possui um suporte ajustável em altura (HAS) com 110 mm, permitindo uma experiência de visualização mais personalizável e confortável. Ambos os modelos incorporam o modo LowBlue e a tecnologia Flicker-Free para reduzir o cansaço visual e a fadiga durante longos períodos de uso, garantindo que os utilizadores possam trabalhar ou desfrutar de entretenimento confortavelmente por horas a fio.

A AOC entende que nem todas as pessoas precisam de recursos ergonómicos avançados, ou que já usam soluções alternativas de montagem, e é por isso que o U27B3A vem com um suporte simples que mantém o monitor estável e seguro, enquanto preserva um preço mais acessível. Isso torna o U27B3A numa excelente escolha para utilizadores domésticos e de escritório preocupados com o orçamento, que ainda desejam os benefícios de um ecrã UHD de alta qualidade. O U27B3A também oferece uma opção de montagem VESA (100x100 mm), assim como o U27B3AF, para que os utilizadores também possam montar o ecrã num braço de monitor para maior conforto. O U27B3A e o U27B3AF juntam-se à gama em crescimento B3 da AOC para uso doméstico, bem como para pequenas e médias empresas. A B3 já inclui modelos de resolução QHD e Full HD de 24 e 27 polegadas. O recém-lançado AOC Q27B3CF2, um monitor QHD de 27 polegadas com conectividade USB-C e taxa de atualização de 100 Hz, atende às necessidades dos utilizadores que exigem maior resolução e recursos avançados. Com a adição do U27B3A e do U27B3AF, a AOC continua a expandir suas ofertas para atender às diversas necessidades dos utilizadores domésticos e profissionais.

Os monitores AOC U27B3A e U27B3AF oferecem um brilho excecional, cores vibrantes e uma variedade de recursos que melhoram a produtividade e o entretenimento. O AOC U27B3A com o suporte básico estará disponível a partir de junho de 2024 por um preço de venda recomendado de 249 euros, enquanto o AOC U27B3AF, com uma base de altura ajustável, estará disponível a partir de junho de 2024 por um preço de venda recomendado de 259 euros.


1Password com novo código de recuperação

21-06-2024 | 07:00 | Aberto até de Madrugada

O 1Password lançou novo sistema de recuperação de conta em caso de se perder a password e chave secreta.
O 1Password lançou novas funcionalidades para tornar a app mais fácil de usar. O serviço está a testar novo processo de login simplificado em novos dispositivos, e novo método de recuperar a conta caso a palavra-passe mestre e a chave secreta se percam. Com os códigos de recuperação, os utilizadores podem recuperar o acesso às suas contas mesmo se perderem a palavra-passe. Anteriormente, se tanto a palavra-passe como a chave secreta fossem perdidas, não havia qualquer forma de recuperar a conta. Agora, os utilizadores podem gerar um código de recuperação, que o 1Password recomenda fazer imediatamente, pois não pode ser criado após ficar bloqueado.


Gerar um código de recuperação é simples, através do Manage Accounts section - Sign-in and Recovery - Set up recovery code option. Será preciso guardar o código de recuperação num lugar seguro e acessível. No entanto, além do código de recuperação, será também necesssário ter acesso ao email associado à conta.


O 1Password também está a testar nova forma de login. O novo método permite que os utilizadores façam login num novo dispositivo ao digitalizar um código QR. Esta funcionalidade está disponível na versão beta no desktop e iOS. Quanto aos códigos de recuperação, já estão disponíveis para todos os utilizadores.

Os dragões pariram um rato?

20-06-2024 | 22:16 | Gonçalo Sá

Valeu a pena esperar quase dois anos (!) pela segunda temporada de "HOUSE OF THE DRAGON"? O primeiro episódio não convida a dar uma resposta definitiva, mas assegura que nada voltará a ser o mesmo na muito popular série da plataforma Max.

House of the Dragon.jpg

Quem espera sempre alcança ou desespera? No caso do spin-off de "A Guerra dos Tronos", a resposta talvez esteja algures pelo meio visto o arranque da nova leva de episódios (desta vez são apenas oito em vez dos anteriores dez, e a terceira época já está confirmada).

"A Son for a Son", o capítulo inaugural da segunda temporada, já deu que falar pelas avenidas da internet devido a um final "chocante", é certo, por muito o que o choque seja cada vez menos novidade nas aventuras de Westeros e que, dizem alguns dos que leram os livros "Sangue e Fogo", de George R.R. Martin (nos quais a série se inspira), a polémica sequência em causa fique aquém do abanão dramático do relato original.

House of the Dragon 3.jpg

Infelizmente, até esse momento decisivo esta hora de televisão sabe a pouco, tendo em conta os quase dois anos de intervalo entre temporadas (a primeira despediu-se em Agosto de 2022). Nada que não tivesse acontecido já em alguns recomeços da série mãe, às vezes mais dedicados a sinalizar as posições das peças no tabuleiro do que em as fazer avançar. "HOUSE OF THE DRAGON", no entanto, tem o inconveniente de contar com menos peças memoráveis.

Os saltos temporais da primeira temporada nem sempre jogaram a favor da construção das personagens nem do desenho das relações entre elas, e as mudanças de elenco vieram tornar confuso q.b. um universo mais delimitado (e à partida mais simples) do que o de "A Guerra dos Tronos" - já para não dizer que ter actores quase de idades próximas a interpretarem mães e filhos da mesma família é uma opção que belisca a verosimilhança (como se não bastassem aquelas perucas louras).

House of the Dragon 2.jpg

Os primeiros minutos até trazem, admita-se, algum ar fresco, ou mesmo frio (alô, Winterfell). Mas os seguintes limitam-se a picar o ponto, reencontrando as personagens em diálogos expositivos e nos quais o espectador precisa de um conhecimento enciclopédico destas linhagens familiares para saber a que pessoas os interlocutores se referem (algo que parecia acontecer menos na saga-matriz, apesar da galeria de protagonistas mais vasta, e que a longa distância entre estreias de temporadas acentua).

O ritmo narrativo também não é o mais aliciante e há sequências que parecem cair do ar (como a de Corlys Velaryon), embora outras contenham algum substrato emocional (caso da que conjuga momentos de luto de Rhaenyra Targaryen e Alicent Hightower, sublinhando a ambivalência da segunda em relação a cenários de guerra).

Mas o tal momento-"choque" promete, lá está, virar o jogo de forma definitiva e fazer com que este primeiro episódio, mais funcional do que saciante, seja muito pouco representativo do que se segue. E até traz uma novidade a esta saga, ao fazer olhar duas vezes para os "ratos" antes de temer a chegada dos dragões...

"FANTASMAS" estreou-se na Max a 17 de Junho. A plataforma de streaming estreia novos episódios todas as segundas-feiras.

"Investigadores" roubam $3M da Kraken

20-06-2024 | 20:00 | Aberto até de Madrugada

Uma vulnerabilidade na Kraken permitiu o roubo de 3 milhões de dólares em criptomoedas.

Há algumas semanas a Kraken diz ter sido contactada a propósito de uma vulnerabilidade crítica que permitia que os clientes pudessem aumentar o seu saldo artificialmente. A falha permitia iniciar uma transferência para carregar a conta, e ficar temporariamente com o valor total, mesmo que a transferência falhasse e não fosse completada.

A equipa de segurança da Kraken diz ter detectado três utilizadores que se aproveitaram desta falha, todas elas associadas à pessoa que reportou o bug. Uma delas tendo feito um depósito de $4 para efeito de demonstração da falha, mas as outras duas tendo-se aproveitado do bug para levantarem 3 milhões de dólares de fundos não existentes. A Kraken diz ter contactado os investigadores, mas que estes se recusam a devolver o dinheiro, dizendo que primeiro terão que negociar o valor da recompensa pela descoberta da vulnerabilidade, tendo em conta o enorme risco que tinha para a Kraken.
A Kraken diz que isto ultrapassa todos os limites e que na prática constitui roubo e tentativa de extorsão, tendo reportado o incidente às autoridades.

Embora neste caso pareça não haver dúvidas quanto ao aproveitamente indevido da vulnerabilidades, nos últimos tempos têm surgido diversos relatos de investigadores de segurança que, depois de terem reportado falhas graves, vêem as respectivas empresas (que anunciam ter planos de pagamento de recompensas "bug bounty") esquivarem-se ao pagamento, arrastando o processo durante meses e depois dizendo que afinal a falha não era assim tão grave, ou até mesmo recorrendo à também habitual táctiva de os tentar silenciar por meio dos "Cease and Desist" e ameaçando reportá-los às autoridades por hacking malicioso. Situações que podem levar a que estas falhas acabem por ser vendidas a grupos de hackers para exploração maliciosa.

Tesla Model 3 LR chega aos 786 km - e prepara aumento de preço em Julho

20-06-2024 | 17:30 | Aberto até de Madrugada

Um teste de autonomia real do novo Tesla Model 3 Long Range revela que pode chegar aos 786 km.

Apesar de oficialmente a Tesla indicar uma autonomia de 629 km para o Model 3 Long Range, a verdade é que se pode ir bem para além desse valor, desde que se tenha um pé direito bastante moderado.

Num teste feito em circunstâncias reais, o Model 3 Long Range conseguiu chegar aos 786 km a circular a uma velocidade de 60 km/h. Isto com uma temperatura exterior de 32°C, se estivesse uma temperatura mais amena de 20°C estima-se que poderia chegar perto dos 900 km! Obviamente, à medida que se carrega no acelerador as coisas mudam drasticamente: a uma velocidade média de 90 km/h a autonomia baixou para os 597 km, acelerando-se para os 130 km/h a autonomia reduziu-se para os 423 km.
Actualmente a Tesla disponibiliza o Model 3 Long Range em Portugal com um preço base de 48.990 euros, mas apresenta uma indicação de que poderá aumentar de preço a partir de 1 de Julho devido às novas taxas de importação para veículos vindos da China.

Notícias do dia

20-06-2024 | 16:30 | Aberto até de Madrugada

Políticos querem isenção do Chat Control para si mesmos; fabricantes alemães contra tarifas sobre carros eléctricos chineses; como esconder e bloquear apps no iOS 18; Snapchat mostra lentes AI com efeitos em tempo real; bateria do OnePlus Ace 3 Pro é mais fina mas de maior capacidade; e campanha de malware usa erros falsos para enganar utilizadores.

Antes de passarmos às notícias, não deixes de participar no nosso habitual passatempo semanal, que desta vez te pode valer uma pen USB SanDisk Ultra Fit.

Galaxy Book 4 Edge da Samsung não corre Fortnite

A Microsoft tem apresentado os novos PCs Copilot+ como sendo o início de uma nova era do Windows, mas essa nova era pode acabar por causar dores de cabeça nos utilizadores. No seu site oficial, a Samsung alerta para que o seu novo Galaxy Book 4 Edge com chip Snapdragon, não pode correrar algumas apps da Adobe nem alguns jogos populares como o Fortnite ou League of Legends.

Até aqui, a opção de um sistema Windows era feito precisamente por ter compatibilidade garantida com todas as décadas de programas e jogos para Windows. Com a transição para os ARM, a MS arrisca-se a perder isso - e assim sendo, poderá fazer com que mais consumidores considerem optar por sistemas alternativos. Afinal, há sistemas Linux que até já correm jogos Windows melhor do que o próprio Windows.


Android Auto 12.2 com novos icons

A Google está a lançar a actualização para o Android Auto 12.2. Uma das principais alterações chega a nível dos icons nas apps que não podem ser acedidas em andamento.

Até agora o sistema aplicava um "P" (de "Park") nas apps que apenas se podiam usar quanto o veículo estacionário. Agora, é aplicado um efeito monocromático nos icons das apps "desactivadas" enquanto se circula, voltando a ganhar a cor habitual e serem reactivadas quando se pára.


Anthropic lança Claude 3.5 Sonnet

A Anthropic lançou o seu mais recente modelo AI, Claude 3.5 Sonnet, que diz ser capaz de rivalizar ou superar o GPT-4 da OpenAI e o Gemini da Google em várias tarefas. Disponível para utilizadores Claude na web e iOS, este modelo foi projectado para ser a opção intermédia na linha de modelos AI da Anthropic. Apesar desse posicionamento, o Claude 3.5 Sonnet supera o modelo anterior de topo, 3 Opus, e é duas vezes mais rápido.

O Claude 3.5 Sonnet destaca-se na escrita e tradução de código, no processamento de fluxos de trabalho complexos, na interpretação de gráficos e na transcrição de texto a partir de imagens. Também é melhor a compreender humor e a escrever de forma mais humana. Juntamente com o novo modelo, a Anthropic apresentou uma funcionalidade chamada Artifacts, que permite aos utilizadores interagir e editar os resultados dos seus pedidos diretamente. Esta funcionalidade visa tornar as ferramentas AI mais versáteis e prácticas para o uso diário.


Sphero Bolt+ vem com novo ecrã

A Sphero actualizou o seu simpático robot esférico Bolt. O novo Bolt+ mantém o formato esférico que o popularizou, mas troca o limitado ecrã de 8x8 LEDs por um LCD de 128x128 pixeis.

Além de poder ser usado para apresentar uma enorme variedade de imagens, pode também ser usado para mostrar informação em tempo real dos sensores do robot, tornando-o ainda mais útil durante o desenvolvimento de programas mais complexos. Vai ter um preço a começar nos $199, mas quem tiver o modelo original poderá dá-lo à troca para obter um desconto de $70.



Curtas do dia


Resumo da madrugada



Curiosidade do dia: O Bluetooth foi criado em 1989, originalmente com o objectivo de substituir os populares cabos série RS-232 para transferência de dados. Actualmente, tornou-se em algo que é utilizado numa imensa variedade de produtos, dos headphones sem fios aos botões remotos para tirar fotografias, passando por lâmpadas inteligentes e etiquetas para localização de objectos perdidos.

Poco X6 Pro 5G a €330

20-06-2024 | 15:30 | Aberto até de Madrugada

O Poco X6 Pro 5G já chegou às lojas, e está disponível a preço bastante interessante.

O Poco X6 Pro vem equipado com um ecrã AMOLED de 6.67" (1220 x 2712 pixeis) a 120 Hz, com luminosidade de até 1800 nits de pico, chipset MediaTek Dimensity 8300 Ultra, 8 GB RAM, 256 GB UFS 4.0, dual SIM, 5G, IR Blaster, NFC, e bateria de 5000 mAh com carregamento rápido de 67 W. A espessura fica-se pelos 8.3 mm e o peso nas 186 g. Nas câmaras temos câmara tripla de 64 MP + 8 MP ultrawide + 2 MP macro, e câmara frontal de 16 MP.
O Poco X6 Pro 5G 8+256 GB está disponível por 330.94 euros na Amazon Espanha.

Em alternativa, temos também Poco X6 não-Pro a preço mais reduzido.

Mais um modelo que vem complementar a oferta da marca e que mantém a sua habitual relação preço/qualidade; e que demonstra que não é preciso gastar 500 ou 1000 euros para se ficar com um smartphone mais que suficiente para todo o tipo de actividades.


Acompanha as melhores promoções diárias no nosso grupo AadM Promos.

Signify apresenta novas Philips Hue Twilight, Solo, Datura e Solo

20-06-2024 | 14:30 | Aberto até de Madrugada

A Signify revelou uma nova série de luzes Philips Hue, incluindo um candeeiro de mesa para melhorar o ciclo circadiano, novas lâmpadas, candeeiro de tecto, e fita LED.

A Signify anuncia o lançamento das novas luzes Philips Hue e funcionalidades da app que proporcionam formas adicionais de expandir e personalizar a iluminação da sua casa. A Philips Hue Twilight, a mais recente inovação da marca, foi concebida para apoiar o seu ritmo circadiano. Após o lançamento da lâmpada Lightguide Ellipse, a seleção Philips Hue Lightguide fica completa com mais quatro formatos - globo pequeno, globo grande, Edison e triângulo. Outra das novidades é a tira de luz led Philips Hue Solo, que permite decorar funcionalmente qualquer parte da sua casa, e o Philips Hue Datura, um painel de teto com duas fontes de luz.

Mais energia ao acordar

A Philips Hue Twilight, a luz para dormir e acordar, disponível em branco, foi concebida para apoiar o ritmo circadiano: ajuda-o a manter uma rotina de sono regular, a adormecer tranquilamente e a acordar com mais energia. Com duas fontes de luz controláveis individualmente - uma iluminação no topo e uma luz de fundo com a tecnologia ColorCast única - a luz de dormir e de despertar - a Philips Hue Twilight reproduz a vasta paleta de cores da luz natural do céu, tanto de manhã como à noite.

O design compacto adapta-se facilmente a uma mesa de cabeceira e inclui dois botões personalizáveis para controlar a luz, para além da app Philips Hue. Por predefinição, um botão percorre seis novos cenários de luz, como "Arise" ou "Sleepy". O outro botão aciona o novo automatismo Sunset Go to sleep, que simula um pôr do sol com uma combinação de tons vermelhos.

Adicionalmente, permite automatizar o despertar, iluminando gradualmente para que desperte suavemente com as cores do sol da manhã. A regulação de intensidade ultrabaixa permite transições suaves para um despertar eficaz e uma luz de presença perfeita. A Philips Hue Twilight reduz a luminosidade para 0,5% o melhor valor da indústria.

Um atrativo na decoração da sua casa

Para além do lançamento da forma popular Elipse, as quatro novas lâmpadas da Philips Hue Lightguide permitem criar uma experiência de iluminação única. Os utilizadores podem agora escolher entre cinco formas premium de lâmpadas de vidro artesanal: globo pequeno, globo grande, triângulo, Edison e Ellipse. O seu design marcante e contemporâneo oferece um estilo moderno apelativo, juntamente com todas as funcionalidades inteligentes da Philips Hue. Estas lâmpadas oferecem milhões de tonalidades de luz branca e de cor, para que possa personalizar e criar coloridos ambientes de luz, controláveis através da app Philips Hue.

Luz flexível em espaços de difícil acesso

Ajuste a iluminação às suas necessidades com a tira de luz Philips Hue Solo. Fácil de utilizar e acessível a qualquer utilizador, oferece a flexibilidade de adicionar luz mesmo em locais de difícil acesso. Com versões recortáveis de 3 m, 5 m e 10 m, adapta-se subtilmente a qualquer área, como armários, tetos ou paredes e ao longo de escadas e pisos, para melhorar qualquer espaço. Iluminada por 1700 lumens de uma impressionante emissão de luz, a faixa de luz ilumina a casa com cores naturais e luz branca pura (graças aos LEDs RGBWWW). Os utilizadores Philips Hue podem expandir convenientemente a sua gama de iluminação inteligente, integrando a faixa de luz com a gama completa do sistema Philips Hue e permitindo diferentes experiências de luz adaptadas a qualquer estado de espírito.

Candeeiros de teto para iluminar qualquer espaço

A iluminação de teto Philips Hue Datura com uma forma redonda e um perfil fino sem moldura, melhora a sensação de espaço em qualquer parte da casa, especialmente em divisões com teto baixo. O painel de teto vem com duas fontes de luz controláveis individualmente em branco e luz colorida que criam tanto a iluminação da divisão, com uma poderosa luz funcional, como, com um único toque, um brilho suave no teto e efeitos de cor personalizáveis.

Adicionalmente, os painéis de luz led Philips Hue Tento oferecem luz branca quente a fria e luz colorida para iluminar qualquer área da sua casa. Com o seu design redondo e elegante, fica bem em qualquer lugar e é fácil de instalar em armários grandes, garagens, entre outros.

Os painéis Philips Hue Tento são finos e oferecem a flexibilidade de adicionar luz inteligente de cores em qualquer parte da sua casa em divisões com tetos falsos, como um quarto na cave, uma sala de estar ou uma casa de banho. Com o seu perfil incrivelmente fino, são fáceis de instalar e instalam-se onde as luzes tradicionais não o permitem. Com uma capacidade de até 1150 lúmenes os painéis Philips Hue Tento slim são suficientemente brilhantes para encher qualquer ambiente de luz e permitir uma difusão perfeita da luz em grandes superfícies.

Outros lançamentos Philips Hue

As lâmpadas GU10 e os candeeiros com lâmpadas que utilizam a GU10 foram atualizadas e emitem agora mais luz, permitindo-lhe iluminar ainda mais as suas divisões. Oferecem 400 lumens a 4000k em comparação com os 350 lumens da geração anterior. As novas lâmpadas GU10 ajudam-no a dar um passo em direção a uma casa inteligente mais eficiente em termos energéticos, com uma vida útil mais longa de 25 000 horas (em comparação com 15 000 horas) e, em modo de espera, um consumo de energia 50% inferior.

Para além das inovações contínuas nas soluções de iluminação, a Philips Hue também tem novas atualizações de aplicações com melhorias para no sistema de segurança integrado. Os utilizadores Philips Hue podem definir alarmes luminosos e sonoros para dispararem automaticamente quando o sistema está ativado, bem como programar os seus sistemas de segurança para se ativar e desativar automaticamente de acordo com um horário. Além disso, os utilizadores podem selecionar entre três modos diferentes de otimização da bateria. Novos complementos estarão disponíveis no Verão de 2024.


Disponibilidade:

Philips Hue Twilight em branco (disponível a 18 de junho) PVP: 279.99€
Philips Hue Lightguide Triângulo (disponível a 18 de junho) PVP: EUR 99.99€
Philips Hue Lightguide lâmpada grande (disponível a 18 de junho) PVP 99.99€
Philips Hue Lightguide lâmpada pequena (disponível a 18 de junho) PVP: 79.99€
Philips Hue Lightguide Edison (disponível a 18 de junho) PVP: 79.99€
Tira de luz Philips Hue Solo (disponível a 18 de junho) PVP: (3m) 69.99€ / (5m) 89.99€ / (10m) 159.99€
Philips Hue Datura redonda (disponível a 18 de junho)
  • ⌀384mm, Ambiente branco e colorido PVP: 299.99€
  • ⌀574mm, Ambiente branco e colorido PVP: 399.99 €
Philips Hue Tento Redonda em preto e branco (disponível Verão 2024 via www.philips-hue.com)
  • ⌀291mm, Ambiente branco e colorido PVP 69.99€
  • ⌀291mm, Ambiente branco e colorido PVP 109.99€
  • ⌀421mm, Ambiente branco PVP 119.99€
  • ⌀421mm, Ambiente branco e colorido EUR 149.99€
  • ⌀542mm, Ambiente branco PVP 159.99€
  • ⌀542mm, Ambiente branco e colorido PVP 199.99€
Luz de encastrar Philips Hue Slim em preto e branco (disponível a 18 de junho)
  • ⌀90mm, Ambiente branco e colorido PVP 89.99€
  • ⌀170mm, Ambiente branco e colorido PVP 109.99€
Philips Hue GU10 Branco White (disponível a 18 de junho) Lâmpadas separadas e pack PVP de 21€ a 39.99
Philips Hue GU10 , Ambiente branco (disponível a 18 de junho) Lâmpadas separadas e pack PVP de 34.99€ a 69.99€
Philips Hue GU10 Ambiente branco e colorido (disponível a 18 de junho) Lâmpadas separadas e pack PVP de 64.99€ a 159.99€

Políticos querem isenção do Chat Control para si mesmos

20-06-2024 | 13:00 | Aberto até de Madrugada

Ministros da UE querem que Chat Control não se aplique aos polícias, militares, espiões, e a si mesmos.

Se dúvidas houvesse quanto aos riscos do polémico Chat Control, o sistema que a UE quer aprovar e que lhes daria acesso a todos os conteúdos e mensagens dos utilizadores, invalidando qualquer tipo de encriptação, nada o deixa mais claro do que esta sua preocupação. Preocupção não com a privacidade dos cidadãos, mas sim com a sua!

Apesar de argumentarem que o Chat Control é indispensável para proteger a segurança nacional, fazem questão de querer criar excepções que os deixem a salvo desta gigantesca violação de privacidade.

"The fact that the EU interior ministers want to exempt police officers, soldiers, intelligence officers and even themselves from chat control scanning proves that they know exactly just how unreliable and dangerous the snooping algorithms are that they want to unleash on us…

— Proton (@ProtonPrivacy) June 19, 2024
A Alemanha é um dos países que se tem mostrado contra, e que diz que o Chat Control vai contra a sua constituição, sendo que mesmo que seja aprovado, irá continuar a ser combatido até chegar às mais altas instâncias europeias.

Mas por agora a questão fica adiado, com toda a recente polémica a ter levado à remoção da votação planeada, deixando a questão para mais tarde.

Conselho retira votação do #ChatControl à última hora.
Haverá + uma reunião na próxima semana, mas o bloqueio não se deve alterar. Em Julho, a Hungria toma a presidência do Conselho e já disse querer promover discussão do tema. Isto ainda não acabou.https://t.co/XWXILIxnsO

— D3 - Defesa dos Direitos Digitais (@direitosdig) June 20, 2024
Resta aproveitar este adiamento para dar a conhecer o Chat Control a mais pessoas, para que se aumente a pressão sobre os políticos para que sintam na pele o peso que a sua votação poderá ter em eleições futuras.

Como esconder e bloquear apps no iOS 18

20-06-2024 | 11:00 | Aberto até de Madrugada

O iOS 18 traz novas funcionalidades que permitem esconder e bloquear o acesso a apps nos iPhones e iPads.

Actualmente, tirando algumas excepções de apps que implementam protecções adicionais na sua abertura, não existe qualquer forma de proteger o acesso a apps nos iPhones. Isto faz com que, ao se passar o iPhone a outra pessoa - para mostrar uma foto por exemplo - se possa estar sujeito a que essa pessoa espreite qualquer outra app (na verdade, isso é possível usando o Guided Mode, mas é um sistema algo complexo de activar e usar para coisas casuais). Mas isso fica resolvido com a chegada do iOS 18.

No iOS 18, os utilizadores podem proteger o acesso a apps usando o Face ID / Touch ID, e até esconder as apps por completo.

Para tal, bastará fazer um toque longo sobre o icon da app, e escolher "Require Face ID", e de seguida optar por apenas precisar da autenticação para abrir a app, ou se também a queremos esconder.
Quando se tentar abrir uma destas apps, será necessário validar a identidade via Face ID / Touch ID. No caso das apps escondidas, passarão a só estar acessíveis através de uma nova pasta "Hidden" criada no ecrã final do Home Screen, que só pode ser aberta via autenticação. Neste caso, e compreensivelmente, estas apps escondidas não apresentarão notificações para não se auto revelarem.