PlanetGeek

WordPress também vira costas ao FLoC da Google

19-04-2021 | 20:00 | Aberto até de Madrugada

Depois do browser Brave, também o WordPress anuncia que irá bloquear o FLoC da Google por considerá-lo um risco de segurança e privacidade.

O FLoC foi o sistema desenvolvido pela Google para dar resposta ao bloqueio dos cookies de terceiros que já começaram a ser bloqueados pela maioria dos browsers, dificultando o processo de sites externos fazerem o tracking dos utilizadores que visitam outros sites. Com este "Federated Learning of Cohorts", a Google prometia um sistema que permitia fazer o tracking mantendo a privacidade dos utilizadores, mas não tem sido essa a visão das outras empresas e entidades.

A EFF criticou duramente o FLoC, e browsers como Brave já bloquearam o sistema, dizendo que acabar por ser ainda pior que os cookies, pois pode revelar ainda mais informação sobre os utilizadores. Também não ajudará que a própria Google, quando começou a testar o FLoC, tenha optado por não o fazer na Europa, por recear que o FLoC violasse o RGPD / GDPR, o que seria desde logo um "mau sinal" para um sistema que prometia "proteger" os utilizadores.

Agora, também o WordPress se junta à lista dos que bloqueiam o FLoC, adicionado um bloco a desactivar o FLoC em todos os sites que o utilizam - e deixando ao critério dos administradores de cada site fazerem as devidas alterações caso desejem aceitar o tracking FLoC.

Parece ser cada vez mais certo que o FLoC estará condenado à nascença.

Galaxy S22 sem sensor ToF 3D

19-04-2021 | 17:30 | Aberto até de Madrugada

A Samsung decidiu continuar com um sensor laser AF no próximo Galaxy S22 em vez de um sensor ToF como no Galaxy S20 Ultra.

A Samsung reconsiderou voltar a adoptar um sensor ToF 3D para o próximo Galaxy S22, por conta da Apple ter adoptado esta tecnologia nos iPhone 12 Pro, mas optou por se manter com um sistema de laser AF como o que utilizou nos Galaxy S21. A empresa sul-coreana já utilizou um sensor ToF nos Galaxy S20 Ultra e no S10 5G, mas na geração seguinte limitou-se a adoptar um sensor laser AF. Um sensor laser AF dá apenas uma leitura da distância até ao elemento a fotografar, enquanto um sensor ToF dá uma imagem 3D completa (embora com uma resolução reduzida de 0.3MP no caso dos sensores que têm sido utilizados nos smartphone) em que cada pixel indica a distância desse ponto.
Para efeitos de focagem, sem dúvida que o laser AF é mais simples e económico, mas o sensor ToF será imprescindível para permitir aplicações de realidade aumentada mais realistas, possibilitando coisas como saber que partes das imagens virtuais ficarão atrás de objectos no mundo real.

A opção da Samsung parece indicar que, neste fase, não estará ainda disposta a apostar na realidade aumentada da mesma forma que a Apple tem feito; mas isso poderá mudar nos próximos anos, especialmente se / quando a Apple lançar os seus aguardados óculos de realidade aumentada, que garantidamente irão fazer com que muitos dos seus concorrentes passem a dar prioridade a essa área.

Câmara Fimi Palm 2 estabilizada a €151

19-04-2021 | 16:30 | Aberto até de Madrugada


Gostavam de ter uma câmara DJI Osmo Pocket 2 a preço mais simpático? Então espreitem esta Fimi Palm 2 com gimbal para gravações sempre estabilizadas.

É certo que hoje em dia vamos vendo estabilizadores gimbal para smartphones e action cams a preços cada vez mais acessíveis, mas a questão é que muitas vezes não se revelam tão práticos de transportar e usar como se pensa. A DJI reconheceu isso quando lançou o Osmo Pocket - uma câmara 4K de tamanho compacto com gimbal de 3-eixos integrado e que pode caber num bolso - e, como seria de imaginar, não demorou para que outros fabricantes seguissem o exemplo.
A Fimi Palm 2 4K está disponível por 151 euros, com envio envio da Europa por 4.42 euros.

Esta alternativa não esconde a inspiração no modelo da DJI, mas para além de chegar com um preço mais acessível, vem também com uma bateria com muito maior capacidade (2600mAh) e maior autonomia (308 minutos). Conta também com Bluetooth e WiFi integrado para transferências e controlo remoto mais fácil, e uma câmara 4K com lente super grande angular de 128º. Para terminar, tem também rosca para fácil encaixe num tripé ou suporte.

Uma opção ideal para quem não se quiser preocupar com o transporte de um "desajeitado" estabilizador gimbal para o smartphone para todo o lado.


Acompanha as melhores promoções diárias no nosso grupo AadM Promos.

Notícias do dia

19-04-2021 | 15:30 | Aberto até de Madrugada

Cidadãos Europeus podem pedir indemnização ao Facebook pelo leak de dados; Ingenuity já voou em Marte; iPhone 13 com notch mais pequeno; as fascinantes máquinas de escrever IBM Selectric; novo recorde da nota mais grave cantada por uma mulher; Arábia Saudita quer criar cidade linear com 170 km de extensão; Dacia Sandero Stepway com 2 estrelas nos testes EuroNCAP; jogo para crianças na App Store era um jogo de casino disfarçado; e WhatsApp facilita vida a stalkers com apps que espiam utilizadores através do seu estado.

Antes de passarmos às notícias de hoje, temos novo passatempo que esta semana te pode valer um barra LED Baseus para monitor.

Discord reduz censura NSFW no iOS

O Discord vai relaxar a censura imposta aos grupos NSFW (Not Suitable for Work) que tinha bloqueado no iOS recentemente, tirando partido de uma regra da Apple que continuará a permitir o acesso a esses grupos desde que os mesmos não estejam visíveis de origem e fiquem acessíveis mediante uma activação adicional explícita.

A censura no iOS continuará a aplicar-se aos canais que se dediquem exclusivamente a conteúdos pornográficos, mas pelo menos ficarão acessíveis outros canais NSFW menos explícitos (através da app). Seguramente a Apple fará questão de referir que os utilizadores terão a liberdade de usar o browser para poderem aceder aos conteúdos que desejarem - pelo menos, por agora.


Facebook facilita transferência para WordPress e Blogger

Sendo frequentemente acusado de dificultar o processo de transferir os dados dos utilizadores para outros serviços, o Facebook vai disponibilizar uma ferramenta que facilitará o processo de transferir publicações do Facebook para outras plataformas, como o WordPress, Blogger, ou até o Google Docs.

Embora há muito se tivesse uma ferramenta para fazer download dos dados do FB, o formato em que é disponibilizado nem sempre permite que os utilizadores saibam o que fazer com eles. Uma ferramenta que permita uma fácil transferência para outra plataforma torna-se bastante mais útil e prática de usar.


xCloud chega ao iOS e PC via browser

O serviço de streaming de jogos xCloud da Microsoft, actualmente apenas disponível em Android, chegará finalmente ao iOS e PCs amanhã, através do browser. Infelizmente, ainda será em fase beta com disponibilidade bastante limitada.

O xCloud estará acessível a partir de www.xbox.com/play e dará acesso a centenas de jogos via streaming para os subscritores do serviço Xbox Game Pass Ultimate, que também dá acesso a centenas de jogos na Xbox e PC. Os jogos podem ser jogados usando-se um gamepad, com uma selecção crescente a poder ser jogada também através de um gamepad virtual usando o touchscreen - mais prático de utilizar num smartphone quando não se tem um gamepad por perto.

Com a transição nas Xbox para um novo browser Edge mais moderno, faltará ver se também poderemos jogar jogos xCloud na própria Xbox, o que permitiria experimentar jogos sem necessidade de os instalar.


Facebook vai permitir trabalho remoto após Covid

Com o processo de transição para o regresso à normalidade pós-Covid (que também se vai fazendo por cá, com a reabertura de centros comerciais e cinemas a partir de hoje), o Facebook reafirma o compromisso de continuar a manter a possibilidade do trabalho remoto para quem assim o desejar, desde que tal seja aprovado pelo chefes de cada departamento.

O cenário do Covid-19 veio por à prova (e de forma obrigatória) as vantagens e desvantagens do trabalho remoto. A grande incógnita é saber se, com o regresso à normalidade, haverá empresas que continuem a apostar neste formato, ou se tudo isto será rapidamente esquecido, exigindo-se o regresso à rotina normal que faz com que milhões de pessoas passem horas por dia em filas de trânsito ou transportes públicos.


Curtas do dia


Resumo da madrugada






Curiosidade do dia: Podes reiniciar o Chrome mantendo todas as janelas e tabs actuais escrevendo chrome://restart na barra de endereços.

Android com recolha de dados sem autorização

19-04-2021 | 15:21 | Apps do Android

A Apple e Google recolhem dados sobre os dispositivos iOS e Android, mesmo quando os utilizadores escolhem não enviar dados.

Um novo estudo feito aos dados que são enviados pelos smartphones Android e iPhones para a Google Apple revela um cenário que infelizmente já se tornou ao ponto de já nem parecer "nada de especial". Estes equipamentos enviam dados identificativos mesmo quando os utilizadores não aceitaram enviar qualquer informação, com os dispositivos iOS a enviarem uma maior variedade de dados, mas os Android a enviarem bastante mais quantidade (até 20 vezes mais que os iPhones).

O estudo monitoriou o comportamento de dispositivos Android e iOS em cenários como: o primeiro arranque depois de um reset de fábrica, quando se insere ou remove um cartão SIUM, quando o smartphone está parado sem interacção, quando se acede à secção dos settings, quando se activa / desactiva a localização, e quando se acede à App Store / Play Store. E os resultados não foram nada animadores para os defensores da privacidade, com muitos dados a serem enviados mesmo quando os utilizadores seleccionaram que não queriam enviar dados.
Curiosamente, a Apple - que se assume como protectora da privacidade dos utilizadores - acabou por ser apanhada a recolher mais dados do que os dispositivos Android, recolhendo coisas como a localização dos equipamentos, endereço IP local, e todos os dispositivos WiFi nas proximidades - para além de coisas como o IMEI, cartão SIM, telemetria. No entanto, o Android acaba por compensar isso enviando informação com muito maior frequência:
  • Durante os primeiros 10 minutos após se ter ligado um Pixel, este enviou 1MB de dados para a Google; enquanto os iPhones enviaram apenas 42KB de dados para Apple
  • Quando deixados quietos, o Pixel envia 1MB de dados para a Google a cada 12 horas; enquanto o iPhone envia apenas 52 KB no mesmo período.

Tanto a Google como a Apple desvalorizam este estudo, dizendo que se tratam de dados que acabam por ser essenciais para o funcionamento dos equipamentos e que não colocam em causa a privacidade dos utilizadores, mas o que é certo é que isto nos deixa num cenário idêntico ao que o Windows 10 ajudou a popularizar, em que a anterior opção de "não enviar dados / enviar dados" passou a ser "enviar muitos dados / enviar menos dados"; e este parece ser um cenário para o qual se torna cada vez mais difícil escapar, independentemente das "boas intenções" que os fabricantes digam ter para recolherem esses dados.

Ingenuity já voou em Marte

19-04-2021 | 14:30 | Aberto até de Madrugada

O pequeno helicóptero Ingenuity já fez o primeiro voo em Marte, tornando-se na primeira aeronave terrestre a voar noutro planeta.

Por agora o feito apenas pode ser observado por umas poucas fotos captadas pelo Ingenuity que mostram a sua própria sombra enquanto se elevava na atmosfera marciana, e pelo testemunho recolhido pelas câmaras do Perseverance, ainda com framerate reduzido.
Devido ao atraso nas comunicações, o Ingenuity tem que voar de forma completamente autónoma depois de receber as instruções de voo, mas o mais importante é que conseguiu validar a capacidade de voo em Marte, um planeta em que a densidade atmosférica é de apenas 1% da atmosfera na Terra, e que faz com que as suas hélices tenham que girar a 2500 RPM em vez das 400-500 RPM que bastariam para voar no nosso planeta.

Ao longo das próximas seguir-se-ão outros voos, abrindo o caminho para que drones voadores possam explorar zonas de Marte que estariam inacessíveis aos rovers terrestres.


Tendo em conta que as comunicações de Marte para a Terra são feitas a velocidades de 800-3000 bits por segundo (bits!), irá demorar vários dias até que se possa receber um vídeo que nos permita apreciar este momento histórico com melhor qualidade.

Telegram tem duas web apps

19-04-2021 | 13:00 | Aberto até de Madrugada

O Telegram pode ser usado via web, mas também tem duas web apps que aproximam a utilização num browser daquela que temos na app.

Os utilizadores intensivos do Telegram não hesitarão em instalar a sua app nos dispositivos móveis ou computadores tradicionais para terem acesso a todas as suas funcionalidades. Mas por vezes, pode ser conveniente usar o Telegram sem instalar nada. A opção mais normal será utilizar o Telegram na web, em web.telegram.org mas, o Telegram conta ainda com duas web apps que vale a pena experimentar, e que por agora têm os nomes pouco inspiradores de WebZ e WebK.
As web apps funcionam de forma mais parecida com a utilização da app, e apesar de serem parecidas, há algumas pequenas diferenças em certos detalhes, sendo que neste momento a WebK parece estar um pouco mais preparada para uso público, pois já conta com suporte para notificações, que parecem ainda não estar a funcionar na WebZ - mas sendo algo que seguramente irá ser corrigido à medida que vão sendo desenvolvidas (ambas surgem ainda com a indicação de estarem em estado "alpha", pelo que, estejam preparados para enfrentar muitos bugs e muitas alterações).

Ainda assim, poderão ser úteis para facilitar o acesso ao Telegram através do browser sem ter que instalar nada, e de forma um pouco mais moderna do que a versão web tradicional do Telegram.


P.S. Se andarem por lá, não se esqueçam que podem seguir as notícias do AadM em AadM Feed.

Hackers chineses estão a vender horas de vídeos de câmaras de segurança

19-04-2021 | 12:13 | A Minha Alegre Casinha

Na China, o fenómeno Big Brother está a tornar-se numa oportunidade de negócio, com hackers a venderem milhares de horas de vídeos gravados de câmaras de segurança, ou o acesso em directo às mesmas.

Não faltam casos que nos relembram os riscos de usar câmaras de vigilância ligadas à internet, muitas vezes com vulnerabilidades que fazem com que tenham literalmente as portas abertas para toda e qualquer pessoa que as queiram espreitar. Há uns anos falamos de um site que se dedica a mostrar câmaras inseguras pelo mundo, incluindo dezenas de câmaras em Portugal.

Mas na China já se avança para uma fase comercial, com fórums onde se vendem e trocam vídeos captados de câmaras de vigilância em casa de pessoas insuspeitas, ou em hotéis, ou ainda de câmaras escondidas em locais públicos, com o valor dos vídeos a variar conforme aquilo que se pode ver - e com os vídeos que incluem nudez ou actos sexuais a terem preços mais elevados. Ainda assim, mesmo vídeos completamente banais, que se limitam a mostrar famílias na sua rotina diária, têm bastante procura, com alguns hackers a revelarem que já venderam vídeos desses milhares de vezes, com preços que variam entre os 3 e os 6 euros.
Poderá ser um simples caso da "oferta" surgir em resposta à "procura" de todo um sector voyeur da sociedade, que programas como o Big Brother televisivo fizeram questão de demonstrar que afinal pode estar bastante mais enraizado do que se pensa. Mas, obviamente, que se torna numa situação inaceitável quando põe em causa a privacidade das pessoas, que não fazem ideia de que estão a ser vedetas de vídeos que nem sabem que estão a ser vendidos.

Não posso deixar de pensar que a coisa até se possa tornar numa oportunidade de negócio real, com uma qualquer startup que até ofereça câmaras gratuitas para quem quiser, pagando uma mensalidade aos utilizadores em função do número de subscritores que tiverem, e ficando com uma comissão. Se isso tem funcionado para o sector do entretenimento para adultos, ou para os canais do Twitch e YouTube, porque não para aqueles que não se importarem de expor publicamente tudo o que fazem em suas casas?

iPhone 13 com notch mais pequeno

19-04-2021 | 11:00 | Aberto até de Madrugada

Há vários meses que se tem avançado com a indicação que a próxima geração iPhone 13 irá adoptar um notch mais pequeno, e isso parece ser agora validado por fotos das máscaras do vidro do próximo iPhone.

O notch dos iPhone já era grande quando foi estreado no iPhone X, sendo necessário para albergar todo o conjunto de Face ID, que conta com um projector de pontos e câmara IR para detectar o rosto em 3D, e ao longo dos últimos anos permaneceu inalterado enquanto nos Android os notches deram lugares a furos que roubam cada vez menos área visível ao ecrã. Para este ano, a Apple parece ir fazer um esforço na redução do notch, a acompanhar a esperada chegada dos ecrãs de 120Hz.

Se estas imagens se vierem a confirmar, o notch do iPhone 13 continuará a ser bem visível e pronunciado, mas será mais estreito no sentido horizontal, permitindo que a barra de estado nos iPhones apresente mais informação (poderá permitir apresentar a percentagem da bateria, por exemplo). Neste momento, o pouco espaço nesse local apenas permite que do lado esquerdo se veja a hora actual e um indicador como o de uso da localização, e do lado direito se tenha a força do sinal celular, sinal WiFi, e icon do nível da bateria (a Apple bem que podia dar a opção para apresentar a percentagem dentro do icon da bateria, e nem era preciso mais espaço).

pic.twitter.com/KfHhh1fNBo

— DuanRui (@duanrui1205) April 17, 2021

Este será potencialmente apenas um passo intermédio, já que se espera que em 2023 a Apple já possa adoptar tecnologia de "câmaras invisíveis" sob o ecrã, o que permitirá lançar um iPhone sem notch, o que seria aquilo pelos qual todos os fãs estão à espera desde o lançamento do iPhone X "full screen".

How to Create PHP Site from Scratch Very Quickly

19-04-2021 | 10:04 | Manuel Lemos

By Barton Phillips
Sometimes developers need to create simple sites in a very short period of time.

Often WordPress is a choice of many developers but it is already too powerful and complex to setup and configure so quickly.

Read this article to learn how to use a simple Update Site class to create a new and simple PHP site made of articles from scratch very quickly.

As fascinantes máquinas de escrever IBM Selectric

19-04-2021 | 10:00 | Aberto até de Madrugada

No início da década de 60 a IBM lançou uma gama de máquinas de escrever eléctricas que viria a conquistar uma legião de fãs, as IBM Selectric, que usavam uma tecnologia completamente diferente para escrever.

As primeiras máquinas de escrever eléctricas surgiram nos anos 20, e limitavam-se a ser versões mecanicamente idênticas às máquinas de escrever manuais, mas com actuação electromecânica que eliminava a "força" do utilizador da equação. Hoje em dia pode parecer estranho, mas nas máquinas de escrever manuais era preciso exercer uma força relativamente constante para que a letra ficassem bem impressa, já que uma tecla carregada com pouca força iria causar uma impressão mais fraca, com a letra a ficar menos "carregada" que as outras.

Mas, em 1961, a IBM lançou as Selectric, que abdicavam das barras de impressão, trocando-as por uma bola!

O funcionamento destas máquinas parecia algo saído de um filme de ficção científica, e tinham a vantagem de ser extremamente rápidas, conseguindo dar resposta até ao escritor mais rápido.




Este último vídeo permite apreciar o seu funcionamento em câmara lenta, e torna ainda mais impressionante pensar que um mecanismo sujeito a tal violência conseguisse funcionar de forma continuada, dia após dia, mês após mês.

Tablet Alldocube iPlay 20 Pro a €134

19-04-2021 | 09:00 | Aberto até de Madrugada

Hoje em dia é cada vez mais acessível recorrer-se aos tablet para mil e uma utilizações, para isso contribuindo modelos como este Alldocube iPlay 20 Pro, com 6GB de RAM, Android 10 e 4G por 140 euros.

Tempos houve em que o simples conceito de ter um computador que praticamente é só um ecrã, de espessura reduzida e com autonomia para se aguentar por vários dias, parecia ficção científica. Actualmente, isso não só se tornou realidade, como temos tablets a preços verdadeiramente incríveis. Depois do iPlay 20 normal de 100 euros, temos este Alldocube iPlay 20 Pro é um tablet com ecrã LCD IPS de 10.1" (1920x1200), CPU SC9863A, 6GB de RAM, 128GB + microSD até 512GB, câmaras de 3MP e 2MP (frontal), bateria de 6000mAh, USB-C, WiFi dual-band, GPS, 4G Dual SIM e Android 10.

Este tablet Alldocube iPlay 20 Pro pode ser comprado por 140.49 euros usando o código de desconto BG3269dc, com envio gratuito de Espanha.

(Também podem espreitar o iPlay 30 de 10.5", que está a 148 euros com o código BGcc297d.)

Isto não só o torna num potencial candidato para quem precisar de um tablet económico (por exemplo, para crianças que agora precisem de acesso ao YouTube, email, etc. por causa do ensino à distância), como também permite que seja utilizado para coisas como servir como moldura digital para apresentar fotos, ou servir de monitor para câmaras de vigilância, ou apresentar dashboards informativos.


Acompanha as melhores promoções diárias no nosso grupo AadM Promos.

Huawei aposta em loja online

19-04-2021 | 08:32 | Apps do Android



A marca chinesa passa a disponibilizar os seus equipamentos através de uma loja online, num a canal independente da sua loja física.

A Huawei Consumer Business Portugal reforça a sua presença no mercado nacional com a abertura da loja online e o objetivo de expansão das suas lojas físicas até ao final do ano. O anúncio da abertura da nova loja online acontece, no mesmo dia em que a Huawei Experience Store, situada no Centro Comercial Colombo, em Lisboa, reabre as portas após o 2º confinamento geral devido à pandemia da Covid-19. 

 

A loja online Huawei, disponível para compras entre o final deste mês e o início do mês de Maio, será um espaço virtual onde os consumidores podem adquirir produtos Huawei, usufruir de benefícios – como a entrega da encomenda sem custos, dispositivos com preços especiais, campanhas exclusivas e bundles de dispositivos – e ainda ficar a conhecer em primeira-mão alguns dos novos dispositivos Huawei.

 

“A Huawei continua a priorizar a segurança e o bem-estar dos seus consumidores. Sabemos o quão importante é proporcionar-lhes serviços que respondam de forma segura e eficaz às suas necessidades. Todo o País, e cada um de nós em concreto, está a viver uma situação excecional, que nos coloca diversos desafios, quer profissionais, quer pessoais. O primeiro dever é protegermo-nos uns aos outros, uma vez que a atual situação assim o obriga, exigindo um esforço coletivo para enfrentar esta pandemia. Por esta razão, a Huawei irá continuar o seu compromisso de criar cada vez mais soluções que proporcionem aos seus consumidores mais e melhores alternativas, ao mesmo tempo que os mantém em segurança”, disse Ana Lorena, Head of Marketing e Comunicação da Huawei Consumo em Portugal.

 

Nova loja online Huawei

 

Com a abertura da nova loja online em Portugal, a Huawei Consumer Business dá mais um passo na estratégia de retalho da marca no mercado nacional. Segundo as previsões da Huawei, a loja online deverá representar 20% do total de vendas anual da marca em Portugal.

 

“Para uma marca como a Huawei faz todo o sentido estarmos também presente com um canal de vendas online, uma vez que é mais uma forma de estarmos próximo dos nossos consumidores, conhecer as suas necessidades e responder às suas questões. Este era um projeto que fazia parte da nossa estratégia já há algum tempo mas só agora, com a aceleração da transformação digital em todo o mundo e o incremento do e-commerce, consideramos ser o momento certo para o lançar”, refere Ana Lorena.

 

Como consequência do atual contexto pandémico, a população portuguesa é cada vez mais digital. Em 2019, ¾ da população portuguesa utilizava a internet, um número que disparou para 81% da população devido ao impacto da Covid-19, que obrigou os portugueses a ficar em casa e a encerrar a maior parte das lojas físicas. As conclusões são do estudo “Economia e Sociedade Digital em Portugal 2020”, realizado pela ACEPI em conjunto com IDC, que refere que mais de metade dos utilizadores de internet (51%) em Portugal fez compras online durante o ano passado e que quase metade dos que compram online procuram equipamentos móveis, acessórios (40%) e equipamento informático e tecnológico (47%).

 

O processo de compra na loja da Huawei será semelhante ao utilizado em todo o e-commerce: o cliente seleciona o produto, efetua o pagamento através de MB Way ou de acordo com a modalidade pretendida e recebe o produto no local de entrega definido, no prazo de 1 a 3 dias úteis. As entregas são gratuitas e destinam-se, para já, a Portugal Continental.

 

Também as devoluções, a acontecerem, vão ser facilitadas e os clientes terão os normais 14 dias para pedir a recolha do produto na sua morada ou para se deslocar a um dos mais de 700 pontos de recolha do parceiro logístico para deixar o seu produto.

 

Um outro benefício da loja online da Huawei serão as campanhas exclusivas, que vão permitir aos clientes ganhar prémios ou descontos especiais. Assim, e para assinalar o lançamento da sua loja online em Portugal, a Huawei vai ter uma campanha de pré-lançamento onde os consumidores podem efetuar o registo na nova loja Huawei e ganhar vouchers no valor de até 100€ para efetuar compras na loja online da Huawei, uma oferta surpresa para as primeiras 1.000 compras acima dos 100€ e ainda a possibilidade de ganhar um Huawei Mate Xs com o unboxing mais criativo no passatempo da comunidade do site Huawei.

 

Ainda a terminar, mas não menos importante, a Huawei aproveita a abertura da sua loja online para lançar em primeira-mão dois novos produtos no mercado português: o Huawei Watch Fit Elegant e a Huawei Band 6.

 

Huawei Experience Store – loja do Colombo reabre portas hoje

 

Seguindo todas as diretrizes da Direção Geral de Saúde (DGS) na terceira fase de desconfinamento, a Huawei Experience Store reabre hoje, no Centro Comercial Colombo (Lisboa), com um horário das 10h às 21h, de segunda a sexta-feira e, das 10h às 13h aos fins de semana e feriados. Com o cumprimento de todas as recomendações impostas pela DGS, os consumidores podem usufruir de um atendimento que respeita as regras de higienização e de distanciamento físico.

 

Na reabertura da Huawei Experience Store, a Huawei preparou também algumas ofertas surpreendentes para os consumidores que adquirirem smartphones, PC’s, wearables e produtos de áudio da marca na loja.

 

Contudo, e já com uma loja física – a Huawei Experience Store –, os planos da Huawei incluem a expansão dos espaços comerciais da marca de forma a estar ainda mais perto dos consumidores. Até ao final do ano, a Huawei Consumer Business tem como objetivo definido na estratégia de retalho a abertura de mais 2 espaços físicos, em território nacional.

 

Huawei: Estratégia Global para a área de Retalho

 

Desde a abertura da primeira loja Flagshipda Huawei, em Shenzhen's, na China, em 2019, que a estratégia da marca tem sido continuar a desenvolver serviços e modelos de retalho de primeira qualidade para todos os seus consumidores.

 

O ano de 2020 não foi uma exceção, a Huawei manteve a sua estratégia global e no final do ano, a marca já contava com, aproximadamente, 60.000 lojas em todo o mundo, incluindo mais de 5.000 Experience Stores.

 

Com base num conceito de loja que pretende criar uma "sala de estar" recheada de inovações tecnológicas, as lojas da Huawei são já uma referência no sector. Dentro das lojas, os consumidores podem relaxar e participar nos cursos gratuitos fornecidos pela Comunidade Huawei, que abrangem áreas como fotografia, videografia, e fitness & saúde e entre outras atividades. Além disso, a Huawei disponibiliza momentos de aprendizagem para ouvir profissionais de vários sectores, incluindo arte e turismo.

 

Em termos de serviço ao cliente, a Huawei está empenhada em construir e melhorar as capacidades dos seus serviços básicos concentrando-se em três plataformas: serviços offline, online e self-service. Ao longo de 2020, a Huawei proporcionou serviços a mais de 57 milhões de consumidores e recorreu à sua tecnologia de Inteligência Artificial (AI) para ajudá-los na transição para serviços inteligentes, permitindo dar resposta a mais de 25 milhões de pedidos de informação aos consumidores através de robôs. 

MSI lança MEG Z590 Ace Gold Edition

19-04-2021 | 08:00 | Aberto até de Madrugada

Os fãs do dourado têm uma versão da motherboard MEG Z590 Ace da MSI mesmo à sua medida, a MEG Z590 Ace Gold Edition.

Há muito que os fabricantes começaram a prestar atenção ao estilo estético das suas motherboards, que muitas vezes são exibidas orgulhosamente em caixas de computador com tampas transparentes, ou caixas completamente transparentes. Para além das cores habituais, há também fabricantes que se dão ao trabalho de lançar algumas edições para nichos mais particulares, como será o caso desta MEG Z590 Ace Gold Edition, com elementos dourados.

A motherboard conta com tudo o que a MEG Z590 Ace normal tem, com chipset Z590 para CPUs Intel (socket 1200), suporte para PCIe 4.0, Ethernet 2.5GbE, WiFi 6E, Bluetooth 5.2, dual Thunderbolt 4 Typc-C, dois slots PCIe 4.0 full-length, um slot adicional full-length PCIe 3.0 x4, dois slots PCIe 3.0 x1, quatro slots de memória (até DDR4-5600) que suportam um máximo de 128GB, um slot M.2 PCIe 4.0 x4, três slots M-2 PCIe 3.0 x4, e seis portas SATA.
O painel traseiro conta com as já indicadas duas portas Thunderbolt 4 Type-C, HDMI, 2x entradas mini-DisplayPort, 2x USB 3.2 G2, 4x USB 3.2 G1, 2x USB 2.0, 5 fichas áudio 3.5mm, S/PDIF, 2x fichas para antenas WiFi, e ainda um botão para limpar as configurações da BIOS e um para repor o firmware original.

Embora ainda não tenha sido revelado o preço, é de esperar que não fique muito longe dos 490 euros da MEG Z590 Ace normal (em preto).

Apple vai lançar novos iMacs coloridos

19-04-2021 | 07:00 | Aberto até de Madrugada

Para além dos iPads Pro, a Apple poderá aproveitar o evento de 20 de Abril para apresentar também uma nova linha iMac colorida.

É já amanhã que ficaremos a conhecer as novidades da Apple para esta primeira metade do ano, sendo que se espera uma nova geração de iPads Pro, com ecrã mini-LED, os muito atrasados trackers AirTags, e, ao que parece, também uma nova linha iMac bastante colorida. Uma nova geração que parece ir buscar inspiração ao iMac G3 original, que também estava disponível em diversas cores e se tornou num dos computadores Apple mais "divertidos" de todos os tempos.

🧐 pic.twitter.com/D2kgGH7T1l

— 有没有搞措 (@L0vetodream) April 17, 2021

O rumor ganha credibilidade acrescida quando se tem em conta que os iMac de 21.5" estão a desparecer das Apple Stores; e, se tal vier a acontecer, será também garantido que estes novos iMac irão contar com um chip M1 ou uma variante mais poderosa, dando continuidade à transição que a Apple iniciou com os MacBooks e Mac Mini.

Sem os constrangimentos de ser alimentado por uma bateria como nos MacBooks, e com uma área bastante mais alargada para dissipação face ao Mac Mini, resta saber se a Apple irá apostar no factor desempenho, ou se preferirá manter estes iMacs sem ventoinha, para que sejam completamente silenciosos.

Jogo para crianças na App Store era um jogo de casino disfarçado

18-04-2021 | 20:00 | Aberto até de Madrugada

Há mais um caso que vem levantar sérias dúvidas quanto ao suposto controlo de qualidade que a Apple faz sobre as apps na App Store, onde um suposto jogo para crianças era na verdade um jogo de casino a dinheiro, disfarçado.

O jogo "Jungle Runner 2k21" apresentava-se como sendo um jogo para crianças de 4+ anos, com um macaco a saltar entre várias plataformas. Era um jogo mau, mas que escondia uma estranha capacidade: se se arrancasse o jogo a partir de determinados países, como Turquia, Itália, ou Cazaquistão, o jogo que seria apresentado seria um jogo de casino, jogado com dinheiro real - e sem usar o sistema de pagamentos da Apple.

This @AppStore app pretends to be a silly platformer game for children 4+, but if I set my VPN to Turkey and relaunch it becomes an online casino that doesn’t even use Apple’s IAP.

🤯 pic.twitter.com/crnOOF0pNi

— Kosta Eleftheriou (@keleftheriou) April 15, 2021

Na verdade, a app limita-se a ser uma janela web que mostra sites existentes que poderiam ser acedidos a partir do browser; mas aqui a questão é que isto estava a ser disponibilizado na App Store da Apple como sendo um jogo para crianças - uma plataforma onde a Apple repetidamente insiste que faz um apertado escrutínio para garantir a segurança e qualidades das apps. Coisa que este, e outros casos, vêm por em causa.

Como se não bastasse ter que abrir uma app para dar uma vista rápida para ver que tal era, agora parece que será preciso ter em conta o país a partir do qual se faz essa verificação...

Chrome 90 ganha opção de links para secções de texto

18-04-2021 | 17:30 | Aberto até de Madrugada

O Chrome vai facilitar a criação de links para secções específicas de uma página, com texto destacado, sem necessidade de extensões.

Nem sempre é fácil partilhar as partes relevantes de uma página, principalmente se se tratar de uma página web extensa onde a secção de interesse possa ser difícil de identificar. Mas isso passará a ser mais fácil, no Chrome e no Edge (que também usa o mesmo motor de base) com a possibilidade de se criarem links para secções seleccionadas de texto.

Se esta funcionalidade vos causa uma sensação de déjà-vu, têm razão. A Google apresentou-a há quase um ano com o suporte para text fragments, mas na altura sendo necessário instalar uma extensão para se conseguirem criar estes links. Agora, com o Chrome 90, esta funcionalidade passará a estar disponível de origem. Para lhe darem uso, bastará seleccionarem a parte do texto que querem destacar na página, clicar com o botão direito do rato, e escolher a opção "Copy link to highlight".
Como é habitual, esta novidade está a ser distribuída de forma faseada, pelo que ainda não aparecerá para todos. E para além disso, a Google promete também uma gestão de memória mais eficiente neste último Chrome, poupando cerca de 100MB por tab aberta (e com poupança de memória acrescida quando se minimizam grupos de tabs), melhoria no tratamento dos PDFs, e a possibilidade de se darem nomes a diferentes janelas do Chrome para mais fácil gestão para quem mantém múltiplas janelas com diversas tabs abertas.

Os erros da colorização por A.I.

18-04-2021 | 15:30 | Aberto até de Madrugada

As fotos e vídeos antigos com cores aplicadas via sistemas de AI podem estar a mostrar-nos um mundo bastante menos colorido do que deveria ser.

Temos visto cada vez mais vídeos e fotos antigos que recebem tratamento digital para ficarem com resolução melhorada e passarem de preto e branco para cores. Mas, por muito impressionantes que possam ser, há que estar consciente de que aquilo que estamos a ver pode ser bastante diferente do que realmente era; como alerta uma artista que fez uma experiência bastante simples: pegou em fotos antigas a cores, removeu as cores, e depois viu que tal ficavam com as cores repostas por um sistema de AI usando habitualmente para esta tarefa.

AI colorization strips away the vibrant colors from history and replaces them with a world of dull tans, muddy browns, and slate grays. (Notice how it removes the painted railing.) It reinforces our impression that the past was drab and lifeless--in contradiction of reality. pic.twitter.com/ulTRs11XFr

— Gwen C. Katz (@gwenckatz) April 12, 2021

O resultado não é nada animador, com o sistema AI a optar por cores por vezes completamente diferentes (como trocar vermelho vivo por azul deslavado), e no geral resultando sempre em imagens bastante mais "monótonas" do que eram na realidade.

Esta não é a primeira vez que são levantadas questões sobre o efeito que estes sistemas de AI têm na recuperação de vídeos antigos. Por muito impressionante que sejam, e úteis, há que estar bem consciente das suas limitações, e do facto de nos poderem estar a mostrar um passado bastante mais "cinzento" do que era na realidade.

Youtube disfarça votos negativos

18-04-2021 | 15:21 | Apps do Android

Para minimizar o impacto negativo de campanhas de "dislikes" no YouTube, a plataforma está a testar deixar de apresentar a contagem dos votos negativos.

É mais que conhecido o potencial para abuso que existe na internet, e que faz com que as pessoas se pareçam esquecer que, do outro lado, continuam a existir pessoas humanas. Comentários e botões de "dislike" são muitas vezes usadas como forma de ataque, e é isso que que o YouTube espera minimizar parcialmente, escondendo o número de dislikes.

Creators, you'll still be able to see the exact number of likes and dislikes in YouTube Studio. For viewers, if you're in the experiment, you can still like or dislike a video to share feedback with creators and help tune the recommendations you see on YouTube.

— YouTube (@YouTube) March 30, 2021
Os utilizadores continuam a poder clicar no botão de dislike, que o YouTube continua a dizer que pode ter um papel positivo, no sentido de permitir o feedback rápido pelos visitantes; e os criadores de vídeos poderão continuar a ver o número de dislikes se assim o desejarem, no seu painel de controlo do YouTube. Mas, pelo menos deixa de ser algo que salta imediatamente à vista nos seus vídeos.

As intenções podem ser boas, mas se o YouTube optar por esta opção, fará também com que se torne mais difícil identificar rapidamente vídeos que realmente merecem os dislikes que levam.

Nota mais grave cantada por uma mulher

18-04-2021 | 13:30 | Aberto até de Madrugada

Há um novo recorde do Guinness para a nota mais grave cantada por uma mulher, obtido por Joy Chapman do Canadá.

Sem entrar nos extremos que parecem desafiar a realidade (como acontece com a voz mais grave masculina, que é tão grave que nem pode ser ouvida), Joy Chapman conseguiu atingir uma nota C1 (33.57hz), o dó mais grave num teclado de piano, e que lhe garantiu a entrada no livro dos recordes do Guinness.


Joy deve o recorde à insistência da sua sobrinha, que dizia que a sua amplitude vocal seguramente conseguiria bater o record, e que começou a considerar isso seriamente quando descobriu que nos seus exercícios vocais habituais isso já acontecia, começando numa nota C2 - inferior ao anterior recorde feminino que era um D2 (o segundo ré num piano).

Até parece pouco comparando com os 0.189 Hz de Tim Storms, que seriam equivalentes a cerca de 8 oitavas abaixo da oitava mais baixa num piano; mas podem tentar acompanhar as frequências no vídeo acima, e ver que mesmo este recorde já não será para todos(as).