PlanetGeek

Smartphone PinePhone com Linux já está disponível

17-01-2020 | 11:00 | Aberto até de Madrugada


Numa nova tentativa de entrar num mercado dominado pelo Android e iOS, a Pine64 anunciou que o seu PinePhone, com Linux fácil de instalar e mudar, está finalmente disponível

Embora pareça um projecto "impossível", o PinePhone quer transformar o panorama actual dos smartphones, apresentando-nos um smartphone que mais se assemelha ao processo que temos nos computadores desktop: ou seja, em que cada utilizador está livre para poder instalar o sistema operativo que bem entender.

Por agora este primeiro lote "BraveHeart" tem como opções sistemas como Ubuntu Touch, PostmarketOS (Phosh), KDE Neon (Plasma Mobile), LuneOS e outros - sendo também referido que, nesta fase, são essencialmente destinados a developers.


Quando ao smartphone si, tem características bastante modestas, com um ecrã HD+ de 5.95", CPU Allwinner A64, 2GB de RAM, 16GB + microSD até 2TB, câmara de 5MP, câmara frontal de 2MP, e bateria de 2750mAh. Não impressiona, mas também chega com um preço que se pode considerar aceitável para um smartphone de desenvolvimento open-source: 150 dólares.

The Witcher: Como a cronologia influencia a forma

17-01-2020 | 10:33 | J. B. Martins

 

Durante meses tentaram vender-nos The Witcher como a sucessora de A Guerra dos Tronos mas o grande mérito da nova série da Netflix está numa estrutura narrativa que a torna relativamente inovadora.

Para saberem mais têm de ver o vídeo desta semana, já disponível no sítio do costume.

Coluna BT Energy Sistem Music Box 7+ com MP3 e FM a €49.90

17-01-2020 | 10:00 | Aberto até de Madrugada


Para quem desejar uma coluna BT que também possa funcionar como rádio FM, esta Energy Sistem Music Box 7+ apresenta-se com um conjunto de características bem apetecíveis e um preço convidativo.

Colunas Bluetooth há muitas e para todos os gostos (e preços), mas para quem já tiver passado pelas colunas BT ultra-económicas e agora procurar algo que ofereça um pouco mais de qualidade e volume - e que também possa funcionar como rádio - sem estragar demasiado o orçamento, depressa descobre que as opções se reduzem drasticamente. Felizmente, continuam a haver boas propostas...



Esta coluna Bluetooth Energy Sistem Music Box 7+ custa apenas 49.99 euros.

Para além de funcionar como coluna BT com potência de 20W e capacidade para realizar chamadas mãos-livres; tem uma generosa autonomia de até 20 horas de utilização; tem entrada line-in com ficha de 3.5mm; tem leitor MP3 integrado (cartões microSD); e até - mais incomum neste segmento - rádio FM.

Uma coluna ideal para ter na cozinha, sala, ou outra divisão onde se queira ter "rádio" mas com a capacidade de também poder atender chamadas ou ouvir música dos serviços de streaming via o smartphone.

Huawei reforça gama média com o nova 5T

17-01-2020 | 09:32 | Apps do Android


Ainda sem um solução à vista para o conflito económico com os EUA, a Huawei vai aproveitando para fazer chegar ao mercado Europeu alguns modelos que até agora ficavam limitados aos mercados Orientais. O nova 5T é a mais recente proposta da marca chinesa e vem para se bater na concorrida gama média.



O nova 5T, o mais recente modelo da série nova da Huawei, combina um sistema de cinco câmaras com tecnologia de Inteligência Artificial (quatro traseiras e uma frontal), um ecrã Huawei Punch FullView Design de 6,26 polegadas de alta resolução e o poderoso processador Kirin 980 também ele assistido por Inteligência Artifical. O Huawei nova 5T inclui o sistema operativo Android 9, o interface EMUI 9.1 e suporta os Google Mobile Services.

Walter Ji, Presidente do Consumer Business Group da Huawei da Europa Ocidental, sublinha que “a inclusão da famosa tecnologia de inteligência artificial da Huawei no nova 5T torna a excelência da fotografia acessível a um número cada vez maior de pessoas na Europa. Juntamente com o seu design elegante e alto desempenho, o Huawei nova 5T é o companheiro perfeito para uma geração cheia de estilo”.

O Huawei nova 5T é o smartphone ideal para os consumidores que procuram captar diferentes perspetivas de si mesmos e partilhar as suas inspirações nas redes sociais ou desfrutar de jogos inigualáveis em qualquer lugar. Com as suas cinco câmaras assistidas por Inteligência Artificial e um design refinado e ergonómico, o Huawei nova 5T eleva a fasquia para quem ambiciona ser um criador de conteúdos digitais.

Com um sensor de impressão digital integrado na lateral e uma velocidade de desbloqueio ultra-rápida de 0,3 segundos, o Huawei nova 5T traz uma experiência única envolta num design elegante com efeito 3D e está agora disponível em Portugal duas cores: Azul e Preto.



Uma Experiência de fotografia aprimorada
Nos dias de hoje, a maior parte dos utilizadores procura um smartphone que permita captar fotografias impactantes para partilhar nas redes sociais. Seguindo os passos das series topo de gama P e Mate, o Huawei nova 5T inclui uma configuração inteligente que permite fotografar uma ampla variedade de cenários criando a fotografia perfeita para gerar muitos cliques nas redes sociais.

Na parte traseira, este modelo conta com um sistema de 4 câmaras que inclui uma lente de alta definição de 48MP, uma lente grande angular de 16MP, uma lente macro de 2MP e uma lente bokeh de 2MP, que permite captar imagens com uma ainda maior versatilidade. Graças à câmara frontal de 32MP, o Huawei nova 5T garante selfies com o máximo detalhe e nitidez. O modo de disparo HDR+ assitido por Inteligência Artificial capta várias imagens de uma só vez, misturando as melhores partes de cada uma, para garantir que a qualidade e a clareza da fotografia final seja substancialmente melhor. Além disso, o Modo Noite do nova 5T usa estabilização de imagem assistida por Inteligência Artificial e um sensor de luz inteligente para fotografias noturnas mais nítidas.

Recorrendo ao recurso de edição de vídeo aprimorado pela Inteligência Artificial, a câmara reconhece automaticamente os objetos mais recorrentes nos vídeos, editando os conteúdos com base no cenário e facilitando assim a vida aos utilizadores sem que estes se percam no meio das várias imagens.

Desempenho elevado
Alimentado por um chipset Mobile de 7nm assistido por Inteligência Artifical, o processador Kirin 980 do Huawei nova 5T oferece uma experiência inteligente e altamente eficiente, que é complementada por 6GB de memória RAM e 128GB de armazenamento interno. O smartphone inclui ainda um GPU Turbo 3.0, uma tecnologia de aceleração de processamento, gráfico que reduz o tempo de latência sem comprometer a vida útil da bateria.
A bateria de 3.750 mAh do Huawei nova 5T dá aos utilizadores uma autonomia de um dia inteiro apenas com um único carregamento, mesmo em situações de intensa utilização. Além disso, com o Huawei SuperCharge de 22,5W é possível recarregar a bateria dos 0 aos 50% em apenas 30 minutos.


Huawei nova 5T
PVP: 449€

Produtos da Semana

17-01-2020 | 09:00 | Aberto até de Madrugada

A nossa rubrica de Produtos da Semana agrupa uma lista de produtos e notícias que vamos compilando ao longo da semana e que achamos que será do interesse geral.

AOC lança dois novos monitores QHD de 27" com 144Hz


A AOC apresentou dois novos monitores gaming de 27” da nova linha G2 com resolução QHD (2560 x 1440 pixels): o Q27G2U e o CQ27G2U curvo, que aumentam a imersão com uma curvatura agressiva de 1500R. Ambos os monitores possuem painéis VA que combinam elevada capacidade de resposta e taxas de atualização velozes. Com uma taxa de atualização de 144 Hz, os utilizadores podem desfrutar de um gaming suave e envolvente, enquanto o MPRT (Moving Picture Response Time) de 1 ms permite imagens visuais sem “tremores”. Além disso, o apoio AMD FreeSync elimina qualquer distorção e “gaguejo”. Os entusiastas de gaming ambiciosos apreciam a qualidade de imagem nítida, e é por isso que ambos os modelos possuem uma taxa de contraste nativa de 3000: 1 (três vezes mais a dos painéis TN ou IPS) e uma cobertura de sRGB de 120% e AdobeRGB de 90% para cores vivas e vibrantes.

Os novos monitores QHD de 27” AOC da série G2 estão disponíveis em formato plano ou curvo (1500R). Independentemente da sua escolha, a AOC protege-o, e integrou todos os recursos que um verdadeiro monitor de gaming precisa para lhe conceder vantagem:

Resolução QHD: a resolução QHD é composta por 2560 x 1440 pixels, quatro vezes a resolução de 720p ou, 1,7 vezes mais pixels que Full HD (1080p), e oferece uma atualização significativa ao exibir detalhes adicionais. Num ecrã de 27 polegadas, a resolução QHD resulta numa densidade confortável de pixels de 109 ppi.
Taxa de atualização de 144 Hz: alta taxa de atualização comprovada pela indústria de jogos FPS (first person shooter), TPS (third person shooter), jogos de corrida e sim, para que os jogadores possam ver as menores animações de forma fluída e obter respostas visuais mais rápidas daquilo que está a acontecer no jogo.
1 ms MPRT: praticamente elimina o desfoque de movimento e mostra uma imagem nítida e clara em cada frame.
AMD FreeSync: graças à tecnologia VRR (Variable Refresh Rate) com apoio ao AMD FreeSync, a taxa de atualização do painel é combinada com os frames do jogo, por segundo, eliminando a distorção causada pelo V-Sync e melhorando a sincronização.
Alta taxa de contraste nativo e cores vivas: Os painéis VA destes modelos produzem um dos pretos mais profundos, e cores vivas e intensas, resultando numa alta taxa de contraste nativo de 3000: 1. Ambos os modelos têm uma média de 90% de cobertura AdobeRGB, 120% RGBs e 85% NTSC, reproduzindo cores naturais e realistas.
Ergonomia: o CQ27G2U e o Q27G2U estão equipados com o suporte elegante e prático da série G2, com detalhes em vermelho acentuado para destacar a sua herança de gaming. O suporte oferece ajuste de altura de 130 mm, além de inclinação, ajudando os jogadores a sentarem-se na posição vertical e reduzir qualquer desconforto.
Flexibilidade: um hub USB 3.0 embutido com quatro portas (uma com carregamento rápido) permite que os utilizadores conectem o seu teclado, rato, webcam ou simplesmente qualquer periférico USB, mas que também carreguem smartphones ou outros dispositivos. Tudo sem ter de procurar os mesmos na torre do PC. Além disso, a gestão de cabos embutida no suporte ajuda a manter a mesa agradável e limpa.

O Q27G2U da AOC (plano) já está disponível a um PVP de 329€ e o CQ27G2U (curvo), estará disponível em fevereiro a um PVP de 339€.


TP-Link lança Deco X60



À medida que os dispositivos inteligentes proliferam e o tráfego de dados aumenta, é essencial contarmos com uma rede potente, que nos permita mais ligações e – ao mesmo tempo – velocidades de topo. O novo Deco X60 da TP-Link, apresentado na CES 2020, em Las Vegas, é a resposta a estas necessidades e proporciona uma excelente experiência de utilização, mesmo nos cenários mais exigentes.

O Deco X60 implementa tecnologia BSS Coloring, que deteta as redes vizinhas para evitar a redução de velocidade e minimizar a interferência de Wi-Fi. Além disso, a tecnologia Beamforming detecta as ligações dos dispositivos e ajusta o sinal para conferir melhor cobertura e conexões mais fortes a esses equipamentos. Com um sinal mais claro e forte graças às tecnologias BSS Coloring e Beamforming, as unidades Deco X60 trabalham em conjunto para proporcionar um Wi-Fi mais amplo em toda a casa e para eliminar áreas de sinal mais débil. O utilizador pode assim movimentar-se pela casa ligado sempre à velocidade máxima. Graças ao avançado método de encriptação WPA3 e ao TP-Link HomeCareTM, o Deco X60 é um dos dispositivos Wi-Fi mais seguros do mercado, garantindo uma rede doméstica segura a toda a família. Com a encriptação WPA3, o Deco X60 protege as palavras-passe mais simples, que podem ser decifradas com facilidade. Assim, o utilizador não tem de se preocupar com passwords menos robustas, como acontecia com os dispositivos WPA2. Além disso, a tecnologia TP-Link HomeCare é disponibilizada com antivírus, controlos parentais e QoS – argumentos que ajudam a proteger os dados e os equipamentos IoT de potenciais intrusos digitais. A aplicação Deco ajuda a configurar o Deco X60, garantindo o funcionamento em apenas alguns minutos. Já que suporta Alexa, o Deco X60 funciona como o "coração" da casa conectada e proporciona um estilo de vida mais inteligente.

Numa rede Mesh, são utilizados vários modos de rede em conjunto para formar uma rede única que partilha a mesma configuração de Wi-Fi. Entre estas configurações inclui-se o nome da rede, a palavra-passe e a configuração de controlo. Quando comparada com uma rede tradicional, uma rede Wi-Fi Mesh recorre a vários nós de rede para cobrir todos os cantos de sua casa, o que garante uma ligação estável em todo o lado. O Wi-Fi 6, conhecido como 802.11ax, é o mais recente standard Wi-Fi e melhora o Wi-Fi 5 (standard 802.11ac).


ASUS anuncia Mini PC PN62



A ASUS anunciou o Mini PC PN62, um computador ultracompacto de alta performance para uma ampla variedade de aplicações para casa e negócio.

O ASUS Mini PC PN62 conta com os mais recentes processadores Intel Core de 10ª geração, que permitem um aumento de até 3.4% no desempenho de tarefas diárias em comparação com os processadores de gerações anteriores, garantindo uma experiência simples e responsiva nos mais variados cenários de utilização. A última novidade da célebre gama ASUS Mini PC também conta com memória de alta velocidade DDR4 2666 MHz que é 1.25X mais rápida que a memória DDR 2133MHz, assegurando um excelente desempenho nas tarefas diárias. Com um design moderno de linhas elegantes e acabamento em alumínio escovado, o Asus Mini PC PN62 enquadra-se em qualquer casa, escritório ou ambiente comercial. Compacto e leve com 115mm x 115mm x 49mm e um volume de 0.62 litros, pode ser colocado em praticamente qualquer lugar, inclusive fixá-lo na traseira de um monitor com suporte VESA, poupando espaço com solução tudo em um. Graças ao design de chassi deslizante, é fácil adicionar ou actualizar um SSD M.2, HDD 2.5, SSD ou memórias em dois simples passos, utilizando apenas uma chave de fendas. O ASUS Mini PC PN62 permite conectividade com várias portas, incluindo uma ligação frontal USB 3.1 Gen 2 Type, com suporte para carregamento de bateria 1.2 e uma porta configurável para garantir compatibilidade com dispositivos de gerações anteriores, monitores adicionais ou múltiplas ligações de rede. Também conta WiFi 6 (802.11ax) para ligações sem fio de alta velocidade. Com suporte para Power Delivery através de USB, o Mini PC PN62 permite carregar um telemóvel ou acessório, e ser alimentado através de um monitor compatível ou outro dispositivo, eliminando a necessidade de um adaptador de corrente adicional, para uma área de trabalho minimalista sem cabos. O ASUS Mini PC PN62 vem equipado com placa gráfica Intel UHD integrada, para que possa ver desde o primeiro momento vídeos ou imagens com a espantosa resolução 4K UHD. Conta com um design de eficiência energética que reduz o impacto ambiental ao mesmo que ajuda a diminuir os custos operacionais em ambientes domésticos ou comerciais. O Mini PC PN62 consome apenas 8.14 W em modo inactivo. Também é silencioso gerando apenas 21.5 dBA em modo inativo e 36.9 dBA em pleno funcionamento.

O ASUS Mini PC PN62 estará disponível em breve.


Sony apresenta a nova pega sem fios



Expandindo a crescente linha de câmaras e acessórios desenvolvidos para os criadores modernos, a Sony anunciou a nova pega para captação GP-VPT2BT com telecomando sem fios. Ideal para diferentes tipos de criação de conteúdos, desde vlogs, fotografia de viagem/videografia até uma utilização simples do quotidiano, esta nova pega oferece uma excelente estabilidade e conforto aliados a uma conectividade sem fios e a um design com uma resistência fiável ao pó e à humidade.

Compatível com uma variedade de câmaras digitais mais recentes da Sony, a GP-VPT2BT pode ser ligada facilmente através da tecnologia sem fios Bluetooth, permitindo aos criadores captar sem qualquer interferência de fios ou entradas expostas. A nova pega inclui uma útil função de inclinação que permite um ajuste do ângulo vertical flexível, bem como a possibilidade de alternar entre o modo normal e o modo de captação automática com facilidade. Adicionalmente, dispõe de uma roda de ajuste que pode ser desapertada ou apertada para permitir um funcionamento perfeito com câmaras de diferentes pesos e dimensões. A pega também inclui um botão flip, uma luz indicadora e um interruptor de bloqueio, e pode ser posicionada num tripé rapidamente, bastando para tal estender a parte inferior, permitindo uma captação estável e em mãos livres.

A nova pega para captação GP-VPT2BT com telecomando sem fios será lançada na Europa em Fevereiro de 2020, com um preço aproximado de 200 euros.


Huawei P30 Lite New Edition chega com 6GB+256GB



A Huawei lançou o Huawei P30 Lite New Edition, um upgrade ao já conhecido modelo da série Huawei P30, que oferece agora um armazenamento melhorado, que permitirá uma maior flexibilidade de espaço para guardar os conteúdos que usa todos os dias, como músicas, fotografias, vídeos e aplicações.

O enorme sucesso do Huawei P30 Lite, que vendeu mais de 10 milhões de dispositivos em apenas 85 dias, em Abril do ano passado após o seu lançamento global, foi determinante para a marca tomar a decisão de oferecer aos utilizadores uma nova edição deste modelo, introduzindo mais memória e uma experiência ainda mais aprimorada na fotografia. O Huawei P30 Lite New Edition, com sistema operativo Android 9, EMUI 9.1 e suporte aos Google Mobile Services, foi agora aperfeiçoado para permitir que os utilizadores possam guardar ainda mais momentos fotográficos, documentos, músicas e outros.

Com um armazenamento de 6GB de RAM e 256GB de ROM – a versão anterior conta com 4GB e 128GB, respectivamente – processador Kirin 710 de núcleo octa, bateria de 3340mAh e um carregamento rápido de 18W, o P30 Lite New Edition foi pensado para garantir uma experiência superior e uma máxima eficiência de energia para uma utilização mais duradoura. Outro dos destaques do Huawei P30 Lite New Edition é a câmara para selfies, tão importante nos dias de hoje. Na parte frontal, este modelo conta com uma câmara selfie de 32MP (f/2.0) – na versão anterior era de apenas 24MP –, com Modo Nocturno Super Selfie, que permite aos utilizadores tirar a selfie perfeita, independentemente da altura do dia. Esta câmara conta agora também com Inteligência Artificial (IA) que permite reconhecer 8 cenários diferentes e assim ajudar os consumidores a captarem fotografias profissionais sem grande esforço. Na parte traseira, o Huawei P30 Lite New Edition está equipado com uma câmara tripla: uma lente grande angular de 48MP (f / 1.8) de alta definição, uma lente grande angular de 8MP (f /2.4) e uma lente bokeh de 2MP. Esta câmara permite tirar fotografias extraordinárias, graças ao seu campo de visão super amplo, e tem ainda a capacidade de editar conteúdos com efeito bokeh, tudo com um simples toque no smartphone.

O Huawei P30 Lite New Edition conta ainda com o Modo Super Noite sem Tripé, que com a ajuda da estabilização de imagem assistida pela Inteligência Artificial, permite situações de longa exposição e fotografias que captam detalhes, cores e uma nitidez excepcionais mesmo em situações com baixa luminosidade. Com um ecrã FullView de 6,15 polegadas, quase sem moldura, uma resolução de 2312 x 1080 (FHD +), e o discreto Huawei Dewdrop Notch, os utilizadores podem obter uma experiência de visualização imersiva e nítida. Além disso, a câmara frontal permite aos utilizadores a opção de desbloqueio rápido por reconhecimento facial que funciona em menos de um milissegundo.

O Huawei P30 Lite New Edition está disponível por um preço de venda de 359 euros. Até 31 de Janeiro, na compra do Huawei P30 Lite New Edition a marca oferece os Huawei Freebuds Lite.

Lian Li Strimer Plus leva a iluminação RGB aos cabos de alimentação ATX

17-01-2020 | 08:00 | Aberto até de Madrugada


Para quem achar que todos os componentes do seu PC devem ser iluminados, poderá gostar de saber que também os cabos de alimentação podem contar com iluminação LED RGB, graças ao Strimer Plus da Lian Li.

Os fãs da personalização dos computadores há muito que podem contar com motherboards iluminadas, ventoinhas iluminadas, placas gráficas iluminadas, e até memórias com iluminação RGB. Agora podemos juntar ao grupo cabos de alimentação ATX com LEDs RGB.

Alguns poderão considerar que este cabo Lian Li Strimer Plus entra na categoria do "exagero", e mesmo sendo um fã da iluminação decorativa, não posso dizer que não tenham razão. Por outro lado, acho também que cada um deve ter a liberdade de montar o seu próprio PC tal e qual como o idealizou, e se para isso forem necessários cabos iluminados, quem somos nós para estragar a festa?

Este cabo é compatível com os principais sistemas de iluminação RGB no mercado, como o ASUS ROG Aura Sync, MSI Mystic Light, ASRock's Polychrome RGB, e GIGABYTE's RGB Fusion - ou, em alternativa, pode ser controlado de forma independente usando a sua própria caixa de controlo. Tem um preço recomendado de $60, a que se podem somar mais $40 para cabos PCIe de 8-pinos iluminados

Investigadores demonstram vulnerabilidade dos certificados do Windows

16-01-2020 | 21:00 | Aberto até de Madrugada


O fim do Windows 7 coincidiu com uma actualização de um componente crítico no Windows, e já há exemplos que revelam como esta vulnerabilidade era perigosa, permitindo a criação de sites falsos que parecem ser legítimos.

Recorrendo ao habitual "rickroll", um investigador criou uma página com o famoso vídeo "Never Gonna Give You Up" de Rick Astley que se faz identificar como sendo o site oficial da NSA ou do Github - e que os browsers apresentam como sendo efectivamente os sites oficiais com uma ligação segura e o símbolo do cadeado, como os utilizadores mais informados farão questão de verificar.

O mesmo poderia ser feito para praticamente qualquer outro site, mas a sua aplicação prática é (felizmente) um pouco mais difícil de efectuar, sendo necessário uma conjugação de factores - que no entanto não dispensam a necessidade urgente de fazer as devidas actualizações nos sistemas Windows afectados, incluindo o Windows 7.

Há também algum conforto adicional em saber que o Chrome utilizava HPKP (HTTP Public Key Pinning) para o google.com e outros sites considerados de maior risco; e que requer uma confirmação adicional para garantir que o site é mesmo legítimo, mesmo que aparente apresentar um certificado válido como aconteceria neste caso - e que nos últimos anos evoluiu para o Certificate Transparency, também resultante da falta de confiança nalguns emissores de certificados.

Facilmente se pode imaginar o pesadelo que será estar perante uma internet onde nem a suposta garantia dada pelos certificados possa assegurar que um site é realmente o site que diz ser.

Compra da Xnor.ai pela Apple deixa câmaras Wyze sem detecção de pessoas

16-01-2020 | 18:30 | Aberto até de Madrugada


A revelação da aquisição da empresa de A.I. Xnor.ai por parte da Apple ajuda a perceber o que aconteceu com o desaparecimento da funcionalidade de detecção de pessoas das câmaras Wyze.

Para além do recente percalço de exposição de dados dos clientes, a Wyze foi duramente criticada em Novembro por anunciar que as suas câmaras deixariam de contar com a útil funcionalidade de detecção de pessoas. Essa funcionalidade estava a ser fornecida por uma startup dedicada a A.I. chamada Xnor.ai - e agora descobre-se o que realmente esteve na origem desta decisão: a Apple comprou a Xnor.ai.



Como é habitual nestas aquisições, a sorte de uns resulta no azar de outros; sendo que neste caso a Wyze tem agora que se desenrascar a encontrar uma alternativa ao serviço que era fornecido pela Xnor.ai (dizem estar a desenvolver o seu próprio sistema, mas sem avançarem com qualquer data concreta sobre quando poderá ser disponibilizado aos clientes).

Fica também por descobrir como é que a Apple irá dar uso à tecnologia que acaba de adquirir, sendo provável que seja algo que só se venha a saber para o final do ano, ou até mesmo só daqui por alguns anos.


... Serve também como um novo aviso, de que qualquer produto ou projecto interessante está sujeito a "morrer" (para a clientela actual) caso atraía demasiado as atenções dos gigantes tecnológicos...

Análise ao Xperia 10 - quando o processador mata o smartphone

16-01-2020 | 17:32 | Apps do Android



A nova linha de smartphones Xperia apresenta uma ruptura com o passado, abandonando o design que marcou os últimos anos da marca japonesa. Curiosamente - ou não - a Sony não se deixou seduzir pelas tendências que têm vindo a marcar o mercado mobile, como a insistência na espessura reduzida (penalizando a autonomia), ou os ecrãs com notches.



O Xperia 10



O corpo deste Xperia 10 facilmente se diferencia de outros smartphones, apresentando uma espessura pouco usual nos tempos que correm. A forma arredondada do corpo em metal transmite uma sensação de robustez, sem contudo penalizar o conforto. Se há coisa que se pode dizer neste Xperia 10, é que é muito confortável em utilização.



O posicionamento dos botões é disso exemplo, com o polegar a deslizar entre os botões de volume e power de uma forma perfeitamente natural. Sempre que necessário, basta fazer uma curta paragem no sensor de impressão digital que marca presença na lateral do equipamento.



A traseira é simplista, com a dupla câmara traseira envolta num aro metálico a marcar presença na parte superior do corpo. Os logótipos da Sony, Xperia e NFC, completam o conjunto, fazendo desta um exemplo de como um design simples pode ser extremamente bem conseguido em termos estéticos.


A frente apresenta margens laterais e inferior com cerca de 3mm, valor um pouco acima do que é habitual nos smartphones que temos no mercado. A zona superior tem uma margem de grandes dimensões onde podemos encontrar uma coluna para as chamadas de voz, câmara frontal e os diferentes sensores.



Em cima, uma cada vez mais rara ficha de 3.5mm para os headphones e um microfone.





Na parte inferior, duas grelhas para saída de som ladeiam a porta USB-C.




Em termos de hardware, o Xperia 10 apresenta um dos seus grandes pecados. O processador Snapdragon 630 da Qualcomm já não consegue disfarçar o peso da idade, comprometendo o desempenho do smartphone sempre que o utilizador recorre a uma utilização mais intensiva.

Os 3GB de memória RAM são por norma suficiente para uma utilização sem grandes preocupações, mas no caso deste Xperia 10, uma deficiente gestão neste campo faz com que o smartphone vá ficando mais lento com o passar dos dias. O Android tem uma gestão própria dos recursos, mas as diferentes marcas podem optar por implementar um sistema diferente por forma a disponibilizar uma utilização mais de acordo com as suas pretensões. A Sony terá que rever os parâmetros utilizados neste Xperia 10, pois não é aceitável que o nível de desempenho baixe de forma tão significativa.

Esta situação pode ser a razão para a Sony recomendar que se reinicie o smartphone de tempos em tempos, algo que está longe de fazer parte das recomendações da Google para uma utilização regular do Android. Caso não se queiram dar a este trabalho, basta fechar todas as aplicações a correr em segundo plano e ficam com o smartphone "como novo".



O armazenamento está ao nível do que se exige a um gama média, com os 64GB a apresentarem velocidades de leitura e escrita bastante interessantes. Se há ligeiros atrasos na resposta do equipamento, estes não se devem ao armazenamento, mas sim, como já vimos, à gestão de memória e ao processador utilizado pela Sony.

A bateria, com 2870mAh poderá considerar-se algo curta, mas este facto é contrabalançado pelo sistema de carregamento rápido Quick Charge 3.0 até 18W.

No que diz respeito às câmaras, a Sony aposta num conjunto duplo na traseira, como 13 e 5MP, com abertura f/2.0 e f/2.4, respectivamente. A câmara frontal é de 8MP com uma abertura f/2.0.


Em utilização


O corpo esguio permite segurar o smartphone com apenas uma mão, se bem que há que ter em conta a extensão do ecrã, com os conteúdos a prolongarem-se mais do que é habitual. Em termos de conforto em utilização, o facto de ser mais longo que o habitual, acaba por não ter qualquer impacto.



A apresentação de conteúdos depende de aplicação para aplicação, havendo casos quem que a as app não retiram total partido da área disponível, ficando o ecrã com as célebres barras negras. As cores fortes e vibrantes, serão por certo do agrado de quem gosta de ver séries e filmes no smartphone, com o ecrã com resolução de 1080 x 2520 a permitir uma agradável visualização dos conteúdos.


O desempenho, como já referido, nem sempre está ao nível do esperado para um smartphone de gama média. O processador, já com dois anos de mercado, tem dificuldade em responder em algumas situações, nomeadamente na parte gráfica, com a imagem a ter alguns soluços. Para contornar esta situação poderão activar as opções de developer no menu de definições, e de seguida desactivar as animações na interface. Outro aspecto a ter em conta está relacionado com as apps a correr em segundo plano, havendo que as fechar com alguma regularidade para manter o nível de resposta do equipamento.

O sensor de impressões digitais na lateral é preciso, mas obriga a um posicionamento do dedo que acaba por não ser o mais confortável. O tempo de resposta também não está ao nível dos melhores sensores, com o smartphone a demorar um pouco mais que o desejável a fazer a leitura.



A interface não apresenta grandes modificações, estando em linha com aquilo que a Google apresenta nos Pixel. O Side Sense, na lateral do smartphone, é das poucas alterações que a Sony apresenta. Esta aplicação está disponível na lateral do smartphone e é acessível através de gestos.



Por omissão, um duplo toque abre o menu das aplicações mais utilizadas e alguns atalhos rápidos.


Um gesto de deslizar para cima dá acesso ao modo de ecrã divido, no sentido inverso volta ao ecrã anterior. Estes gestos, caso assim pretendam, podem dar origem a outras acções (ou não fazer nada):
  • Voltar ao ecrã principal
  • Abrir o painel de notificações
  • Activar o modo de operação com uma mão
  • Abrir a ultima app
  • Abrir o gestor de apps em segundo plano



O bloatware que vêm de origem pode ser desinstalado pelo utilizador, pelo que se não pretenderem utilizar aplicações como é o caso do antivirus AVG podem proceder à sua desinstalação.



No que diz respeito a actualizações, este smartphone Sony está ainda sem Android 10 e com os patch de segurança a demorarem muito mais que o esperado. O Xperia 10 esteve com um patch de Agosto até há bem pouco tempo, tendo nos últimos dias recebido um update com o patch de Novembro. A actualização para o Android 10 está garantida, mas ainda sem data concreta para chegar.



As câmaras



Tendo em conta que estamos na presença de um gama média, as expectativas não poderiam ser demasiado altas. No campo da fotografia o Xperia 10 não compromete, bastando para tal que se encontrem num local bem iluminado.



A interface da câmara tem várias opções disponíveis, dando a possibilidade ao utilizador de experimentar diferentes cenários de forma automatizada ou, se assim se preferir, manualmente.

Sony Xperia 10


Apreciação final


Longe de os tempos de fulgor, a Sony vai-se reorganizando internamente ao mesmo tempo que procura voltar a garantir a escolha dos consumidores. Para isso vai apostando em produtos que apresentam uma imagem forte, mantendo alguns dos elementos que sempre caracterizaram os smartphones da marca japonesa.

O design é claramente diferenciador com a espessura do corpo único a dar uma sensação de robustez ao conjunto, não tendo ao mesmo tempo qualquer impacto negativo em termos de conforto em utilização. O nível de acabamentos é exemplar, com a junção do metal e video de forma harmoniosa e sem anéis de protecção visíveis.

O desempenho acaba por ficar aquém do esperado, sobretudo devido ao processador e GPU, algo que não seria de esperar num equipamento no segmento de preço em que este Xperia 10 se insere. Para uma utilização sem lugar a grandes atrasos é necessário fazer uma gestão manual das apps a correr em segundo plano, algo também indesekável num smartphone a correr Android 9 Pie.

Se apreciam o design e nível de acabamentos e caso as limitações acima descritas não sejam preocupantes, quando encontrado na casa dos 250€ este Xperia 10 poderá ser um equipamento a ter em conta. Se não for esse o caso, o melhor será optarem por outro smartphone.



Sony Xperia 10


Morno

O Sony Xperia 10 é um smartphone interessante, que padece no entanto de algumas opções menos conseguidas, as quais acabam por penalizar determinantemente o valor global do produto. É um smartphone que acaba por estar em linha com o período mais conturbado que a Sony Mobile tem vindo a atravessar, não conseguindo destacar-se de forma decisiva dos seus concorrentes directos.



Prós

  • Qualidade de construção
  • Conforto em utilização

Contras

  • Processador ultrapassado
  • Gestão de apps em segundo plano

Despertador Xiaomi Qingping BT com temperatura e humidade a €15.99

16-01-2020 | 17:30 | Aberto até de Madrugada


Se procuram um novo relógio despertador, que também combine sensor de temperatura e humidade e que se possa integrar com o ecossistema Mijia da Xiaomi, eis que este Xiaomi Qingping poderá ser a solução ideal.

Com um ecrã de tamanho generoso (61x61mm), este relógio despertador Qingping não só permite ver as horas com facilidade a longa distância (ou durante as manhãs mais complicadas), como também exibe permanentemente a temperatura e nível de humidade no quarto - e contando com ligação Bluetooth para se poder ligar ao sistema da Xiaomi, facilitando o seu controlo através da app.


Este despertador Xiaomi Qingping BT está disponível por apenas 15.99 euros.


Uma vez que o método de interacção é "carregando nele", é também perfeitamente adequado a todos os que habitualmente acordam algo "atordoados", e onde bastará uma pancada dada no despertador (com a devida suavidade) para activar a função snooze para mais alguns minutos adicionais na cama, ou duas para desligar o alarme, conforme o desejado.

Já era tempo de um dos parceiros da Xiaomi lançar uma versão com wake-up light... e aí já nem pensava duas vezes. :)

Notícias do dia

16-01-2020 | 16:30 | Aberto até de Madrugada

Problemas nos pagamentos VISA angustiam clientes portugueses; descobertas mais um lote de apps "chulice" na Play Store que cobravam subscrições indevidamente; Microsoft disponibiliza novo browser Edge baseado em Chromium; nas promoções temos um tapete para rato com iluminação RGB por apenas 15 euros; Google Duo deixa de exigir telefone na web; alternativas divertidas ao "Hey Google" no Google Home e smartphones; e ainda o assustador panorama dos operadores dos EUA facilitarem ataques SIM Swap.

Antes de passarmos às notícias de hoje, não deixes de participar no passatempo do gadget da semana que te pode vale uma pen USB Teclast com 64GB.

Vodafone com Amazon Prime Video



A Vodafone Portugal lança hoje o Amazon Prime Video na sua plataforma de televisão. A aplicação fica disponível em todas as TV boxes de última geração da Vodafone – VBox 4K e VBoxPro 4K – facilitando o acesso a mais uma das grandes plataformas de streaming mundiais.  Os clientes Vodafone que subscreverem o Prime Video terão acesso ao catálogo de filmes e séries, que inclui algumas das séries mais premiadas e reconhecidas da actualidade como The Marvelous Mrs. Maisel, The Man in the High Castle, The Grand Tour, Tom Clancy’s Jack Ryan, Treadstone e The Boys.

A subscrição do Amazon Prime Video é efectuada directamente na Amazon, através do site https://www.primevideo.com com período experimental gratuito de sete dias, mensalidade de €2,99/mês durante os primeiros 6 meses, e depois passando a €5,99/mês. Em alternativa, podem aderir ao Amazon Prime, que já tem o Prime Video incluído e também dá acesso a alguns descontos exclusivos.


EUA dificultam ainda mais a vida à Huawei



O recente acordo entre EUA e China parece não incluir qualquer clausula para facilitar a vida à Huawei e permitir o seu acesso a tecnologia norte-americana; pelo contrário. As últimas notícias referem que os EUA se preparam para apertar ainda mais o cerco à Huawei, com ainda mais restrições e bloqueios.

A campanha contra a Huawei tem feito os EUA pressionarem os seus aliados e parceiros a seguirem o exemplo; mas há também quem alerte que as restrições aplicadas acabam por prejudicar muitos fornecedores norte-americanos, que com isso perdem um dos seus maiores clientes - com encomendas de componentes que passam para empresas concorrentes asiáticas. No entanto, isto significa que não deveremos ter smartphones Huawei com apps Google a curto prazo, fazendo antever um péssimo ano para a Huawei nos mercados ocidentais.


Novas imagens revelam próximo Huawei P40



Aparentemente indiferente à ausência das apps e serviços da Google, o interesse na futura geração P40 da Huawei continua a resultar na descoberta de imagens e informações - desta vez com imagens supostamente oficiais que revelam o modelo base da família P40.

As imagens confirmam os rumores que já circulavam, revelando um módulo de câmara tripla na traseira, assim como um ecrã full-screen na frente, que agora adopta um furo alargado para alojar uma câmara dupla no topo superior esquerdo.



Já o P40 Pro, deverá adoptar 4 câmaras traseiras, incluindo um sensor 3D ToF.


Twitter nunca terá botão de editar tweets - diz Jack Dorsey



Numa entrevista vídeo, Jack Dorsey, o mais conhecido dos fundadores do Twitter, voltou a abordar a questão do muito requisitado botão para editar tweets - que tanto jeito daria para corrigir tweets que saiam com algum erro. Infelizmente, Jack refere que isso é algo que provavelmente nunca haverá no Twitter, não só pelo enorme potencial para abuso (alterar tweets para algo completamente diferente), como também para manter o mesmo espírito do serviço inicial quando era feito via SMS - sendo que também aí, não se pode corrigir um SMS depois de ser enviado.




Curtas do dia


Resumo da madrugada

Já são conhecidos novos detalhes sobre o Galaxy S20

16-01-2020 | 16:21 | Apps do Android


Quem apanhou um Galaxy S20 antes do tempo continua a divulgar detalhes sobre o novo topo de gama, a cada dia "estragando" as surpresas que a Samsung esperaria poder revelar apenas na apresentação oficial.


Depois das fotos que mostravam o módulo de câmaras, temos fotos que mostram o novo S20+ ao lado de um S10+, sendo visivelmente mais "esticado" mas mantendo a largura para continuar a ser manejável. Ficam também confirmadas coisas como a ausência da ficha 3.5mm dos headphones (vem com earphones USB-C incluídos), vem com bateria de 4500mAh e carregador rápido de 25W, câmara capaz de gravar vídeo 8K, e mantém um sensor de impressões digitais ultra-sónico - o que contraria os rumores que a Samsung, depois dos problemas com as películas, iriam passar a adoptar um novo sensor óptico.

A distinção entre ambos é fácil de confirmar, já que o sensor óptico como o usado nos OnePlus e muitos outros smartphones requer que a parte do ecrã onde se pousa o dedo se ilumine, para que as impressões digitais sejam capturadas; enquanto que num sensor ultra-sónico como o usado pela Samsung não há necessidade de iluminar qualquer parte do ecrã.



Também confirmado fica o detalhe de que o modo de 120Hz do ecrã está presente, mas estará limitado apenas à resolução "virtual" FHD+. Caso se seleccione a resolução efectiva total do ecrã (3200 x 1440) o sistema apenas permitirá o funcionamento a 60Hz. Certamente uma medida para manter os consumos e desempenho dentro dos valores pretendidos (e que poderá ajudar a explicar porque motivo a OnePlus vai adicionar processamento de "motion smoothing" ao ecrã de 120Hz que vai usar no seu próximo smartphone.

Análise ao powerline devolo Magic 2 LAN triple

16-01-2020 | 15:30 | Aberto até de Madrugada


A pensar no público que necessita de ligações rápidas e sobretudo estáveis, a Devolo lançou um novo adaptador PLC - o Magic 2 LAN triple - que disponibiliza três portas LAN. Consolas de jogos e equipamentos áudio estarão na linha da frente para tirar partido deste adaptador powerline da Devolo.


devolo Magic 2 LAN triple - unboxing



A caixa apresenta o habitual empacotamento utilizado pela marca alemã, com os adaptadores a virem protegidos por uma película de plástico que os mantém imaculados.



Num segundo nível, por baixo dos adaptadores, a documentação de referência e dois cabos de rede.

Este novo devolo Magic 2 LAN triple está disponível em duas versões, sendo possível adquirir a versão de apenas um adaptador, ou um Starter Kit que além do devolo Magic 2 LAN triple apresenta ainda um adaptador devolo Magic 2 LAN.



O devolo Magic 2 LAN triple permite estabelecer ligações até uma distância máxima de 500 metros, com o novo adaptador a tirar partido da mais recente geração de tecnologia G.hn (a qual não é compatível com a anterior geração de adaptadores PLC). Outra das vantagem dos novos adaptadores Magic 2 é a facilidade de instalação plug-and-play, com o emparelhamento a poder ser efectuado de forma automática. Em alternativa, o software devolo Cockpit ou a interface web disponibilizada por cada adaptador permitem igualmente a configuração inicial. Para activar o modo de emparelhamento, basta pressionar o botão que os adaptadores apresentam na zona inferior da sua lateral direita.


O devolo Magic 2 LAN triple



Como é norma na quase totalidade dos powerline da Devolo, a frente do adaptador apresenta uma tomada, evitando desperdiçar a tomada eléctrica ocupada pelo módulo. Um detalhe sempre prático.



Ainda na frente, na zona inferior, temos um LED indicativo do estado, com branco a indicar a sincronização efectuada e o vermelho a ausência desta. O piscar em cor branca indica que o processo de emparelhamento está a decorrer.


Na traseira, as especificações do produto, onde poderão encontrar a carga máxima, chave de segurança e o mac address do adaptador.



Na lateral inferior, aquele que é o grande destaque do produto, com três portas de rede ethernet que dispensam a utilização de um switch para ligar algo como uma consola, Smart TV, e box TV.

Desempenho


O ponto de partida para a análise do desempenho do devolo Magic 2 LAN triple tem obrigatoriamente de ser o artigo publicado sobre o devolo Magic 2 WiFi, que além da rede sem fios disponibiliza ainda duas portas de rede. Nos testes efectuados registámos uma média de 23MB/s na velocidade de transferência.

Este novo teste foi efectuado exactamente no mesmo cenário, com os adaptadores a ficarem instalados um no rés-do-chão e outro no primeiro andar, em zonas opostas da casa (a direito ~7m). Não se pretende com este teste avaliar a velocidade máxima de transferência, mas sim o desempenho do produto num cenário real de utilização, longe das condições perfeitas de laboratório.

Para avaliar a velocidade de transferência, copiamos um ficheiro localizado num NAS Synology para um PC, ambos com porta de rede Gigabit.



Cabo ethernet 100Mbps vs devolo Magic 2 WiF

Antes de ligar o devolo Magic 2 LAN triple efectuamos um novo teste com o devolo Magic 2 WiFi, o qual demorou 1m50s a copiar um ficheiro de 2,01GB (18,7MB/s), isto quando uma ligação ethernet de 100Mbits registou 3m04s para o mesmo ficheiro. O valor registado pelo devolo Magic 2 WiFi foi assim inferior ao obtido aquando da sua análise, com este decréscimo a poder estar relacionado com as condições da rede eléctrica e dos equipamentos na altura do teste.



O devolo Magic 2 LAN triple, com apenas um equipamento ligado registou uma velocidade média máxima de transferência de 26MB/s. Nos testes subsequentes, os resultados variaram entre este máximo e um mínimo de 21MB/s.



Ao utilizarem-se duas portas de rede em simultâneo, em carga máxima, a velocidade de transferência baixa consideravelmente, como seria de esperar, ficando cada equipamento com cerca de metade da largura de banda disponível.



Com as três portas de rede a serem utilizadas em simultâneo, a velocidade baixa em função das solicitações de cada equipamento, tendo chegado momentaneamente a mínimos de 6,91MB/s numa das 3 portas de rede.

O balanceamento das portas não tem qualquer sistema de prioridades, sendo feito em função dos pedidos, primeiro a chegar, primeiro a ser atendido. Caso surjam mais clientes, a banda disponível é dividida por dois ou três, consoante as portas em utilização em cada momento.

Este é um aspecto onde a Devolo pode trabalhar, disponibilizando um sistema de gestão das portas que permita atribuir diferentes prioridades a cada equipamento, algo que por certo será do agrado de quem necessitar reservar um nível de desempenho mais elevado para alguns equipamentos.


Em operação, o adaptador PLC registou um consumo máximo de 6W, baixando para 3W quando em stand-by, valores aceitáveis mas que esperamos poder ver reduzido em futuros modelos.


Para quem não apreciar os consumos em standby, poderá sempre optar por desligar o adaptador da tomada, ligando-o apenas quando for necessário - opção eventualmente a considerar por quem apenas der uso ocasional ao mesmo (por exemplo, só aos fins-de-semana). Podem igualmente desactivar a opção para o adaptador procurar automaticamente um novo firmware, passando a efectuar essa operação manualmente através da app/webpage.


Apreciação final



O devolo Magic 2 LAN triple, fruto da sua natureza, não é um adaptador que vá ter uma forte procura no mercado. A marca reconhece isso mesmo ao limitar a sua venda ao mercado online (onde o podemos encontrar por cerca de 140 euros), ou a pedido nas lojas da especialidade.

O facto de não ter um módulo WiFi deixa-o em desvantagem face ao devolo Magic 2 WiFi, pelo que a Devolo até pode estar a planear uma edição com suporte para redes WiFi. Por agora este devolo Magic 2 LAN triple está limitado às portas ethernet, que simultaneamente acabam por ser o seu ponto forte, facilitando a ligação de múltiplos equipamentos por cabo dispensando a utilização de um switch suplementar. Em termos de desempenho, o devolo Magic 2 LAN triple esteve à altura do esperado, conseguido bater os valores registado pelo módulo WiFi. A instalação e gestão mantém o nível de simplificação apresentado pela gama Magic 2, abrindo as portas aos utilizadores menos confortáveis com a tecnologia.

Globalmente, este adaptador PLC devolo Magic 2 LAN triple apresentou um excelente comportamento, que lhe garante a classificação de Escaldante. Há no entanto espaço para melhorias na parte da gestão das 3 portas de rede, com a Devolo a poder implementar uma sistema de prioridades por porta.



devolo Magic 2 LAN triple
Escaldante


Prós

  • Desempenho
  • Facilidade de instalação e utilização


Contras

  • Não dispõe de gestão de prioridade das portas de rede



Devolo Magic 2 LAN triple

Escaldante (5/5)

Problemas nos pagamentos VISA angustiam clientes portugueses

16-01-2020 | 14:00 | Aberto até de Madrugada


Relembrando os anteriores incidentes com o Apple Pay, há relatos de um número crescente de pessoas que se tem deparado com problemas ao efectuarem pagamentos usando cartões VISA tanto em compras online como em compras locais.

Se nas últimas semanas passaram por problemas de pagamentos recusados, em coisas tão variadas quanto compras online ou viagens de Uber, não estão sozinhos. São muitas as queixas de pessoas que se vêem nessa estranha situação e, até ao momento, sem qualquer explicação oficial para o sucedido - o que faz levantar as suspeitas sobre algum potencial bloqueio da SIBS - ou uma qualquer campanha fraudulenta que esteja em curso e a fazer disparar os sistemas de alerta, resultando na recusa de pagamentos que acabam por apanhar pagamentos legítimos.

Sim. No meu caso vários pagamentos Visa de dois bancos portugueses foram recusados e não por falta de dinheiro. Há alguma explicação técnica ou tecnológica já conhecida, @tomahock ?
— Miguel Prado (@mpradoexpresso) January 16, 2020


Há ainda quem refira a possibilidade dos problemas terem a ver com o regresso do bug do ano 2000, que também tem causado vários problemas desde a mudança para o ano 2020. Isto porque, na altura da transição para o ano 2000 várias empresas optaram por "adiar" o problema, definindo o ano de 2020 como o novo limite para a determinação do século: datas com ano de 00-19 pertenceriam aos anos 2000, as restantes ao século passado. No entanto, isso não explica porque motivo uns pagamentos têm funcionado, outros não, e outros funcionem apenas quando se tentem múltiplas vezes.

Seja como for, seria conveniente que as entidades responsáveis esclarecessem o que se passa, já que os seus clientes se habituaram a tratar os sistemas de pagamento como métodos fiáveis e nos quais dependem no seu dia a dia. E facilmente se podem imaginar as chatices e transtornos que podem ser causados por pagamentos recusados...


Actualizações: alguns bancos estão a dizer aos clientes que os problemas são da SIBS.

Alice do outro lado do sonho

16-01-2020 | 13:55 | Gonçalo Sá

Alice Boman_Johan Olofsson.jpg

Ao contrário do que o título possa dar a entender, "EVERYBODY HURTS" não é uma versão da canção homónima dos R.E.M.. O novo single de ALICE BOMAN até se inspira, aliás, noutro clássico: "Time After Time", de Cyndi Lauper, que a cantautora sueca destaca como um tema especialmente "caloroso e reconfortante", qualidades que procurou manter num dos avanços para o seu álbum de estreia.

Com uma letra a abordar a experiência da rejeição sem mergulhar num cenário depressivo, é uma bela porta de entrada para o universo frágil e intimista de uma voz já ouvida em dois EPs ("Skisser", de 2013, e "EP II", de 2014) e a caminho do seu primeiro longa-duração. "Dream On" chega esta sexta-feira, 17 de Janeiro, e resulta de uma colaboração com Patrik Berger, produtor cujo currículo inclui canções de Robyn, Charli XCX, Icona Pop ou Santigold. A música de Boman, no entanto, estará mais próxima de nomes como Lana del Rey, Susanne Sundfør e da faceta mais complativa dos Goldfrapp ou da conterrânea Lykke Li.

Nascido de um período de recolhimento no interior sueco, o disco mantém-se entre a folk e a dream pop e acolhe inspirações que também passam pelo cinema: "Moonlight", "Disponível Para Amar" ou "Paris, Texas" são alguns dos que têm um efeito imersivo que a cantora quis criar no alinhamento. Tendo em conta o novo single e outras canções já reveladas, como "Wish We Had More Time" ou "Don't Forget About Me", terá sido bem sucedida.

Descobertas mais apps "chulice" na Play Store que cobravam subscrições indevidamente

16-01-2020 | 12:00 | Aberto até de Madrugada


Não há fim às formas criativas utilizadas para roubar dinheiro às pessoas, e agora temos novo lote de mais de 20 apps Android que cobravam até $200 por subscrições que os utilizadores não desejavam.

Esta nova categoria de apps designada por "fleeceware" recorrer a múltiplas técnicas para enganar os utilizador por forma a que lhes sejam cobrados valores indesejados ou excessivos; e desta vez eram apps que ofereciam um período de experimentação gratuito - tirando partido do desconhecimento dos utilizadores de que a simples desinstalação das apps não impedia que os valores fossem cobrados.


Foram descobertas mais de 20 apps na Play Store a usarem esta técnica, e que já terão chegado a 600 milhões de pessoas - embora se desconheça quantas delas terão efectivamente activado o modo "trial" gratuito, após o qual começaria a ser cobrado o valor da subscrição.

Os developers legítimos têm por hábito cancelar a subscrição no caso dos utilizadores desinstalarem a app durante o período de experimentação - mas neste caso, as apps continuavam a considerar que o cliente subscrevia o serviço mesmo se tivesse desinstalado a app, com valores que podiam ir dos $6.99 semanais aos $199.99 anuais.



Penso que em vez de deixar isto a cargo da boa vontade dos developers, seria muito mais eficiente que fosse o próprio sistema Android a apresentar um alerta com a opção de cancelar todo e qualquer pagamento ou subscrição quando o utilizador desinstala uma app com pagamentos associados - aliás, como acontece no iOS.

Notable PHP package: Laravel Migration Rollback

16-01-2020 | 11:54 | Manuel Lemos

By Manuel Lemos
Migrations are steps that applications need to give to evolve the application database to a newer version.

If for some reason it is necessary to go back to a past version of an application, reverting the effects of a migrations will allow applications to go back to the state of a database where it was before a migration was performed.

This package provides means to revert a given migration when using the Laravel framework to develop a given application.

Read this article to learn more details about how this notable PHP package works.

Google Duo deixa de exigir telefone na web

16-01-2020 | 11:00 | Aberto até de Madrugada


A absurda epopeia da Google nos serviços de comunicações continua, desta vez com mais um regresso à realidade, permitindo a utilização do Duo na web sem que seja necessário estar associado a um número de telefone.

A Google lançou o Duo como sendo o futuro do Hangouts, destacando desde logo a diferença de apenas necessitar de um número de telefone para poder ser utilizado. Uma opção que rapidamente se revelou contraproducente, numa altura em que a maioria dos utilizadores espera conseguir usar os seus serviços em múltiplos dispositivos, entre smartphones, tablets, computadores, etc.

Agora, a Google dá uma volta de 180º, permitindo utilizar o Google Duo sem número de telefone (na web) - no fundo, como sempre foi possível no Hangouts.

Claro que esta alteração vem com alguns extras indesejados (leia-se: bugs) que fazem com que, de momento, os contactos no Duo que não tenham número de telefone associado não apareçam na lista de contactos, sendo apenas acessíveis se por acaso tiverem feito alguma comunicação recente com eles.

... Só de pensar nos recursos desperdiçados a querer reinventar serviços que já tinham (Hangouts) e que eram muito mais versáteis e funcionais que os seus supostos substitutos... até faz querer arrancar cabelos. Mas pronto, enquanto vão brincando, os utilizadores vão-se mudando para serviços da concorrência; espero que quem tenha tomado esta decisão na Google esteja feliz com os resultados obtidos. ;P

B&O prolonga autonomia dos Beoplay E8s

16-01-2020 | 10:00 | Aberto até de Madrugada


Para os seus mais recentes earphones Bluetooth Beoplay E8s a Bang & Olufsen apostou em algo que continua a ser o ponto crítico para muitos utilizadores: a autonomia.

Os Beoplay E8s são earphones ultra-compactos que ficam completamente dentro da orelha, mas agora contam com autonomia de até 7 horas de utilização contínua, que pode ser prolongada até às 35 horas usando-se a caixa de transporte com bateria integrada. Uma melhoria substancial face às 16 horas máximas que se podia obter com a geração anterior.

Tal como na geração anterior, a caixa suporta carregamento wireless e via USB-C, o que a deixa apta a lidar com os cenários mais modernos (especialmente para quem tiver um smartphone com carregamento wireless inverso). E agora, os earphones passam a contar com Bluetooth 5.1 e AptX.

Embora não tenham cancelamento de ruído activo como agora começa a surgir nos earphones topo de gama, a B&O espera que a promessa da autonomia alargada seja suficiente para atrair interessados - mesmo contando com o seu preço de 350 euros.

ZION PURE BLACK são a mais recente proposta da SPC no campo dos earphones

16-01-2020 | 09:32 | Apps do Android



A SPC, marca que aposta na comercialização de diversos tipos de acessórios, tem nos ZION PURE BLACK, um par de auriculares que tem como destaque o peso e a presença de um assistente de voz.

A SPC apresentou em Portugal os seus novos e leves auriculares sem fios – os ZION PURE BLACK. Com tecnologia True Wireless, os novos dispositivos prometem oferecer a maior liberdade e comodidade e a melhor qualidade de som ao utilizador. Com um peso de apenas 4 gramas (cada auricular), são os auriculares mais leves da marca, permitindo que os utilizadores os levem e usem em qualquer lado com o máximo de comodidade, esquecendo mesmo que os têm colocados.
 
Os SPC ZION PURE BLACK possuem um design minimalista e ergonómico, de cor preta. Como outra grande novidade está o facto de possuírem assistente por voz, o qual pode ser ativado com o simples toque de um botão. Com estes auriculares, o utilizador pode dar ordens por voz, as quais são depois executadas de forma automática no smartphone. Os auriculares também têm a opção mãos-livres, para que consiga atender e desligar chamadas diretamente no dispositivo, controlar a reprodução de música e ajustar o volume.
 
A base de transporte dos auriculares, que opera também como base de carregamento, é também ela leve, com um peso de apenas 34 gramas, tendo dimensões reduzidas de forma a ser guardada até nos bolsos mais estreitos. O carregamento da base pode ser efetuado através da ligação USB-C (cabo incluído).
 
Os auriculares oferecem até 5 horas de música sem interrupções, podendo a base ser também ela carregada, permitindo fazer o carregamento dos auriculares por mais duas vezes. Feitas as contas, além das 5 horas de autonomia dos auriculares, pode ter mais 10 horas adicionais provenientes do carregamento pela base.
 
Além do som preciso e equilibrado, os novos SPC ZION PURE BLACK possuem almofadas trocáveis com diferentes medidas, oferecendo um ajuste perfeito e uma maior comodidade. E, de forma a assegurar a sua utilização em qualquer circunstância, também possuem certificação IPX5, que prova a sua resistência à água e ao suor.
 
No que toca à conetividade, possuem tecnologia Bluetooth 5.0, que melhora o seu alcance de conexão aos dispositivos — até 10 metros — e reduz o consumo energético. Além disso, são compatíveis com os perfis Bluetooth HSP, HFP, A2DP, AVRCP.
 
Preço e disponibilidade
PVP recomendado: 34,90 euros (IVA incluído) – Já disponível

|