Planet Geek

19 de Outubro, 2018

Amazon acusada de influenciar reviews com ofertas gratuitas

19-10-2018 | 20:12 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A Amazon está a ser acusada de usar "dois pesos e duas medidas" no que diz respeito às avaliações dos produtos pelos clientes, fazendo coisas para promover os seus próprios produtos que proíbe aos seus parceiros que façam.

Embora nem sempre as avaliações sejam fidedignas, é inegável que, quando se está perante dois produtos idênticos, será praticamente impossível não optar por aquele que conta com mais avaliações positivas por parte dos clientes. Esse desejo de obter boas avaliações fez com que muitos fornecedores começassem a disponibilizar produtos gratuitos em troca de avaliações, resultando na proibição dessa prática por parte da Amazon.

O problema, é que a Amazon tem um programa chamado Amazon Vine, que faz precisamente o mesmo.



Enquanto, por um lado, proíbe os seus parceiros de oferecerem produtos gratuitos, a Amazon continua a fazer o mesmo para promover os produtos de marca própria (a Amazon conta com mais de 100 marcas de produtos seus - sendo que isso nem sempre é perceptível de imediato - espalhados por praticamente todas as categorias possíveis).

Como será de imaginar, os parceiros que vendem produtos na Amazon não estão muito agrados com esta situação, vendo produtos concorrentes, da própria Amazon, acumularem num curto espaço de tempo tantas, ou mais, avaliações do que aquelas que os seus produtos acumularam ao longo de anos.

Embora por vezes se acuse a UE de ser demasiado intrometida no mercado... por outro lado, situações como estas revelam que os gigantes tecnológicos não podem ter carta branca para abusarem do seu poder e fazerem o que bem lhes apetece.

topo

Samsung prepara o fim do notch com câmara integrada sob o ecrã

19-10-2018 | 17:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Se por agora os smartphones se vêem obrigados a usar um notch com as câmaras frontais, ou a colocá-las num módulo deslizável, em breve a Samsung tornará realidade as nossas sugestões, de colocar a câmara frontal sob o ecrã.

Não era preciso ser um génio para que, assim que começou a ser possível ter smartphones "full-screen" com sensores de impressão integrados no/sob o ecrã, seria apenas uma questão de tempo até que o mesmo conceito fosse aplicado às câmaras frontais. Agora, a Samsung finalmente confirma que está a trabalhar nesse sentido.

No AMOLED Forum, a Samsung abordou a evolução dos ecrãs AMOLED, passando a contar com o sensor de impressões digitais integrado, a capacidade de fazerem force feedback (não está especificado se através de meras vibrações, ou daqueles sistemas mais avançados que permitem simular diferentes texturas), emitirem som (algo que já está a ser utilizado nalguns televisores e smartphones) e... a parte que se estava à espera: poderem contar com uma câmara sob o ecrã.

Ficará por esclarecer se este sistema assentará na utilização de uma zona parcialmente transparente (a Samsung já produz ecrãs OLED transparentes, pelo que não será esse o problema) que obrigariam a "desligar" temporariamente aquela pequena secção do ecrã onde está a câmara, ou se a Samsung conseguirá que a câmara capte a imagem - com qualidade razoável - mesmo que os pixels estejam iluminados. Podendo ainda dar-se o caso de serem possíveis ambas as situações (uma para modo de alta-qualidade, com ecrã desligado; outra com menor qualidade, suficiente para coisas como detectar se o utilizador está a olhar para o ecrã, com o ecrã sempre ligado).

Seja como for... podem ficar descansados, que os notches não irão andar por cá durante muito mais tempo! :)

topo

Termómetro IR da Xiaomi a €17.99

19-10-2018 | 16:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Se estão fartos de acordar crianças a meio da noite para medirem a temperatura com um termómetro convencional, nada como tirar partido de um termómetro IR, capaz de fazer a leitura sem contacto.

A tradicional rotina de colocar um termómetro de "mercúrio" (que já não é mercúrio há muito tempo) e ter que aguardar impacientemente até estabilizar a temperatura, muitas vezes causando grande desconforto a quem está doente, tem dado lugar a um processo bastante mais simples e imediato. Com estes termómetros digitais IR sem contacto, basta aproximá-los da testa da pessoa em questão, e temos acesso à sua temperatura de forma instantânea.


Este termómetro IR da Xiaomi fica por 17.99 euros, usando-se o código de desconto AD114.

As características referem que tem uma precisão de 0.2C e é capaz de medir uma gama de temperaturas que vão dos 32C aos 42.9C (esperemos nunca chegar ao ponto de chegar ao limite máximo - ou mínimo - desta escala), contando ainda com auto-power off ao fim de 8 segundos para poupar as pilhas (2x AA).

Embora muitos termómetros digitais contem com variações significativas face aos termómetros tradicionais, no caso destes termómetros IR instantâneos isso é algo que pode ser rapidamente despistado, bastando apontar o termómetro para nós próprios para comprovar se está a fazer a leitura da nossa temperatura correctamente, ou pelo menos, servindo como base de referência para validar a temperatura lida de outra pessoa. Isto, não esquecendo que há pessoas que têm temperaturas altas/baixas naturalmente... o que também deverá ser tido em consideração.

... Curiosamente, não sei porque motivo os fabricantes de smartwatches ainda não passaram a incluir um sensor de temperatura nos relógios... :)

topo

NotĂ­cias do dia

19-10-2018 | 15:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

Tesla lança Model 3 mais barato com autonomia para 420Km; Google Maps ganha partilha de viagens em tempo real - ao estilo do Waze; a Kyocera anuncia o Kyocera KY-O1L com apenas 5.3mm de espessura; o Google Keep - Notes and Lists foi renovado com Material Design 2.0; a Adidas promove sapatilhas com um regresso ao passado da web; e a Epson é alvo de críticas por bloquear uso de tinteiros não oficiais através de actualizações disfarçadas "de segurança".

Antes de passarmos às notícias de hoje, temos novo passatempo gadget da semana que desta vez te pode valer um teclado gaming para 1-mão; e para celebrar o nosso 11º aniversário temos para oferecer um smartwatch Emporio Armani com Wear OS.

Taxa "Google" no Android pode chegar aos €35 por equipamento



A Google passou a cobrar pela utilização das Google Apps em Android em resposta às exigências da UE para acabar com a "obrigatoriedade" de que o Google Search e Chrome fossem incluídos para se ter acesso às Google Apps, e agora fica-se a saber esse valor poderá chegar aos 35 euros por equipamento.

O valor irá depender do tipo de equipamento (em função da densidade de pixeis do ecrã) e do país, com os países do norte da Europa a serem mais penalizados. Mas, o que se torna desde já evidente, é que este preço máximo servirá como uma "ameaça" para que, na prática, tudo fique na mesma. É que esse valor poderá reduzir-se substancialmente (ou até desaparecer?) caso os fabricantes continuem a incluir o Google Search e o Chrome.

... Tanta coisa para ficar tudo na mesma?


iPhone XR chega na próxima semana a começar nos €879



Depois dos iPhones XS, os mais coloridos iPhones XR estão quase a chegar ao mercado, com preço a começar nos 879 euros. Com hardware idêntico aos iPhone XS, com excepção do ecrã que se mantém um LCD e da câmara traseira que abdica da câmara dupla dos modelos mais caros, este modelos servirão como patamar de acesso à nova geração de iPhones... não deixando de ser um patamar bem elevado:
  • iPhone XR 64GB: €879
  • iPhone XR 128 GB: €939
  • iPhone XR 256 GB: €1.049
    (cores: vermelho, amarelo, branco, coral, preto e azul )
Já é possível fazer a reserva destes modelos, com o mesmo a ser entregue a partir do próximo dia 26.


Apple revela novos iPads a 30 de Outubro



A Apple esperou até ao final do mês para revelar o resto das novidades para este final de ano, confirmando um evento para o dia 30 com o mote "There's more in the making". É o evento onde se espera ver os muito aguardados iPads remodelados, com margens reduzidas e Face ID (e que aparentemente irão abdicar da ficha Lightning e adoptar USB-C) e também novos MacBooks (e talvez um novo Mac Mini, que tem estado esquecido desde 2014?)


Estou muito curioso para ver estes novos iPads, que seguramente irão ter o efeito secundário de fazer com que muitos outros fabricantes também se apressem a lançar tablets com ecrãs "sem margens".


Tesla remove "Full Self-Driving" da lista de opções



A par do novo Model 3 mais económico, a Tesla revelou também que iria remover a opção "Full Self-Driving" por estar a gerar demasiada confusão entre os clientes.

Isto porque, embora a opção estivesse disponível há cerca de dois anos, a verdade é que essa capacidade - prometida para chegar via actualização - continua a não ter data para ser lançada; sendo um pouco ridículo estar a pagar por uma opção que, por este andar, não se poderá usufruir quando chegar a altura de trocar de carro. Adicionalmente, a própria Tesla já está a chegar à conclusão de que será necessário hardware mais potente para atingir esse objectivo. Elon Musk diz que a opção só voltará a ficar disponível quando efectivamente estiver implementar e pronta para entrar em acção.


Promoção do dia


Curtas do dia


Resumo da madrugada

topo

Huawei lança cartões NM Card mais pequenos que Micro SD

19-10-2018 | 15:21 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos



Na apresentação da família Mate 20 da Huawei ficamos também a conhecer o novo formato de cartões de memória NM Card, mais pequenos que os micro SD.


A Huawei surpreendeu o mercado ao revelar que os seus Mate 20  e Mate 20 Pro não iriam utilizar os tradicionais micro SD para expandirem a capacidade de armazenamento, mas sum um novo formato de cartão de memória criado pela Huawei: os NM Card.

Por um lado, é uma medida que parece ser uma loucura, fazendo relembrar os formatos proprietários que tanto desagradaram aos consumidores - como os Memory Stick da Sony - por outro lado, não se pode deixar de lado que a Huawei esteja no direito de querer aplicar aos cartões de memória a mesma fórmula que fez com que os cartões SIM passassem de mini, a micro, a nano.

Aliás, a vantagem deste NM Card é ter precisamente o mesmo formato de um cartão nano SIM, e assim facilitando a utilização de memória ou um cartão SIM adicional no mesmo slot. Nos Mate 20, a gaveta do cartão SIM pode levar um cartão nano SIM de cada lado, ou usar um nano SIM mais um cartão NM do outro lado - isto no mesmo volume necessário para um único cartão, sem o habitual "prolongamento" da gaveta para acomodar um cartão micro SD.


A Huawei espera que este "Nano Memory Card" se venha a tornar num novo standard que suceda ao microSD, mas não me parece que será fácil conquistar aliados a não ser que remeta o assunto para a SD Association, que gere estes assuntos. E também não ajudará que, se por agora a Huawei diz que qualquer fabricante poderá utilizar estes cartões sem qualquer licenciamento, deixa a porta aberta à cobrança no futuro. Por outro lado, sabendo-se que nos cartões SIM se tem evoluído no sentido de ter o eSIM integrado e acabar com um cartão físico, resta saber se haverá realmente interesse por parte dos restantes fabricantes em fragmentar ainda mais o mercado dos cartões de memória, onde o microSD se tem mantido como "universal", face a colocar logo de origem uma quantidade generosa de memória nos smartphones (poupando os custos de produção, distribuição e comercialização dos cartões; o custo nos smartphones para os poder receber; etc.)

Só o tempo dirá se este NM da Huawei foi uma jogada de sucesso, ou uma repetição dos Memory Stick da Sony.

Por Carlos Martins

topo

Adidas promove sapatilhas com um regresso ao passado da web

19-10-2018 | 14:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Quem não tiver tido o privilégio de andar pela internet na década de 90, tem agora uma oportunidade de ficar com uma pequena ideia daquilo que perdeu (ou de que se livrou) por conta da campanha da Adidas às suas novas Yung.

Em vez de recorrer aos habituais templates modernos que todos conhecemos, a Adidas fez uma viagem no tempo, para nos relembrar o panorama bem mais animado, literalmente falando, e colorido que dominava o design das páginas web no século passado. Estávamos na época em que os GIFs animados eram usados e abusados para dar movimento às páginas web, a noção de combinação de cores era algo desconhecido, e claro que não poderia haver uma página que não tivesse um qualquer padrão (pouco artístico) como pano de fundo.

Não era definitivamente uma boa altura para que qualquer pessoa dada à epilepsia usasse um browser, tal a profusão de elementos a piscar - mas que faz parte da História da evolução da web.


Nem sempre as grandes marcas têm campanhas publicitárias que mereçam destaque... desta vez a Adidas está de parabéns por ter conseguido colocar um grande sorriso no rosto de todos os que conheceram o chilrear dos modems a fazerem a ligação nas linhas telefónicas.

... Mas, para a campanha ser mesmo, mesmo perfeita... acho que deviam vender estas sapatilhas ao preço que teriam naquela altura! :)

topo

Google Maps ganha partilha de viagens em tempo real

19-10-2018 | 13:10 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Para além de permitir partilhar a localização actual, o Google Maps vai buscar mais uma funcionalidade ao Waze, passando a permitir a partilha de uma viagem em tempo real.

Os utilizadores do Waze já darão uso frequente da sua capacidade de partilha de viagem em tempo real, que permite que outra pessoa possa ver exactamente onde se está (ideal para evitar as mensagens "ainda demoras muito a chegar?" quando se está a caminho para ir ter com alguém). No Google Maps, era apenas possível partilhar a localização no momento, coisa que fica finalmente resolvida com a actualização que está agora a chegar à versões Android e iOS, e que também passam a contar com a opção de partilha da viagem.


Para que não haja receios, a partilha da localização com os contactos é terminada assim que se chega ao destino ou se cancela o trajecto, não havendo necessidade de se desligar qualquer opção - como aconteceria no caso de outros sistemas de partilha de localização (se bem que alguns também disponibilizam partilha de localização temporária, apenas durante um determinado período).



Outra novidade é que esta partilha de localização do Google Maps pode ser partilhada usando outras apps: sendo fácil enviar a partilha através do Hangouts, WhatsApp, Telegram, SMS, ou qualquer outro método de comunicação que prefiram.

topo

Tesla lança Model 3 mais barato com autonomia para 420Km

19-10-2018 | 11:01 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A Tesla deu mais um passo em direcção ao seu objectivo de disponibilizar o Model 3 com o preço prometido de 35 mil dólares, com uma nova versão com autonomia para 420Km a 45 mil dólares.

O objectivo de Elon Musk para o Model 3 era lançar um carro acessível "para todos", com um preço de 35 mil dólares. No entanto, as versões que ficaram disponíveis começaram por ser as versões Long Range mais dispendiosas, com preços a começar nos 49 mil dólares, e que Elon Musk explicou serem necessárias, pois seria com o lucro desses modelos que se poderia vir a ter o modelo mais económico. Pois bem, é precisamente isso que está a começar a ser feito, com o lançamento de uma nova versão com bateria "mid range".

Este novo Model 3 de 45 mil dólares vem com uma autonomia anunciada de 420Km, em vez dos 500Km do modelo Long Range.


Não menos significativo, é que a partir de agora, o modelo Long Range passa a estar disponível apenas na versão Dual Motor com tracção integral, o que faz com que passe a ter um preço mínimo de 54 mil dólares, em vez da anterior versão de 49 mil dólares (Long Range só com tracção atrás).

O objectivo final dos 35 mil dólares de preço base ainda está distante, sendo necessário baixar ainda mais 10 mil dólares aos 5 mil que agora foram reduzido... mas pelo menos a Tesla mostra que está no bom caminho para o atingir.

topo

Google Keep renovado com Material Design 2.0

19-10-2018 | 10:01 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


O Google Keep é provavelmente um dos serviços mais subestimados da Google, mas que poderá cativar mais alguns utilizadores agora que recebe uma actualização com o novo estilo visual do Material Design 2.0.

O serviço de notas a apontamentos da Google pode não ter todas as funcionalidades que os serviços dedicados a isso têm, mas tem tudo aquilo que a maioria dos utilizadores precisam, incluindo notas de texto, desenhos, fotos, voz, listas, e lembretes.

Não se podia dizer que o design do Google Keep - agora Google Keep - Notes and Lists - estivesse obsoleto, mas o seu estilo (demasiado?) colorido não se enquadrava na nova linha de design que a Google definiu, e por isso temos direito a uma remodelação visual.

As diferenças do novo Google Keep não são radicais, resumindo-se a dispensar alguma da cor, e tornando as cores dos apontamentos um pouco menos garridas. E, surpreendentemente, temos até o muito raro caso da Google até aumentar a densidade da informação, permitindo ver mais notas no ecrã principal (as notas curtas deixam de ser apresentadas com tamanho de letra ampliado).

topo

Xiaomi Mi Gaming Laptop a €1123

19-10-2018 | 09:29 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A Xiaomi reagiu rapidamente às críticas feitas ao seu primeiro portátil para jogos, e já lançou uma versão actualizada do mesmo, com um CPU mais adequado para a tarefa a que se propõe.

O Mi Gaming Laptop foi lançado em Março deste ano, mas vindo equipado (na melhor opção) com um CPU Core i7 7700HQ que desapontou os fãs. Em apenas 4 meses, a Xiaomi resolve o assunto lançando uma versão actualizada que apresenta um mais respeitável Core i7 8750H. A acompanhar a actualização do CPU temos também WiFi melhorado (Intel AC9560) dual-band, capaz de atingir 1733Mbps; memória DDR4 2666MHz dual-channel (dois slots, actualizável até 32GB); SSD melhorado (do Samsung PM961 para o PM981); e até o slot do leitor de cartões 3-em-1 passa agora a poder tirar partido dos cartões UHS-I, com velocidades de até 104MB/s.

De resto, continuamos a ter o ecrã Full HD de 15.6" com margens reduzidas, GPU Nvidia GTX 1060 com 6GB, 4x USB 3.0, 1x USB-C, Ethernet Gigabit, HDMI 2.0, ficha de headphones e microfone, teclado gaming com iluminação RGB e 5 teclas programáveis, parte inferior em grelha para dissipação mais eficiente, etc.


O Mi Gaming Laptop está disponível na sua versão topo de gama por 1123 euros, já com envio EU Priority Line, usando-se o código de desconto BeatBG01. Esta versão conta com o CPU i7 8750H, GTX1060, 16GB de RAM, SSD M.2 de 256GB (Samsung PM981) e disco rígido de 1TB para que não falte espaço.

Este portátil é capaz de jogar jogos como o Assassin’s Creed Origins, PUBG, e Witcher 3: Wild Hunt, com a qualidade gráfica no máximo, a mais de 50fps; e jogos como Rise of the Tomb Raider e Resident Evil 7 a mais de 70fps; pelo que já se fica com uma ideia das suas capacidades - e sendo capaz de manter este desempenho de forma contínua.

Para quem estiver a considerar a comprar um portátil para jogos (ou com potência suficiente para enfrentar todo o tipo de trabalhos, do processamento de fotos à edição de vídeos), sem entrar nas loucuras do modelos com ecrãs 4K e capazes de estrelar ovos, é uma opção a considerar seriamente (mesmo para mim, que estava a considerar o Xiaomi Laptop Pro, que parece sofrer de problemas de aquecimento quando em uso intensivo contínuo... fico agora indeciso se não será melhor optar por um destes. :)

topo

Nokia 7 Plus já está a receber o update para Android 9 Pie (em Portugal)

19-10-2018 | 08:32 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


No final de Setembro, ficámos a saber que o Nokia 7 Plus iria começar a receber a tão esperada actualização para o Android 9 Pie. Desta forma, a HMD conseguiu ser a terceira marca a disponibilizar este update publicamente, mostrando continuar empenhada em actualizar os seus equipamentos.


A comunicação oficial, chega-nos agora através de um PR enviado pela agência de comunicação que representa a marca em Portugal.

O galardoado Nokia 7 Plus começa hoje a receber atualização para o Android™ 9 Pie


·         O Melhor Smartphone do Ano eleito pela EISA já incorpora Android 9 Pie; o primeiro smartphone do mundo a integrar Android 9 Pie na plataforma móvel Qualcomm 660
·         Android 9 Pie coloca a Inteligência Artificial no centro do sistema operativo, com destaque na inteligência simplificada e no bem-estar digital*


A HMD Global, the Home of Nokia Phones, anunciou a implementação de Android 9 Pie no Melhor Smartphone do Ano eleito pela EISA, o Nokia 7 Plus. Os fãs vão começar a receber Android 9 Pie no seu Nokia 7 Plus a partir de hoje*.

Equipado com o software intuitivo da Google, apenas com as aplicações essenciais instaladas, o Nokia 7 Plus conta com Android 9 Pie sem bloatware, alterações ao interface do utilizador ou processos ocultos que consumem a vida útil da bateria. Esta atualização baseia-se nas características base do Android 8.0 Oreo™, e centram-se numa experiência mais personalizada com enfoque na IA, aprendizagem automática e bem-estar digital.

O Nokia 7 Plus com Android 9 Pie resulta no smartphone da Nokia mais eficiente até ao momento. Os avanços na aprendizagem automática e as funções de inteligência artificial, tais como a Bateria Adaptável e as App Actions, garantem uma gestão inteligente de recursos de potência e processamento, e aceleram o funcionamento do telefone.

Como parte da família Android One, o Nokia 7 Plus irá apresentar App Actions – uma nova função exclusiva dos dispositivos Android One e telefones Google Pixel que funcionam com Android 9 Pie. App Actions dá a conhecer mais sobre a sua utilização diária e ajuda com as tarefas quotidianas. O Nokia 7 Plus aprenderá as rotinas e hábitos do utilizador, adaptando-se assim para uma experiência de utilização mais direta e confortável.

O Nokia 7 Plus está otimizado para tirar o máximo partido da sua potente bateria. Com a Bateria Adaptável, o controlo da carga da bateria é agora regulado por IA, que analisará os hábitos de uso e ajustará a frequência de sincronização e utilização de aplicações em segundo plano conforme o uso que o utilizador faça das mesmas.

À medida que a tecnologia inteligente avança, a partir do outono de 2018, a nova actualização incluirá funcionalidades adicionais associadas ao bem-estar digital para ajudar a a ter uma utilização mais responsável do equipamento. As novas funcionalidades incluem consultar no Dashboard quanto tempo despende em cada aplicação, quantas vezes desbloqueou o dispositivo e quantas notificações recebeu, e o Modo Descanso (Wind Down), que deixa o ecrã em escala de cinza e activa o modo Não Incomodar a uma hora da noite predeterminada. Há muito que os smartphones da Nokia fomentaram o tempo da inactividade digital com a inclusão do Nokia 3310 e 8110 à sua gama que suporta o tempo de inactividade.

Características chave do Android 9 Pie

·         App Actions – ajuda a prever as próximas ações, para uma experiência de utilização mais rápida, direta e confortável.
·         Categorias – Identifica a informação relevante das apps favoritas para que estejam mais acessíveis quando necessárias
·        Bateria Adaptável – É agora regulada por IA para analisar os padrões de utilização e priorizar a bateria para as aplicações e serviços que têm maior importância para cada pessoa.
·         Brilho Adaptável – Ajusta automaticamente o brilho do telefone ao aprender como o utilizador prefere ter o brilho do ecrã definido em diferentes ambientes de iluminação e, em seguida, começa a ajustá-lo automaticamente com base no mesmo modelo.
·         Novo Sistema de navegação – incorpora um único botão principal que fornece previsões e sugestões inteligentes (usuário activado)

Características de Bem-estar Digital disponíveis a partir do Outono de 2018

·         Painel de controlo – Destaca o tempo de utilização do ecrã e do telefone, incluindo a quantidade de vezes que o telefone foi desbloqueado e o número de notificações recebidas
·         Temporizador de Aplicações – Estabelece limites de tempo para a utilização de apps
·         Modo Acalmar e Não Incomodar – Estabelece um horário diário para preparar o telefone antes de ir dormir. Deixa o ecrã em escala de cinza, enquanto a função Não Incomodar silencia as notificações para um sono tranquilo. Pode activar o modo Não Incomodar sempre que se quiser desconectar.

topo

Produtos da Semana

19-10-2018 | 08:15 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

A nossa rubrica de Produtos da Semana agrupa uma lista de produtos e notícias que vamos compilando ao longo da semana e que achamos que será do interesse geral.

Samsung Galaxy A7 já disponível em Portugal

O mais recente membro da família Galaxy A apresenta uma nova câmara tripla inteligente, design fino e elegante e funcionalidades úteis para tornar o dia-a-dia mais conveniente. O Samsung Galaxy A7 apresenta um ecrã infinito Super AMOLED de 6 polegadas que permite ao utilizador experimentar e partilhar o mundo tal como o vê, com o mesmo ângulo de visão do olho humano. O design ergonómico incorpora um leitor de impressão digital lateral inteligente para facilitar o manuseamento do equipamento, e uma traseira duradoura em vidro premium de 2.5D. A câmara fotográfica tripla incorpora uma objectiva ultra grande angular de 120° e 8MP, que é a aliada perfeita para fotos amplas sem limites, uma lente de 24MP e uma lente de profundidade, que permitem tirar fotografias mesmo com pouco luminosidade e controlar a profundidade de campo, ao ajustar o efeito bokeh para criar imagens impressionantes.

O Samsung Galaxy A7 está disponível nas cores Dourado, Preto ou Azul, com um preço de venda recomendado de 359,90 euros.


ASUS ROG apresenta headsets Delta e Delta Core



A ASUS Republic of Gamers (ROG) anunciou o lançamento em Portugal dos ROG Delta e dos ROG Delta Core, novos auscultadores especialmente concebidos para jogos de tiro (first-person shooter - FPS).

Os ROG Delta integram um QUAD DAC ESS ES9218 que fornece processamento de som sem perdas, com cada DAC a dedicar a sua capacidade de processamento a um subconjunto da faixa de frequência audível, de mínimos, médios, máximos a ultra altos. Os quatro sinais são combinados, produzindo um som mais claro com uma impressionante relação sinal/ruído de 127 dB (SNR), muito mais alta do que qualquer tecnologia similar actualmente disponível no mercado. Como resultado, os jogadores podem identificar sons no jogo com grande precisão, permitindo que avaliem a distância do inimigo, a direcção dos passos, os locais de tiro e muito mais. Os ROG Delta também possuem a tecnologia exclusiva Hyper-Grounding que evita a interferência eletromagnética através de uma PCB em multicamada e um layout de design especial, resultando num áudio puro e livre de ruídos. Devido a esta tecnologia inovadora, os ROG Delta são os primeiros auriculares para jogos com iluminação RGB, capaz de incluir um ESS QUAD DAC para tirar partido de todo o seu potencial. Os dois modelos têm almofadas ergonómicas em forma de D que se adaptam melhor ao formato da orelha, em comparação com os protetores de orelha ovais, reduzindo a área de contacto desnecessária em 20% para um melhor e mais confortável ajuste - ideais para sessões de jogo prolongadas ou de streaming. Dentro de cada almofada, os drivers estão inclinados 12 graus para coincidir com o ângulo natural da orelha, aumentando o conforto na utilização. Os ROG Delta possuem ligação USB-C para compatibilidade com os mais recentes PCs e dispositivos móveis. Um adaptador USB-C para USB 2.0 (Tipo-A) também está incluído para garantir a compatibilidade com uma ampla gama de dispositivos.

Os ROG Delta já estão disponíveis em Portugal com preço de venda recomendado de 199,99 euros. Os ROG Delta Core estarão disponíveis em breve, com preço de venda sob consulta.


QNAP apresenta NAS doméstico TS-351



No seguimento dos lançamentos do TS-328 (alimentado por um CPU da Realtek) e do TS-332X (com um processador da AnnapurnaLabs), a QNAP completou a sua gama de NAS de RAID 5 com 3 baías com a introdução do NAS doméstico topo de gama TS-351.

O robusto TS-351 usa um processador Intel Celeron J1800 dual-core a 2.41 GHz ("burst" até 2.58 GHz), inclui 2/4 GB de memória DDR3L (expansível até 8 GB), suporta discos SATA de 3Gb/s e 6Gb/s, e permite encriptação AES 256 bits tanto para volumes completos como para pastas partilhadas. Com um design minimalista com fluxo de ar e arrefecimento eficazes, o TS-351 cabe facilmente em qualquer lugar em casa. A instalação do seu disco de 3,5", sem ser necessária qualquer ferramenta, permite uma configuração e gestão de sistema fáceis. O TS-351 fornece duas entradas M.2 PCIe que suportam SSDs NVMe com a especificação 2280 (SSDs M.2 vendidos separadamente) para reforçar o fluxo de trabalho geral de aplicações IOPS intensivas. Com a versão mais recente do sistema operativo QTS 4.3.5, os utilizadores podem usar aprovisionamento extra de SSD (entre 1% a 60%) definido por software para alcançar o desempenho ideal de SSD e maximizar o tempo de vida útil do SSD com maior resistência. Associado à tecnologia Qtier da QNAP que fortalece o NAS com auto-hierarquização, a eficiência do armazenamento é optimizada constantemente em SSDs M.2, SSDs de 2,5", e HDDs de alta capacidade com um melhor desempenho geral do sistema e uma melhor relação de custo e benefício. Com suporte para o Plex Media Server e vários outros protocolos de streaming, o TS-351 pode fazer streaming de ficheiros multimédia para computadores, TVs, dispositivos móveis, Apple TV, Google Chromecast ou dispositivos compatíveis com DLNA.

O novo NAS TS-351 já está disponível no mercado nacional.


Novos earphones bluetooth da Puro



A Puro, representada em Portugal pela Projecto Visual, lançou o Magnet Pod e o Neckband Magnet Pod, dois novos modelos de earphones bluetooth super confortáveis.

Estes dois modelos apresentam o conforto e a estabilidade perfeita para serem utilizados em qualquer actividade. O controlo remoto para gerir as chamadas, o volume, e os players de música e de vídeo é outra das mais-valias, bem como o fecho magnético. Ambos apresentam um tempo de reprodução de 6 horas, um tempo de conversação de 7 horas e um tempo de stand-by de 170 horas. A sensibilidade do Magnet Pod é de 98dB +/- 3dB e a do Neckband Magnet Pod é de 100dB +/- 3dB. São compatíveis com todos os smartphones bluetooth V1.1 ou superior. No caso do Neckband Magnet Pod é de salientar também uma faixa de pescoço leve e flexível.

O Magnet Pod está disponível, em branco ou preto, por um preço de venda de 47,95 euros e o Neckband Magnet Pod está disponível, em preto, por um preço de venda de 54,95 euros.


MMD lança monitor 4K Philips 276E8VJSB


A MMD, empresa líder de tecnologia que detém licença da marca de monitores Philips, anuncia o lançamento do novo monitor LCD 276E8VJSB. Este monitor de 27” (68.6 cm) 4K UHD está equipado com a mais recente tecnologia para uma qualidade de imagem ultra nítida, brilho e nitidez superiores e visuais realistas a partir de qualquer ângulo. O seu design fino e elegante e os recursos focados no utilizador tornam-no uma opção atraente para utilizar tanto no local de trabalho, como em casa.

O Philips 276E8VJSB oferece aos utilizadores uma infinidade de tecnologias de ponta que garantem uma qualidade de imagem impecável, tornando este monitor ideal para fotografia, filmes e navegação na Web, bem como qualquer aplicação profissional que exija brilho e precisão de cor consistentes. A resolução UltraClear 4K UHD (3840 x 2160) proporciona excelente precisão graças ao seu painel de elevado desempenho, enquanto a IPS LED wide view oferece imagens notavelmente nítidas e cores vivas que podem ser apreciadas a partir de ângulos de visão extra-amplos, de 178/178 graus. O monitor de 10 bits também oferece uma rica profundidade de cores, com 1.074 mil milhões de cores
e um processamento interno de 12 bits para gradações e detalhes suaves.

Os recursos incluem conectividade MultiView para multitarefa sem problemas com múltiplas telas, tecnologia Flicker-Free para regular o brilho e reduzir o flicker para uma visualização mais confortável e menos fadiga ocular após uso prolongado, modo LowBlue para melhor bem-estar, materiais ecológicos para maior sustentabilidade e baixo consumo de energia para maior poupança ao final do mês.

O Philips 276E8VJSB chegará ao mercado em meados de Novembro de 2018 com um preço recomendado de 299 euros.

topo

ZenFone 5 recebe actualização com correcções e patch de segurança actualizado

19-10-2018 | 07:42 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Depois de ter sido criticada por não lançar as actualizações de segurança a tempo e horas, a Asus parece ter aprendido a lição - pelo menos para o seu ZenFone 5.

Recentemente fizemos referência a uma actualização que a Asus disponibilizou para o ZenFone 5. Depois de quase dois meses sem actualizações, a marca de Taiwan lá resolveu disponibilizar uma nova actualização para este smartphone, mas com um patch de segurança do mês anterior. Tendo em conta que estávamos já no final de Setembro, era de esperar um melhor desempenho por parte da marca.

Esta semana, fiz nova ronda de verificações nos equipamentos de testes, para actualizar as aplicações e também para verificar se estaria disponível alguma actualização. No caso do ZenFone 5, depois de efectuar a verificação manualmente, eis que tinha uma actualização à espera.




Nesta nova actualização a Asus faz referência a um ajuste no volume de som em alguns países, uma correcção nos widgets e também na ZenMotion UI. Não era feita qualquer alusão ao patch de segurança, o que fez desde logo soar os alarmes. Estaria a Asus novamente a esquecer-se de actualizar o security patch?


Felizmente, depois de reiniciado o smartphone e terminado o processo de instalação, eis que se confirma que a Asus está a prestar mais atenção a este aspecto, disponibilizando o patch de Outubro, o mais actualizado nesta altura. Este sim, é o tipo de desempenho que se espera de uma marca que se queira destacar no capítulo das actualizações, que continua a ser um dos grandes pontos críticos dos equipamentos Android.

... Será que é cedo demais para pedirmos o Android 9 Pie?

topo

Windows 10 e Office desde €10

19-10-2018 | 07:20 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Continua a estar disponível o Windows 10 e Office a preço reduzido, assim como outros programas e jogos.

O tema de recorrer a software legítimo é muitas vezes posto em causa devido ao seu preço - quase sempre elevado. É algo que muitas pessoas usam como "justificação" para recorrer a software pirata, com todos os riscos que daí advêm em termos de segurança. É certo que deveriam ser as empresas de software a reconhecerem isso e ajustarem os preços adequadamente, sabendo-se que a melhor forma de combater a pirataria é torná-la desnecessária, oferecendo o produto legítimo a um preço que as pessoas achem justo ao ponto de nem pensarem em recorrer a alternativas.

Será que alguém consideraria a hipótese de piratear um Windows 10, se o pudesse comprar legalmente por apenas 10 euros? Não me parece, e felizmente é precisamente esse o valor a que o podemos encontrar na Goodoffer 24 que neste momento até está a oferecer um código de desconto de 15% em todo o software: Go24dj15.

Recorrendo a este código, podemos apanhar produtos como:

Mas para além do Windows e Office (e demais software de produtividade), também por lá podemos encontrar jogos a preços bastante atractivos, entre os quais: o PUBG, o Call of Duty Advanced Warfare, ou o Sid Meier's Civilization VI.

Espreitem, que de certeza que encontrarão por lá alguma coisa que vos interessa, a preço reduzido.

topo

ZenFone 5 recebe actualização com algumas correcções e um patch de segurança actualizado

18-10-2018 | 20:32 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Há 3 semanas atrás, fizemos referência a uma actualização que a Asus disponibilizou para o ZenFone 5. Depois de quase dois meses sem actualizações, a marca de Tainwan lá resolveu disponibilizar uma nova actualização para este smartphone, se bem que com um patch de segurança do mês anterior.

Tendo em conta que estávamos já no final de Setembro, era de esperar um melhor desempenho por parte da marca. Não foi isso que se passou, facto que naturalmente tivemos de assinalar, pois espera-se bem mais de um player como a Asus.

Esta semana, regressado de um evento no estrangeiro, dei uma volta aos equipamentos de testes, para actualizar as aplicações e também para verificar se estaria disponível alguma actualização. No caso do ZenFone 5, não tinha notificação da existência de um update, pelo que tratei de efectuar a verificação manualmente.




Foi detectada uma nova actualização, a qual foi instalada de seguida. A Asus fazia referência a um ajuste no volume de som em alguns países, uma correcção nos widgets e também na ZenMotion UI. Não era feita qualquer alusão ao patch de segurança, o que fez desde logo soar os alarmes. Estaria a Asus novamente a esquecer-se de actualizar o security patch?


Reiniciado o smartphone e terminado o processo de instalação, tratei de verificar qual a data do patch de segurança. A Asus volta a estar em bom plano, ao disponibilizar o patch de Outubro, o mais actualizado nesta altura. Este sim, é o tipo de desempenho que se espera de uma marca com os pergaminhos que a Asus apresenta.

topo

Epson bloqueia uso de tinteiros não oficiais através de actualização "de segurança"

18-10-2018 | 20:13 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Quando se pensava que os fabricantes de impressoras já teriam aprendido a lição graças ao caso da HP, eis que a Epson volta a recorrer à mesma táctica, lançando actualizações "de segurança" que na verdade tinham como propósito impedir a utilização de tinteiros não oficiais.

É compreensível que os fabricantes de impressoras queiram que os seus clientes comprem tinteiros oficiais, já que é aí que têm o maior lucro (e não na venda das impressoras em si). Por outro lado, estarão também conscientes de que lançar uma impressora que exija a utilização de tinteiros oficiais fará com que os consumidores optem por comprar outra impressora que lhes permita essa liberdade de escolha - mesmo que continuem a utilizar apenas tinteiros oficiais. Daí o recurso a tácticas mais obscuras...

A Epson disponibilizou actualizações para as suas impressoras, que estavam identificadas como sendo actualizações de segurança, cujo principal objectivo era impedir a utilização de tinteiros não oficiais. Algo que a HP também já tinha tentado fazer, sendo posteriormente obrigada a voltar atrás, perante a chuva de críticas que se seguiu... e que seguramente voltará a acontecer neste caso da Epson.

Parece ser difícil para alguns fabricantes perceber que têm mais a ganhar em atrair clientes com "mel", do que tentar forçá-los "à paulada" a usarem os seus produtos. Se os tinteiros oficiais tivessem preços bastante mais acessíveis (e não há motivo para que não o tenham), os utilizadores não se sentiriam tentados a procurar alternativas mais baratas - algo que só fazem por considerarem exorbitantes os preços dos tinteiros oficiais. E com tácticas encapotadas como estas, só conseguem fazer com que: estes clientes nunca mais comprem uma impressora Epson durante o resto da sua vida; e nunca mais apliquem uma actualização de software nas mesmas - mesmo que até se pudesse tratar de uma actualização legítima para resolver um problema de segurança real.

topo

Kyocera KY-O1L Ă© um telemĂłvel com 5.3mm de espessura

18-10-2018 | 17:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Telemóveis do tamanho de cartões de crédito não são propriamente novidade, mas a Kyocera diz que o seu KY-O1L é o mais fino de sempre, com apenas 5.3mm de espessura.

A tendência actual para criar smartphones cada vez maiores, que se vão aproximando do tamanho de tablets, quase nos fez esquecer que noutros tempos as marcas lutavam ferozmente para nos trazerem o telemóvel mais pequeno e compacto do mercado. Embora isso não seja compatível com o desejo de ecrãs grandes e as baterias volumosas necessárias para lhes dar uma autonomia aceitável, há quem ainda continue a lançar telemóveis que querem ser os mais pequenos nalguma coisa.

KY-O1L da Kyocera é um feature-phone com tamanho aproximado de um cartão de crédito, e fica-se por uma espessura de apenas 5.3mm e 47g de peso.  O ecrã de 2.8" é e-Ink, o que contribuirá para um consumo reduzido, necessário considerando a sua bateria de apenas 380mAh. Ainda assim, este é um telemóvel com LTE/4G e até com browser, embora não tenha acesso a app store para instalar apps adicionais.

Poderia ser interessante... mas o interesse desvanece-se quando se descobre que tem um preço de 250 euros (para comparação, o outro que indicamos no link inicial, custava apenas 22 euros, o que não parece um mau negócio considerando que só mede mais 1.5mm de espessura.)




P.S. A Lenovo já teve um Moto Z com apenas 5.2mm de espessura... pelo que também será discutível se este Kyocera será mesmo o "mais fino".

topo

iPhone 6 de 128GB recondicionado a €191

18-10-2018 | 16:30 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Para além dos produtos "chineses" podemos também encontrar lojas online que se dedicam à venda de material recondicionado, e é precisamente uma dessas lojas que disponibiliza iPhones com preços reduzidos.

A Movilshack é uma loja que se especializa em material refurbished - material usado que é recuperado para ficar "como novo" - a preço bastante mais reduzido, obviamente. Por lá já podemos encontrar modelos como o iPhone 8, mas hoje vamos valar de um modelo que está disponível a um preço muito mais acessível, o iPhone 6.

A loja tem neste momento o iPhone 6 de 128GB disponível por apenas 191 euros usando-se o código PF0008LCX.


Adicionalmente, podem complementar a escolha com uns earphones Sennheiser CX300II, que também podem ser encontrados a preço reduzido de 13.99 euros, com o código CX30LCX.

topo

NotĂ­cias do dia

18-10-2018 | 15:30 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

Estamos a celebrar os 11 anos de Aberto até de Madrugada (e obrigado a todos os que estão desse lado); o surpreendente caso das Hoverboards chinesas apanhadas com "baterias" falsas de areia; Google oferece 100GB aos Local Guides... mas só por 3 meses; a Huawei criou cartões NM Card mais pequenos que os Micro SD; nas promoções temos o smartwatch Lenovo Watch 9 a €18.49; e o Facebook dá o dito por não dito e revela que afinal o Facebook Portal irá ser usado para recolher dados dos utilizadores.

Antes de passarmos às notícias de hoje, temos novo passatempo gadget da semana que desta vez te pode valer um teclado gaming para 1-mão; e para celebrar o nosso 11º aniversário temos para oferecer um smartwatch Emporio Armani com Wear OS.

Facebook inflacionou visualizações de vídeos deliberadamente - enganando parceiros



O Facebook está envolvido em novo imbróglio, ao se descobrir que durante muito tempo esteve a fornecer estatísticas erradas relativas à visualização de vídeos na sua plataforma, sabendo que estavam erradas.

O número de visualizações pode parecer algo inconsequente, mas foi algo que teve impacto bem significativo em inúmeros grupos editoriais, que com base nesses números optaram por despedir escritores e jornalistas, apostando na produção de vídeo, que o Facebook lhes dizia estar a "resultar". Agora, descobre-se que afinal esse investimento não estava a resultar como era anunciado (alguns valores estavam a ser inflacionados em 900% face à realidade) manchando ainda mais a reduzida reputação que ainda resta ao Facebook.


Drone Skydio R1 já pode ser controlado através de um Apple Watch



O Skydio R1 é um drone praticamente autónomo, podendo voar por si sem qualquer preocupação com obstáculos (que evita automaticamente); e agora essa capacidade poderá ser utilizada sem que sequer se tenha que pegar no smartphone, pois passa a contar com uma app de controlo para o Apple Watch.

Com um par de toques no relógio, os utilizadores poderão escolher o modo de filmagem pretendido, fazer o seguimento de pessoas ou objectos, ou até controlar manualmente o voo do drone - incluindo uma nova funcionalidade bastante prática, de fazer o drone regressar ao local onde se está (ideal para as situações onde se "perder" o drone num local com reduzida visibilidade). Só falta mesmo que o Skydio R1 desça dos $2000 para valores mais compatíveis com as carteiras nacionais.


Spotify ganha app nativa para Wear OS



Embora já fosse possível controlar a reprodução de música a partir de um smartwatch com Android Wear Wear OS, a partir de agora os utilizadores de Spotify poderão fazê-lo com uma app nativa a partir do seu pulso.O Spotify ganha uma app Wear OS.

A app dá acesso ao que seria de esperar: controlos de música, selecção de playlists, etc. mas por agora deixa ausente a funcionalidade que poderia ser mais interessante: a de poder fazer o download de músicas para ouvir em modo offline. É algo que a versão para Tizen já tem, mas que nesta versão Wear OS só deverá ficar disponível numa futura versão.

Outra opção que poderá não ser consensual é que, devido a uma pareceria feita com a Fossil, a app será instalada automaticamente em todos os smartwatches Fossil Gen 4 e Michael Kors Access Runway Smartwatches. (Não é bom quando temos apps a instalarem-se automaticamente, seja qual for o motivo?)


Podcasts manipulam rankings no top da Apple



O top de podcasts da Apple é um lugar desejável para se ter exposição a milhões de potenciais ouvintes, e é por isso de esperar que alguns podcasts não olhem a meios para lá chegar. Nas últimas semanas, têm surgido podcasts estranhos no topo da tabela, e que levantam sérias suspeitas: como é que um podcast desconhecido sobre imobiliária destrona o popular Serial?

Uma investigação revela que existe toda uma rede montada para manipular os rankings, de modo a conseguir colocar podcasts pouco populares neste ranking, e que irão obrigar a Apple a rectificar a fórmula utilizada para o calcular. Até lá, a forma mais segura de procurar podcasts populares será ir pelo episódios populares, que por agora ainda vão apresentando resultados realistas (com base naquilo que as pessoas realmente ouviram).


Curtas do dia


Resumo da madrugada

topo

Huawei apresenta Watch GT e Band 3 Pro

18-10-2018 | 15:21 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A par da nova família Mate 20 a Huawei também aproveitou para nos dar a conhecer o seu mais recente smartwatch e smartband: o Watch GT e a Band 3 Pro.


Tendo criado um dos mais atractivos smartwatches no mercado - o Huawei Watch - que depois foi seguido pelo Watch 2, era com grande expectativa que se esperava para ver que modelo se seguiria. O resultado é este Huawei Watch GT, que chega com aspecto bastante interessante... mas que desta vez abandona o Wear OS para apostar num sistema proprietátio da própria Huawei.



O Huawei Watch GT tem construção em aço inox e aro em cerâmica, com ecrã AMOLED circular de 1.39" (454x454). A Huawei diz que poderá durar até 30 dias apenas com aviso de notificações, 2 semanas com medições de frequência cardíaca e 1h30m de exercício por semana, e de 22 horas a utilizar GPS contínuo e ecrã always on.

São características interessantes, mas que são prejudicadas pelo facto de não contar com Wear OS. A Huawei parece querer seguir o caminho da Samsung, mas assim só irá contribuir para fragmentar ainda mais o sector dos smartwatches para Android... e não me parece que nenhum fique a ganhar com isso. Os preços serão de €199 para o Watch GT Sport e €249 para o Watch GT Classic.



Quanto à Band 3 Pro, chega com um preço mais simpático de €99, incluindo também um touchscreen AMOLED a cores de 0.95", sensor de frequência cardíaca e, surpreendentemente, GPS.

topo

Realidade Virtual no Arrábida Shopping

18-10-2018 | 14:30 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Quem estiver curioso para experimentar óculos de realidade virtual vai ter uma excelente oportunidade para o fazer, no VR Experience que irá estar no ArrábidaShopping de 23 de Outubro a 16 de Novembro.


Realidade virtual do futuro no ArrábidaShopping

A partir de dia 23 de outubro, ir ao ArrábidaShopping pode ser o caminho para outra dimensão… em família! Até dia 16 de novembro, o Piso 0 do Centro recebe 4 jogos de realidade virtual, numa experiência virtual gratuita que esteve pela primeira vez disponível em Portugal no Centro Colombo e viaja agora até ao ArrábidaShopping.

Os participantes poderão escolher entre quatro temáticas para viverem experiências de gaming totalmente imersivas e futuristas: viajar dentro de uma torre de um relógio, combater uma invasão alienígena, viver uma aventura na cultura Maia e ainda, em equipa, participar num jogo espacial de defesa estrelar.

Clocktower


Nesta torre do relógio, as engrenagens do tempo giram na sua própria direção. Mas qual é a certa? Os jogadores vão ter que descobrir! E ainda encontrar tesouros e mistérios escondidos. O primeiro a romper a fortaleza fica mais perto de descobrir a verdade sobre o enigmático reino desta torre.

Alien Invasion


Quando confrontados com uma invasão alienígena, os jogadores devem defender-se do reactor nuclear, impedindo que criaturas do outro mundo destruam a espécie humana, não conseguindo cumprir o seu objetivo de conquistar o planeta inteiro.

Mayan Adventure


Na aventura Maia o desafio é outro, mas intenso e para todas as idades. Aqui, os jogadores são transportados para uma ruína misteriosa e entram numa aventura à procura de uma estátua de ouro perdida e guardada por uma serpente. À medida que vão avançando na ruína encontram novos desafios, enfrentando muitas situações inesperadas e ocultas ao longo do caminho.

Star Defence


Neste jogo os participantes podem jogar em equipa. Os jogadores devem lutar em conjunto numa missão para destruir os drones que tomam conta da galáxia e defender o universo neste último confronto espacial.


Há espaço para jogar sozinho ou em equipa, de forma totalmente gratuita. Esta inovadora experiência digital, à qual todos os visitantes do ArrábidaShopping terão acesso, foi desenvolvida pela A. I. Solve, parceiro que conta com mais de 10 anos de experiência em desenvolvimento de soluções de realidade virtual a realidade aumentada com recurso a técnicas de inteligência artificial, aplicada em campos tão diversos como entretenimento, educação, fabrico e cuidados de saúde, tendo já recebido vários prémios internacionais neste domínio.

A não perder. :)

topo

Hoverboards chinesas apanhadas com "baterias" falsas de areia

18-10-2018 | 13:08 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


As curiosas hoverboards são um produto que têm chegado ao mercado a preços cada vez mais acessíveis, mas por vezes os modelos mais económicos podem vir com algumas surpresas inesperadas: como baterias falsas, cheias de areia.

Um dos nossos leitores decidiu comprar algumas hoverboards que estavam em promoção a um preço tentador (90 euros), com a confiança acrescida de saber o que iria receber, pois já tinha comprado uma alguns meses antes. No entanto, chegadas as hoverboards, achou suspeito que o seu tempo de carga era bastante mais rápido que a hoverboard que tinha comprado antes.

Depois de alguma investigação, abrindo o pack de baterias, descobriu que quase metade das baterias eram falsas, estando cheias de areia para manterem um peso "realista"!

Embora o caso de produtos falsificados não seja propriamente novidade (já por cá passaram alguns casos de cartões de memória a preços tentadores, que depois se vem a descobrir que não têm a capacidade efectiva anunciada), este vem revelar que a escala das falsificações pode ir muito para além do que se poderia pensar.

Neste caso em concreto, um utilizador não teria qualquer forma fácil de detectar o que tinha sido feito, podendo pensar que o tempo de carregamento, e a autonomia da hoverboard era aquela - a não ser que, como aconteceu neste caso, tivesse a sorte de ter uma referência anterior que lhe permitisse detectar esta anomalia.

... Fica agora a pergunta, sobre quantos mais gadgets andarão por aí, com areia no seu interior?



P.S. As hoverboard em questão eram estas, estando agora a aguardar-se pela resposta da loja ao sucedido.

Passatempo AadM 11 anos - pista 2: temperatura

topo

Colunas Sono da Ikea chegam em 2019 com a linha Symfonisk

18-10-2018 | 12:46 | A Minha Alegre Casinha | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A parceria entre a IKEA e a Sonos começa finalmente a dar alguns frutos, mas infelizmente ainda será necessário esperar mais um ano até que fiquem disponíveis comercialmente.

Foi no final de 2017 que ficamos a conhecer que o início de uma colaboração entre a IKEA e a Sonos, na altura sem qualquer informação adicional; embora desde logo não fosse difícil suspeitar de que se tratariam de colunas de som. E na verdade, assim é.

A IKEA já revelou algumas das suas ideias para a futura linha SYMFONISK (cujos produtos finais poderão não ser exactamente estes que estão a ser mostrados) e cuja principal característica é
serem colunas que se integrarão no sistema SONOS.


Há algumas ideias curiosas, como o facto de um dos protótipos estar pensado para se ficar directamente na parede e funcionar como prateleira (esperemos que as vibrações não sejam suficientes para fazer com que algo lá colocado acabe por se "mover" até se estatelar no chão), também podendo ser montado directamente sob um armário suspenso - como os das cozinhas.

Depois de ter entrado no segmento das lâmpadas inteligentes com as muito interessantes Tradfri, é de esperar que esta parceria possa via a fazer o mesmo no campo sonoro; potencialmente tornando o patamar de acesso às colunas SONOS (actualmente nos 150 euros como o PLAY 1) mais acessível.

O único "problema" é que os primeiros produtos da linha Symfonisk só devem chegar às lojas depois do Verão do próximo ano...

topo

Xiaomi Mi Mix 3 com 5G e 10GB de RAM

18-10-2018 | 11:01 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A Xiaomi Vai revelar o seu Mi Mix 3 na próxima semana, e não está a poupar trunfos para garantir que seja notado, incluindo o suporte para redes 5G e... 10GB de RAM.

Para além do seu aspecto, agora com ecrã verdadeiramente sem margens, evolução dos anteriores modelos que ainda mantinham uma margem maior na parte inferior, que faz dele um dos smartphones mais atrativos de sempre (e sem notch), o Mi Mix dará o pontapé de partida para a corrida ao 5G. Algo que será inevitável, mesmo se o impacto prático será questionável, uma vez que os operadores ainda deverão demorar vários anos a ter as suas redes preparadas para tal.

Também questionável será a utilização de 10GB(!) de RAM, quando até os 8GB de alguns modelos poderão considerar "exagerados" - embora seja algo que no futuro até se possa vir a tornar interessante, se começarmos a encarar os smartphones como substitutos dos computadores desktop quando ligados a um monitor, rato e teclado.

Aguardemos então pelo dia 25 de Outubro para a apresentação oficial do Mi Mix 3, que praticamente apenas servirá para confirmar os rumores que têm vindo a público nas últimas semanas, faltando saber qual o valor a que este smartphone será vendido.

topo

Google oferece 100GB aos Local Guides... mas sĂł por 3 meses

18-10-2018 | 10:00 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Quando se começava a pensar que a Google estaria a rectificar o fim dos prémios dos Local Guides, descobre-se que afinal a oferta de 100GB de espaço, para além de diversos requisitos, é apenas temporária e válida para 3 meses.

Os programa Local Guides da Google, onde utilizadores contribuem voluntariamente com fotos e informações de estabelecimentos e locais para o Google Maps, há muito que tem sido criticado por ter acabado com os prémios que originalmente oferecia... e a resposta da Google parece confirmar que continua a não escutar esses utilizadores.

Inicialmente, o programa contava com prémios bastante interessantes, que podiam chegar a 1TB de espaço no Google Drive. Posteriormente, a Google - para enorme desagrado da comunidade - reduziu a oferta para os 100GB; e mais tarde, nem isso, substituindo os prémios por uma escala de prestígio. Isto fez com que muitos dos Local Guides sentissem que o seu trabalho não estava a ser apreciado pela Google, mas alguns estão a receber um email da Google onde lhes é oferecido 100GB de espaço... o problema é que se trata de uma oferta temporária para apenas 3 meses.


Arrisco-me a dizer que esta oferta virá arreliar ainda mais os Local Guides do que fazer com que se sintam apreciados. Oferecer qualquer tipo de espaço de forma temporária - mesmo que fosse 1 ano - a pessoas que já contribuíram potencialmente centenas de reviews e fotos de locais, já poderia ser considerada uma oferta dada a "contragosto". Mas oferecer esse mesmo espaço por um período de apenas 3 meses, é daquelas ofertas que não é oferta nenhuma: é pura publicidade que não se enquadra em qualquer classe de "prémio", e muito menos para uma comunidade de extrema utilidade para a Google como os Local Guides.

Uma coisa é certa, todos os que continuam a contribuir com informação para o Google Maps, fazem-no definitivamente por "amor à camisola", já que da Google não esperam receber seja o que for. E se for para receber ofertas destas, mais vale nem darem nada.

topo

11 anos de Aberto até de Madrugada

18-10-2018 | 09:01 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

Depois de termos celebrado a primeira década de Aberto até de Madrugada, eis que se confirma que o tempo passa mesmo cada vez mais depressa, tendo já passado mais um ano.

Começa a ser complicado arranjar coisas para dizer que não tenham sido já ditas nos anos anteriores. Mas, o que felizmente posso dizer sem qualquer sentimento de "repetição", é que continuo a cuidar deste nosso espaço com o mesmo entusiasmo e dedicação com que iniciei o Aberto até de Madrugada há 11 anos(!) atrás.

É certo que muitas coisas se alteraram desde então, e nem sempre é fácil conciliar o tempo que é exigido para manter o AadM com os restantes compromissos familiares e profissionais. Mas, mesmo se nem sempre é possível fazer tudo o que se gostaria de fazer dentro dos prazos que seriam ideais, felizmente tem sido possível manter a regularidade diária, muitas vezes apenas graças à ajuda do nosso incansável Luis Costa e Nuno Barros, e outras pessoas que - nos bastidores - estão sempre disponíveis para ajudar no que puderem, ajudando a que tudo continue "normal" mesmo em alturas mais complicadas. O meu agradecimento a todos eles.

Agradeço também, obviamente, a todas as pessoas que por cá passam diariamente e já consideram o AadM como parte da sua rotina diária, sabendo que é um local onde se pode falar de tecnologia sem preconceitos, desde que haja respeito mútuo - um dos pontos essenciais para que este nosso espaço se mantenha "saudável".


Dito isto, e antes que estes 11 anos se comecem a tornar demasiado emotivos, eis que me vejo "forçado" a dar continuidade à tradição iniciada o ano passado, e por isso vamos ter uma prenda para celebrar esta ocasião. Desta vez temos para oferecer um excelente símbolo do tempo passado: um smartwatch Emporio Armani Connected ART5000, cortesia da Relogios.pt.


Para se habilitarem - e como sei que gostam de desafios - vamos ter uma verdadeira "caça às pistas". A cada dia será adicionada uma pista num dos posts do dia anterior, que terão que procurar para responder correctamente a cada questão. Não será obrigatório responder a todas as 11 perguntas que serão colocadas, mas quantas mais responderem melhor. O passatempo está aberto a todos os que tenham morada em Portugal, e começa a partir de agora:

Loading...

P.S. Manda a tradição que deixe um link para o post do aniversário anterior; e também para o primeiro post do AadM em 2007.

topo

Samsung Galaxy A7 já chegou às lojas nacionais

18-10-2018 | 08:32 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A Samsung Portugal anunciou oficialmente o início das vendas do Samsung Galaxy A7. Este novo membro da família Galaxy A, apresenta-se com uma nova câmara tripla inteligente, design fino e elegante e funcionalidades úteis para tornar o dia-a-dia mais conveniente.

O recém-lançado Samsung Galaxy A7 apresenta um ecrã infinito Super AMOLED de 6 polegadas que permite ao utilizador experienciar e partilhar o mundo tal como o vê, com o mesmo ângulo de visão do olho humano. O design ergonómico incorpora um leitor de impressão digital lateral inteligente para facilitar o manuseamento do equipamento, e uma traseira duradoura em vidro premium de 2.5D.

A câmara fotográfica tripla incorpora uma objetiva ultra grande angular de 120° e 8MP, que é a aliada perfeita para fotos amplas sem limites, uma lente de 24MP e uma lente de profundidade, que permitem tirar fotografias mesmo com pouco luminosidade e controlar a profundidade de campo, ao ajustar o efeito bokeh para criar imagens impressionantes.

Samsung Galaxy A7 está disponível nas cores Dourado, Preto ou Azul, com um PVPR de 359,90€.
Para mais informações sobre o produto, visite o website https://www.samsung.com/pt/smartphones/galaxy-a/

Especificações do Samsung Galaxy A7:


topo

SSD MP510 M.2 da Corsair enfrenta Samsung

18-10-2018 | 08:14 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


O mais recente gama de SSDs M.2 da Corsair vem com ambições de complicar a vida aos SSDs da Samsung, com um desempenho que supera o dos populares 970 EVO.

Os mais recentes Force Series MP510 da Corsair são SSDs M.2 (NVMe PCIe Gen3 x4) que vêm com velocidades anunciadas de 3.45GBps em leitura e 3GBps e escrita. Valores que superam os 3.4GBps e 2.5GBps dos Samsung 970 EVO, e que certamente irão apelar aos fãs da velocidade - embora existam outros factores a ter em conta no desempenho de um SSD para além das velocidades máximas em leituras e escritas sequenciais.


Ainda assim, o salto de um disco rígido para SSD é sempre uma melhoria "de outro mundo"; sendo que o salto de um SSD SATA para um M.2 PCIe volta a elevar o nível de desempenho para o máximo que a tecnologia actual permite nos computadores domésticos.

Outra boa notícia destes Corsair MP510, é que chegam com preços bastante interessantes, começando nos $69.99 para a versão de 240GB, $129.99 para os 480GB, $239.99 para os 960GB (já começa a ser uma proposta interessante ter 1TB de SSD) e $474.99 para a versão com 1920GB.

topo

Android 9 Pie chega aos Sony Xperia XZ2 e XZ2 Compact

18-10-2018 | 07:42 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Depois de ter apanhado desprevenidos os compradores dos XZ2 com o lançamento do XZ3, a Sony mostra que não se esqueceu deles, disponibilizando a actualização para o Android 9 Pie antes da data prometida.

Longe do fulgor de outros tempos, a Sony continua a resistir aos avanços da concorrência no ultra-competitivo mercado mobile. Os Xperia XZ2 apresentados no MWC 2018 de Barcelona, apresentaram um novo design para tentarem revitalizar a marca, seguidos pelo Xperia XZ3, apresentado na IFA 2018 em Berlim. Este último foi o primeiro smartphone a ser lançado com o Android 9 Pie, facto que acaba por ser digno de registo, pois esta versão do Android tinha acabado de ser lançado.

A Sony já tinha divulgado a data para a actualização de alguns dos seus smartphones, com a linha XZ2 a ficar agendada para Novembro. Mas a marca Japonesa acabou por conseguir terminar os trabalhos de desenvolvimento mais cedo do que o esperado e os XZ2 or XZ2 Compact já começaram a receber o Android 9 Pie, com um update de cerca de 1GB.

É sem dúvida uma excelente notícia para o mundo Android e para os fãs da Sony em particular, especialmente aqueles que compraram os XZ2 e que seguramente não estariam muito satisfeitos por verem o modelo seguinte ser lançado menos de seis meses depois.

topo

Facebook Portal pode ser usado para recolher dados dos utilizadores

17-10-2018 | 20:11 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Depois de inicialmente ter dito que os dados recolhidos através dos seus smart displays Portal não seriam utilizados para efeitos publicitários, o Facebook dá o dito por não dito, dizendo que afinal isso poderá acontecer.

Se em termos de funcionalidades os Portal e Portal Plus do Facebook ficam bastante atrás das propostas da Amazon e Google - basicamente estando dedicados às video-chamadas - restava o conforto de saber que tudo o que se fizesse com estes dispositivos não seria utilizado para acumular mais dados sobre os utilizadores. Pelo menos, era isso que o Facebook inicialmente tinha dito.

Agora, o Facebook vem dizer que isso não passou de um mal-entendido, e que de facto, integrando a família de produtos e serviços do Facebook, os dados que forem recolhidos através da utilização dos Portal poderão, de facto, ser usados para efeitos de criação do perfil dos utilizadores e respectiva apresentação de publicidade direccionada.

Não se pode dizer que seja algo inesperado (inesperado foi ter executivos do Facebook que inicialmente tinham dito o contrário)... Sendo algo que se deverá ter em conta no momento de considerar a compra deste tipo de produtos - que infelizmente começa a tornar-se em algo mais próximo do "escolher o mal menor".

topo

Sem este disco, muitas adolescĂŞncias nĂŁo teriam sido o que foram

17-10-2018 | 17:38 | Gonçalo Sá | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

Without You I'm Nothing

 

Depois de uma estreia que não passou despercebida, o segundo álbum dos PLACEBO consolidou o culto em torno da banda de Brian Molko com algumas das suas canções-chave e um reforço da introspecção. Editado em 1998, "WITHOUT YOU I'M NOTHING" faz 20 anos este mês e continua a ser dos melhores testemunhos rock do seu tempo.

 

Entre as primeiras partes da digressão dos U2 ou o convite de David Bowie para a parceria num tema (o que deu nome ao segundo disco), os PLACEBO deram um passo de gigante entre 1996 e 1998, datas de edição dos álbuns que inauguraram o seu percurso. E reforçaram o lugar entre os nomes que acabariam por dizer muito a uma imensa minoria (predominantemente adolescente) na recta final dessa década.

 

Mas apesar de ter sido bem sucedido, e tão bem acolhido por boa parte da crítica como dos fãs, "WITHOUT YOU I'M NOTHING" não deixou de ser um difícil segundo álbum. A relação atribulada da banda de Brian Molko, Stefan Olsdal e Steve Hewitt com o produtor Steve Osbourne terá levado a que o vocalista ainda hoje não coloque o disco entre os seus favoritos, tendo até lamentado o excesso de temas mais lentos face ao registo de estreia. Já grande parte dos seus admiradores tende a discordar e o álbum é muitas vezes apontado como o testemunho essencial do percurso dos PLACEBO - mesmo que o seguinte, "Black Market Music" (2000), tenha proposto outro grande passo em frente antes de sucessores algo irregulares.

 

Placebo 1998

 

A força de "WITHOUT YOU I'M NOTHING" nasceu, aliás, da conjugação da urgência dos primeiros dias do trio - mantida em "You Don't Care About Us", "Brick Shithouse" ou "Scared of Girls" - com uma vertente contemplativa e  vulnerável, mais devedora de alguns ambientes góticos e new wave do que de escolas do rock alternativo dos anos 90 - "Ask for Answers", "My Sweet Prince" ou "Burger King" mostraram em pleno uns PLACEBO que o primeiro álbum sugeria timidamente em desvios na linha de "Hang On to Your IQ".

 

A unir estes extremos sonoros manteve-se a escrita de Brian Molko, novamente a passar pela solidão e inquietação com alusões directas às drogas ou ao sexo - e a relações homossexuais, tendo ele composto parte das canções pouco depois do seu coming out. A sua androginia vocal e visual confirmaram-se como parte da identidade do grupo e reforçaram um lugar próprio face a outras bandas de finais dos anos 90, sem parentes óbvios no cenário pós-grunge e pós-britpop.

 

Para os mais cépticos, uma sequência incrível como a de "Allergic (To Thoughts of Mother Earth)"/ "The Crawl"/ "Every You Every Me" tratou de assegurar que a música contava, ainda assim, mais do que a imagem (por muito impacto que um videoclip como o de "Pure Morning" tenha tido). E 20 anos depois, continua a estar aqui um dos episódios mais fascinantes da história dos PLACEBO.

 

 

 

topo

Sony Xperia XZ2 e XZ2 Compact já estão a receber o update para o Android 9 Pie

17-10-2018 | 17:32 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Longe do fulgor de outros tempos, a Sony continua a resistir estoicamente aos constantes avanços da concorrência, no ultra competitivo mercado mobile. Durante muito tempo, insistiu em manter o design dos seus topo de gama, algo que sucessivamente lhe garantiu fortes críticas, vindas de todos os sectores.


Os Xperia XZ2 apresentados no MWC 2018 de Barcelona, já apresentaram um novo design, se bem que ainda algo comedido, facto que por certo contribuiu para que este fosse mais um smartphone a passar ao lado das massas.

Seis meses mais tarde, a Sony surpreende ao apresentar o Xperia XZ3 na IFA 2018 em Berlim, prometendo uma experiência imersiva, graças à utilização das premiadas tecnologias da Sony TV OLED BRAVIA, para proporcionar imagens mais nítidas, cores mais vibrantes e pretos mais profundos.

Pese embora toda esta instabilidade no lançamento de novos smartphones, no campo das actualizações, a Sony tem estado num plano bastante aceitável. O Xperia XZ3, foi o primeiro smartphone a ser lançado com o Android 9 Pie, facto que acaba por ser digno de registo, pois esta versão do Android tinha à altura, pouco tempo de mercado.

A Sony já tinha divulgado a data para a actualização de alguns dos seus smartphones, com a linha XZ2 a ficar agendada para Novembro. A marca Japonesa acabou por conseguir terminar os trabalhos de desenvolvimento mais cedo do que o esperado e os XZ2 or XZ2 Compact já começaram a receber um update com cerca de 1GB, que os actualiza para o novo Android 9 Pie.

É sem dúvida uma excelente notícia para o mundo Android e para os fãs da Sony em particular, especialmente aqueles que compraram os XZ2 e em menos de seis meses, viram sair um novo modelo para o mercado.

topo

Huawei lança cartões NM Card mais pequenos que Micro SD

17-10-2018 | 17:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Na apresentação da família Mate 20 da Huawei ficamos também a conhecer o novo formato de cartões de memória NM Card, mais pequenos que os micro SD.

A Huawei surpreendeu o mercado ao revelar que os seus Mate 20  e Mate 20 Pro não iriam utilizar os tradicionais micro SD para expandirem a capacidade de armazenamento, mas sim um novo formato de cartão de memória criado pela Huawei: os NM Card.

Por um lado, é uma medida que parece ser uma loucura, fazendo relembrar os formatos proprietários que tanto desagradaram aos consumidores - como os Memory Stick da Sony - por outro lado, não se pode deixar de lado que a Huawei esteja no direito de querer aplicar aos cartões de memória a mesma fórmula que fez com que os cartões SIM passassem de mini, a micro, a nano.

Aliás, a vantagem deste NM Card é ter precisamente o mesmo formato de um cartão nano SIM, e assim facilitando a utilização de memória ou um cartão SIM adicional no mesmo slot. Nos Mate 20, a gaveta do cartão SIM pode levar um cartão nano SIM de cada lado, ou usar um nano SIM mais um cartão NM do outro lado - isto no mesmo volume necessário para um único cartão, sem o habitual "prolongamento" da gaveta para acomodar um cartão micro SD.


A Huawei espera que este "Nano Memory Card" se venha a tornar num novo standard que suceda ao microSD, mas não me parece que será fácil conquistar aliados a não ser que remeta o assunto para a SD Association, que gere estes assuntos. E também não ajudará que, se por agora a Huawei diz que qualquer fabricante poderá utilizar estes cartões sem qualquer licenciamento, deixa a porta aberta à cobrança no futuro. Por outro lado, sabendo-se que nos cartões SIM se tem evoluído no sentido de ter o eSIM integrado e acabar com um cartão físico, resta saber se haverá realmente interesse por parte dos restantes fabricantes em fragmentar ainda mais o mercado dos cartões de memória, onde o microSD se tem mantido como "universal", face a colocar logo de origem uma quantidade generosa de memória nos smartphones (poupando os custos de produção, distribuição e comercialização dos cartões; o custo nos smartphones para os poder receber; etc.)

Só o tempo dirá se este NM da Huawei foi uma jogada de sucesso, ou uma repetição dos Memory Stick da Sony.


Passatempo AadM 11 anos - pista 1: laranja

topo

Mais de 70€ em jogos, apps, packs de ícones e wallpapers grátis - 17/10

17-10-2018 | 16:32 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos



Hoje é dia de promoções, com jogos, aplicações e packs de ícones grátis. Há de tudo um pouco e para todos os gostos. São mais de 70€ !!!!, que nesta altura estão grátis, por tempo limitado, pelo que não se atrasem em garantir estas propostas.

Aplicações

Digits $0.99
Fractions Math Pro $0.99
Logarithm Calculator Pro $0.99
Augustro Music Player $0.99
News android - news for android - news on android $0.99
Screenshot Pro (License) $2.99
QR Reader & Generator PRO $0.99
AppLock: Fingerprint, No-ads $0.99
Blue Light Filter Pro $2.99
Ekstar Clock $6.49
nBubble Unlocker $0.99
Decimal to Fraction Pro $1.49
File Manager by Augustro $0.99
Matrix Determinant Pro $0.99
SoundViz $0.99
Super Hearing Oreo 8.0 (Amplifier Equalizer PSAP) $9.99
Super Hearing Oreo 8.1+ (Amplifier Equalizer PSAP) $9.99
VOKO Web Browser PRO - Discover the Web $0.99
VOKO Radio PRO - Global Streams $0.99
Bills Reminder $2.49

X Launcher $1.99

topo

Smartwatch Lenovo Watch 9 a €18.49

17-10-2018 | 16:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

Se gostavam de ter um smartwatch mas não têm paciência para adicionar mais um gadget à lista de coisas a recarregar diariamente, a Lenovo tem uma proposta interessante neste seu Watch 9 mecânico.

O Lenovo Watch 9 é um smartwatch diferente daqueles a que estamos habituados, pois abdica no ecrã que se associa a este tipo de produto e mantém os ponteiros mecânicos dos relógios tradicionais. Com isto, livra-se de um dos componentes mais gastadores de energia num smartwatch enquanto mantém a capacidade de indicar o tempo a "tempo inteiro". Adicionalmente, continua a manter muitas das funcionalidades que se esperam de um smartwatch, incluindo o registo de actividade, registo do sono, vibração de alerta de chamadas, possibilidade de o usarmos como disparador da câmara do smartphone, servir para encontrar o smartphone fazendo tocar um alarme a partir do relógio, avisador de inactividade, etc.

No entanto, a sua característica mais importante para quem aprecia a autonomia, é que este Lenovo Watch 9 poderá funcionar cerca de um ano até que tenham que se preocupar em lhe trocar a pilha.



Considerando que o podemos apanhar por apenas 19.99 euros - preço idêntico a um qualquer outro relógio convencional "não-smart" - torna-se numa proposta tentadora para quem se quiser aventurar no mundo dos smartwatches, sem com ficar preso às autonomias reduzidas e carregamentos quase diários.

Este Lenovo Watch conta também com protecção contra a água até 50 metros de profundidade, ponteiros luminosos para ver as horas no escuro, e está disponível em preto e em branco. Pelo que é dito, aparentemente até vem com vidro safira à prova de riscos (embora seja de esperar que seja da "pseudo-safira" que continua a riscar).

topo

NotĂ­cias do dia

17-10-2018 | 15:32 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

A Google passa a cobrar pelas Google Apps Android em resposta às exigências da UE; site da Segurança Social está a revelar dados de utilizadores; Chrome 70 chega com PWAs, mais segurança, e polémico sign-in automático; Tesla vai disponibilizar upgrade gratuito de hardware para condução autónoma; uma mega-promoção com 4 lâmpadas Philips Hue + bridge ZigBee + interruptor wireless por 119.90 euros; e ainda o caso das apps que rendem milhões na App Store a enganar utilizadores.

Antes de passarmos às notícias de hoje, já temos novo passatempo gadget da semana, que desta vez te pode valer um teclado gaming para 1-mão.

YouTube esteve fora de serviço durante 2 horas




Por vezes somos tentados a pensar (erradamente) que serviços com uma escala como a do Google ou YouTube são à prova de falhas, mas na verdade, mesmo com todas as medidas que possam ter de prevenção, não conseguem evitar falhanços catastróficos como o que ontem deixou o YouTube offline durante 2 horas.

Para além do YouTube, também as transacções feitas na Google Play Store estiveram inacessíveis (não se sabendo se o problema estaria relacionado), sendo que agora se espera que a Google publique um relato que explique o sucedido.

We're back! Thanks for all of your patience. If you continue to experience issues, please let us know. https://t.co/NVU5GP7Sy6
— Team YouTube (@TeamYouTube) October 17, 2018



Tesla já tem local para Gigafactory em Shangai



Enquanto se espera para saber que país Europeu irá acolher uma Gigafactory da Tesla (neste momento tudo aponta para a Alemanha, embora Portugal não se importasse de ser o escolhido), na China o assunto já está resolvido. A Tesla já tem um terreno com 860 mil metros quadrados perto de Shangai.

Esta fábrica torna-se ainda mais crítica devido às guerras comerciais entre EUA e China, que estão a fazer com que seja aplicada uma taxa de 40% aos veículos da Tesla importados, em vez dos habituais 15%. Quando estiver operacional, esta Gigactory poderá produzir 500 mil veículos eléctricos por ano.


Uber reforça segurança de condutores e passageiros



Motoristas e utilizadores poderão contar, já a partir desta semana, com novas funcionalidades de segurança no serviço da Uber que incluem um Centro de Segurança, contactos preferenciais, partilha da viagem, e botão de assistência em caso de emergência.

As funcionalidades que vão ser introduzidas em Portugal, como parte do novo kit de segurança, incluem:

  • Botão de emergência - Com um simples toque na app, utilizadores, motoristas e parceiros de entrega podem ligar-se directamente ao serviço de assistência em caso de emergência, sempre que necessário.
  • Partilha de viagem: A funcionalidade de partilha de viagem em tempo real já está disponível tanto para os motoristas como para utilizadores que viajam com a aplicação da Uber.
  • Contactos preferenciais - Agora, os utilizadores, motoristas e parceiros de entrega podem indicar facilmente cinco amigos ou familiares como contactos preferenciais e, com um único toque, partilhar informações da viagem, que são facilmente personalizáveis nas preferências de partilha de viagem.
  • Centro de Segurança – A aplicação disponibiliza um centro de informações de segurança, onde os utilizadores, motoristas e parceiros de entrega podem encontrar informações sobre seguros, dicas de segurança criadas em conjunto com as autoridades competentes e muito mais.
  • Alertas de velocidade - Uma funcionalidade que reforça a motoristas e parceiros de entregas que é importante manter uma velocidade segura, dentro dos limites de velocidade.
  • Chamadas anónimas - Utilizador e motorista/parceiro de entrega podem ligar um para o outro, mantendo a privacidade do seu número, enquanto utilizam o serviço Uber.
  • Manutenção de anonimato - A protecção das informações dos utilizadores da Uber e Uber Eats é reforçada ao ocultar endereços específicos do local de recolha e chegada do histórico da viagem do motorista, mostrando apenas a área onde a viagem começou e terminou.
  • Autenticação 2-factor - os utilizadores podem agora optar por utilizar mensagens de texto ou apps de autenticação sempre que fizerem login nas suas contas, seleccionando através das configurações da conta o seu método preferencial.

Reconhecimento de voz chega ao Office na web



A maioria das pessoas não tem problemas em escrever num teclado, mas para muitas outras isso é algo que trocariam de bom grado pela possibilidade de simplesmente "falarem". Será esse o caso das pessoas que sofrem de dislexia, e que a Microsoft quer ajudar implementando a funcionalidade de reconhecimento de voz também nas suas apps do Office na web (começando pelo Word e OneNote).

No próximo ano essa funcionalidade será expandida ao Outlook, Excel e PowerPoint, fazendo com que também esses programas contem com introdução de dados falados nas versões web.


Promoção do dia


Curtas do dia


Resumo da madrugada

topo

Huawei Mate 20 Pro vem com carregamento wireless inverso

17-10-2018 | 15:21 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A Huawei já apresentou o Mate 20 Pro, e de entre todas as novidades que traz há uma que nos atraiu pela sua originalidade: poder ser utilizado para recarregar outros equipamentos... sem fios.



Há diversos smartphones que vêm equipados com baterias generosas e que podem ser usados como power banks para recarregar outros dispositivos, o que mesmo não sendo o propósito principal de um smartphone, será uma funcionalidade sempre útil para utilizar em caso de uma qualquer emergência em que seja necessário emprestar um pouco de carga a um amigo ou outro equipamento. No entanto, poderia dar-se também o caso de nesse momento não se ter nenhum cabo adequado há mão - o que hoje em dia será mais frequente, já que ainda temos que lidar com smartphones que vêm com micro USB, outros com USB-C, e ainda os iPhones com a ficha lightning.




Com o Mate 20 Pro a Huawei teve uma excelente ideia, de aplicar o mesmo conceito ao sistema de carregamento wireless. Isto é, não só podemos recarregar o Mate 20 Pro sem cabos, pousando-o sobre uma base de carregamento wireless... como também o podemos usar, ele próprio, como base de carregamento wireless para outros equipamentos que suportem este tipo de carregamento.

... Fica agora a grande questão: o que acontecerá quando pousarmos um Mate 20 Pro sobre outro Mate 20 Pro. Será que ficamos com energia ilimitada para sempre? :)

topo

Site da Segurança Social está a revelar dados de utilizadores

17-10-2018 | 13:40 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Depois de recentemente se ter tido o site da Rádio Popular a revelar dados dos utilizadores que preenchiam o formulário de contacto, eis que temos um caso idêntico referente ao site da Segurança Social Directa.

A situação - bastante mais grave por se tratar de um serviço estatal - foi detectada por um dos nossos leitores no passado dia 13, que ao entrar no serviço foi confrontado com uma janela que pedia a verificação dos dados de contacto, mas que lhe apresentava dados referentes a outra pessoa.

Mais uma vez fizemos a questão de rapidamente fazer chegar o alerta aos responsáveis, para que a situação pudesse ser resolvida. De qualquer forma, o caso parece acontecer apenas esporadicamente, sendo que nem sempre é possível replicar o problema - estando nesta altura em processo de ser corrigido.

Ainda assim, mais uma vez fica demonstrado que, se por um lado se pode admitir que ninguém está imune a erros, por outro lado começar a ficar bem claro que será necessário ter uma atitude bem diferente para tudo o que diz respeito a dados pessoais - como aliás exige o RGPD/GDPR. Quando confiamos o nosso nome, email, telefone (e outros) a um serviço, temos também a expectativa de que os mesmos não irão ser exibidos publicamente a "sabe-se lá quem".

... E o grande problema destas situações é que, depois disso ter acontecido, não há desculpas ou remedeios que possam reverter aquilo que foi feito - esses dados que foram tornados públicos nunca mais poderão voltar a ser privados.

topo

Notable PHP package: tinyID

17-10-2018 | 12:54 | Manuel Lemos | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

By Manuel Lemos
One way to share identifiers publicly without disclosing the actual information that they refer internally in an application is create alternative identifiers that act as keys for instance for searching the related information in a database that is managed by the application.

This package can create short identifiers for sharing publicly using private keys that the package can generate.

The package can also recover the original information that was encoded in the form of the short identifier that was created previously.

Read this article to learn more details about how this notable PHP package works.

topo

Chrome 70 chega com PWAs, mais segurança, e polémico sign-in automático

17-10-2018 | 12:40 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A Google já lançou o mais recente Chrome 70, que chega com algumas novidades há muito esperadas... mas também com o polémico sign-in automático que terá que ser desactivado manualmente por quem não o quiser.

Já temos falado de algumas das novidades que o Chrome 70 iria trazer, como bloquear o acesso a sites com certificados de segurança antigos, mas a novidade que está no centro das atenções continua a ser a opção da Google de fazer o sign-in automático no Chrome assim que se faça login num qualquer serviço da Google.


Em resposta à polémica, a Google adicionou uma opção que permite desactivar este comportamento, mantendo o sistema independente tal como era nas versões anteriores; mas continua a criticar-se o facto da Google ter deixado esta opção activada de origem, em vez de deixar que fossem os utilizadores a activá-la.



Também para tornar mais claro de que forma é que este sign-in está a funcionar, foi também revista a apresentação da informação para que seja mais perceptível se se está com o sign-in no Chrome com a sincronização activada ou desactivada.


No caminho para tornar o HTTPS no novo padrão de acesso a site, o Chrome 70 dá também mais um passo no alerta para a falta de segurança, apresentando um aviso mais chamativo sempre que se preencher um formulário numa página web HTTP. Esta é uma situação em que esses dados poderão ser facilmente interceptados e manipulados, pelo que será conveniente a utilização do HTTPS (para isso, e para tudo o resto).


De resto, temos mais coisas boas, como o suporte para PWAs (Progressive Web Apps) em Windows, que permite que uma web app possa ser tratada como se fosse uma app tradicional, sem uma janela do Chrome em seu redor; novo codec de video AV1, mais eficiente; e ainda possibilidade de limitar a utilização de extensões a sites específicos ou apenas após se ter clicado nelas para as activar (algo que eu estava à espera mas que no entanto ainda não me aparece no meu Chrome 70).

topo

Kit 4 lâmpadas Philips Hue + bridge ZigBee + interruptor wireless a €119.90

17-10-2018 | 12:32 | A Minha Alegre Casinha | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

Quem estivesse à espera da oportunidade para entrar no mundo da iluminação inteligente e colorida das Philips Hue tem agora a desculpa perfeita, com este kit de iniciação com 4 lâmpadas a preço irresistível.

O ecossistema Philips Hue é um dos mais conhecidos no sector da iluminação "inteligente", facilitando a criação de todo o tipo de automações luminosas: desde acender as luzes automaticamente quando chegamos a casa e apagando-as quando saímos de casa; a acender ou apagar em horários pré-definidos; ou até integrando sensores de movimento - para além do habitual controlo através da app ou de interruptores físicos; ou do controlo de voz a partir do Google Home, Alexa, Siri; ou integrando-a com serviços infinitos via IFTTT.


Este kit de 4 lâmpadas Philips Hue + bridge ZigBee + interruptor wireless a 119.90 euros resolve aquele que tradicionalmente é o único ponto negativo deste produto: o preço habitualmente elevado.

Normalmente, as lâmpadas Philips Hue têm um preço de 40 euros - pouco convidativo face às alternativas que vão surgindo no mercado - mas assim, por menos que o preço habitualmente cobrado por três lâmpadas Hue, ficamos com um verdadeiro starter kit que também inclui a bridge ZigBee e também um controlador wireless para controlo manual. Torna-se até atractivo para quem só estiver interessado em adicionar 4 lâmpadas Hue à sua colecção.


Quem não apreciar as lâmpadas RGB tem também um kit idêntico com 3 lâmpadas Hue White por 90.98 euros (que só permitem ajustar a tonalidade do branco) - ou com 4 lâmpadas por 109 euros.

topo

Google passa a cobrar pelas Google Apps Android em resposta Ă s exigĂŞncias da UE

17-10-2018 | 11:01 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

A UE aplicou uma multa recorde à Google, e agora a empresa acede aos pedidos referentes ao seu "domínio" do Android, removendo as suas apps de base e passando a cobrar por elas.

Ao melhor estilo dos filmes "Wishmaster", onde pedir um desejo raramente resultava naquilo que era pretendido, também aqui temos um resultado que cumpre com que foi exigido pela UE... mas que acaba por penalizar todos os consumidores. A UE achou que a Google estava a abusar da plataforma Android - mesmo sendo uma plataforma open-source que qualquer fabricante ou concorrente poderia utilizar - ao aplicar regras que impediam que os mesmos pudessem utilizar as apps da Google caso pretendessem instalar apps concorrentes, ou que fossem obrigados a usar o motor de pesquisa da Google e deixar as suas apps em destaque.

Pois bem, a Google acaba com a maior parte dessas regras... mas em contrapartida, alegando que deixará de ter o acesso facilitado a todos os equipamentos dos parceiros (onde anteriormente estaria garantida a pré-instalação da app da Google e do Chrome, vai passar a cobrar uma licença pela instalação das chamadas Google Apps - as apps que a maioria dos utilizadores considera indissociáveis dos Android (Google, Gmail, Play Store, Google Maps, etc.)

Por muito reduzida que seja a licença, será mais um custo que os fabricantes obviamente irão transpor para o cliente final, fazendo com que os 4.3 mil milhões da multa que a Google foi condenada a pagar (mas que está a contestar) possam ser encarados como um mero adiantamento que virá a ser recuperado num prazo não muito alargado, por força desta mesma decisão... com a vantagem de ser uma receita que continuará a render ano após ano, mesmo depois de ter sido superado esse valor.

Estas alterações entrarão em vigor já a partir de 29 de Outubro, para todos os equipamentos Android vendidos na UE.

topo

Kit 4 lâmpadas Philips Hue + bridge ZigBee + interruptor wireless a €119.90

17-10-2018 | 10:52 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

Quem estivesse à espera da oportunidade para entrar no mundo da iluminação inteligente e colorida das Philips Hue tem agora a desculpa perfeita, com este kit de iniciação com 4 lâmpadas a preço irresistível.

O ecossistema Philips Hue é um dos mais conhecidos no sector da iluminação "inteligente", facilitando a criação de todo o tipo de automações luminosas: desde acender as luzes automaticamente quando chegamos a casa e apagando-as quando saímos de casa; a acender ou apagar em horários pré-definidos; ou até integrando sensores de movimento - para além do habitual controlo através da app ou de interruptores físicos; ou do controlo de voz a partir do Google Home, Alexa, Siri; ou integrando-a com serviços infinitos via IFTTT.


Este kit de 4 lâmpadas Philips Hue + bridge ZigBee + interruptor wireless a 119.90 euros resolve aquele que tradicionalmente é o único ponto negativo deste produto: o preço habitualmente elevado.

Normalmente, as lâmpadas Philips Hue têm um preço de 40 euros - pouco convidativo face às alternativas que vão surgindo no mercado - mas assim, por menos que o preço habitualmente cobrado por três lâmpadas Hue, ficamos com um verdadeiro starter kit que também inclui a bridge ZigBee e também um controlador wireless para controlo manual. Torna-se até atractivo para quem só estiver interessado em adicionar 4 lâmpadas Hue à sua colecção.


Quem não apreciar as lâmpadas RGB tem também um kit idêntico com 3 lâmpadas Hue White por 90.98 euros (que só permitem ajustar a tonalidade do branco) - ou com 4 lâmpadas por 109 euros.

topo

Qualcomm lança chips WiGig de 10Gbps

17-10-2018 | 10:01 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Enquanto nos vamos habituando à mudança de nome do WiFi para números, a Qualcomm anunciou que vai ter chips que suportam uma nova geração do WiGig com velocidades wireless de até 10Gbps.

A procura incessante por cada vez maior largura de banda tem feito com que existam sistemas paralelos ao WiFi destinado a velocidades multi-gigabit. O WiGig (802.11ad) foi concebido de raiz para atingir esse objectivo, podendo chegar ao 5Gbps, com a condicionante de ter um alcance reduzido e não conseguir atravessar paredes. A ideia era facilitar a transferência de dados em streaming para dispositivos numa mesma sala (ou para libertar óculos VR dos cabos), mas foi algo que não foi adoptado em larga escala, nem pelos fabricantes de routers, nem pelos fabricantes de smartphones e portáteis. Mas, poderá ser algo que irá mudar nos próximos anos.

A Qualcomm anunciou que vai ter chips para o novo standard 802.11ay, que eleva as capacidade do WiGig para os 10Gbps e as distâncias para até 100 metros, usando a banda dos 60GHz.

Tal como nos sistemas actuais, os 60GHz significam que este "mega-WiFi" não conseguirá atravessar paredes, mas... considerando a apetência para nos livrarmos dos cabos, a par das infraestruturas 5G que prometem velocidades mais velozes que nunca, poderá ser um dos canais necessários para conseguir tirar partido dessa largura de banda.


... Ridículo será se começarmos a ter velocidades wireless mais rápidas do que as que conseguimos ter com um cabo Ethernet - ou, dito de outra forma, esperemos que isto ajude a fazer baixar drasticamente o custo dos routers, switches, e placas Ethernet de 10Gbps.

topo

Google Maps ganha postos de carregamento da Tesla e outros

17-10-2018 | 09:01 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Tal como temos informação sobre os postos de combustível no Google Maps, também a informação sobre postos de carregamento para veículos eléctricos começa a receber atenção idêntica, por agora contando com os Supercharger da Tesla.

Quem tem um Tesla já tem direito a ter um mapa sempre actualizado com a localização dos postos de carregamento oficiais da marca, mas agora também será possível ver essa informação no Google Maps, que tem estado a adicionar os postos de carregamento da Tesla e de outras entidades em diversos países.

É a evolução natural, à medida que o número de veículos eléctricos vai, mesmo que muito lentamente, aumentando; e que eventualmente fará desaparecer da memória o receio ainda persistente de que ter um automóvel eléctrico nos deixa constantemente em risco de ficar sem bateria a qualquer momento. Dependendo dos postos e dos operadores, a informação no Google Maps indica o número de lugares disponíveis para carregamento, a potência e até preços.

Considerando que por cá também se aproxima a data de começar a pagar pelos carregamentos rápidos, seria interessante ter os postos da rede Mobi-e e respectivos preços disponíveis no Google Maps - e se possível com a indicação sobre se estão operacionais ou avariados, ou se estão com o lugar ocupado com um automóvel de combustão que decidiu usar o espaço para estacionamento. Isso sim, seria serviço público.

topo

Huawei apresentou a nova série Mate 20 Pro em Londres

17-10-2018 | 08:32 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos



A Huawei apresentou ontem em Londres o Mate 20 Pro, o primeiro smartphone com o novo processador Kirin 980 de 7nm. A marca chinesa apresentou ainda o Mate 20, mas este modelo não irá estar disponível no nosso mercado, com a Huawei Portugal a optar por comercializar apenas o Mate 20 Pro.


O processador Kirin 980 apresenta-se como um dos elementos em destaque neste smartphone, fruto da utilização de uma nova arquitectura com 3 clusters, um com dois núcleos A76 a 2,6GHz para alta performance, outro com dois núcleos A76 a 1.92GHz para um desempenho sustentado e um terceiro com 4 núcleos A55 a 1.8GHz, para eficiência energética. Este novo arranjo dos núcleos num processo de fabrico de 7nm, permite segundo a Huawei ganhos de 20% no desempenho e uma poupança de 40% no consumo energético, face ao Kirin 970.

O Mate 20 Pro tem um ecrã OLED de 6,39" com uma resolução QHD+ (3120x1440px) e 538ppi, que agora passa a contar também com o sensor de impressões digitais integrado sob o ecrã. Em termos de memória e armazenamento, mantém os 6GB de memória RAM do Mate 10, assim como os 128GB para armazenamento, sendo que este ultimo é expansível com um novo tipo de cartão (NM card), algo que não era possível no Mate 10 Pro.


[NM Card - um "micro SD" de tamanho ainda mais reduzido]

A bateria ganha 200mAh, passando a disponibilizar 4200 mAh. Este aumento de capacidade, aliado ao melhor comportamento energético do Kirin 980 promete uma autonomia estendida, algo que iremos testar ao longo das próximas semanas. O carregamento apresenta duas novidades, com a bateria a conseguir chegar aos 70% de carga em apenas 30 minutos (carregamento rápido a 10V4A), e também (finalmente) temos carregamento wireless disponível, de 15W - que também pode ser usado para recarregar outros equipamentos sem fios. A porta USB-C 3.1 duplica a velocidade de transferência de dados para 10Gbps e a tecnologia USB Power Delivery 2.0 passa a permitir até 100W. Chuva e banhos acidentais também não serão problema, pois tem protecção IP68.



A Huawei tem optado por estrear o processador Kirin e a nova versão da interface EMUI com a série Mate, ficando as câmaras reservadas para a série P. Com este Mate 20, a Huawei repete esta fórmula, se bem que com algumas alterações. O arranjo vertical da câmara tripla do P20 Pro passou para um layout em L que, em conjunto com o flash, forma um quadrado na traseira do smartphone. Em termos de especificações, temos um trio semelhante ao do P20 Pro, mais uma vez em parceria com a Leica:
  • 40MP f1.8 Wide Angle
  • 20MP f2.2 Ultra Wide Angle
  • 8MP f2.4 Telephoto com autofocus
Na frente, a Huawei aposta num sensor de 24MP com abertura f/2.0. O notch acaba por ter uma dimensão bem maior que o apresentado no P20 Pro, devido à presença de uma uma câmara 3D para reconhecimento facial. Nas velocidades wireless, a Huawei anuncia 4.5G de 1.4Gbps, e WiFi até 1.7Gbps.



Tal como aconteceu com o Mate 10 Pro, a Huawei apresenta este Mate 20 Pro com a mais recente versão do Android, neste caso o Android 9 Pie, que surge acompanhado em toda a linha pela interface EMUI 9.


O Mate 20 Pro vai estar disponível em três cores, preto, azul e um "twilight" com um gradiente semelhante ao  apresentado com o P20 Pro.

topo

Como filmar um susto

17-10-2018 | 08:17 | J. B. Martins | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

exorcista3.jpg

E como continuamos em outubro, e na sequência do vídeo anterior, resolvi olhar mais de perto para um dos sustos mais eficazes da história do cinema e tentar perceber o que o faz funcionar.

Mais Vídeos (CINEBLOG no YouTube) | Subscrever Canal

topo

Google adiciona demonstração do Google Assistant à página web do Home Mini

17-10-2018 | 08:15 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Os diversos dispositivos Google Home não estão oficialmente disponíveis em Portugal e o mesmo acontece com esta demonstração, mas para quem tiver forma de aceder à página do Google Home Mini na Google Store, poderá ficar com uma pequena ideia do que é interagir com o Google Assistant directamente no seu browser.

Quem conseguir aceder à página do Google Home Mini (usando uma VPN com saída nos EUA, por exemplo) e aceitar dar acesso do browser ao microfone, poderá experimentar o que é lidar com o Google Assistant no Google Home.

Uma vez que se trata de uma demonstração, este Google Assistant virtual não tem acesso à informação personalizada que pode ter quando se está a usar um smartphone ou um Google Home real (associado à nossa conta), mas ainda assim é suficiente para que se divirtam a fazer perguntas sobre todo o tipo de coisas, fazer conversões, ou até pedir que o Assistant conte umas piadas.

... Dá que pensar porque motivo a Google não implementa isto a título oficial e não como demonstração, permitindo o acesso ao Google Assistant directamente através do browser. (Ou se calhar, este será um primeiro passo nesse sentido...)



topo

CPUs Intel de 9ª geração suportam 128GB de RAM

17-10-2018 | 07:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Os fãs da memória RAM têm mais um motivo para adoptar um dos novos CPUs Intel de 9ª geração, pois vêm com capacidade para suportar até 128GB de RAM DDR4.

Embora 8GB ou 16GB sejam mais que suficientes para a maioria das pessoas (e até 4GB sirvam para desenrascar) há pessoas que, por necessidade ou por "mania", não abdicam de ter o máximo de memória RAM que o seu computador consiga aguentar. Para esses, ter 32GB ou 64GB era prática comum... mas com a chegada dos novos Core i9-9900K, i7-9700K, e i5-9600K, em conjunto com o chipset Z390, será possível elevar esse valor para os 128GB de DDR4!

Ter 128GB num computador doméstico é aquilo que, sem qualquer margem para dúvidas, se pode considerar "um completo exagero"... mas isso não evita que haja pessoas (como eu) que fiquem a salivar perante essa possibilidade.

Infelizmente, a maioria delas terá mesmo que se ficar pelo salivar, já que meter 64GB de DDR4 pode facilmente custar mais de 500 euros, o que significa que ir para os 128GB representará um investimento de mais de 1000 euros que provavelmente seriam melhor empregues noutros componentes. Mas... se não tiverem problemas de orçamento e quiserem um PC topo de gama completamente artilhado... força nisso. Com 128GB de RAM até se podem dar ao luxo de criar um RAM Disk de 64GB para acessos verdadeiramente instantâneos! :)

topo

App Store faz render milhões a apps que enganam utilizadores

16-10-2018 | 20:13 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


O período da "corrida às apps", em que todos pensavam que se poderiam tornar milionários de um dia para o outro por conta de uma app, já terminou; mas isso não invalida que realmente existam apps milionárias na App Store... e muitas delas providenciando rendimento à custa de enganar os utilizadores.

A Apple tem recomendado aos developers que passem a adoptar um sistema de subscrições para manterem um rendimento mais constante (coisa que também é do seu interesse, uma vez que ganham a sua comissão), e há muitos que têm seguido essa recomendação... da pior forma.

Se no topo da lista das apps mais rentáveis temos o habitual lote de apps conhecidas (como Netflix, Spotify, etc.) o cenário começa a revelar a dimensão do problema à medida que vamos espreitando as apps que vão surgindo algumas dezenas de lugares mais abaixo. Na posição 69 temos uma app de scan de documentos, que está a facturar mais de 14 milhões de dólares por ano; mais abaixo ainda encontramos uma app QR Code Reader, que mesmo na posição 220 rende mais de 5 milhões por ano(!) para fazer algo que a câmara nativa do iOS já faz de origem!

E como é que isso é feito? À custa de enganar os utilizadores de modo a que subscrevam um serviço.




Estas apps recorrem a todas as técnicas possíveis para levarem os utilizadores a clicarem em botões que dizem "experimente gratuitamente"... não referindo que o tal período experimental é de apenas alguns dias, após os quais lhes começará a ser cobrado o valor recorrente da app. No caso da app de QR Codes, estamos a falar de 156 dólares por ano!

Algumas chegam ao ponto de esconder os botões de sair sem subscrever, de modo a que um utilizador mais incauto fique perante as opções de "subscrever já" ou "experimentar gratuitamente"... e que o irão levar a pagar, de uma forma ou de outra.


Adicionalmente, não ajuda que o processo de ver e gerir as subscrições na App Store seja um verdadeiro desastre, obrigando o utilizador a percorrer um verdadeiro labirinto de opções até que se chegue à secção pretendida:


Uma situação um pouco estranha... especialmente quando se trata de algo que está a ser abusado desta forma, e que deveria ser de fácil acesso para que os utilizadores / vitimas pudessem esclarecer a situação e cancelar serviços indesejados com a mais brevidade possível


Em contraste, na Play Store da Google, o acesso às subscrições está acessível num só toque, em posição de destaque - algo que a Apple bem poderia replicar na App Store.


Utilizar subscrições "fraudulentas" como forma fácil de fazer dinheiro não é propriamente novidade. Todos se recordarão certamente do terror que eram os serviços de subscrição de toques de telemóvel ou de imagens de fundo, que iam "evaporando" o saldo das contas dos utilizadores a alta-velocidade; e que ultimamente levaram a que os operadores fossem obrigados a disponibilizar formas de cancelar o acesso a serviços de valor acrescentado (embora ainda seja possível ser apanhado nessas teias das cobranças de serviços indesejados). Se isto se está a tornar popular na App Store, parece-me inevitável que a Apple tenha que fazer algo idêntico... pelo menos, começando por facilitar o acesso à gestão das subscrições.

topo

Página 1 de 5867

Subscrever

Autores

Disclaimer

O Planet Geek não é responsável pelos seus conteúdos, apenas os replica a partir de cada blog.
Os artigos são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.