Planet Geek

21 de Julho, 2018

Júpiter ganha 12 novas Luas - incluindo uma "Valetudo"

21-07-2018 | 09:01 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


As coisas ficaram ainda mais congestionadas para os lados de Júpiter, com a descoberta de 12 novas luas que elevam o total de luas (conhecidas) deste planeta para 79.

Como maior planeta do Sistema Solar, Júpiter contava já com o maior número de luas conhecidas; um número que agora aumentou ainda mais (embora 26 ainda estejam a aguardar confirmação oficial). A descoberta destas luas foi feita por acidente, por uma equipa que estava a observar os confins do nosso sistema solar em busca do misterioso Planeta X que alguns astrónomos acreditam existir para lá da órbita de Plutão. Duas destas luas agora descobertas estão em órbitas próximas do planeta e seguem o seu sentido de rotação; nove delas estão em órbitas mais afastadas e seguem em sentido contrário ao da rotação.


E depois, temos a mais pequena lua descoberta até ao momento - a Valetudo - com menos de 1km de diâmetro, que é uma verdadeira curiosidade científica, pois está numa órbita "suicida" que atravessa a zona das luas mais afastadas, mas em sentido contrário.

Isto aumenta drasticamente o risco de uma colisão violenta, que se acredita já ter acontecido com luas maiores no passado, sendo estas novas luas resultantes desses eventos. Esperemos que se tal vier a acontecer, possa ser algo que venha a ser registado de local privilegiado, por uma sonda enviada para o efeito. :)

topo

A desoladora vida dos streamers sem espectadores

20-07-2018 | 20:19 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Hoje em dia é mais provável que as gerações mais novas conheçam melhor alguns YouTubers e streamers do Twitch que algumas vedetas de Hollywood, mas o sonho de alcançar o sucesso fácil nestas plataformas não é fácil... como comprovam todos os streamers que não conseguem ter quem os veja.

É fácil ficar fascinado com YouTubers que conquistaram milhões de seguidores, ou streamers que passam os seus dias a jogar com centenas ou milhares de pessoas a enviarem donativos que lhes permitem viver confortavelmente disso. Só que tal como 99.999% dos jogadores de futebol não têm um ordenado igual ao de Cristiano Ronaldo, também são reduzidas as probabilidades de que "qualquer pessoa" possa atingir um estatuto desses, por muito que o queira.

Há toda uma legião de streamers no Twitch que, mesmo esforçando-se durante meses, não têm um único espectador no seu canal. E o processo complica-se com a facilidade com que, actualmente, qualquer pessoa pode fazer a emissão dos jogos que joga na sua consola ou PC.

Ter sucesso neste mundo é algo que resulta de um conjunto de factores, começando talvez pela própria personalidade da pessoa, a originalidade das coisas que faz, e acima de tudo... muito trabalho e dedicação. É fácil pensar-se que um streamer "só passa o tempo a jogar"... esquecendo-se que, para estar a fazer isso, estará a abdicar de muitas outras coisas que provavelmente gostaria de estar a fazer, mas tendo tomado a opção de colocar o seu canal (e os seus espectadores) à frente na sua lista de prioridades.

Por isso, é mesmo verdade que o sucesso pode estar ao alcance de qualquer um... mas não esperem um caminho fácil pela frente.

topo

Maio de 2018 marca a primeira liderança da Huawei no mercado nacional de smartphones

20-07-2018 | 17:32 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A evolução dos resultados que a Huawei tem vindo a registar no mercado de smartphones, não é propriamente novidade, com a marca Chinesa a ocupar o terceiro lugar em termos de vendas globais. O primeiro semestre de 2018 está a correr de forma particularmente favorável à Huawei, que no mês de Maio conseguiu chegar ao primeiro lugar, nas vendas de smartphones em Portugal.


"Michael Mao, responsável pela Huawei Consumer BG em Portugal, afirma que “este é um marco importante na história da Huawei no mercado português. Nos últimos anos, a Huawei tem apresentado crescimentos significativos nos mercados globais e locais alcançando resultados bastante positivos."


Num evento que teve lugar ontem em Lisboa, Tiago Flores, Director de Vendas da Huawei Portugal fez uma retrospectiva da evolução que a marca tem registado a dentro e fora de portas, com os seus smartphones a apresentarem novas funcionalidades a cada ano que passa. O Sales Manager fez questão de apimentar a sua apresentação, anunciando que a marca vai ter mais novidades em termos de tecnologia até final do ano, na área da Inteligência Artificial e no carregamento da bateria.




Em 2017, a marca Chinesa registou um aumento de 30% de receita face ao ano anterior, com os envios de smartphones para o retalho a crescerem 10% no mesmo período, chegando aos 153 milhões de unidades. Tendo em conta o facto de que a Huawei acabou de atingir os 100 milhões de smartphones a 18 de Julho, é bem provável que o resultado de 2017, venha a ser batido com facilidade.

“... continuamos a inovar com tecnologia relevante para os consumidores, como por exemplo o sistema avançado de fotografia através da parceria com a Leica, a inteligência artificial, a bateria e a performance nos equipamentos”, refere Michael Mao, responsável pela Huawei Consumer BG em Portugal

A Huawei tem o segmento premium como grande objectivo, estando para isso a apostar em várias frentes, desde a presença em loja, aos serviços de apoio ao utilizador, com este último a estar no centro das atenções da marca. Para suportar este objectivo, aposta nos aspectos que o consumidor elegeu como prioritários: design, carregamento rápido, software e fotografia.




Segundo os dados apresentados pela Huawei, a câmara é a característica onde o consumidor mais reconhece o desempenho da marca, com a inovação a aparecer em segundo lugar. Com o P20 Pro, a Huawei conseguiu bater as propostas da sua concorrência directa na fotografia mobile, área onde a parceria com a Leica registou resultados de excelência, nos testes do DxOmark Mobile.

Aguarda-se assim com expectativa aquilo que a Huawei irá apresentar durante a IFA e sobretudo, o que estará reservado para o novo smartphone da série Mate, o qual deve ser apresentado antes do final do ano.

topo

Vuze XR é uma câmara 360º transformável

20-07-2018 | 17:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

A vida de um criador de vídeo que queira explorar os ambientes VR não é fácil, obrigando a comprar câmaras específicas para cada função, mas a Vuze XR é uma câmara que quer mudar esse paradigma.

Actualmente temos as câmaras normais, mas quem quiser gravar vídeo 3D tem que comprar uma câmara 3D, e quem quiser gravar vídeo panorâmico a 360º precisa comprar ainda outra câmara para esse efeito. A HumanEyes Technology espera mudar isso com a sua Vuze XR.

A Vuze XR é uma câmara que, à primeira vista,  parece uma câmara convencional de 360º, com sensor e lentes de ambos os lados, captando vídeo panorâmico em resolução 5.7K. No entanto, ao toque de um botão, as câmaras podem abrir-se e ficar orientadas para o mesmo lado, disponibilizando uma câmara com visão 3D a 180º ideal para captar experiência "semi-VR" ideais para serem reproduzidas em óculos VR.

A Vuze XR também vai permitir o live streaming, procurando apelar aos criadores que usem plataformas como o YouTube e Facebook. Irá ficar disponível nos próximos meses, com um preço indicativo de 400 dólares.

topo

Kenxinda V5 - um smartphone de €34

20-07-2018 | 16:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

Andam alguns fabricantes a tentarem convencer-nos que smartphones de 100 euros são baratos, mas se for esse o caso então que se deverá dizer de um smartphone com Android 7 que custa apenas 34 euros, como é o caso deste Kenxinda V5.

O Kenxinda KXD V5 é um ilustre desconhecido no mundo dos smartphones (pelo menos, nunca tinha ouvido falar desta marca até ao momento) e que se faz destacar por ser um smartphone Android completamente funcional a um preço verdadeiramente incrível.

Como se poderia imaginar para um smartphone que tem um preço idêntico ao de uma capa de protecção, não estamos perante nenhum topo de gama, mas ainda assem temos características que ficam bem acima daquilo que se poderia supor: temos um ecrã de 4" (800x480), CPU SC7731C quad-core a 1.2GHz, 1GB+8GB, câmara de 2MP traseira e 2MP frontal, dual SIM, Android 7.0 e bateria de 1500mAh.


São características que não impressionam, mas também não é esse o seu objectivo. O ponto que verdadeiramente torna este smartphone impressionante é o facto de estar disponível por apenas 34.32 euros - e já com envio via Priority Line.

... Estão a imaginar o que seria um brinquedo destes, a este preço, vir equipado com Android Go e garantia de actualizações para os próximos anos? Lá se ia todo o mercado dos restantes modelos "low-cost"...

topo

Huawei chega ao top nacional de smartphones

20-07-2018 | 16:04 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A evolução dos resultados que a Huawei tem vindo a registar no mercado de smartphones não é propriamente novidade, com a marca Chinesa a ocupar o terceiro lugar em termos de vendas globais. Mas o primeiro semestre de 2018 está a correr de forma particularmente favorável à Huawei, que no mês de Maio conseguiu - pela primeira vez - chegar ao primeiro lugar, nas vendas de smartphones em Portugal.

"Michael Mao, responsável pela Huawei Consumer BG em Portugal, afirma que “este é um marco importante na história da Huawei no mercado português. Nos últimos anos, a Huawei tem apresentado crescimentos significativos nos mercados globais e locais alcançando resultados bastante positivos."


Num evento que teve lugar ontem em Lisboa, Tiago Flores, Director de Vendas da Huawei Portugal fez uma retrospectiva da evolução que a marca tem registado a dentro e fora de portas, com os seus smartphones a apresentarem novas funcionalidades a cada ano que passa. O Sales Manager fez questão de apimentar a sua apresentação, anunciando que a marca vai ter mais novidades em termos de tecnologia até final do ano, na área da Inteligência Artificial e no carregamento da bateria.




Em 2017, a marca Chinesa registou um aumento de 30% de receita face ao ano anterior, com os envios de smartphones para o retalho a crescerem 10% no mesmo período, chegando aos 153 milhões de unidades. Tendo em conta o facto de que a Huawei acabou de atingir os 100 milhões de smartphones a 18 de Julho, é bem provável que o resultado de 2017, venha a ser batido com facilidade.
“... continuamos a inovar com tecnologia relevante para os consumidores, como por exemplo o sistema avançado de fotografia através da parceria com a Leica, a inteligência artificial, a bateria e a performance nos equipamentos”, refere Michael Mao, responsável pela Huawei Consumer BG em Portugal

A Huawei tem o segmento premium como grande objectivo, estando para isso a apostar em várias frentes, desde a presença em loja, aos serviços de apoio ao utilizador, com este último a estar no centro das atenções da marca. Para suportar este objectivo, aposta nos aspectos que o consumidor elegeu como prioritários: design, carregamento rápido, software e fotografia.




Segundo os dados apresentados pela Huawei, a câmara é a característica onde o consumidor mais reconhece o desempenho da marca, com a inovação a aparecer em segundo lugar. Com o P20 Pro, a Huawei conseguiu bater as propostas da sua concorrência directa na fotografia mobile, área onde a parceria com a Leica registou resultados de excelência, nos testes do DxOmark Mobile.

Aguarda-se assim com expectativa aquilo que a Huawei irá apresentar durante a IFA e sobretudo, o que estará reservado para o novo smartphone da série Mate, o qual deve ser apresentado antes do final do ano.

topo

Ecrã do Honor Note 10 impressiona ao lado da Nintendo Switch

20-07-2018 | 15:32 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Os ecrãs de grandes dimensões parecem estar mesmo na moda, com as marcas a apostarem cada vez mais em smartphones de grandes dimensões. A Xiaomi já apresentou o seu Mi Max 3, com um impressionante ecrã de 6,9" e a Huawei será a marca que se segue, com o Honor Note 10 a poder ser apresentado nas próximas semanas.


É certo que as 5,9-6,2" são cada vez mais uma tendência. Esta opção por ecrãs de quase 7", acaba por não surpreender, mas números são bem diferentes de uma imagem, como podemos verificar numa comparação da Nintendo Switch com aquele que alegadamente será o Honor Note 10.




Além da dimensão do ecrã, o que impressiona verdadeiramente, é a diferença de espessura dos dois equipamentos, com a Switch a parecer um autentico tijolo, quando comparada com o suposto Honor Note 10.

Com os serviços de stream a ganharem cada vez mais adeptos, é bem provável que um smartphone com 6,9" de ecrã possa ter um elevado número de interessados, constituindo-se os phablets como uma alternativa aos tablets, que continuam a cair em esquecimento.

topo

Notícias do dia

20-07-2018 | 15:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

Documentos internos da Apple revelam a verdade sobre o teclado dos MacBooks; Data Transfer Project quer facilitar transferência de dados entre plataformas; nas promoções temos o Xiaomi Mi Pad 4 a €223 e um repetidor WiFi Xiaomi a €10; o Xiaomi Mi Max 3 chega com ecrã de 6.9"; e as vendas do Galaxy S9 estão muito abaixo das expectativas e vão obrigar a Samsung a repensar a estratégia para o Galaxy S10.

Antes de passarmos às notícias de hoje, relembro que já está escolhido o livro FCA que iremos oferecer ao longo desta semana: "Windows Server 2016 - Curso Completo".

Project Loon vai entrar em acção no Quénia



O projecto "lunático" dos balões da Google está prestes a demonstrar a sua validade comercial, tendo conseguido um contrato com a Telkom Kenya para melhorar a cobertura do serviço de internet no território a partir do ar já no próximo ano.

O facto do Project Loon ter recentemente sido promovido a empresa independente já era indicador de que o projecto estava a progredir a bom ritmo e já não se limitava a ser uma experiência "maluca"; e se este primeiro contrato no Quénia correr como previsto, é de imaginar que não faltam muitos outros operadores interessados neste sistema económico de ampliar a cobertura da sua rede de comunicações.


Huawei foi a marca de smartphones mais vendida em Portugal em Maio



A estratégia da Huawei para o nosso país está a resultar, e a demonstrá-lo está o facto da marca ter ascendido à primeira posição no ranking das marcas com mais smartphones vendidos em Portugal, no passado mês de Maio.

Foi a primeira vez que a Huawei ficou na primeira posição desta tabela, sendo que no primeiro semestre deste ano as vendas também aumentaram 32% face ao mesmo período do ano anterior (e 52% em valor, o que demonstra que o público português se tem deixado conquistar por modelos como o P20 Pro).


YouTube cancela conta de vídeos abusivos contra crianças



Depois de inúmeras queixas, o YouTube decidiu finalmente cancelar a conta de YouTube da FamilyOFive, uma conta onde uma família partilhava partidas violentas feitas aos seus cinco filhos. Essas queixas já tinham feito com que dois dos seus filhos lhes tivessem sido retirados pelos serviços sociais, fazendo que se mudassem para outro estado, onde continuaram com a actividade do costume.

Agora com o encerramento da sua fonte de rendimento, fica a dúvida sobre se realmente se irá por um fim ao abuso destas crianças, ou se simplesmente isso deixará de ser partilhado no YouTube.
(E já agora... quando é que o YouTube começa também a encerrar as contas daquelas criaturas que tentam convencer o resto do mundo que a Terra é plana?)


British Airways pede dados privados a clientes no Twitter



A British Airways está no centro de nova polémica, ao recorrer ao RGPD/GDPR como justificação para exigir dados privados dos clientes no Twitter - sendo que alguns dos clientes até publicaram a informação que era pedida publicamente, acessível a todo o mundo.

Como se não bastasse isto, o seu próprio site oficial impede o login a clientes que usem ad-blockers, sendo que se não for usado um ad-blocker a sua informação irá ser partilhada com serviços de terceiros sem que seja dada qualquer opção quanto a isso, precisamente o tipo de coisa que o RGPD/GDPR deveria evitar. Uma completa subversão da nova regulamentação de protecção de dados, que poderá vir a dar lugar a queixa formal contra a companhia aérea britânica.


Curtas do dia


Resumo da madrugada

topo

Waze já trabalha na Android Auto app

20-07-2018 | 14:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Depois de ter chegado ao Android Auto nos automóveis, o Waze passa também a funcionar na app Android Auto nos smartphones.

Embora a Google continue a não facilitar a utilização do Android Auto em todos os smartphones - algo que se assumiria ser do interesse público, promovendo uma utilização mais segura do smartphone durante a condução - tendo que ser contornado com recurso à instalação directa da app via sites como o APK Mirror, é bom ver que este modo do Android para a condução continua a tornar-se cada vez melhor.

O Waze é um dos casos óbvios que desde logo deveria estar contemplado no Android Auto, mas que infelizmente também demorou muitos anos até que tal acontecesse; e quando chegou, para desagrado dos utilizadores, descobriu-se que funcionava apenas nos Android Auto instalados nos automóveis e não nos smartphones com a app Android Auto instalada, algo que finalmente é rectificado.

Estando o Waze já optimizado para uma utilização simples, as diferenças não são substancias, no entanto temos acesso a coisas como: iniciar a navegação no Waze através de comandos de voz "Ok Google", navegação fácil para os destinos mais frequentes, acesso fácil a rotas alternativas, visualização e partilha de alertas nas estradas. Enfim... tudo o que o Waze disponibiliza, mas dentro do interface simplificado do Android Auto.

topo

Pool 2048

20-07-2018 | 13:30 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Alto lá que acabei de descobrir outro jogo estilo 2048, desta vez numa versão louca com uma mesa de bilhar. Estou a falar de Pool 2048 de YINJIAN LI, um jogo muito bem pensado para fãs de puzzles como 2048 e jogos de bilhar, que podem encontrar gratuito na Play Store.


No outro dia falei-vos de um 2048 em forma de Solitário, o conhecido jogo de cartas de paciência, e agora é mesmo no formato de jogo de bilhar, o que parece ser algo bem divertido por sinal, quem diria?

Ora então, as regras dos jogos de bilhar não se aplicam aqui, pois o objectivo não é enfiar bolas nos buracos. Longe disso, enfiar bolas nos buracos é algo a evitar, porque só serve para nos destruir o jogo. O que temos de fazer é ir acertando bolas com números idênticos, para ir somando os seus números, até chegar ao famoso número 2048. Aí está o jogo ganho, e passamos ao próximo desafio.


As regras são simples, se uma bola tocar num buraco, o seu valor numérico passa para metade, o que não ajuda ao nosso objectivo, e se tocarmos numa bola vermelha, aparecem várias bolas na mesa de bilhar, o que para além de atrapalhar o nosso jogo, vai a caminho do limite no número de bolas que cada mesa suporta.

Se atingirmos o número de 30 bolas na mesa perdemos. E não é só a bola vermelha que nos pode deixar em maus lençóis, pois por cada jogada que fazemos aparece uma nova bola na mesa, o que nos obriga a fazer sempre combinações, ou a acabar as jogadas em menos de 30 tacadas.

A mecânica das tacadas é também simples, e não muito longe do que está presente em vários jogos de bilhar na Play Store. Apenas temos de seleccionar qual a bola que queremos atingir com o taco, e depois de aparecer a mira fazer pontaria deslizando com o dedo no ecrã, e de seguida basta deslizar com o dedo no botão de baixo para a direita, escolhendo qual a força a aplicar com o taco.


Depois de seleccionarmos uma bola, parece que não podemos voltar atrás e seleccionar outra bola, mas basta tocar no botão do arco e flecha em baixo, que a selecção é desfeita e podemos optar por outra bola. Depois de mirar, qualquer toque no ecrã activará o taco, independentemente da força que estiver seleccionada. Isto é algo estranho, mas pronto, depois de percebermos como funciona, não é um problema.

Temos várias mesas de bilhar para jogar, e com as moedas de ouro que vamos ganhando em cada jogo, permite-nos desbloquear novos desafios, de uma série deles que estão disponíveis. O jogo acaba por ser de uma certa forma viciante, porque é mesmo uma mistura interessante isto de jogar com bolas numa mesa de bilhar, mas com o objectivo de atingir o número 2048. Experimentem, que não se irão arrepender.



Por Bruno Ramalho

topo

Data Transfer Project quer facilitar transferência de dados entre plataformas

20-07-2018 | 13:13 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A Google, Facebook, Microsoft e Twitter anunciaram uma iniciativa que pretende facilitar a transferência de dados dos utilizadores de umas plataformas para as outras, chamada Data Transfer Project.

Nos últimos anos tornou-se inevitável para as plataformas reconhecerem que os dados dos utilizadores são dos utilizadores, e isso deu origem a ferramentas que permitem aos utilizadores descarregarem toda a sua informação dos mais variados serviços. O problema é que isso nem sempre facilita a vida aos utilizadores, que muitas das vezes pretendem é fazer a transferência desses dados para outro serviço, e é precisamente isso que o Data Transfer Project pretende resolver.

Um utilizador que se queira mudar dos serviços da Microsoft para a Google (ou vice-versa), poderá descarregar a sua informação, mas depois poderá não saber o que fazer com tudo isso. Com este Data Transfer Project, o objectivo é criar um sistema standard de transferência de dados, para fotos, emails, contactos, calendários e tarefas, que possibilita a transferência de uma plataforma para outra (desde que adiram a este sistema) sem que o utilizador tenha que se preocupar em fazer o download de toda a sua informação, eventual conversão para outros formatos, e novo reenvio para a plataforma de destino.

Toda e qualquer ferramenta que dê mais controlo aos utilizadores quanto ao que desejam fazer com os seus dados é sempre positivo; pelo que se espera que eventualmente todos os grandes serviços possam vir a fazer parte desta iniciativa. De notar que neste caso o objectivo desta ferramenta se destina a fazer transferências ocasionais de dados, quando se decide mudar para outra plataforma, e não fazer uma sincronização dos mesmos de forma contínua entre diferentes serviços.

topo

Vendas do Galaxy S9 abaixo das expectativas

20-07-2018 | 11:01 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


O Galaxy S9 pode ser um smartphone impressionante, mas as vendas continuam a estar longe das obtidas há dois anos pelo Galaxy S7, sinalizando que a Samsung terá que mudar de estratégia para o seu próximo topo de gama.

Segundo alguns analistas, a Samsung irá vender apenas 31 milhões de unidades dos Galaxy S9 / S9+ durante o ano de 2018, valor que fica bastante abaixo dos 50 milhões do Galaxy S7 no seu primeiro ano. Não menos preocupante para a Samsung, é que pela primeira vez as vendas do 2º trimestre (9 milhões) ficaram abaixo das vendas do 1º trimestre (10.2 milhões) - algo bastante problemático, considerando que a Samsung faz os seus lançamentos no final do primeiro trimestre, e por isso esperando-se que as vendas se fizessem sentir em força no segundo trimestre (algo que no passado foi conseguido por modelos como o S6, S7 e S8).

Os preços elevados e a aposta num design que se tem mantido praticamente inalterado nos últimos anos são factores que contribuem para isto; e seguramente também não ajudará que os S9 já tenham entrado no grupo de modelos que surgem com fortes descontos nalgumas lojas (uma pesquisa rápida mostra o S9 a 549 euros e o S9+ a 643 euros) - o que certamente não irá cair muito bem entre as pessoas que há poucos meses pagaram quase 900 e 1000 euros por estes mesmos modelos.

Para o próximo ano a Samsung terá o seu modelo dobrável para servir como smartphone "chamariz", mas também não há ilusões de que nesta fase se tratará quase de um protótipo de produção limitada e custo extremamente elevado. Sendo que o modelo que verdadeiramente terá que fazer a diferença será o próximo S10, que terá que: ou apostar num design e inovações verdadeiramente fascinante... ou seguir o caminho da Asus - que tem vendido o seu topo de gama ZenFone 5Z a 499 euros - e reconhecer que nem todos podem vender smartphones a 1000 euros, quando existem tantas alternativas apetecíveis a metade do preço.

topo

Huawei Nova 3 chega com 4 câmaras, AI e Kirin 970

20-07-2018 | 10:01 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos



A Huawei apresentou o Huawei Nova 3, smartphone que chega com algumas novidades interessantes, nomeadamente no que diz respeito às câmaras e CPU. Com um design na linha do Huawei P20 Pro, este Nova 3 apresenta o notch da moda e um conjunto de cores bastante arrojado.

O Nova 3 apresenta uma dupla câmara de 24MP+2MP na frente e outra dupla de 24MP+16MP na traseira. A escolha do processador recaiu sobre o Kirin 970, aquele que de momento ainda é a unidade de melhor desempenho de entre os processadores Kirin. A utilização deste Kirin 970 permite que a câmara possa utilizar as funcionalidades de AI disponibilizadas pela NPU do processador. Há ainda que contar com a tecnologia GPU Turbo, que está prestes a chegar a alguns dos smartphones Huawei que já estão no mercado.

As câmaras traseiras conseguem identificar até 22 tipos de ambientes e objectos. Já as frontais, estão limitadas a apenas 8 tipos de cena e objectos, que são complementados com o já habitual modo de embelezamento para as selfies.


Seguindo outra tendência do momento, a Huawei utiliza as câmaras frontais para criar os seus Qmojis 3D, que prometem ser capazes de imitar as expressões faciais do utilizador. Para além do Qmojis e das selfies, as câmaras frontais também vão servir para o desbloqueamento do smartphone através do reconhecimento facial, o qual será independente das condições de iluminação graças à utilização de um sensor infra-vermelhos.

O Nova 3 tem um ecrã de 6.3" Full HD+ (2340x1080) numa relação 19.5:9. Apresenta ainda 4GB ou 6GB de RAM, 128GB para armazenamento e uma bateria de 3750mAh. Corre Android 8.1 com a nova versão 8.2 da EMUI.

Em termos de cores, vai estar disponível em 5 opções: Airy Blue, Red, Black, Primrose Gold e o Iris Purple, com um gradiente que facilmente apaixona o consumidor. Para já, está limitado ao mercado Chinês com um preço de $446, não havendo ainda informações sobre a sua possível chegada aos mercados ocidentais.

topo

Xiaomi Mi Pad 4 a €223

20-07-2018 | 09:01 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


O mercado dos tablets Android não tem tido grandes movimentações nos últimos anos, mas quem procurar um mini-tablet de 8" poderá querer espreitar o recém-lançado Mi Pad 4 da Xiaomi.

Com o seu habitual design inspirado no iPad, o mais recente Mi Pad 4 vem equipado com um ecrã de 8" (1920x1200), CPU Snapdragon 660, versões de 3GB+32GB e 6GB+64GB, câmara de 13MP e 5MP, bateria de 6000mAh, WiFi dual band, BT 4.0, e MIUI 9, tudo isto num conjunto com apenas 8mm de espessura.


Actualmente podemos apanhar o Mi Pad 4 de 3GB+32GB por 223 euros usando o código de desconto IT$TAMI432 - com envio Spain Express gratuito.

Caso estejam a pensar no modelo com mais RAM, o Mi Pad 4 com 4GB+64GB está disponível por 274 euros usando-se o código IT$TAMI4 - também com envio Spain Express gratuito.


Embora não seja ainda o tablet "topo-de-gama" que alguns desejariam (seria interessante ver a Xiaomi arriscar num Mi Pad com um Snapdragon 845, com 6GB ou 8GB de RAM, equiparando o hardware ao que podemos encontrar nos seus smartphone topo de gama) é um tablet que resulta num conjunto bastante equilibrado e a preço bastante convidativo. E já agora... continuamos à espera para ver algum fabricante começar a arriscar num tablet "full-screen" e sem margens tal como tem sido feito nos smartphones.

topo

Xiaomi Mi Max 3 chega com ecrã de 6.9"

20-07-2018 | 08:32 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Os chineses são fãs dos smartphones de grandes dimensões, e a Xiaomi já tem o mais recente membro da família Mi Max para os satisfazer, desta vez com um ecrã de 6.9".


Muitos ainda se recordarão dos tempos em que um ecrã de 7" era sinónimo de um mini-tablet, e que a ideia de ter um smartphone com ecrã de 6" era uma loucura. Mas a evolução tem aplicado aos smartphones o mesmo efeito que temos nas TVs (de que os tamanhos grandes parecem "mingar" ao fim de algumas semanas) e o tamanho tem crescido continuamente ao longo dos últimos anos.

O MI Max 3 tem um ecrã Full HD 18:9 de 6.9", CPU Snapdragon 636, versões de 4GB+64GB e 6GB+128GB, câmara dupla de 12MP+5MP, câmara frontal de 8MP, bateria de 5500mAh, e uma espessura que se fica pelos 7mm.


Na China o Mi Max 3 vai ter preço a começar nos 216 euros, e vai seguramente fazer sucesso entre os fãs dos mega-phablets... pelo menos até chegar um Mi Max 4 com ecrã de 8". ;P

topo

Produtos da Semana

20-07-2018 | 08:14 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

A nossa rubrica de Produtos da Semana agrupa uma lista de produtos e notícias que vamos compilando ao longo da semana e que achamos que será do interesse geral.

Garmin Edge Explore: um computador de bicicleta inteligente e aventureiro



A Garmin deu a conhecer o mais recente modelo que vai integrar a família de computadores para bicicleta com GPS: o Edge Explore.

Muito fácil de configurar, o Garmin Edge Explore exibe um ecrã táctil de 3 polegadas que facilita a visualização de todos os conteúdos, mesmo sob luz solar directa. A maior capacidade de resposta e sensibilidade ao tacto permite o seu total controlo mesmo com luvas. Para garantir acesso à informação mais relevante e actualizada, este equipamento traz consigo o Garmin Cycle Map, que mostra o caminho para praticamente qualquer lugar: desde os mais pitorescos trajectos rurais, aos melhores ciclismos e lojas de ciclismo. As diferentes rotas são geradas com base nos percursos mais populares do Trendline, definidos a partir dos milhões de quilómetros já recorridos pelos adeptos desta actividade. Através do LiveTrack, os familiares e amigos podem seguir o trajecto do ciclista em tempo real, e ajudá-lo sempre que necessário. A ferramenta GroupTrack permite acompanhar até 50 companheiros de ciclismo e ajudar aqueles que se distanciam, perdem, ou ficam para trás. Se preferir planear todos os passeios de forma mais cuidada em sites específicos, como o Strava, o Komoot, ou o Wikiloc, pode descarregar as respectivas aplicações e importar os seus percursos preferidos directamente para o Garmin Edge Explore.

O novo Garmin Edge Explore vai estar disponível já em Julho por um preço recomendado de 249,99 euros.


Robots de serviço Sanbot chegam a Portugal



A Sanbot , robot de serviço da fabricante chinesa Qihan, chegou a Portugal e já está disponível para facilitar o dia a dia das empresas e está já a ser testada numa unidade hoteleira em Lisboa.

Com 20 quilos e 90 centímetros de altura, a Sanbot é um robot social, altamente personalizável, com design simples e equipado com a mais recente tecnologia de inteligência artificial, capaz de exprimir emoções e de oferecer a melhor experiência na interacção com as pessoas. Entre as componentes mais relevantes, destaque para os sensores que permitem movimento ilimitado, através das suas 12 pequenas rodas móveis que fazem rotações 360º, possibilitando a navegação em superfícies irregulares. Dispõe, ainda, de dez sensores para evitar obstáculos quando realiza uma deslocação. Além disso, a Sanbot dispõe de um ecrã táctil HD de 10,1 polegadas, possibilitando visualização de imagens em alta resolução e uma experiência rica de user interface (UI), braços iluminados com mais de 250 cores e projector laser HD. Com uma câmara 3D, a Sanbot interpreta os gestos e movimentos das pessoas e é, ainda, capaz de fazer reconhecimento facial. Tem, também, microfone incorporado, que permite localização por voz e a resposta a comandos de voz ou, simplesmente, entrar em conversação. Este tipo de robot de serviço pode, também, ser configurado para funções de telepresença, através de chat de vídeo, tem colunas de som e está programado para encontrar uma estação de carregamento de bateria, desde que esta se encontre num raio de cinco metros.

A Sanbot chega a Portugal com a pretensão de ajudar as empresas a alavancar os seus negócios, mas também para ser um auxílio na promoção da educação e do bem-estar.


Novo Sony Xperia XA2 Plus vem com ecrã 18:9 e áudio de Alta Resolução

A Sony anunciou o Xperia XA2 Plus, ampliando ainda mais o seu portfólio de smartphones na gama média, focados no entretenimento.

O Xperia XA2 Plus engloba um avanço no ecrã de 6" Full HD com um formato 18:9 e um elegante design com acabamento metálico. É o primeiro smartphone desta gama com Áudio de Alta Resolução da Sony e a tecnologia de áudio DSEE HXTM para a melhor qualidade sonora. A potente câmara traseira de 23 MP do Xperia XA2 Plus inclui o Sony Exmor RSTM de 23MP com gravação de filme em 4K e permite capturar vídeos de grande qualidade, com melhor cor e pixeis mais profundos. A câmara frontal de 8MP super grande angular 120°, com efeitos Bokeh e Beauty, foi projectada tendo as selfies em mente. A bateria de alta capacidade de 3.580 mAh e o Qualcomm Snapdragon 630 permitem um desempenho geral suave e rápido.

O Xperia XA2 Plus será lançado com Android 8.0 Oreo, a partir do final de Agosto, em quatro cores: Prata, Preto, Dourado e Verde e estará disponível em SIM Único e Dual SIM.


Alcatel 1 com Android Go já disponível em Portugal



A TCL Communication está a agitar o segmento de smartphones de entrada de gama com o Alcatel 1, o mais recente membro da Série 1 lançada no início deste ano.

O Alcatel 1 alia um imersivo ecrã FullView 18:9 e um design premium a divertidas ferramentas de edição de imagem, tudo isto num dispositivo de preço super acessível. Integrando a recém-apresentada Série 1 da Alcatel, este novo smartphone é uma opção altamente acessível que permite que os utilizadores aproveitem facilmente as mais solicitadas e recentes aplicações e recursos. Graças ao Alcatel FullView, a mais recente inovação de ecrã usando a premiada tecnologia e recursos de produção da TCL, o formato 18:9 efectivamente oferece um fino ecrã de 5" num formato equivalente a 4.4", proporcionando uma surpreendente experiência de visualização, assim como um maior conforto no seu manuseio e utilização diária. Desenhado para utilizadores que gostam de partilhar os momentos das suas vidas através de fotos com amigos e familiares, o Alcatel 1 vem com uma câmara traseira de 5MP com flash e uma câmara frontal de 2MP. Debaixo do seu elegante exterior, o Alcatel 1 está equipado com o Android Oreo (edição Go), que é otimizado para ajudar os smartphones ultra acessíveis a correr o Android com maior rapidez, eficiência e segurança do que nunca. O Android Oreo (edição Go) é a plataforma ideal para clientes que desejam desfrutar de uma poderosa experiência Android a um preço acessível.

O Alcatel 1 já está disponível em Portugal por 89 Euros.

topo

BlackBerry preparara KEY2 Lite mais económico

20-07-2018 | 07:32 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A BlackBerry está a tentar reinventar-se nesta sua incursão pelo Android, e já está a preparar um modelo mais acessível do seu recente KEY2.

O KEY2 da BlackBerry é um modelo que tem alguns argumentos que podem atrair os fãs da marca, mas o seu preço de 649€ não facilita a tarefa. Este é um valor onde já encontramos alguns topo de gama muito melhor equipados, como é o caso do OnePlus 6, um Galaxy S9 em promoção, para não falar em modelos como o ZenFone 5Z, pelos seus atractivos 499€.

Pensando nos seus fãs, que gostariam de manter leais, mas não podem chegar a este patamar de preço, a BlackBerry poderá estar a preparar uma versão "Lite" do seu novo KEY2. A marca poderia assim manter o software apresentado no seu mais recente smartphone, trocando apenas o processador, com o Snapdragon 660 a dar lugar ao seu irmão mais modesto, o Snapdragon 636.

Alleged BlackBerry Luna, a.k.a. the "KEY2 Lite" (Lite and not Mini 'cuz they supposedly have the same form factor). Said/shown to come in red, blue, and copper. pic.twitter.com/fMza9pAAZC
— Evan Blass (@evleaks) July 18, 2018


Esta alteração, permitiria a redução do preço de venda, colocando o KEY2 Lite num segmento mais acessível os fãs dos smartphones com teclado incorporado, algo em que a BlackBerry se destacou e onde continua a demonstrar uma elevada qualidade de produto. Ainda assim, mesmo que retire 100 ou 150 euros (ou até 200 euros) ao preço... continua em desvantagem em termos de características face a outros Android no mercado... pelo que que o seu nicho de mercado continuará a ser reduzido.

topo

Documentos da Apple revelam a verdade sobre o teclado dos MacBooks

19-07-2018 | 20:14 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A novela dos novos teclados dos MacBooks continua, desta vez apanhando-se a Apple a reconhecer internamente aquilo que continua a recusar dizer publicamente: de que a alteração tem como objectivo evitar a acumulação de sujidade sob as teclas, que causa encravamentos frequentes.

O mecanismo usado no teclado dos MacBooks dos últimos anos é extremamente problemático, ao ponto da Apple já ter criado um programa de reparação dos mesmos (que não evita que inevitavelmente os mesmos se avariem fora da garantia e deixem os clientes literalmente encravados com e enfrentando dispendiosas reparações). Com a chegada dos novos MacBook Pro a Apple fez questão de referir que estava a usar uma 3ª geração dos teclados, ridiculamente indicando como grande novidade o factor de serem mais... silenciosos!

Era mais que óbvio que a nova membrana utilizada nas teclas visava evitar a acumulação de sujidade, mas a Apple estava convencida que conseguiria enganar o mundo, dizendo que a membrana era para "reduzir o ruído".

Pois bem, demonstrando a total hipocrisia da marca, eis que foram revelados documentos internos que a Apple envia para os seus centros de assistência, e que sem qualquer pudor esclarecessem, sem qualquer margem para dúvidas, que as membranas estão lá para evitar a entrada de sujidade no mecanismo da tecla!



Estamos a falar da empresa mais valiosa no mundo da tecnologia, que detém mais dinheiro em caixa, e que conta com uma das mais fervorosas legiões de fãs do mundo. Será realmente necessário chegarem a este ponto de mentirem descaradamente, em algo que todos sabem que é mentira, e que os seus próprios documentos comprovam? Custava assim tanto admitir que a anterior geração tinha problemas e que isso foi corrigido nesta nova versão do teclado? Custaria assim tanto que nos teclados afectados fizessem a troca por um dos novos teclados mais resistente a esse tipo de problemas (em vez de fazer exactamente o oposto, dizendo que os teclados antigos só podem ser trocados por outro que sofre do mesmo problema)?

Mesmo que disponibilizassem um programa de troca do teclado com o preço de custo suportado pelos utilizadores, imagino que a maioria deles até aceitaria isso com bom grado...

Mas não... para uma empresa que tanto diz preocupar-se com os seus utilizadores, parece não ter qualquer pudor em mentir-lhes directamente nos olhos, com total consciência de que está a mentir.

topo

BlackBerry pode estar a preparar um KEY2 Lite

19-07-2018 | 17:32 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A BlackBerry está a tentar reinventar-se nesta aventura no Android. Depois de um peculiar KEYOne, a marca americana já apresentou um sucessor, com o KEY2 constituir-se como uma evolução (pelo menos no papel) do primeiro modelo.

O KEY2 mantém as 4,5" do ecrã, numa relação 3:2, algo que certamente vai continuar a ser um dos pontos mais criticados nestes modelos da BlackBerry. Na traseira, tem uma dupla câmara de 12MP, uma com abertura f/1.8 e outra com f/2,6, para as fotografias com o fundo desfocado. O processador sofreu uma actualização considerável, com este KEY2 a apresentar o Snapdragon 660 da Qualcomm.

O preço é outro dos aspectos que vai garantidamente ser algo de críticas, com a BlackBerry a subir a fasquia para os 649€, valor onde já encontramos alguns topo de gama, como é o caso do OnePlus 6, ou um Galaxy S9 em promoção. Olhando para os 499€ do ZenFone 5Z, o preço do KEY2 poderá efectivamente ser uma grande preocupação.

KEY2 Lite - uma versão económica, para um público mais vasto


Alleged BlackBerry Luna, a.k.a. the "KEY2 Lite" (Lite and not Mini 'cuz they supposedly have the same form factor). Said/shown to come in red, blue, and copper. pic.twitter.com/fMza9pAAZC
— Evan Blass (@evleaks) July 18, 2018



Pensando nos seus fãs, que gostariam de manter leais, mas não podem chegar a este patamar de preço, a BlackBerry poderá estar a preparar uma versão "Lite" do seu novo KEY2. A marca poderia assim manter o software apresentado no seu mais recente smartphone, trocando apenas o processador, com o Snapdragon 660 a dar lugar ao seu irmão mais modesto, o Snapdragon 636.

Esta alteração, permitiria a redução do preço de venda, colocando o KEY2 Lite num segmento mais acessível os fãs dos smartphones com teclado incorporado, algo em que a BlackBerry se destacou e onde continua a demonstrar uma elevada qualidade de produto.

topo

Xiaomi Mi Max 3 chega com ecrã de 6.9"

19-07-2018 | 17:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Os chineses são fãs dos smartphones de grandes dimensões, e a Xiaomi já tem o mais recente membro da família Mi Max para os satisfazer, desta vez com um ecrã de 6.9".

Muitos ainda se recordarão dos tempos em que um ecrã de 7" era sinónimo de um mini-tablet, e que a ideia de ter um smartphone com ecrã de 6" era uma loucura. Mas a evolução tem aplicado aos smartphones o mesmo efeito que temos nas TVs (de que os tamanhos grandes parecem "mingar" ao fim de algumas semanas) e o tamanho tem crescido continuamente ao longo dos últimos anos.

O MI Max 3 tem um ecrã Full HD 18:9 de 6.9", CPU Snapdragon 636, versões de 4GB+64GB e 6GB+128GB, câmara dupla de 12MP+5MP, câmara frontal de 8MP, bateria de 5500mAh, e uma espessura que se fica pelos 7mm.


Na China o Mi Max 3 vai ter preço a começar nos 216 euros, e vai seguramente fazer sucesso entre os fãs dos mega-phablets... pelo menos até chegar um Mi Max 4 com ecrã de 8". ;P

topo

De corpo e alma

19-07-2018 | 17:28 | Gonçalo Sá | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

Hercules & Love Affair 2018

 

"Omnion", o quarto álbum dos HERCULES & LOVE AFFAIR, editado no ano passado, continha algumas das canções menos eufóricas do projecto de Andy Butler, mesmo que no geral ainda estivesse direccionado para as pistas de dança. Uma delas foi "ARE YOU STILL CERTAIN?", agora promovida a novo single do disco, que além do ritmo menos festivo do que outros cartões de visita da banda nova-iorquina se destacava pela colaboração com os MASHROU' LEILA.

 

Hamed Sinno, mentor do grupo libanês que tem vindo a ganhar expressão fora de portas, é a voz convidada da canção interpretada em árabe mas cujo apelo se pretende universal, ao partir de discussões sobre islamofobia, espiritualidade e religião para chegar a uma letra que se opõe ao fundamentalismo e a verdades absolutas.

 

O próprio Andy Butler admite que mudou a sua perspectiva sobre o Islão ao aceitar o convite da banda para visitar o Líbano, deixando cair alguns preconceitos sobre a fé através do viu e ouviu por lá. Não admira, por isso, que este seja dos singles dos HERCULES & LOVE AFFAIR que tentam agitar mais o espírito do que o corpo. O videoclip, centrado em Sinno e inspirado nas experiências de migrantes árabes no Ocidente, tem realização a cargo de Butler e Joie Iacono:

 

 

topo

Huawei Nova 3 chega ao mercado (Chinês) com 4 câmaras AI e o processador Kirin 970

19-07-2018 | 16:32 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos



Tal como previsto, a Huawei apresentou ontem na China o Huawei Nova 3, smartphone que chega com algumas novidades interessantes, nomeadamente no que diz respeito às câmaras e CPU. Com um design na linha do Huawei P20 Pro, este Nova 3 apresenta o notch da moda e um conjunto de cores bastante arrojado.

O Nova 3 apresenta uma dupla câmara de 24 e 2MP na frente e outra dupla de 24 e 16MP na traseira. A escolha do processador, como esperado, recaiu no Kirin 970, aquele que de momento ainda é a unidade de melhor desempenho, de entre os processadores Kirin da HiSilicon. A utilização deste Kirin 970, permite que a câmara possa utilizar as funcionalidades de AI disponibilizadas pela NPU do processador. Há ainda que contar com a tecnologia GPU Turbo, que está prestes a chegar a alguns dos smartphones Huawei que já estão no mercado.

As câmaras traseiras conseguem identificar até 22 tipos de ambientes e objectos. Já as frontais, estão limitadas a apenas 8 tipos de cena e objectos, que são complementados com o já habitual modo de embelezamento.



Seguindo outra das tendências do momento, a Huawei utiliza as câmaras frontais para criar os seus Qmojis 3D, que prometem ser capazes de imitar as expressões faciais do utilizador. Sendo uma funcionalidade que até poderá agradar a alguns consumidores, por certo que seria mais produtivo aplicar os recursos técnicos no desenvolvimento de outras funcionalidades mais úteis no dia a dia.

Para além do Qmojis e das selfies, as câmaras frontais também vão servir para o desbloqueamento do smartphone através do reconhecimento facial, o qual será independente das condições de iluminação, graças à utilização de um sensor infra-vermelhos.

O Nova 3 tem um ecrã de 6,3" Full HD+ (2340x1080) numa relação 19,5:9. Apresenta ainda 4 ou 6Gb de RAM, 128GB para armazenamento e uma bateria de 3750mAh. Corre Android 8.1 com a nova versão 8.2 da EMUI.

Em termos de cores, vai estar disponível em 5 opções: Airy Blue, Red, Black, Primrose Gold e o Iris Purple, com um gradiente que facilmente apaixona o consumidor. Para já, está limitado ao mercado Chinês com um preço de $446, não havendo ainda informações sobre a sua possível chegada aos mercados Ocidentais.

topo

Repetidor WiFi Xiaomi a €10

19-07-2018 | 16:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

Hoje em dia é absolutamente indispensável ter uma boa rede WiFi em casa, e quando o router principal não chega, podemos recorrer a repetidores económicos para "esticar" a rede até onde for preciso.

Existem muitas opções para melhorar uma rede WiFi doméstica, a começar pelo posicionamento do router, substituição por outro de melhor qualidade, utilização de módulos powerline, etc. No entanto, a maioria das pessoas quer é algo que seja "simples e barato"... e quanto a isso será difícil encontrar algo mais atractivo que um repetidor WiFi.

É precisamente isso que faz o Xiaomi WiFi Amplifier Pro, que permite ligações de até 300Mbps.


Neste momento o Xiaomi WiFi Amplifier Pro esta disponível por apenas 10.15 euros usando-se o código RS0049 - valor que o deixa abaixo do limite das complicações alfandegárias.


O processo de configuração inicial do repetidor é também extremamente simples, bastando ligá-lo pela primeira vez perto do router principal e seguir os passos indicados numa app; e a partir do momento que ficar configurado, basta colocá-lo no local pretendido.

Nota, ter em conta que o posicionamento ideal de um repetidor não é num local onde a rede WiFi já é fraca, mas sim num local intermédio onde ainda apanhe a rede WiFi com sinal suficiente para o poder retransmitir com qualidade. Muitas vezes bastam alguns pequenos ajustes no local onde se coloca o router ou repetidores para se terem diferenças substanciais - e nada como recorrer a uma app estilo WiFi Analyzer, que mostre o sinal da rede, para se fazerem essas afinações.

topo

Notícias do dia

19-07-2018 | 15:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

Chrome vai alertar para páginas demasiado grandes; vimos que tal se comporta o Nokia 1 com Android Go; o novo Gorilla Glass 6 promete resistir a múltiplas quedas; vimos uns Earphones BT desportivos por €11; a Blue Origin testou a separação da sua cápsula com sucesso; e ainda os hackers que agradecem a utilização do 2-factor via SMS para roubarem contas às vítimas.

Antes de passarmos às notícias de hoje, relembro que já está escolhido o livro FCA que iremos oferecer ao longo desta semana: "Windows Server 2016 - Curso Completo".

Google tem o Duck.com e redirecciona-o para o Google.com



Noutros tempos, o mantra "Don't be evil" da Google significava que quase tudo o que fizesse fosse vista de uma perspectiva de boa-fé, mas infelizmente os tempos agora são outros. Um pequeno sinal disso mesmo é que embora a Google persiga todos os que tentem registar domínios parecidos com "Google" que redireccionem para outros lados, não hesita em recorrer a essa mesma táctica para apanhar alguns utilizadores do DuckDuckGo.

Quem visitar o site duck.com poderá ser surpreendido por ser redireccionado para o google.com. Algo que não irá afectar os utilizadores habituais destes motor de pesquisa que se foca na privacidade, mas que seguramente irá baralhar as pessoas que ouviram falar de um tal "duck" como sendo uma alternativa ao Google, e que ao experimentarem este domínio voltarão a ser reencaminhados para o sítio do costume.

... Era escusado ver a Google a recorrer a este tipo de coisa...


MS quer cobrar $0.30 por dispositivo por mês na sua cloud IoT



A Microsoft quer fornecer a plataforma que sustente a Internet of Things, e agora ficamos a saber o preço que tenciona cobrar por isso. A MS quer cobrar um valor de $0.30 por dispositivo por mês pelo acesso ao Windows 10 IoT Core Services que, entre outras coisas, dá acesso à sua plataforma de actualizações remotas.

Bem sabemos que a questão das actualizações é de importância crítica (dispositivos ligados à internet que não tenham um sistema de actualizações fiável e robusto são verdadeiras bombas-relógio, em que será apenas uma questão de tempo até que seja descoberta uma vulnerabilidade que os ponha em risco) - mas se o valor de $0.30/mês será um valor aceitável... isso será algo que teremos que aguardar para ver.

Fazendo uma contas por alto, imaginem que têm uma dezena de lâmpadas, e interruptores, e mais uma dúzia de sensores ou outros dispositivos IoT. Para 40 dispositivos já estaríamos a falar de um valor de $12 por mês, só pelo privilégio de poderem ser actualizados pela plataforma da MS... o que são $144 por ano.


Streaming ultrapassa subscritores de TV paga no Reino Unido



Que o futuro da TV "tradicional" está condenado a mudar já sabemos há muito, e do Reino Unido chega-nos mais um sinal claro disso, com o número de assinantes de serviços como a Netflix, Amazon Prime e Now TV a terem atingido os 15.4 milhões no primeiro trimestre deste ano, superando os 15.1 milhões de clientes de TV paga convencional.

Não era preciso ser especialista para saber que maioria das pessoas preferem serviços onde podem ver aquilo que querem, quando querem, e como querem... face a terem dezenas ou centenas de canais (a maioria dos quais sem qualquer interesse) e onde estão limitados a ver "o que estiver a dar". Agora só resta esperar que os serviços de streaming não cometam os mesmos erros dos canais tradicionais (por vezes já por lá começam a surgir conteúdos de qualidade bastante duvidosa...)


Spotify não deixa bloquear utilizadores abusivos



Pensava que hoje em dia estaria implícito que qualquer serviço tivesse em conta a possibilidade das suas funcionalidades serem usadas de forma abusiva, mas o Spotify parece continuar a fechar os olhos a esta situação, mesmo depois de lhe ter sido chamada a atenção para isso.

Se em praticamente todas as plataformas sociais (Facebook, Twitter, etc.) é possível bloquear o acesso a pessoas indesejadas, no Spotify os perseguidores continuam a ter prioridade e a poderem seguir as suas vítimas, sem que estas possam fazer nada quanto a isso - a não ser esconderem-se completamente do mundo passando para modo privado, e deixando de partilhar as suas coisas com os restantes amigos.

Esperemos que seja algo que o Spotify reconsidere em breve...


Curtas do dia


Resumo da madrugada

topo

Os hackers que agradecem a utilização do 2-factor via SMS

19-07-2018 | 15:21 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A maioria das pessoas pode pensar que associar o seu número de telefone a um serviço online, ou usar SMS como sistema de autenticação 2-factor é algo que garantirá a sua segurança - mal sabendo que pode ser precisamente o caso oposto.


Existe um grupo de hackers na internet que se reúne no OGUSERS, e que tem por missão apoderar-se das mais atractivas contas do Instagram e Twitter; contas que tenham nomes populares, curiosos, ou meramente curtos. E embora sejam muitas as tácticas utilizadas para roubar estas contas dos legítimos proprietários, uma das técnicas mais comuns consiste em obter controlo sobre o seu número de telemóvel, através do que é chamada "SIM swapping".

As pessoas assumem, inocentemente, que o seu número de telefone é algo intrinsecamente privado e que dificilmente poderá ser acedido por um atacante. Na verdade é precisamente o oposto. Por cerca de $100 um hacker pode convencer um funcionário de um operador de telecomunicações a activar-lhe uma "2ª via" do cartão SIM pretendido, num processo idêntico ao que seria feito se o cartão original tivesse sido perdido ou roubado. A diferença é que neste caso o número passa a estar sob controlo do hacker, que numa questão de minutos pode varrer as contas da vítima e iniciar o processo de recuperação de conta, usando o número de telefone como método de validação de que é ele o detentor legítimo.

Como se pode imaginar, este é o tipo de "terror" que só quem passa por ele é que ganhará consciência de que é mesmo real - mas os relatos que se têm sucedido parecem ter sido suficientes para que o Instagram, finalmente, implementasse um sistema 2-factor que já não obriga a utilizar SMS. Se isso será suficiente para fazer abrandar este grupo de hackers que se sentiu atraído pelo roubo de contas no Instagram... isso é que já me parece ser demasiado optimista.


Alias, basta imaginar que com todo o tempo livre que muitos jovens têm entre mãos (tal como nós no nosso tempo), facilmente alguns se possam sentir frustrados com o facto de que quando chegam à internet já todos os "nomes" estão registados, criando algum rancor para com todos aqueles que tiveram a "prioridade" de cá estar antes deles. Não me custa nada antever que alguns considerem um divertimento tentarem apoderar-se de algumas contas... e que depois, ao se revelar um negócio lucrativo (estas contas podem ser vendidas por milhares de dólares, dependendo do nome), se torne num ciclo vicioso.


Dito isto, fica o alerta dado... se têm contas em que o número de telefone é a vossa "chave"... será conveniente fazerem as devidas alterações para que não fiquem dependentes de uma chave que na prática é mais vulnerável do que se gostaria de acreditar.

topo

Notable PHP package: PHP Artisan Make File Location

19-07-2018 | 15:08 | Manuel Lemos | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

By Manuel Lemos
Artisan is a tool that comes with the Laravel framework that often is used to generate all sorts of project files.

Artisan can be extended with plugin packages also written in PHP provide additional functionality to this package.

This package provides additional options to configure the namespace of classes generated using Artisan.

Read this article to learn more details about how this notable PHP package works.

topo

Análise ao Nokia 1

19-07-2018 | 14:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

A HMD tem mantido os novos Nokia bem próximos do Android sem modificações, e agora também adere ao Android Go para tirar o máximo rendimento do seu Nokia 1.


O Android Go Edition é uma das mais recentes iniciativas da Google, no sentido de levar o Android até aos smartphones com especificações mais modestas. A HMD foi uma das marcas que decidiu apostar no lançamento de um smartphone a correr este Android optimizado, aplicando-o ao seu modelo de entrada de gama: o Nokia 1.

O Nokia 1



Em termos de design, este Nokia 1 apresenta uma particularidade curiosa pois tem uma capa traseira amovível, algo que hoje em dia já não é habitual encontrar num smartphone. A HMD, à data de lançamento, disponibiliza este smartphone em duas cores, vermelho e azul, mas o utilizador pode adquirir uma capa Xpress-on, para mudar o aspecto do equipamento. De salientar que a capa é bastante fácil de retirar e repor, algo que de resto se exige a um produto com esta característica.



Como temos a capa removível, a instalação dos cartões SIM e MicroSD é feita directamente no equipamento e não através de um adaptador. O layout escolhido pela HMD permite a utilização em simultâneo dos dois cartões SIM e o do cartão MicroSD, sendo esta uma grande vantagem para este smartphone - pois com um armazenamento tão limitado, a utilização do cartão SD torna-se quase que obrigatória.


Na frente do smartphone, encontramos a câmara frontal e uma coluna de som para as chamadas e, na zona inferior, um microfone. Na lateral direita, os botões de power e volume de som e na zona inferior, uma porta micro USB.


Na traseira, temos a câmara e o respectivo flash, em baixo, uma coluna de som. Mede 133.6 x 67.78 x 9.5mm e pesa apenas 131g, pelo que com estas dimensões e peso, mais parece que temos um brinquedo na mão.

Em termos de hardware não há lugar a surpresas, pois trata-se de um modelo ultra económico. Tem um processador MediaTek MT6737M quad-core a 1.1 GHz, 1GB de RAM LPPDDR 3, 8GB eMMC para armazenamento, ecrã IPS de 4.5" com resolução FWVGA, câmara traseira com 5MP e frontal com 2MP e uma bateria com 2150mAh. De referir que dos 8GB de armazenamento, o sistema ocupa grande parte do mesmo.

Olhando para estas especificações, poderíamos dizer que estávamos na presença de um "primo" do Galaxy S, smartphone lançado em 2010, com Android 2.1 (Eclair). É precisamente no software que está a grande diferença, com este Nokia 1 a apresentar-se com Android Oreo Go Edition.



Logo aquando das configurações iniciais, fomos brindado com actualizações do Android, algo que é um dos pontos fortes deste smartphone. A HMD continua a mostrar-se empenhada em manter os seus smartphones actualizados, sendo que à altura de publicação deste artigo, o Nokia 1 apresenta-se a correr Android 8.1, com o mais recente patch de segurança, datado de 5 de Junho.

Go, Go, Go, apps "Lite" para um Android mais rápido





Este Nokia 1 tem apenas 1GB de RAM, razão pela qual a HMD optou pelo Android 8 Oreo Go Edition, uma variante "lite" (mas completa) do Android O. Esta versão do Android foi optimizada para correr em equipamentos como este Nokia 1, onde o hardware está longe de disponibilizar um elevado desempenho, sendo o factor "baixo preço" a característica mais importante.


Para ocupar menos espaço e manter o nível de desempenho, a Google disponibiliza as Go Apps. Neste Nokia 1 podemos encontrar o GMail Go, Files Go, Google Go, Maps Go, com o Assistant Go a estar disponível para instalação no Google Play, local onde também vão encontrar em primeiro plano, outras Go Apps e a versão Lite de outras aplicações mais populares.

Isto não quer contudo dizer que não possam instalar a versão normal das apps, bem pelo contrario. Apenas é recomendada a versão Go para manter o desempenho do equipamento dentro dos níveis aceitáveis.


Outra curiosidade está no YouTube Go, aplicação que até já está disponível no nosso país. A HMD optou por disponibilizar a versão completa do YouTube, que ocupa 62MB, contra os 27MB da versão Go. Tendo em conta que estamos a falar de um equipamento onde a poupança é palavra de ordem, não deixa de ser uma opção estranha.

Quem assim pretender, poderá descarregar a versão Go do APKMirror, podendo assim passar a contar com as funcionalidades que o YouTube Go disponibiliza, nomeadamente a possibilidade de escolher o bitrate do vídeo e em alguns casos o seu donwload. Devem no entanto ter em conta que não vão poder desinstalar a versão completa do YouTube, que vem de origem, podendo apenas congelar a mesma, o que não vai libertar a totalidade do espaço que a App ocupa, apenas o das suas actualizações.

Outra aplicação que merece a atenção de quem tenha este Nokia 1, é o Google Photos. Aos 80MB da aplicação terão que lhe juntar os dados do utilizador e a cache, o que facilmente vai triplicar este valor. Quando estiverem com falta de espaço, já sabem onde podem recuperar alguns MB.


Para nos facilitar a vida, o Files Go vai analisar o armazenamento e, sempre que se justifique, irá propor ao utilizador libertar o espaço ocupado. Mais uma vez, se é pouco, tem de ser muito bem gerido.

O sistema tinha um comportamento muito agressivo na gestão das aplicações que estão a correr. Fechava tudo o que ficasse em segundo plano, algo que actualmente já não está a acontecer. Anteriormente, se acedêssemos a uma página web no browser e depois abríssemos outra app, ao regressar ao browser a página tinha de ser recarregada. Agora, esta situação só acontece após alguns minutos, o que se torna bem mais simpático em termos de utilização.

Esta alteração não teve impacto negativo no desempenho do Nokia 1, que continua a estar à altura daquilo que se pode exigir a um equipamento com o hardware que o mesmo apresenta e o preço a que está no mercado. Há no entanto uma excepção, pois o teclado (GBoard) sai sempre de memória, obrigando ao seu recarregamento de forma frequente, praticamente de todas as vezes que necessitamos de escrever. É o preço a pagar para termos um desempenho sem grandes paragens - embora a Google também pudesse equacionar a criação de um Gboard Go para este efeito.




Não sendo o desempenho o factor de destaque deste Nokia 1, os benchmarks são por isso apenas uma curiosidade. Curiosamente, o AnTuTu não se deu bem com o Nokia 1, pelo que não se apresentam os resultados dos testes com esta app. Também o A1 SD Bench não quis colaborar, mas neste caso penso que o problema se deve a uma actualização, pois a app apresentava o mesmo problema noutros smartphones em que a testei.


A câmara


A par da coluna de som e a detecção do toque no ecrã, a câmara é um dos pontos menos positivos deste Nokia 1. Apesar de apresentar uma interface bem recheada de opções, as câmaras traseiras e frontal estão longe de aprovar. Os resultados têm falta de detalhe e bastante ruído, mas tendo em conta que estamos na presença de sensores de 5MP e 2MP, não se podem pedir milagres.

Se em locais com pouca iluminação é proibido utilizar o Nokia 1, com boa luz, poderão tentar a vossa sorte, sabendo de antemão que os resultados não serão excepcionais.


Apreciação final



A Google lançou o desafio e a HMD não quis perder este comboio, lançando este Nokia 1 com Android Go para competir no segmento de gama de entrada. Segmento onde por norma temos equipamentos lentos, cheios de aplicações sem utilidade e com a garantia que as actualizações não passam de uma miragem.

Este Nokia 1 acaba por ser a antítese deste cenário. Não que o smartphone seja rápido, longe disso. É sim capaz de disponibilizar uma experiência de utilização razoável tendo em conta a classe de equipamento onde se insere. É um smartphone onde o utilizador pode fazer uma coisa de cada vez e a ter de ter alguma paciência ao passar de uma app para outra. O software é o ponto forte deste Nokia 1, que tem no extremo oposto a câmara, qualidade de som e a detecção do toque no ecrã, que nem sempre detecta o movimento que o utilizador efectua.

Quando foi apresentado este ano em Barcelona, o Nokia 1 foi apontado para um preço médio global de retalho de 69€. Em Abril recebemos um comunicado oficial da marca, onde o preço deste Nokia 1 passou para uns puxados 109,99€, um valor muito superior ao inicialmente avançado pela HMD.

Nesta altura já é possível encontrar o Nokia 1 na casa dos 90€ mais portes, um valor mais simpático mas ainda assim bem acima dos 69€ que seriam o preço mais adequado para um equipamento com estas características. Por esta razão, o Nokia 1 fica-se apenas por um modesto "Morno".



Nokia 1
Morno



Pros
  • Android Go
  • Actualizações a tempo e horas
  • Sem bloatware

Contras
  • Câmara
  • Som
  • Detecção de toque no ecrã
  • Preço



Nokia 1

Morno (3/5)

topo

Chrome vai alertar para páginas demasiado grandes

19-07-2018 | 13:13 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

Depois do Flash e das páginas sem HTTPS, parece que o próximo alvo a abater pelo Chrome são as páginas web que gastam demasiados dados, estando a ser testado um alerta que avisa os utilizadores quando uma página é demasiado grande e lhes dá a opção de pararem o seu carregamento.

O facto de termos computadores (e smartphones) potentes, a par de ligações de alta-velocidade à internet, têm permitido disfarçar muitos abusos que são cometidos na web, com páginas mal concebidas que desperdiçam megabytes e megabytes de dados desnecessariamente.

Um infeliz mau exemplo, uma pessoa que decida espreitar o site do festival FEST de cinema poderá notar uma certa lentidão ao abrir o site... ignorando que nesse processo irá descontar quase 130MB(!) de dados ao seu tarifário - sim, em pleno século XXI temos páginas iniciais que podem ocupar mais de 100MB!


Esta nova opção que está a ser testada no Chrome será extremamente útil para lidar com situações como estas, que habitualmente passam despercebidas aos utilizadores (aliás, nem sequer temos nenhuma forma fácil de saber quantos megabytes é que uma página irá gastar, até a abrirmos e gastarmos esses dados) mas que na prática acabam por ser tão importantes quanto saber o tamanho de uma app antes de a descarregar - especialmente tendo em conta os limites de dados dos tarifários mobile.

Para por em perspectiva, basta relembrar que mesmo num tarifário aparentemente generoso com 1GB de dados, bastaria visitar uma página como a acima indicada por meia dúzia de vezes para se ficar com o pacote de dados mensal praticamente esgotado... E assim se concluí que: 1) há que combater as páginas web excessivamente grandes; 2) há que ter nos browsers ferramentas que nos permitam limitar o impacto destas páginas; 3) há que apelar aos operadores para que disponibilizem limites de dados realmente ajustados aos tempos actuais (e que considerem a criação de planos ilimitados).

topo

Precisamos de melhores tarifários 4G para IoT

19-07-2018 | 12:39 | A Minha Alegre Casinha | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A proliferação dos dispositivos inteligentes e da "internet of things" assenta no pressuposto de que tudo pode estar ligado permanentemente à internet, e a Vodafone já tem um cartão SIM para essas aplicações o V-SIM.

É tudo muito simples quando se usam dispositivos inteligentes que usam a rede WiFi de nossa casa ou a ligação Bluetooth do nosso smartphone para chegarem à internet, mas há muitas outras coisas onde isso não resolve o problema. Por exemplo, quem quiser usar um localizador para os animais de estimação ou veículo, ou até câmaras de vigilância em locais remotos, precisará de ter uma ligação independente, e é precisamente esse o objectivo do V-SIM da Vodafone.

É bom saber que temos esta opção disponível, no entanto parece-me que será necessário que um dos grandes operadores tenha a coragem de dar um salto a nível dos planos e tarifários associados a esta era IoT. É que actualmente, a Vodafone cobra 9.90 euros por cartão e depois uma mensalidade que pode variar entre 3 e 6 euros dependendo do serviço (não encontrei detalhes para saber que volume de dados estão incluídos - mas assumo que por 6 euros não nos deixarão fazer streaming 24h/dia de uma câmara 4G).


Embora a gestão de múltiplos cartões pode ser feita a partir da App V by Vodafone, o que é bastante positivo, o que me parece que faz falta é criar um plano que torne mais apelativo a utilização destes cartões para quem estiver a considerar ter uma dezena destes dispositivos ou mais - como aliás tem sido apanágio das redes 5G, de que irão servir para manter "tudo" ligado. Seria mais simpático poder criar-se um plano "agregado" que facilitasse a vida de quem quisesse adicionar um localizador ao seu carro e membros da família, e mais uma dezena de sensores - neste caso, coisas que gastariam poucos bytes de dados por dia - mas sem que isso se traduzisse em mais 60 euros de comunicações todos os meses (provavelmente quando até dispõe de alguns gigabytes de dados no seu tarifário normal para gastar).

É de esperar que este seja uma área onde surjam coisas novas nos próximos anos (já temos empresas como a Wherever SIM a disponibilizar SIMs para IoT com mensalidades de 49 cêntimos). Espero apenas que a Vodafone e restantes operadores nacionais possa estar na vanguarda das ofertas e não apenas a reagir ao que vai surgindo...

topo

Gorilla Glass 6 resiste a múltiplas quedas

19-07-2018 | 11:01 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


O Gorilla Glass da Corning é um vidro que dispensa apresentações, e agora chega a sua mais recente versão - o Gorilla Glass 6 - que promete a resistir a quedas mais violentas... e repetidas.

Quando muitos se contentariam em ter um smartphone com um ecrã que resistisse melhor aos riscos ou que garantidamente sobrevivesse a uma única queda, para melhorar o seu popular Gorilla Glass a Corning apostou na melhoria de características que poderão não ser sentidas directamente no dia a dia. O Gorilla Glass 6 é apresentado como sendo capaz de resistir a até 15 quedas de 1 metro de altura e resistir duas vezes melhor que o Gorilla Glass 5.

A nível de resistência aos riscos não houve qualquer melhoria, e há também quem ponha em causa esta suposta resistência superior, relembrando que o mais provável é que os fabricantes optem por retirar mais algumas centésimas de milímetro ao vidro, acabando por ficar tudo na mesma (em termos de resistência).


Com os smartphones a evoluírem no sentido de serem completamente ecrã, a importância da resistência do vidro às quedas torna-se mais crítica que nunca; e parece-me um pouco fantasioso a Corning dizer que este seu novo vidro resiste a "15 quedas" quando bem sabemos que, no mundo real, dificilmente um smartphone de vidro resistirá incólume a uma única queda que seja (bastará visitar uma das lojas que trocam vidros/ecrãs para constatar que não têm falta de trabalho).

Mas pronto, vamos dar à Corning o benefício da dúvida... E seguramente não irão faltar vídeos a por à prova o primeiro smartphone que chegar ao mercado protegido com Gorilla Glass 6.

topo

Google Assistant ganha "agenda diária" do Google Now

19-07-2018 | 10:00 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

A Google não pára de retocar o seu Google Assistant, que agora passar a disponibilizar um resumo do dia com sugestões que fazem relembrar o velhinho Google Now.

A Google quer criar ainda mais motivos para que se dê um salto ao Google Assistant ao longo do dia, e para isso adicionou-lhe algumas das coisas do extinto Google Now. Este novo "resumo diário" apresenta todo o tipo de informação pertinente para o utilizador, como eventos que tenha na sua agenda, estado do trânsito nas imediações, sugestões de acções que se possam querer fazer (como ver o estado do tempo, ou fazer um telefonema), assim como muita outra informação que o Google Assistant ache que seja relevante para aquele momento - por exemplo, informação sobre o estado de compras que se fizeram online, voos, etc.

Esta informação está disponível tanto através do Google Assistant para Android como no Google Assistant para iOS, e é daquelas funcionalidades que funciona excepcionalmente bem, especialmente para quem for utilizador dos serviços da Google (de modo a que ele saiba os eventos que têm no calendário, que viagens costumam fazer, que coisas compraram através dos emails, etc.) É daquela informação que alguns poderão não querer partilhar para não dar informação a mais à Google... mas que neste caso é utilizada de forma que também é benéfica para o utilizador.

Eu, já deste os tempos do Google Now que não deixava de dar uma olhada à "agenda" que ele me apresentava por diversas vezes ao longo do dia (para além de apreciar os lembretes que ele vai dando de que está na altura de sair de casa para chegar a determinado evento tendo em conta as condições do trânsito) - e por isso, acolho com bastante carinho este regresso da agenda diária ao Google Assistant.

topo

Blue Origin testa separação da sua cápsula com sucesso

19-07-2018 | 09:00 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A empresa espacial de Jeff Bezos deu mais um passo em frente no sentido de levar pessoas até ao espaço, superando com sucesso mais um importante teste da separação de emergência da sua cápsula.

Este era um teste crítico para avaliar a segurança da sua cápsula para transporte de pessoas, e deixa a Blue Origin bem encaminhada para que potencialmente possa fazer fazer o primeiro teste com tripulação ainda antes do final deste ano, o que seguramente iria aumentar a pressão sobre a SpaceX (e embora um pouco de concorrência seja saudável, convém relembrar que estamos a falar de coisas em que não convém acelerar demasiado as coisas - como já se viu com o acidente mortal da nave da Virgin Galactic.

Neste lançamento foi usado um foguete New Shepard que já tinha sido lançado duas vezes, marcando o 9º lançamento com sucesso da Blue Origin, e que tal como os foguetes da SpaceX, aterrou suavemente depois de ter cumprido a sua missão. Infelizmente o vídeo que se segue não mostra a aterragem da cápsula (com para-quedas) que foi apenas confirmada por Jeff Bezos com uma foto num tweet.

No interior da cápsula viajava um manequim que sofreu acelerações máximas de 10G, mas que a equipa da Blue Origin diz serem perfeitamente suportadas por humanos, uma vez que se tratam de acelerações momentâneas e que os tripulantes vão sentados em posições que facilitam esse processo.


topo

Inteligência artificial do Huawei P20 Pro vai identificar nova geração de talentos criativos

19-07-2018 | 08:32 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos



A Huawei acaba de lançar a primeira competição de fotografia do mundo avaliada pela Inteligência Artificial de um smartphone, a qual está aberta a todos que desejem por à prova os seus dotes de fotografo (amador ou profissional).


A Huawei, líder global em tecnologia, acaba de anunciar uma competição fotográfica que irá despertar o renascimento da fotografia e descobrir as próximas estrelas do panorama fotográfico na Europa Ocidental, avaliadas pela Inteligência Artificial do HUAWEI P20 Pro e por Alex Lambrechts, um dos mais reconhecidos fotógrafos da Leica. Esta ação surge no seguimento da campanha de lançamento da série HUAWEI P20 e vem fortalecer a liderança da marca no segmento da fotografia assistida por IA.

“Nós treinámos as funcionalidades de Inteligência Artificial do nosso smartphone P20 Pro para melhor entender o que torna uma fotografia incrível”, explica Andrew Garrihy, CMO da Huawei Western Europe. “Esta inovação está a ajudar-nos a identificar talentos criativos emergentes em toda a Europa e a mostrar o seu potencial fotográfico a outros. "

Influenciadores em toda a Europa, escolhidos pela sua paixão pela fotografia, arte e design irão motivar à participação e envio de fotografias. Neste grupo de influenciadores temos fotógrafos profissionais e fotógrafos de tempos livres. As fotografias podem ser enviadas através de um Chatbot interativo no FB Messenger e serão revistas e classificadas através de um algoritmo de Inteligência Artificial do próprio HUAWEI P20 Pro. Este algoritmo de Inteligência Artificial inclui 4.000.000 de imagens tiradas por fotógrafos profissionais e editores de imagem, atribuindo a cada foto uma pontuação personalizada, com base em diversos parâmetros como o foco, a estabilidade, a deflexão, a cor e a composição.

Esta competição, aberta ao público, será lançada no dia 12 de julho e durará oito semanas, contando com cinco desafios com diferentes temas: “Um Novo Renascimento”, “Uma Luz na Escuridão”, “Deuses dos Detalhes”, “Um Momento no Tempo” e “Novos Horizontes”. Cada participante deverá submeter à validação da IA do P20 Pro fotografias referentes a cada um dos cinco temas. Os vencedores dentro de cada desafio (10 fotografias no total com melhor pontuação, por cada tema) serão avaliados pelo fotógrafo da Leica – Alex Lambrechts – que escolherá para cada um dos mercados em competição (Alemanha, Bélgica, França, Espanha, Holanda, Irlanda, Itália, Portugal, Reino Unido, Suiça) um vencedor – que recebe um P20 Pro.  No final dos 5 desafios será selecionado o melhor fotógrafo por mercado, que ganhará uma viagem de 3 dias a Florença - capital da arte italiana e sede do Renascimento - onde, para além de um programa pensado ao detalhe, terá oportunidade de assistir a uma masterclass da Leica.

Das fotos captadas em Florença, cada um dos 10 participantes terá hipótese de colocar 5 fotografias à avaliação da Inteligência Artificial do P20 Pro e do fotógrafo da Leica. A melhor das 10 fotografias definirá o vencedor que ganha a viagem fotográfica de uma vida (por três dos mais pitorescos países da Europa). 

Para mais informações sobre a iniciativa Huawei ‘Spark the Renaissance’, visite: 
https://consumer.huawei.com/pt/campanhas/sparkarenaissance/ 

topo

HMD anuncia Nokia X5

19-07-2018 | 08:14 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

A HMD não pára de fazer crescer a sua família de smartphones Nokia, e depois de preencher os números, começa a preencher a letra X, desta vez com o Nokia X5.

O Nokia X5 é um smartphone de gama média que ficará posicionado abaixo do X6, mas que ainda assim não abdica do ecrã 19:9 HD+ de 5.9" com recorte no topo. No interior encontramos um CPU MediaTek Helio P60, com 3GB/4GB e 32GB/64GB, câmara dupla de 13MP+5MP, câmara frontal de 8MP, e bateria de 3060mAh.

Na China vai ter um preço de 127 euros, e estará disponível em preto, azul e branco, complementando a já numerosa gama de modelos Nokia que temos no mercado.

O X5 vem com Android 8.1 e esperamos que o facto da HMD estar a lançar tantos modelos não venha a prejudicar (a médio prazo) o excelente trabalho que tem feito em termos de manter todos os seus smartphones actualizados de forma atempada. Por muito que se queira ter um smartphone à medida de cada cliente... será mesmo necessário ter uma dúzia de modelos diferentes?

topo

AOC lança monitor económico de 31.5" com FreeSync

19-07-2018 | 07:34 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Querem um monitor de grandes dimensões, com painel IPS, e que suporte FreeSync? Estão com sorte, pois a AOC acaba de revelar o seu Q3279VWFD8 que dá resposta a tudo isto.

O AOC Q3279VWFD8 é um monitor de 31.5" com resolução de 2560x1440 a 75Hz, e que usa um painel IPS com 98% do espaço sRGB e 84% do Adobe RGB. Embora a AOC não entre em detalhes quanto à gama de frequências suportada para o FreeSync, imagine-se que seja dos 30-75Hz, como é habitual nos monitores FreeSync mais económicos.

E por falar em económico, este monitor ainda conta com uma entrada analógica VGA D-Sub (caso alguém ainda se importe com isso), para além de uma entrada DVI-D, uma HDMI 1.4, e uma DisplayPort 1.2. Temos também uma saída de headphones, que não deixa de ser uma opção curiosa, já que o monitor não tem colunas integradas.

Este monitor chega à Europa com um preço bastante simpático de 250 euros, que facilita o acesso ao mundo dos monitores de 31.5", e não se podendo esquecer que estamos a falar de um painel LCD IPS que garantirá uma qualidade de cor acima da média, para além dos 75Hz e suporte FreeSync. O suporte infelizmente não conta com ajuste em altura... mas por este preço não se pode se pode ter tudo.

topo

Os hackers que agradecem a utilização do 2-factor via SMS

18-07-2018 | 20:13 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


A maioria das pessoas pode pensar que associar o seu número de telefone a um serviço online, ou usar SMS como sistema de autenticação 2-factor é algo que garantirá a sua segurança - mal sabendo que pode ser precisamente o caso oposto.

Existe um grupo de hackers na internet que se reúne no OGUSERS, e que tem por missão apoderar-se das mais atractivas contas do Instagram e Twitter; contas que tenham nomes populares, curiosos, ou meramente curtos. E embora sejam muitas as tácticas utilizadas para roubar estas contas dos legítimos proprietários, uma das técnicas mais comuns consiste em obter controlo sobre o seu número de telemóvel, através do que é chamada "SIM swapping".

As pessoas assumem, inocentemente, que o seu número de telefone é algo intrinsecamente privado e que dificilmente poderá ser acedido por um atacante. Na verdade é precisamente o oposto. Por cerca de $100 um hacker pode convencer um funcionário de um operador de telecomunicações a activar-lhe uma "2ª via" do cartão SIM pretendido, num processo idêntico ao que seria feito se o cartão original tivesse sido perdido ou roubado. A diferença é que neste caso o número passa a estar sob controlo do hacker, que numa questão de minutos pode varrer as contas da vítima e iniciar o processo de recuperação de conta, usando o número de telefone como método de validação de que é ele o detentor legítimo.

Como se pode imaginar, este é o tipo de "terror" que só quem passa por ele é que ganhará consciência de que é mesmo real - mas os relatos que se têm sucedido parecem ter sido suficientes para que o Instagram, finalmente, implementasse um sistema 2-factor que já não obriga a utilizar SMS. Se isso será suficiente para fazer abrandar este grupo de hackers que se sentiu atraído pelo roubo de contas no Instagram... isso é que já me parece ser demasiado optimista.


Alias, basta imaginar que com todo o tempo livre que muitos jovens têm entre mãos (tal como nós no nosso tempo), facilmente alguns se possam sentir frustrados com o facto de que quando chegam à internet já todos os "nomes" estão registados, criando algum rancor para com todos aqueles que tiveram a "prioridade" de cá estar antes deles. Não me custa nada antever que alguns considerem um divertimento tentarem apoderar-se de algumas contas... e que depois, ao se revelar um negócio lucrativo (estas contas podem ser vendidas por milhares de dólares, dependendo do nome), se torne num ciclo vicioso.


Dito isto, fica o alerta dado... se têm contas em que o número de telefone é a vossa "chave"... será conveniente fazerem as devidas alterações para que não fiquem dependentes de uma chave que na prática é mais vulnerável do que se gostaria de acreditar.

topo

Netflix remodela interface na TV

18-07-2018 | 17:29 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Por muito que se goste da Netflix, não é segredo nenhum que a sua app deixa bastante a desejar em termos de interface; mas parece que isso está prestes a mudar.

A Netflix remodelou o seu interface nas Smart TVs, dizendo ter feito o maior esforço de sempre no sentido de facilitar a vida aos utilizadores. Quem já experimentou o serviço da Netflix saberá que não é propriamente fácil descobrir coisas novas (para além das sugestões que aparecem à frente dos nossos olhos)... e nem vamos sequer pensar em tentar aceder ao histórico para descobrir o nome daquele filme que vimos há algumas semanas.



A principal alteração do seu interface renovado é uma barra de atalhos lateral, que dá acesso imediato a diferentes secções: pesquisa, home, filmes, séries, lista pessoal, e novidades.

Separar filmes e séries é um bom primeiro passo, mas há ainda um longo trabalho pela frente. Descobrir quais os últimos filmes e séries que acabaram de chegar ao serviço, assim como aqueles que estão prestes a "sair", continua a ser um trabalho inglório, só possível através da utilização de serviços de terceiros - o que não é propriamente o ideal, considerando que estamos a falar de um serviço pago. Ter acesso fácil ao histórico das coisas que já se viram, assim como eliminar algumas coisas que se possam ter visto "um pouco" mas que não nos interessaram, são outras das coisas que seriam apreciadas, para que não permaneça eternamente na lista de "continuar a ver"... (outra coisa que só pode ser tratada se dermos um salto à web).

Um bom pequeno passo... mas espero que muitos mais passos sejam dados no futuro.

Por agora este novo interface está a ser distribuído nas apps das Smart TVs, set top boxes, e consolas de jogos.

topo

Earphones BT desportivos por €11

18-07-2018 | 16:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

Com vontade de aproveitarem as férias para dar umas corridas sem se preocuparem com o suor a estragar os vossos earphones do dia a dia? Nada como resolver a questão com uns earphones desportivos de baixo custo.

Estes Dodocool são earphones Bluetooth stereo que prometem manter-se agarrados às orelhas até durante as actividades físicas mais intensas. Suportam HSP, HFP, A2DP, AVRCP, e APT-X para a máxima qualidade sonora, e têm uma autonomia anunciada de até 17 horas em utilização.


Estes earphones Bluetooth custam apenas 11.18 euros, pelo que se tornam adequados para todo o tipo de utilização despreocupada, sabendo que qualquer potencial "azar" derivado de algum abuso (por exemplo, correr sob chuva torrencial) não representará uma grande despesa.

Caso seja relevante, suportam também ligações a múltiplos equipamentos, o que será um ponto de interesse para quem utilizar mais que um smartphone (trabalho e pessoal) e que assim não terá que se preocupar com estar continuamente a mudar de um para outro para poder atender uma chamada num quando está a ouvir música do outro.

topo

Notícias do dia

18-07-2018 | 15:31 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

Google enfrenta multa de €4.3 mil milhões na UE devido ao Android; os CTT fazem acordo com China Post para envios da China; o Corel PhotoMirage transforma fotos em fotos animadas; o RasPiO Night Light é uma luz nocturna programável que chegou ao Kickstarter; o VirtualLink quer um único cabo USB-C para os óculos VR; e os vidros dos iPhones de 2018 confirmam os 3 tamanhos e margens reduzidas.

Antes de passarmos às notícias de hoje, relembro que já está escolhido o livro FCA que iremos oferecer ao longo desta semana: "Windows Server 2016 - Curso Completo".

Novo MacBook Pro com Core i9 é mais lento que Core i7 devido a aquecimento



Parece que a Apple não fez o trabalho de casa ao criar os mais recentes e potentes MacBook Pro, com a versão equipada com o Core i9 a revelar-se mais lenta de que a versão com um i7, devido ao aquecimento excessivo e consequente redução da velocidade do CPU.


Um teste feito no Premiere Pro mostra que um clip que demora 35 minutos a ser processado num MacBook Pro i7 aumenta para os 39 minutos num MacBook Pro i9; e que a suspeita do factor temperatura é confirmado, pois repetindo o teste com o portátil metido no congelador reduziu o tempo para apenas 27 minutos.

Seria de esperar que a Apple se tivesse certificado que, ao colocar um Core i9 num dos seus MacBooks, tivesse tido o cuidado de garantir que o mesmo iria poder ser utilizado da melhor forma - e não acabar com prestações inferiores às que se têm com um MacBook com um CPU menos potente.


Google responde à multa de €4.3 mil milhões Europeia



A Google já veio responder oficialmente à maior multa de sempre da UE, dizendo que o Android não impede a concorrência e que, pelo contrário, tem promovido um número muito maior de opções e alternativas.

Como seria de esperar, a Google esquiva-se às questões directamente apontadas pela UE, dizendo apenas que os fabricantes têm a liberdade de usarem outros "Android" (como a Amazon faz) e de instalarem apps adicionais nos seus smartphones; mas não sendo especificamente esses os pontos que levaram a UE a avançar com a multa. Como disse, parece-me que tudo isto poderia ter sido evitado com uma simples pergunta no processo de configuração inicial, a dar algumas opções diferentes de browsers e motores de pesquisa... e não se tinha chegado a este ponto.


iOS 11.4.1 está a impedir actualização de apps



Nem mesmo perante a chegada iminente do iOS 12 o iOS 11 se consegue ver livre da sua fama de iOS problemático e com bugs. A mais recente versão do iOS 11.4.1 parece estar a impedir a actualização de apps para inúmeros utilizadores, que são confrontados com mensagens de que a app não pode ser instalada, ou de que a app não foi instalada via App Store e precisa ser reinstalada manualmente.

Outros queixam-se que as apps actualizadas ficam em modo de crash contínuo, ficando completamente inutilizadas, obrigando à sua remoção e reinstalação... até que uma nova actualização volta a repetir todo o processo. Felizmente no meu caso ainda não me deparei com nenhum destes bugs, mas fica o alerta feito.


Instagram ganha autenticação 2-factor sem SMS


A utilização de SMS ou números de telefone para autenticação é, nesta altura, considerado um factor de risco, e quem levar isso bem a sério gostará de saber que o Instagram vai permitir a utilização de autenticação 2-factor sem usar SMS, recorrendo a apps de autenticação standard como as que já poderão utilizar para proteger a conta da Google, Microsoft, etc.

Isto porque o processo de um hacker se apoderar do número de telefone da vítima é algo bem mais simples do que se possa imaginar, e os processos de autenticação por essa via tornam-se no vector de ataque em vez de serem os factores de protecção acrescida que se esperariam...


Curtas do dia


Resumo da madrugada

topo

Galaxy S10 deverá chegar em 3 tamanhos com um Galaxy S10 Lite a poder ser a grande surpresa

18-07-2018 | 15:21 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


O Galaxy S10 só deverá ser revelado no início de 2019 mas o prolífico analista Ming-Chi Kuo não abdica de lançar as suas previsões sobre o mesmo, dizendo que desta vez a família deverá diversificar-se para três tamanhos.


Há muitos anos atrás, brincávamos que os smartphones estavam destinados a tornarem-se apenas em pedaços de ecrã onde apenas teríamos que escolher o tamanho mais à nossa medida. A realidade não está a desapontar-nos, e o próximo Galaxy S10 parece ser mais um sinal de como se está a seguir nessa direcção, com Kuo a dizer que a próxima geração do topo-de-gama da Samsung deverá chegar em tamanhos de 5.8", 6.1" e 6.4".

São opções de tamanho que não oferecem verdadeiramente uma grande opção, pois em vez de se falar de pequeno / médio / grande, estamos a falar de grande / ainda maior / gigante - mas que não serão verdadeiramente uma surpresa, já que parecem replicar quase integralmente as opções de tamanho feitas pela Apple para os novos iPhones que se espera ficar a conhecer dentro de poucos meses.

Infelizmente parece que também na Samsung teremos um caso de características diferenciadas pelo tamanho, com os dois tamanhos maiores a terem direito a melhor hardware e sensor de impressões digitais integrado no ecrã, enquanto o modelo mais pequeno deverá ficar-se por hardware relativamente mais modesto e um sensor de impressões digitais na parte lateral (o que não seria muito habitual na marca).

... Mais interessante será saber se a Samsung irá mexer no visual do Galaxy S, que em tempos se diferenciava pelo seu ecrã edge até às margens, mas cujas partes no topo e em baixo começam a parecer antiquadas face aos modelos full-screen" que têm chegado ao mercado.

topo

Roborace enfrentou o Goodwood Hill Climb

18-07-2018 | 14:30 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Parece-me inevitável que os veículos autónomos venham a superar os veículos pilotados por humanos, mas por agora ainda não há grandes motivos para preocupações.

O carro da Roborace foi o primeiro automóvel autónomo a concluir o Goodwood Hill Climb acelerando cautelosamente pelo percurso, adoptando uma condução manifestamente hesitante e cheia de precauções, mas compreensível - estamos numa fase em que mais vale fazer "devagar e bem" do que "depressa e mal".

Aliás, que o diga o Ford Mustang autónomo da Siemens, que também conseguiu chegar à meta, mas só depois do seu piloto de segurança ter tomado controlo do carro repetidamente, para evitar que o mesmo chocasse com alguns dos fardos de palha que marcavam o caminho (e isto mesmo tendo acesso a uma mapa 3D do percurso e rota pré-programada).

Ainda assim, vai ser bastante interessante assistir às evoluções que seguramente irão ser feitas de ano para ano... e tentar imaginar em que estado poderão estar as coisas daqui por uma década.






topo

CTT fazem acordo com China Post para envios da China

18-07-2018 | 13:13 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


As compras vindas da China vão ter um novo canal de transporte para chegar ao nosso país, com o serviço e-Packet, resultante de uma parceria feita entre os CTT e a China Post.

Todos conhecemos os problemas que têm envolvido o volume crescente de encomendas vindas da China para Portugal, recentemente tendo havido uma vaga de reclamações de encomendas desaparecidas que põe em causa a confiança no serviço de correios portugueses. Para tentar evitar essa situação, com o serviço e-Packet, os CTT prometem um serviço que garantirá a entrega das encomendas, com tracking online a cada momento.

Os CTT dizem que este método dispensa a recolha da assinatura no processo de entrega, com essa confirmação a ser dada electronicamente no site dos CTT e na loja onde tiver sido efectuada a compra; e que também permite agilizar o processo de desalfandegamento, pois toda a informação será automaticamente disponibilizada pelo sistema, sem necessidade de pedir ao destinatário a informação referente à sua compra. (O ideal mesmo seria que o custo do transporte já incluísse o custo total, para garantir que não haveria qualquer surpresa adicional...)

É bom ver os CTT a finalmente "acordarem para a vida", em vez de se limitarem a ser espectadores passivos de todas as técnicas alternativas que têm sido usadas para fazer chegar encomendas da China ao nosso país. Dito isto, esperamos que o incidente das encomendas desaparecidas não tenha sido uma táctica usada para forçar algumas lojas a aderirem a este novo sistema, pois não é por existir este e-Packet que os CTTs ficam ilibados de garantir que todas as restantes encomendas cheguem também ao seu destino devido, independentemente do método de envio escolhido.

topo

Google enfrenta multa de €4.3 mil milhões na UE devido ao Android

18-07-2018 | 11:01 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

A Google está prestes a levar nova multa recorde de 4.3 mil milhões de euros, aplicada pela UE, em resultado de uma investigação relacionada com as suas práticas com o Android.

Em causa estão coisas como a exigência de que os fabricantes definam o Google como motor de busca pré-definido e tenham o Chrome pré-instalado caso queiram ter acesso à Play Store da Google; proibição dos seus parceiros venderem outros equipamentos que usem sistemas rivais baseados no Android open-source; e ainda através de incentivos financeiros para que os fabricantes disponibilizem apenas os serviços da Google pré-instalados. Opções que várias empresas concorrentes dizem constituir uma vantagem ilegal sobre o mercado, que limita a utilização de serviços alternativos.

Relembre-se que na Rússia a Google enfrentou um caso idêntico, e acabou por disponibilizar um sistema que pergunta aos utilizadores qual o serviço de pesquisa que querem utilizar (Google, Yandex, Mail.ru) da primeira vez que abrem o Chrome - sendo muito provavelmente esse o desfecho que irá resultar desta multa de 4.3 mil milhões de euros; sendo também provável que a mesma venha a ser alterada, pois a Google deverá disputar este caso com todo o poderio do seu batalhão de advogados, significando mais alguns anos de procedimentos nos tribunais.

Quanto a mim, o mais surpreendente é que a Google, conhecendo bem o caso da Microsoft e do Windows (que também foi forçada a disponibilizar uma opção de escolha de browser na Europa) não se tenha sabido antecipar a isto, implementando algo idêntico de forma preventiva. Não custaria nada e a esmagadora maioria dos utilizadores continuaria a escolher os serviços da Google sem prensar duas vezes...


Actualização: Segue declaração oficial da Google relativamente à decisão da Comissão Europeia: "O Android criou mais escolha para todos, não menos. Um ecossistema vibrante, inovação rápida e queda dos preços são sinais clássicos de uma concorrência robusta. Vamos recorrer da decisão da Comissão. "

Actualização 2: A Google já tem resposta oficial.

topo

VirtualLink quer um único cabo USB-C para os óculos VR

18-07-2018 | 10:01 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Usar óculos VR é algo que ainda obriga a que se utilizem uma série de fichas e cabos, mas é algo que está destinado a ficar bem mais simples e reduzir-se a um único cabo USB-C segundo o objectivo do VirtualLink.

O consórcio VirtualLink conta com empresas como a Nvidia, AMD, Oculus, Valve e Microsoft, e quer simplificar o processo de ligação dos óculos VR. Os óculos VR normalmente necessitam de uma ligação de vídeo, de uma ligação de dados, e ainda da alimentação de energia. É algo que pode implicar a utilização de três fichas independentes, coisa que um entusiasta suporta sem grandes problemas mas que está longe de ser a solução ideal.


Portanto a ideia é dar uso à versatilidade do USB-C e substituir tudo isso por um único cabo USB-C criando um nodo "alternate mode" de funcionamento, tal como já existe para transmitir sinais DisplayPort usando esta ficha.

A novidade é que nestes modos alternativos, para se ter acesso à largura de banda total para vídeo (32.4Gbps - suficiente para vídeo 4K a 120Hz) se fica sem acesso a um canal de dados de alta-velocidade; mas isso foi algo que o VirtualLink contornou reconfigurando 4 dos pinos programáveis disponíveis, para adicionar um canal de 10Gbps de comunicação USB 3.x, e ainda a capacidade de transmitir um mínimo de 28W de potência.

Estes requisitos deverão ser mais que suficientes para suportar todo o tipo de óculos VR que previsivelmente possam vir a surgir durante os próximos anos; mas faltará saber quando é que todos os diferentes intervenientes estarão alinhados para fazer chegar os primeiros sistemas VirtualLink ao mercado, pois isso implica ter novas placas gráficas e novos óculos VR.

topo

Ganha livros "Windows Server 2016" da FCA

18-07-2018 | 09:00 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Este mês temos para oferecer exemplares do livro Windows Server 2016 - Curso Completo da FCA.

Já sabem como tudo se processa, durante os próximos dias iremos fazer várias perguntas dia, sendo os exemplares disponíveis atribuídos aleatoriamente entre todos os que responderem correctamente a cada pergunta. Ou seja, bastará uma resposta certa para ficarem habilitados a um livro, mas quantas mais respostas derem mais probabilidades terão de ganhar um dos livros que temos para oferecer.

Esta oferta está disponível para todos os que tenham morada em território nacional (Portugal)* e não se esqueçam de espreitar os livros da FCA sempre que precisarem de alguma ajuda para se iniciarem, ou aprofundarem, os vossos conhecimentos sobre qualquer matéria tecnológica. Embora seja verdade que muita coisa se encontra na Internet, há coisas para a qual não há substituto de um bom livro em papel que podemos folhear, marcar as folhas, ou até rabiscar nas suas páginas (e que nunca fica sem bateria! :)

A pergunta será actualizada diariamente neste mesmo post... pelo que se não querem perder nenhuma o mais simples será criarem um aviso recorrente na vossa agenda/calendário para cá regressarem nos próximos dias. De qualquer forma, também eu vos irei recordando diariamente para cá voltarem... :)

Não se esqueçam de fazer um like, +1, retweet, e partilharem com os vossos amigos, para mostrarem à FCA que apreciam esta iniciativa.


Loading...



Passatempo aberto a todos os participantes com morada em território nacional (Portugal).
* - no caso de se tratar de um ebook, está aberto a participantes de todo o mundo.

topo

Saiba como se proteger para evitar que as apps roubem os seus dados

18-07-2018 | 08:32 | Apps do Android | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Recentemente falámos sobre a segurança das aplicações e a forma como estas acendem aos nossos dados. A grande maioria das apps é segura, mas não há nada melhor que tomar medidas para evitar surpresas desagradáveis. Para vos ajudar nesta tarefa, o Kaspersky Lab partilha algumas dicas sobre o assunto.



Os utilizadores estão cada vez mais preocupados com a monitorização da sua atividade online e da sua pegada digital. A Kaspersky Lab descobriu, por exemplo, que 61% não se sente confortável em partilhar informações sobre a sua localização com sites e aplicações – um valor que aumentou significativamente em comparação com os 39% registados em 2016.

Além disso, cerca de metade (56%) está preocupada com o facto de que terceiros possam aceder às informações que têm armazenadas nos dispositivos, e um número semelhante (50%) teme que um hacker possa obter a sua localização através das informações de geo-localização dos próprios dispositivos.

Estas preocupações têm um fundamento verdadeiro. Os investigadores da Kaspersky Lab descobriram que várias aplicações não só acedem a uma grande quantidade de dados (como informações importantes sobre a localização dos utilizadores ou dados dos seus contactos e atividades, entre outros), mas também operam sem o conhecimento dos utilizadores. De acordo com a investigação, 83% das aplicações Android acedem às suas informações privadas e pessoais, e 96% inicia automaticamente sem consentimento prévio. No entanto, este tipo de preocupações podem ser evitadas através de várias e simples medidas de segurança.

Mas os utilizadores estão a evitar as medidas de segurança e proteção de privacidade necessárias para evitar estes riscos. Por exemplo, cerca de metade dos inquiridos (47%) admitiu não verificar as permissões das aplicações pré-instaladas nos seus dispositivos Android e iOS, e um em cada cinco (21%) não prestam atenção às permissões quando fazem download ou instalam novas aplicações nos seus dispositivos. Em suma, os utilizadores de dispositivos móveis estão cada vez mais preocupados com a sua segurança mas permanecem vulneráveis a potenciais roubos de dados.

 As aplicações tornaram-se uma parte importante do dia-a-dia dos consumidores. São utilizadas para, praticamente, tudo – desde a editação de fotografias para as redes sociais a jogos, e até para reservar uma mesa num restaurante ou uma viagem. Mas, na realidade, esta investigação revelou que, apesar deste apreço pelas aplicações, os utilizadores não confiam nelas. Enquanto se apercebem, cada vez mais, da quantidade de informação que partilham com estas aplicações, não estão a adotar medidas para se protegerem dos eventuais riscos. E é aí que a Kaspersky Lab os pode ajudar, uma vez que os produtos da empresa são desenvolvidos especificamente para ajudar os utilizadores a aproveitar tudo o que a internet lhes oferece sem nenhuma preocupação.

Os produtos da Kaspersky Lab protegem os utilizadores das atividades não autorizadas de aplicações móveis. Por exemplo, a solução Kaspersky Internet Security for Android protege os dispositivos móveis dos utilizadores de potenciais aplicações maliciosas que podem aceder a dados pessoais. Além disso, o Kaspersky Battery Life analisa todas as aplicações instaladas no dispositivo e identifica as que funcionam em segundo plano e consomem mais energia, permitindo ao utilizador poupar bateria com um único toque.


topo

Vidros dos iPhones de 2018 confirmam os 3 tamanhos e margens reduzidas

18-07-2018 | 08:14 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Com a aproximação dos iPhones destes anos vão aumentando os avistamentos de componentes dos mesmos, e agora é a vez de surgirem três painéis de vidro alegadamente referentes aos três novos iPhones que se esperam este ano.

As imagens dos painéis frontais em vidro validam os rumores de que este ano todos os iPhones adoptarão um design idêntico ao do iPhone X, com uma versão de 5.8" e 6.5" a servirem como iPhones de topo (em tamanho "normal" e "plus") e um modelo adicional de 6.1" que servirá como modelo mais acessível, com ecrã LCD.


Tal como já tinha sido indicado, as margens do modelo de 6.1" com LCD são ligeiramente maiores que as dos outros iPhones, mas não de uma forma que me pareça significativa (quanto muito, poderá ser idêntica à do actual iPhone X). O que se passa é que novos iPhones com OLED, a Apple parece ter conseguido reduzir as margens em redor do vidro ainda mais, o que resultará num efeito ainda mais apelativo.

[o iPhone X]

Se a Apple demonstrar que consegue criar um iPhone "sem margens" usando um LCD, fica posta a pressão nos fabricantes de smartphones Android para que também o façam sem recorrer à habitual margem de maior dimensão na parte inferior. E fica também dado mais um passo para que daqui por um par de anos, já se possa considerar implícito que um smartphone não tenha margens em redor do ecrã... a era das margens chega oficialmente ao fim.

topo

Galaxy Note 9 vai mesmo manter design do Note 8

18-07-2018 | 07:44 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Os últimos rumores já apontavam neste sentido e a informação mais recente vem confirmar isso mesmo, com o Galaxy Note 9 a seguir as linhas que a Samsung apresentou no Galaxy Note 8.

Esta decisão acaba por não surpreender, pois o foco está virado para o Galaxy S10, que se espera que venha a mostrar a evolução em termos de design que o Galaxy S9 não apresentou. Os resultados aquém do esperado neste modelo reflectem isso mesmo, com a Samsung a ter de se empenhar decisivamente para elevar a fasquia com o próximo Galaxy S.

— Evan Blass (@evleaks) July 17, 2018
Com linhas na onda do Note 8 e com uma traseira que não apresenta novidades, o Note 9 arrisca-se a sofrer do mesmo problema que actualmente é enfrentado pelo Galaxy S9, o que deixa sérias dúvidas para as vendas deste smartphone.

Dia 9 de Agosto ficaremos a conhecer este novo phablet da Samsung. Será que a marca Sul-Coreana tem alguma surpresa de última hora para surpreender o mundo Android? Ficaremos a aguardar com atenção, mas avisando desde já que emoji animados com reconhecimento facial não contam...

topo

Corel PhotoMirage transforma fotos em fotos animadas

17-07-2018 | 20:13 | Aberto até de Madrugada | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos


Um pouco de movimento numa foto pode fazer toda a diferença, e o Corel PhotoMirage é uma das ferramentas que facilita a criação desse efeito.

Hoje dia temos fotos, temos live photos, temos vídeos; e ainda assim, há algo mágico que continua a atrair-nos para os chamados "cinemagraphs" - o misto das fotos com algumas partes animadas.

Normalmente, o processo de criação dos cinemagraphs começa com um pequeno clip de vídeo no qual seleccionamos quais as partes que ficarão paradas e quais as que ficarão em movimento. Mas, e se não tivermos um vídeo da imagem que queríamos animar, mas simplesmente uma foto estática? É aí que entra o Corel PhotoMirage.

Já não ouvia falar da Corel há muito tempo (longe vão os tempos em que o Corel Draw era uma das  minhas ferramenta de uso diário) mas fico contente por saber que aparentemente continuam vivos e de boa saúde. Neste PhotoMirage, transformar uma foto numa foto animada é quase tão simples quanto pensá-lo: basta desenhar os vectores de movimento sobre as partes que se deseja "mexer", e marcar as partes que se querem manter paradas - e em poucos momentos, podemos transformar uma foto bonita em realmente hipnótico.

Só é pena não ser uma app gratuita, mas considerando que estamos a falar da Corel, isso não será propriamente uma surpresa...


topo

E agora o momento Nine Inch Numan...

17-07-2018 | 17:42 | Gonçalo Sá | Sapo Tags del.icio.us Adiccionar aos Bookmarks / Favoritos

NIN 2018

 

Já não é de hoje que Trent Reznor aponta GARY NUMAN como uma das suas principais influências. E a admiração é recíproca, tendo em conta que o britânico também confessou ter sido inspirado pela música do norte-americano nos seus álbuns mais recentes.

 

Os universos de ambos já se tinham cruzado, aliás, de forma mais vincada em "METAL", umas das faixas do disco de remisturas "Things Falling Apart" (2000), dos NINE INCH NAILS, que revia e recontextualizava, à maneira de Reznor, a canção homónima incluída no álbum "The Pleasure Principle" (1979), de Numan. E foi esse o tema que motivou o encontro mais recente da dupla em palco - depois de já o ter revisitado ou ao clássico "Cars" em anos anteriores - numa actuação em Las Vegas há poucas semanas, antes de os Nine Inch Nails terem regressado a Portugal para um dos concertos obrigatórios do NOS Alive.

 

Num alinhamento que contou ainda com uma versão de "Digital", dos Joy Division, e de "I'm Afraid of Americans", de David Bowie (tema que também se ouviu para os lados do Passeio Marítimo de Algés), "METAL" impôs-se como momento-chave, muito por culpa do encontro e do respeito mútuo evidente na colaboração - com Reznor a ceder as atenções a Numan enquanto este interpreta uma versão da sua canção mais próxima dos modelos dos NIN. O momento foi captado, num só take, por Brook Linder, num vídeo a preto e branco a juntar o melhor de dois mundos e que pode ser visto aqui.

 

topo

Página 1 de 5798

Subscrever

Autores

Disclaimer

O Planet Geek não é responsável pelos seus conteúdos, apenas os replica a partir de cada blog.
Os artigos são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.